História Secret Love - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Chaz Somers, Christian Beadles, Hailey Baldwin, Justin Bieber, Ryan Butler
Exibições 178
Palavras 1.087
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Ainda bem que voltei, haha comemorem! Leiam as notas finais, e não me matem! ❤

Capítulo 15 - Be Quiet


POV JUSTIN 

Ao abrir a porta vi ela ali, parada e com uma cara de provocação. Fiquei sem palavras e Sophie, provavelmente ela surtaria como sempre fazia quando estava brava com algo. Olhei para a Sophie e ela parecia não entender o que estava acontecendo. Antes que ela dissesse algo, a repreendi com o olhar de negação. Empurrei Katherine para fora do quarto, e ela me olhou repressiva e bati a porta.

— O que você está fazendo aqui sua vagabunda? Perdeu a noção? — Falei alto e apertei seu pulso.

— Calma meu querido, vim conhecer sua nova putinha. É bonitinha, mas eu me garanto mais que ela. — Disse ela e meu olhar já estava em chamas.

— Ela não é minha putinha, e não te devo informações sobre a minha vida! — Disse e a empurrei na parede do corredor.

— Você não precisa me contar nada Justin, sempre descobri tudo facilmente, você sabe disso! — Katherine disse em um tom de ironia.

— Já disse que quero você fora da minha vida, não percebe isso? A puta aqui é você sua cachorra, destruiu minha vida e ainda quer voltar pra ela? Para de ser cínica! — Disse com nojo.

— Você vai ser meu para sempre, sua mente diz não e o seu coração sim, você sabe Bieber, você não resiste a mim. As coisas sempre foram assim! — Disse ela e senti um pouco de remorso.

— Não será mais! Nunca mais serei seu, aceite isso! —Disse ríspido.

— Você vai ser, porque não resiste! —Disse ela e acabei dando um tapa em seu rosto.

— Podia me bater assim na cama, como fazíamos antes Bieber! — Disse Katherine e acabei avançando em seus lábios sem hesitar, não sei qual poder ela tinha sobre mim, mas ainda restava algo do sentimento que tinha por ela dentro de mim.

POV SOPHIE

Justin saiu do quarto e não entendi por qual motivo, apenas vi uma garota e não entendi qual o motivo dela bater a porta e sair. Olhei na tela do meu celular, e marcavam treze horas da tarde, estava na hora da minha massagem que tinha escolhido no catálogo do SPA, assim que chegamos. Levantei da poltrona e desliguei a tevê, fui até o banheiro e retoquei minha maquiagem, peguei meu celular e abri a porta afim de ir direto pra minha massagem.

Fechei a porta e fui andando pelo corredor, observando com atenção cada detalhe das flores lá fora pela vidraça do enorme prédio. Segui até encontrar uma moça sorridente que me disse onde ficava minha sala da massagem, dei obrigada e sorri. Virei no corredor, e vi uma das piores cenas da minha vida, Justin ali, beijando outra garota na minha frente e aquela cena fez revirar meu estômago e fazer meu coração palpitar de ódio e ilusão.

— Justin? — Falei respirando fundo.

— Sophie, não é isso que você está pensando! — Disse ele, soltando aquela garota que sorria vitoriosa.

— Não quero saber de nada! — Disse e senti meus olhos marejarem.

— Queridinha, sou o amor da vida dele! E você? Só mais uma qualquer pra ele, e divertimento dele. — Disse ela, e eu senti o mais pura raiva que eu já tinha sentido antes.

— Alguém te perguntou algo aqui garota? Cala a boca! — Estava louca para dar alguma tapas naquela garota, mas me controlei. E a expressão de Justin, estava intacta, ele não me olhava bravo e sim com olhar de pena. Aquilo doeu em mim, e minhas lágrimas já estavam descendo.

— Entendo como é ser traída, ah não linda, ele nunca me traiu, diferente de você que acabou de ver ao vivo! — Disse ela, rindo sarcástica pra mim.

— Cala a porra da boca Katherine, eu odeio você, sai daqui! — Se pronunciou Justin a repreendendo com o olhar.

— Pode deixar que eu mesma saio, não preciso ver mais nada aqui! — Saí andando, o entrei correndo no elevador antes que Justin viesse atrás de mim. Agora estava entendendo tudo perfeitamente, era ela o tempo todo. A garota dos telefonemas, e a qual Ryan havia falado discretamente sobre ela há um tempo atrás.

Meus olhos já estavam encharcados de lágrimas, e a cada andar as pessoas me olhavam com pena, não suportava aquele olhar sobre mim. Odiava isso, essa pena que todos tinha sobre mim, era vista como frágil e ingênua, uma garota usada por um garoto famoso e que só me mantinha com ele por puro prazer.

Cheguei ao térreo do SPA, e saí correndo dali. O lugar era calmo, mas mesmo assim tinha algum movimento na avenida, saí, sem olhar para trás e não sabia pra onde iria agora, só queria me afastar disso tudo. Comecei a andar por algumas ruas, e por conta das lágrimas minha visão estava turva, não havia nenhuma pessoa na rua, e raramente passava algum carro. Estava com pouco de medo, pelo deserto em que eu tinha me enfiado dessa vez.

Estava sozinha, e não tinha sequer alguém para perguntar onde estava. Passei por um bar com alguns caras na porta bebendo, eles começaram a me olhar e o medo já percorria todo o meu corpo. Meu estômago remexia de pavor naquela hora. Alguns sorriam com malícia e começaram andar em minha direção, apressei o passo, e eles perceberam.

— Ei gatinha, não fuja assim! Sabe que iremos pegar você uma hora! — Disse um deles, e comecei a correr.

Eles correram atrás de mim, e não sabia mais por onde correr e encontrar um lugar pra me esconder. Corri sem pensar onde estava indo, avistei uma rua movimentada e corri até lá, até que alguém pudesse me ajudar. Os caras continuavam atrás de mim, e parece que ninguém notava aquela situação ali na rua.

Procurei algum policial ali, e não encontrei nenhum. Peguei meu celular e tentei discar para alguém que pudesse me ajudar, e só vinha na cabeça Ryan. Tentei ligar por duas vezes, e nada dele atender o telefone. O sinal do telefone caiu e comecei a chorar desesperadamente por saber que uma hora eles me pegariam e iriam fazer o que quisessem comigo.

Acabei correndo em direção a avenida, e senti uma forte pancada em meu corpo. Minha visão escureceu e com o impacto acabei caindo no chão. As pessoas em minha volta apenas falavam coisas as quais eu não entendia. E alguns ligavam pra polícia e ambulância. Meus olhos fecharam e não sabia se acordaria novamente...


Notas Finais


Consegui atualizar o mais rápido que pude. Voltarei o mais rápido se tudo der certo! Me desejem sorte nas provas esse semestre! Obrigada de coração por tudo e pelos comentários, amo vocês! ❤

Ps: Me perdoem por algum erro!

Link do trailer pra quem ainda não viu, e quem já viu aperta o play de novo! ❤

https://www.youtube.com/shared?ci=Gb38KNoXF6s


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...