História Secret Admirer - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Jeon Wonwoo, Kim Mingyu, Wen Junhui "JUN", Xu Ming Hao "THE8"
Tags Jeon Wonwoo, Kim Mingyu, Lemon Bosta, Meanie, Mingyu, Wonwoo
Visualizações 216
Palavras 2.292
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Lemon, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá,Tudo bom Tudo bem? Então tá bom.

Formalidades á parte....OEEE ,primeira fic? Não!Primeira a ser postada? Não também!
História complicadenha (~O<O)~

Não vou enrolar muito aqui,entom até as Notas Finais ʘ‿ʘ.

Boa Leitura \(^^)/.

Capítulo 1 - Just One


Não há nada de errado em observar alguém,certo? Então por que eu me sentia como um 'Stalker, ou algo tão estranho quanto.

 

 Eu apenas o acompanhava da faculdade à seu trabalho,e do trabalho para sua casa sem que ele percebesse. Era complicado explicar o por quê de Jeon Wonwoo mexer tanto comigo. 

 

 - Alguém está perto demais de seu garotinho. - minha amiga comentou cobrindo sua boca com um livro olhando fixamente para o garoto que estava encarregado de cuidar do caixa da biblioteca.

 

 - Vai lá,te compro uma barra de chocolate. - respondi.

 

 - Sabe,não estou mais de dieta e também estou naqueles dias. - levantou-se com um sorriso felino em seus finos lábios.

 

 - Duas barras e lavo seu carro por três semanas. - implorei com os olhos arregalados.

 

 - Adiciona mais uma só para completar um mês,Okay? - sorriu,piscou e foi interferir aquele contato muito próximo entre Wonwoo e seja lá quem for aquele outro magricelo.

 

 Shinhye conversou com os garotos e diversas gargalhadas foram ocupando o espaço agora inquieto. 

 

 - Por que demorou tanto? - ergui-me da cadeira almofadada apreensivo.

 

 - Aqui,só não fode com tudo. - me entregou um papelzinho com alguns números. 

 

 - O que é isso? E quem era aquele imbecil? - puxei o braço dela para que desse alguns passos para trás.

 

 - Número do seu alvo e aquele garoto? Um chinês bem bonitinho que eu também peguei o número. - finalizou puxando meu pulso para que eu me levantasse. - Agora vai lá e pega esse livro ali. - apontou para um único livro em uma mesa vazia ao lado de uma das extensas vidraças do local.

 

 Então,peguei o livro e fui para o caixa. O lindo,moreno,alto -porém ainda sim menor que eu- Jeon estava lá,talvez fosse um pouco difícil as palavras saírem de minha boca.

 

 - Jeon Wonwoo,certo? - seu rostinho balançava para cima e para baixo desmoronando seus óculos fundo de garrafa deixando-os cair no balcão. - Vou levar esse livro por uns dias.

 

 - Já tem ficha,senhor? - disse cobrindo suas mãos com o sueter azul e com as mesmas recolocando seus óculos.

 

 - Sim, procure por Kim Mingyu. - Por fora minha face poderia estar relaxada,mas tudo o que eu queria era que sua memória cravasse esse nome em todos as partes de seu corpo.

 

 - Certo,pode ir agora senhor Kim. - olhou por cima das lentes sorrindo fraco.

 

 - Por favor,somente Mingyu. - tentava algum contato com suas escuras retinas. - Esse ''senhor'' me deixa uns dez anos mais velho. - arranquei um riso anasalado de sua parte. Era de uma fofura eloquente.

 

 Andei em passos rápidos e firmes me controlando para não acabar o assustando com um beijo repentino entre dois "estranhos".

 

  Fui para o apartamento que dividia com um chinês que atendia por Xu Minghao. Ele não fazia ruídos que supostamente me atrapalhariam,ou coisa do tipo.

 

 - Vou sair com um amigo e talvez eu durma na casa dele,tudo bem? - avisou,mas em dois minutos já estava amarrando seus cadarços na porta e trancando a mesma do lado de fora.

 

 Uma noite sozinho,poderia ser ótimo para algumas coisas pervertidas. Mas me sentia sujo fazendo isso,preferia esperar o tempo em que Wonwoo fizesse isso com seus lábios aparentemente macios e estupidamente apetitosos.

 

                                                                                                                 {...}

 

 Eu,Shinhye e Minghao combinamos de chamar Wonwoo e Junhui - sabe o Xing Ling que insultei por estar em uma distância de menos de um metro do Jeon? Então eu descobri que ele é um cara bem legal e também é a quedinha ( lê-se penhasco.) de Xu.

 

 Estávamos todos os cinco em um Karaokê qualquer bêbados - e Shinhye até mesmo caiu aos prantos alegando que havia pedido outro "boy magia" por ele ser gay. Era engraçado ver o garoto com óculos fundo de garrafa protagonizando como um gato pingado com uma garrafa de bebida alcoólica em uma das mãos.

 

 - Não gosta muito de lugares agitados? - me sentei ao seu lado e alisei sua farta coxa.

 

 - A-acho que é por essa razão que trabalho na biblioteca. - soltou um sutil sorriso,porém perceptível.

 

 - Espertindo. - Imergi em seu pescoço deixando que a pele daquela área recebesse o quente e úmido vapor de minha respiração.

 

 - Garotos não se comam ainda! - Shinhye se pronunciou atrapalhando todo o clima. - Quero deixar algumas coisas bem claras aqui. Wonwoo o Mingyu que é o babaca das mensagens em bloquinhos de notas e assinava como "admirador secreto".

 

 E tudo que pairava por meus pensamentos era como seria o assassinato de Park Shinhye no dia seguinte.

 

- Bêbados só falam a verdade,certo? - Jun disse entre gargalhadas causadas pelo alto teor de álcool em suas veias.

 

 - Ah, e Xing Ling, sabe o mingau? Então ele quer que você jogue ele na parede e chame de largatixa! - no momento o pivô de toda a ópera estava em cima da mesa berrando para Deus e o mundo.

 

 - Ei, vamos sair daqui antes que essa louca faça uso daquela barra de ferro para um suposto "stripptease". - peguei no pulso do garotinho confuso e que estava em meio à uma crise de soluços os quais deixavam suas bochechinhas infladas totalmente ruborizadas.

 

 - T-tudo bem. - corremos para meu carro e implorei para que estivéssemos em minha cama logo.

 

 Chegamos em meu apartamento,e ele parecia meio sonolento. O levei para meu quarto e deixei que seu corpo aproveitasse por um tempo minha cama macia.

 

 - Já fez isso antes? - eu disse tirando minha jaqueta escura e todo resto das minhas peças ficando apenas de cueca.

 

 - S-só uma vez - ele disse baixinho,sentando-se com a cabeça visando o chão madeirado.

 

 - E faz muito tempo? - me sentei ao seu lado e desabotoei calmamente sua  camisa.

 

 - Não muito,o cara era um imbecil. - seus olhos lentamente foram se encontrando com os meus.

 

 

 - Tudo bem pra você se esse babaca que não teve coragem alguma de ao menos se apresentar decentemente, lhe fazer algumas carícias... - dei fracas mordidinhas em sua orelha branquinha. - Ou até proporcionar a você prazeres em diferentes lugares? - ao invés de simplesmente balançar o rosto em positivo ou negativo,ele me beijou timidamente. 

 

 Aquilo me parecia uma permissão. Então passei meus dedos sobre seu abdômen e subi para os lados começando a brincar gentilmente com seus mamilos róseos que ficaram ligeiramente ativos. 

 

 - Se deite. - murmurei para ele.

 

 Meus dedos passearam por sua barriga desnuda e pararam ao cruzarem com o zíper de sua calça. O desci,podendo finalmente retirar sua calça levando juntamente de brinde sua cueca. 

 

 Wonwoo fica tão fofo,frágil e facilmente tocavel desse jeito. - suspirei com esses pensamentos.

 

 Minha língua molhou desde seu tórax até que enfim chegou à sua pelve divertindo meu aparelhos sonoros com os gemidos entres suspiros de Jeon. Depois desci um pouco chegando em sua virilha alternando entre seus testículos e a extensão de seu pênis,deixei sua cabeçinha vermelha para o final.

 

 - Está gostoso? - abocanhei de vez toda aquela carne fazendo movimentos repetitivos de vai e vem necessários.

 

 - Humm...S-sim,mi-mingyu. - tentou abafar gemidos com seu antebraço,mas segurei firme seus braços.

 

 - Espere um pouco. - parei com tudo,me levantei e fui a procura de lubrificante e alguma camisinha. Os achando voltei para cama ficando de joelhos entre as pernas de Wonwoo. - Fique de quatro. 

 

 Ele o fez...E Deus por quê não me deu coragem o suficiente para encurralar Jeon Wonwoo antes? 

 

 Ânimos à flor da pele,mas eu não podia simplesmente enfiar tudo de uma vez no garoto que um dia fora apenas um sonho de consumo impossível.

 

 Enrrolei alguns fios de lubrificante dentre três dedos; O primeiro facilmente entrou, o segundo ainda sim foi encoberto por murmúrios sôfregos, e o terceiro que o fez arrepiar-se por inteiro e até mesmo me despertou a vontade de brincar cada vez mais com aquela cavidade.

 

 - M-mingyu,vá com calma no começo, por favor. - seus olhinhos felinos marejavam.

 

 - Me perdoe,se eu perder o controle. - disse por fim retirando os dedos de sua entrada subtítuindo-os por meu pênis de prontidão para em menos de dois tempos atingir sua próstata.

 

 Espalmei minhas mãos em suas nádegas, de vez em quando as transportando para suas coxas fartas. As vezes suas costas estiravam-se para trás,então resolvi o puxar por seus escuros fios fazendo com que meu peito suado  ficasse diretamente ligado à suas costas esbranquiçadas.

 

 Com o decorrer os movimentos se intensificaram cada vez mais,e mais. Suas cordas tentavam emitir alguma palavra,mas tudo o que conseguiu sair foram babulcios desconexos e com um certo desespero no tom.

 

 Eu parei por alguns estantes os movimentos,me sentei na cama e esperei que Jeon se aconchegasse em meu colo. Ele o fez,logo depois começando com desesperados movimentos de cavalgo.

 

 Eu dei alguma atenção para seu membro também. Mas isso não durou muito tempo,ele parecia estar segurando desde quando comecei toca-lo.

 

 Me retirei de dentro dele e este estava novamente com a bunda empinada. Enquanto eu fazia uma breve masturbação em mim mesmo, enquanto sua entrada recebia dois de meus dedos.

 

 - Es-estou perto,Mingyu... - disse quase inadiável por cobrir seu rosto aparentemente rubro.

 

 - Eu t-também,querido... - se desfez entre os lençóis em formas de gotas,mas suas coxas e nádegas foram cobertas por uma mistura de meu e seu gozo.

 

                                                                                                                                         {...}

 

- Me agradeçam já vocês dois palermas,que não servem ao menos para pedir quem ama em namoro! - Shinhye fazia com que eu achasse que em menos de cinco minutos minhas orelhas sangrariam de tanto nos chamar de irresponsáveis.

 

 - Obrigado,muito obrigado! Se não fosse por você eu enlouqueceria. - eu disse com uma falsa  voz sôfrega. - Está bom assim?

 

 - Para a escolha das palavras lhe dou um nove e para o tom de voz um seis confuso. - ergueu uma das sobrancelhas. - Você é ativo ou passivo,criatura?

 

 - Por quê? - poderia ser uma bela atuação de indignação,mas ainda sim havia uma ou duas gotas de surpresa pela pergunta tão direta.

 

 - Seu gemido parece com os de umas passiva que conheço. - deu de ombros.

 

 - Como assim? Você escuta quando seus amigos transam? - a acompanhei até o sofá da sala,no qual ela se jogou.

 

 -  Pelo menos quando eu ajudo eles na minha casa e acabam se pegando. - ligou a televisão - Resumindo: Não é culpa minha.

 

 - Vou na biblioteca. - peguei meu casaco e minha chaves. - Tenho que devolver um livro.

 

 - Qual? Cinquenta tons de cinza que pegou só pra ser um pouco mais criativo na cama?

 

 - Inovar nunca é demais. - brinquei.

 

 - Depois me passa umas dicas. - sua boca estava cheia de chocolate. 

 

 - Será que existem bonecos infláveis? Qualquer coisa você paga alguém pra apertar essas ervilhinhas. - fechei a porta antes mesmo que a almofada que ela jogou acertasse meu rosto.

 

 Depois de conversarmos apenas por mensagem,Wonwoo e eu marcamos de sair - duas semanas após o incidente completamente ''planejado'',que não deu muito certo,fazendo com que eu finalmente dormisse com quem tanto almejava.

 

 - O-oi. - Acenou deixando que as cumpridas mangas de seu casaco decaissem por seus braços.

 

 - Vim devolver aquele livro. - entreguei o livro em questão que eu tinha lido de qualquer maneira. - E perguntar se você prefere um pedido de namoro mais meloso ou descontraído? - suas mãos suavam e sua mandíbula estava em meio à um terremoto.

 

 - Desde que você peça. - disse baixinho desviando seu olhar para alguns livros ao seu lado.

 

 - Seu expediente acaba que horas? 

 

 - Às oito. - olhei para o relógio em  seu pulso,eram exatamente dezoito e dois.

 

 - Não precisa esperar,vai para casa e eu te ligo depois. - organizou os livros e andou entre os corredores de estantes.

 

 - Vou estar te esperando ali,me chame se precisar de algo. - beijei sua bochecha e fui me sentar em uma das mesas.

 

 Bom,não posso dizer que demorou muito ou que passou o tempo tão rápido enquanto eu olhava Jeon cuidando de suas responsabilidades sem perder sua doçura. Mas o que eu realmente fiz foi; colocar meu capuz,cruzar os braços e pernas,deitar minha cabeça na mesa,e por último fechei os olhos. Quando acordei Wonwoo me 'cutucava com uma caneta enquanto ajeitava seus óculos.

 

 - Teimoso. - deixou que um belo e simples sorriso escapasse de seus lábios.

 

 - Só mais cinco minutos. 

 

 - Podemos ir para o meu apartamento,ele é aqui do lado. - observou pelos cantos reparando no que havia dito um certo tempo depois. Suas bochechinhas ficaram rubras imediatamente.

 

 - Você quem manda.- me levantei e peguei sua mão o arrastando para fora da biblioteca. - Onde é sua casa mesmo?

 

 - Um quarteirão daqui.

 

 Andamos,e para ele parecia que se passou menos de dois minutos,mas para mim demorou tanto quanto aquela noite passada.

 

 - Quer comer alguma coisa? - abriu sua geladeira sem muito o que fazer por lá.

 

 - Sim!

 

 - Na verdade,você não tem muita op-

 

 - Acho que já seI o quê irá saciar minha fome. - abracei-o pelas costas e passei meu nariz por seu pescoço.

 

 - Isso é vergonhoso,Min-gyu. - acho que ele sentiu quando minha língua escapou para sua pele macia.

 

 - ''Sim;Eu aceito dar uma chance pra você Kim Mingyu,mais conhecido como babaca das mensagens em bloquinhos de notas. Não;Sai daqui,idiota,covarde,que pediu pra amiga vir pedir meu número.'' - desatei meus braços de sua cintura. - Escolha, Jeon Wonwoo.

 

 - As mensagens em bloquinhos não foram tão ruins assim,achei fofo. - virou e abaixou sua cabeça.

 

 - Você é fofo,garoto dos óculos fundo de garrafa. - por fim,selei seus lábios que sorriam por debaixo de estalos e mais estalos de boca.


Notas Finais


Bom,só queria que dessem muito amorzinho para essa Fanfic....muito tempo para tomar coragem e postar esse caralho ( ~TДT)~.

Sorry pelo Lemon mei bosta (シ_ _)シ ,não foi o primeiro,but estou me especializando dá desconto nesse caraí U.U

Isso é pra ser um adeus.....Entom BYE \( ̄O ̄)~.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...