História Secret Desire - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Black Veil Brides (BVB)
Exibições 36
Palavras 984
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hello baby! Eu sei que disse que postaria os capítulos dessa fic nos sábados, mas como sábado passado eu não dei as caras resolvi postar hoje,mas garanto que no próximo sábado também terá capítulo. Espero que gostem.

Boa leitura 💜

Capítulo 5 - Cinco


Fanfic / Fanfiction Secret Desire - Capítulo 5 - Cinco

Pov's Zoey Dawis


-Você foi fantástica! - Brooke disse ao invadir meu escritório

-Obrigada.

-É sério. Você foi uma das poucas pessoas que deixou meu irmão calado e de boca aberta. O que é bem difícil, se eu bem o conheço. - nós rimos

-Broo, eu preciso falar com você sobre nosso almoço.- ela colocou as mãos na cabeça

-Droga! Esqueci completamente de te avisar. Jason vem me buscar um pouco mais cedo, fez todo aquele drama e disse eu precisava muito falar comigo.

-Ah, claro. Tudo bem.

-Mas, o que iria falar?

-Ahn, nada. Eu... só ia pergunte iríamos pra lanchonete de sempre.- disfarcei -Mas já que vai almoçar com Jason, eu procuro outro lugar pra me entupir de batatas fritas .

-Eu estive pensando, o que acha de sairmos um pouco hoje à noite?

-Em plena segunda-feira?

-É! Como nos velhos tempos.

-E onde iríamos?

-Na boate onde nos conhecemos.

-Tá falando sério?

-Sim, ora. Faz tempo que não temos uma "noite das garotas". Eu sei que não vai ser exatamente como antes porque é segunda-feira e a bebida vai ter que ser reduzida. Mas vai ser legal.- revirei os olhos

-Tudo bem, Brooke.

-Então, te vejo às oito. E não ousei usar seus malditos jeans.

Eu a vi sair saltitando do meu escritório mas não sabia dizer se era animação por sair com Jason, ou comigo.

-Melhor voltar a trabalhar, srta. Dawis. Daqui à pouco você tem um almoço com o carrasco.

-x-

Faltavam poucos minutos pro meu horário de almoço e pela primeira vez eu queria ficar enfurnada no escritório. Brooke já tinha saído pra almoçar com Jason e eu terminava de editar a primeira parte da campanha pautada na reunião de hoje cedo. "Não esqueça do nosso almoço", ele disse. E como no momento, meu estômago revirou.

-É só um maldito almoço,  Zoey.- falei comigo mesma -Um maldito almoço, com um maldito cara gostoso que é o meu maldito chefe. Merda!

Olhei pro relógio em minha mesa e o desgraçado já anunciava que era hora de sair. Talvez se eu desse o fora logo e pegasse um táxi, conseguisse fugir. Isso! Juntei rapidamente as minhas coisas e saí apressada trancando meu escritório por fora. Peguei o elevador e resolvi descer direto no estacionamento, seria mais fácil sair sem que alguém me visse.

Assim que a porta se abriu revelando aquele "mar de carros", respirei fundo antes de fazer minhas pernas me obedecerem. Dei poucos passos até estar quase na terceira vaga livre e assim que fiz o simples movimento de olhar para a direita, dois faróis piscaram pra mim. O Grand Vitara estava lá,  ele estava lá. A porta se abriu devagar e ele ficou de pé atrás dela me encarando com um sorriso debochado nos lábios. Desgraçado.

-Tentando fugir, srta. Dawis? - imagina! Eu só ia pegar um táxi antes que você chegasse

-Não eu...

-Menos mau. Eu ficaria péssimo se levasse um bolo de alguém como você.- deu a voltar no carro e abriu a porta, indicando que eu devia entrar. Merda, não dá mais pra correr -Quanto tempo nós temos? - perguntou após dar a voltar e sentar atrás do volante

-Uma hora.

-Bom. Então, você gostaria de um restaurante ou tem alguma lanchonete de sua preferência?

-Acho que uma lanchonete.- ele riu, divertido

-Pelo visto você e Brooke têm  mais em comum do que eu pensei.

-Nós sempre vamos à uma lanchonete porque é o que nosso tempo de almoço permite.

-Uma hora parece mesmo ser pouco. Levando em conta que seria bom descansar antes de voltar a ter ideias brilhantes. - pareceu pensar um pouco -Vou conversar com meu pai sobre isso. - deu a partida no carro -Então, é melhor nós irmos. Uma hora não é bem suficiente pra almoçar.

-x-

-Você nunca tentou uma transferência pra empresa principal? - nós agora tomávamos milk-shake a caminho do carro

-Eu gosto da filial, Sr. Biersack. E ter minha melhor amiga como colega de trabalho, ajuda.

-Andei pensando um pouco desde a reunião de hoje cedo. Seria ótimo pra empresa e pra mim ter alguém como você trabalhando lá. - ele abriu a porta do carro e eu entrei

-Alguém como eu?

-Sim. Alguém com a capacidade de pensar rápido e ter ideias boas como você tem.- assumiu o volante novamente

-Brooke seria uma ótima escolha.

-Sim, mas ainda não é hora da Brooke vir trabalhar comigo.

-E porque não?

-Não estamos falando da minha irmã, srta. Dawis. Eu estou propondo que trabalhe comigo. - eu quase engasguei

-Eu não sei... teria que pensar um pouco.- aceita logo, idiota!

-Não é nada definitivo. Podemos dizer que seria como um teste.

-Um teste?- minha voz soou mais irônica do que eu queria

-Você é a primeira e provavelmente será a única pessoa que fica desse jeito com uma possível promoção.

-Não era um teste?

-Pelo amor de Deus,  garota. Pare de perguntar tanto.- ele riu -Sim, é um teste. E se você me surpreender como fez hoje pela manhã, você dá adeus à filial e vem trabalhar na principal, comigo.- eu devo ter deixado na cara todas as minhas dúvidas -Se quiser.

-Digamos que eu tope fazer esse "teste". Como as coisas funcionariam?

-Podemos falar disso no meu escritório.

-Mas eu ainda tenho que terminar alguns trabalhos.

-Você está comigo, srta. Dawis. Eu aviso que vai se atrasar um pouco ou dependendo do horário que isso acabar, nem volta hoje.

-Tá... quer dizer, sim senhor.- ele riu


Eu estava ciente de que o que eu mais precisava agora pra decolar de vez na minha carreira, era algo desse tipo. Queria sim aceitar logo de cara e mostrar tudo o que sou capaz. O único problema seria me afastar de Brooke pra trabalhar com o seu irmão, de quem eu estou literalmente "tentando fugir" desde que ele resolveu bancar o pervertido e me agarrar numa maldita cozinha.


Notas Finais


Então é isso aí. Vejo vocês no sábado.

Eu mereço comentários, vai? :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...