História Secret Love - Capítulo 16


Escrita por: ~ e ~Guns1232

Postado
Categorias Guns N' Roses
Personagens Axl Rose, Duff Mckagan, Izzy Stradlin, Slash, Steven Adler
Tags Aventura, Drama, Guns N' Roses, Musica, Romance
Exibições 31
Palavras 1.489
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii suas lindxasss <3, tudo bom com vocês?
Com certeza cês devem estar querendo me matar pela demora do cap, mas é porque eu tô atolada de coisas pra estudar pra uma prova, e só tive tempo hoje de vim postar.
Então aqui está mais um capítulo dessa bagaça, espero que vocês goste :D
Me desculpem qualquer erro ortográfico, e boa leitura!!

Capítulo 16 - New York!!


Fanfic / Fanfiction Secret Love - Capítulo 16 - New York!!

DUFF’S POV:

Havia passado alguns dias desde tudo que aconteceu, eu ainda não estava completamente “curado” de toda aquele dor de todos os últimos acontecimentos, mas eu tentava passar para as pessoas que eu estava muito bem e estava funcionando, tinha momentos que eram difíceis mas eu dava o meu melhor. Já que agora eu teria que aturar Slash e Steven agarrados, já que os mesmos estavam em um relacionamento pelo que Izzy falou. Era difícil ver que os dois estavam tendo um relacionamento depois de tudo que tive com Slash, mas estava na hora de esquecer isso e seguir em frente, e com ajuda de uma garrafa de whisky ou cerveja e uma groupie qualquer, já me ajudava o bastante para esquecer de tudo.

Não tínhamos mais aquela amizade que tínhamos antes e por uma parte era bom isso, pois eu não teria que ficar vendo com frequência ele e o loiro aos beijos, a parte ruim é que eu perdi um grande amigo e eu tenho quase certeza, que nunca vou encontrar uma amizade como a que eu tinha com o poodle. Esse era um dos grandes motivos que me deixava noites sem dormir, de contar para o meu melhor amigo que á anos eu o conhecia, que eu estava apaixonado por ele, aquele medo de perder alguém tão importante da tua vida, de a amizade mudar por causa daquilo, e agora eu o perdi de todos os jeitos.

Hoje iria acontecer um show em Nova York e já estávamos na cidade, iriamos fazer um show acústico no famoso bar CBGB, dar algumas entrevista e atender fãs para a divulgação do Lies, tínhamos acabado de fazer uma sessão de fotos para uma revista de música nova-iorquina, que foi feita em um bar e logo aproveitamos para beber um pouco, sentei ao lado de Izzy e logo entramos em uma conversa sobre algumas bandas, muitas lendas que gostamos eram ou moraram aqui em Nova York. Logo lembrei que o Sex Pistols já havia pisado no CBGB e também do meu colar com o cadeado, que era igual ao de Sid Vicious.

- Não vão exagerar, vocês ainda vão tocar hoje e não quero nenhum problema pro meu lado.- Falou Alan apontando para todos nós ali na mesa.

- Tá, já sabemos.- Falou Axl enquanto não tirava o olhar de uma groupie.

- Acho que isso deveria ser só para o Duff, ele que exagera aqui.- Falou Stee sendo sarcástico abraçado a Slash, que não tirava os olhos de sua bebida.

- Vai se foder!- Falei me levantando e saindo dali ou eu iria perder a cabeça e não ia acabar nada bem. Cheguei no balcão do bar e pedi uma cerveja e fiquei ali tomando a bebida, até Izzy chegar e se sentar ao meu lado.

- Você deve estar querendo ficar sozinho, mas o Axl saiu com uma groupie e não tô afim de ficar de vela daqueles dois.- Falou tragando seu cigarro e logo me oferecendo.

- E eu não estou com nenhuma paciência para aturar aqueles dois.- Falei tragando o cigarro oferecido por Izzy.

- Vamos dar uma voltar por aí.

- Se alguma fã nos ver vai se criar um tumulto.- Falei dando um longo gole em minha cerveja.- Mas a gente pode dar uma volta de carro.

- Pode ser.- Falou Izzy e pagamos a conta saindo do lugar sendo observados pelos olhares de Slash.

SLASH’S POV:

Steven não parava de me beijar e passar a mão pelo meu corpo, ainda bem que estávamos em um lugar reservado do bar ou alguém veria, e com certeza Alan nos mataria. Era difícil e estranho ter Duff na minha frente sem estarmos juntos, nossa amizade tinha ido para o buraco e eu não me sentia nada bem com isso, ele simplesmente me ignora e não troca uma palavra comigo, só quando era muito necessário e isso me matava mais ainda. E ainda tinha ele e Steven trocando farpas, eu sabia bem que era Steven que começava e eu sempre mandava-o parar, mas ele falava que Duff tinha me machucado e ele só estava me “protegendo” dele.

Eu praticamente era uma marionete, já que eu não sabia o que fazer e meus sentidos estavam confusos, eu estava sendo guiado por Steven e ele já estava começando a sentir, que eu já não estava tão presente nos acontecimentos do nosso relacionamento. Ver ele e Duff trocando farpas e destruindo a amizade deles era horrível, ainda mais por eu ter perdido aquele loiro alto que eu tanto amava, eu tinha um sentimento profundo por Steven mais não sabia se eu o amava como eu amei Duff, e toda vez que ele fala que me ama e eu não correspondo eu sei que ele fica mal, mas eu também fico mal porque não tem nada como receber um “eu te amo” de volta.

- Stee, já tá na hora da gente voltar para o hotel.- Falei parando o beijo e Stee já estava até no meu colo.

- Só mais dois minutos.- Falou voltando a me beijar mas eu o afastei e ele arqueou as sobrancelhas.

- É sério, precisamos ir.- Falei serio e ele se levantou do meu colo irritado.

- O que deu em você hoje em? Não só hoje como todo dia.- Falou irritado pegando sua jaqueta e saindo do lugar.

- Steven!- Falei indo atrás do mesmo quando cheguei perto do mesmo o puxei pelo braço.- Me desculpa, eu só não estou em um bom dia.

- Ah eu conheço bem essa conversa de “não estar em um bom dia,” eu só queria saber o por que de você estar tão longe.- Falou e uma lagrima desceu pelo rosto do mesmo, ele soltou seu braço do meu e foi embora.

Eu era o culpado disso tudo se eu não tivesse ficado com Stee, eu estaria com Duff e ele não estaria assim, mas ai o Stee não iria ficar bem, essa era uma das confusões que me fazia ficar mais confuso ainda.

***

DUFF’S POV:

Havíamos feito o show no CBGB e foi um experiência incrível, o que me fez esquecer de todos os problemas ao meu redor, a energia daquele lugar era incrível e inexplicável, era de se esperar de um lugar onde grandes lendas do rock passaram. O lugar havia lotado de fãs querendo nos ouvir e até nos conhecer, e como sempre nossas “fãs” que ao nos ver pedia um beijo ou até mais, isso me fez rir ao lado de Izzy que já estava de olho em uma delas, ele parecia ser a pessoa mais “santinha” da banda, mas só quem o conhece de perto e tem intimidade com o mesmo, que sabe que o mesmo é um pegador mas quando está em um relacionamento, ele se dar por inteiro naquilo de corpo e alma.

- Olha só quem eu achei aqui!- Falou alguém e eu logo reconheci a voz me virando e encontrando com Tommy.

- Tommy! – Exclamei logo me levantando de onde estava para cumprimenta-lo.- O que você tá fazendo aqui em Nova York?

- A Rolling Stones me chamou para vim aqui, fazer uma sessão de fotos e entrevista. Eu ouvi que você e os caras iam tocar, e eu não ia perder vocês tocando no CBGB.- Falou sorrindo.

- Cara, foi foda pra caralho tocar aqui!

- Com certeza, vocês foram fodas.- Falou e logo sentamos no banco do bar pedindo uma cerveja, as entrevistas já haviam acabado e agora estávamos livres para curtir a noite.

- Como vai esse coração ai?- Perguntou Tommy dando um leve soco em meu peito.

- Tá a mesma merda de sempre.- Falei dando um longo gole em minha cerveja.

- Quer ajuda pra ele ficar melhor?- Perguntou com um sorriso malicioso e eu ri.

- DUFF!! Por favor me dar um autografo.- Falou uma garota negra de longos cabelos pretos, e eu e Tommy logo começamos a olhar para o corpo dela nos entreolhando.

- Claro.- Falei sorrindo me levantando do banco e assinando o disco de vinil da mesma.- Qual é o seu nome?

- Samantha, mas pode me chamar de Sam.- Falou com um sorriso  um tanto safado no rosto.

- Tá afim de tomar uma cerveja comigo e Tommy Lee do Mötley Crüe?- Perguntei e ela logo concordou sentando entre Tommy e eu.

Sam parecia uma garota legal e logo entramos em uma conversa sem fim, ela não era o tipo de fã maluca que já ia se jogando sobre nós, mas também sabíamos que ela não queria só aquele autografo, Tommy teve a ideia de voltarmos para o hotel e lá fomos nós. Quando chegamos a garota se jogou sobre mim me beijando, Tommy veio por trás beijando o pescoço da garota enquanto passava sua mão pelo corpo dela. Fomos muito além de beijos e logo estávamos cansados sobre minha cama depois de uma longa transa.


Notas Finais


O que acharam do cap? Comentem aí, adoramos ler os comentários de vocês <3
Espero que vocês tenham gostado, até a próxima.
Beijão, Sofia <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...