História Secret Love For My Enemy - Capítulo 7


Escrita por: ~ e ~SSJauregui

Postado
Categorias Fifth Harmony, Garota conhece o Mundo (Girl Meets World), Harry Potter, Rowan Blanchard, Sabrina Carpenter, Simon Cowell
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais, Rowan Blanchard, Sabrina Carpenter, Simon Cowell
Tags Aventura, Camren, Magia, Norminah, Romance, Rowbrina, Trolly
Exibições 53
Palavras 4.552
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Crossover, Famí­lia, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Violência
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hey galeirinha tudo tranquilo com vocês??
Aqui estou eu atrasaderrima com mais um cap novinho e cheio de coisa boa, e antes que queiram me matar, eu só estou aqui a essa hora porque minha luz acabou de voltar e eu só pude colocar o computador no carregador para salvar a capa e postar agora - emoji de lágrimas -.
Enfim galera me perdoem pela minha luz que não quis colaborar hoje mas espero que gostem do capítulo, pois ele está bem surpreendente.
Por aqui é apenas isso pessoas, até as notas finais e....

Enjoy it!!!

Capítulo 7 - Love Or Friendship?


Fanfic / Fanfiction Secret Love For My Enemy - Capítulo 7 - Love Or Friendship?

Dinah P.O.V.

Hoje era um dia diferente nas minhas aulas, daqui a 3 dias iria começar o campeonato de quadribol e todas as casas estavam treinando para valer com seus times. Eu acompanhava todos de perto e o avanço de todas as casas era incrível, todos os times tinham em sua composição os melhores jogadores possíveis e isso dava muita qualidade ao campeonato.

Todas as casas vinham para valer nos treinos, mas o grande duelo seria entre as casas da Camila e Lauren, ambas acompanhavam pedaços dos treinos sempre que podiam e davam dicas aos seus jogadores quando estavam por perto e pelo que se percebia, nos poucos momentos em que vi as duas juntas nos treinos é que elas iriam guerrear em campo, o que não seria ruim se elas não se detestassem tanto e fossem exigir a alma dos times para vencer a adversária.

No time da Camila, um dos melhores jogadores era o Hector, apanhador e no time da Lauren eu poderia dizer que era a minha sobrinha Sabrina, mas ela preferia ficar de reserva e deixava a Rowan jogando também como apanhadora e sim ela era muito boa o que me deixava ainda mais na expectativa por esse jogo.

D: Muito bem times, - Eu dizia ao final do último treino – este foi o último treino antes dos jogos de vocês, e eu estou feliz em dizer que todos estão ótimos e com o nível lá em cima, mas somente um sairá vencedor e eu gostaria de dizer que independente do resultado, vocês estão todos de parabéns pela evolução conseguida nas aulas.

O que eu percebi depois da minha fala é que a Camila realmente está levando ao extremo a questão de vencer é a única opção.

H: Parabéns para todos, muito engraçado, NÓS iremos vencer e então vocês verão a nossa superioridade, bruxos tolos – Ele dizia olhando para a minha sobrinha e a Rowan diretamente.

D: Sr. Vinger isso é apenas um jogo, não há porque todo esse desprezo e eu sequer o aceito em minha aula, gostaria de rever sua detenção depois do último acontecido? – Ele me olhou e não disse mais nada, mas a raiva queimava nos olhos do garoto e eu me pergunto, porque alguns alunos da casa da Camila são desse jeito?

Termino o treino e dispenso os alunos e então volto para a minha casa para resolver alguns problemas e encontro com a Mani em uma das trocas de sala dela.

D: Sra. Hamilton Hansen? – Digo parando atrás dela com um sorriso.

N: Hey que saudade, como foi o treino? – Ela diz sorrindo também e meu Deus como eu amo esse sorriso.

D: Foi maravilhoso, todos os times estão incríveis e muito focados, mas o jogo entre as casas das duas estressadinhas promete.

N: Eu não duvido nem um pouco disso, elas não vão querer perder por nada.

D: Não mesmo e parece que nem mesmo os alunos querem perder para a casa adversária.

N: Elas já influenciaram eles também com toda essa marcação delas?

D: É o que parece, mas não posso dizer que sim, apenas digo que será um dos melhores jogos.

N: Tenho certeza, com a treinadora que eles têm. – Ela diz e eu sorrio de forma maliciosa, mas ela logo me corta.

N: Você não tem jeito, não é?

D: Não posso mudar o que é bom, e a culpa disso é sua.

N: Bom pode até ser, mas agora eu tenho que ir, minha aula já vai começar. – Ela me dá um beijo no rosto e sai e eu vou para a nossa casa esperando pelo grande dia.

 

Em outro lugar um pouco mais tarde

 

Rowan P.O.V.

R: Maya isso é loucura, definitivamente loucura, mas eu estou dentro, quero saber o que a minha mãe tem contra a sua para serem tão inimigas assim. – Pensando.

Eu estava no nosso quarto deitada pensando enquanto a Maya tomava banho, o plano dela era ousado, mas arriscado, porém eu quero muito saber o que nossas mães possuem de tão ruim entre elas que as faz agir dessa forma, e por isso vamos tentar pegar algumas memórias da diretora da nossa casa, a Lauren, para tentar descobrir como elas eram antes já que a nossa professora de voo disse a Sabrina que elas eram bem diferentes antes, mas antes do que? Isso era algo que também queríamos descobrir.

O plano não era tão simples, mas poderia funcionar se fôssemos cuidadosas. Faríamos, na noite dos primeiros jogos de quadribol e seria assim, a Brini ainda está de castigo pela aula de voo então vai passar uma hora com a mãe dela nesse dia, nessa uma hora, ela vai tentar descobrir a onde a mãe dela dorme e qual o horário, e então nós vamos a noite até o quarto dela e usando feitiço, iriamos pegar um pedaço das lembranças da Lauren para tentarmos descobrir como era a relação delas antes do que quer que seja.

Nas pesquisas da B, descobrimos que quem detêm as memórias, quando passa por esse procedimento, fica sem o pedaço de memória que foi retirado se ela não for devolvida, por isso, a B decidiu que iria fazer uma cópia da lembrança da mãe dela para ela não perceber que pegamos, o que iria dar um pouco mais de trabalho para nós, mas seria perfeito. Depois disso, iriamos levar esse fragmento de memória até a diretoria geral e colocar na penseira, para vermos o que elas escondem de nós, tudo isso esperando que ela não nos descobrisse.

Eu tinha um pouco de medo, sim até porque a minha mãe surtaria se descobrisse que eu fiz algo assim, e a Lauren, bom ela eu nem quero imaginar, afinal ela sequer me suporta. Observei a Sabrina sair do banheiro e ela me perguntou.

S: Está muito pensativa Row, o que foi?

R: O nosso plano B, será mesmo que vai dar certo? E o jogo de quadribol? E se eu não me sair bem?

Ela veio até mim e sentou no meio da cama, o que me fez ficar sentada ao invés de deitada oara ficar de frente para ela.

S: Você vai arrasar nesse jogo Row, confia em mim, você é ótima, vai conseguir. – Ela disse e me abraçou o que me fez sorrir e me sentir um pouco mais confiante.

Me levantei e fui tomar meu banho, daqui a pouco tempo teríamos que ir dormir e eu já estava ansiosa demais com tudo isso. Eu só esperava que tudo desce certo,

 

Dois dias depois

 

Lauren P.O.V.

Esses últimos dias estavam bem agitados, o campeonato de quadribol seria no dia seguinte e eu claro estava tentando acompanhar o máximo possível todo o treino e preparo do meu time porque nem morta que eu iria perder para o time da Camila, mas não iria perder mesmo. Por falar nela, cada dia que passa parece que ela está me perseguindo mais, ou é apenas eu vendo coisas além da realidade? Desde a noite em que lembrei da nossa primeira vez, essa droga de pensamento não tem saído da minha cabeça e sem querer, em alguns momentos, eu me pego observando o corpo dela e que corpo, por Dumbledore, o que está acontecendo com a minha cabeça?

Eu já estou mais do que irritada com isso, ela parece ficar se enfiando na minha cabeça e eu sempre me lembro da cena que desencadeou tudo isso quando passo pelo local onde aconteceu e estou perdendo a paciência, para piorar, ela apareceu duas vezes na minha sala para reclamar de coisas que alunos das outras casa fizeram com os alunos da casa dela, toda irritadinha, e esse não fosse a raiva que me dar ver o ser desprezível que ela conseguiu se tornar, eu diria que ela fica sexy quando está com raiva... espera?..... O que eu estou dizendo?

Depois da minha última aula do dia, me reúno com os professores no salão e vamos todos jantar, vez ou outra meu olhar me trai e se desvia para onde ela está, isolada de todos nós com apenas alguns dos seus amigos a acompanhando e eu me pergunto como eles conseguem aguentar todo esse ódio que ela carrega dentro de si.

Depois do jantar e de passar o horário em que todos devem estar dormindo, eu faço uma ronda rápida pelos corredores da minha casa e então volto para o meu quarto e durmo em seguida, mas qualquer ilusão de um sono tranquilo que eu possuía some quando me percebo sonhando com a latina e com as suas malditas curvas que perseguem meus pensamentos, ela é uma mulher de se babar e isso eu não nego, porém o que ela tem de beleza possui o triplo de arrogância e eu não sei o porquê de, apesar do meu ser saber quem ela é, ainda se atrair por ela, mas que seja, acordei, joguei uma água no rosto e voltei a dormir, tranquilamente dessa vez.

 

Na casa Dragão

 

Camila P.O.V.

Amanhã seria o dia dos primeiros jogos do campeonato de quadribol e de cara, o meu time iria jogar contra a casa da Lauren, e eu estou convicta de que minha casa, por ser muito, mas muito melhor do que a dela, vai ganhar fácil do timinho dela. A única coisa que me irrita é o fato de que a minha filha joga para a casa dela e pior, é a apanhadora principal, como ela pode fazer isso comigo, mas ela que nos aguarde, pois vamos sair vitoriosos.

Outra coisa que me irrita é a filha atrevida da Lauren toda amiguinha da minha bruxinha, eu não aprovo em circunstancia nenhuma essa amizade e não entendo porque motivo minha filha se envolve com esse tipo de pessoa que certamente não faz bem para ela de nenhuma forma, mas essa amizade está com os dias contados na minha mão, a Jauregui que não dome a filha dela para ela ver uma coisa? Ela irá se arrepender.

Me deitei depois do toque de recolher me sentindo como sempre me sinto, vitoriosa, pois sei que amanhã, quando o time da minha casa entrar em campo, seremos vencedores em cima daqueles perdedores de quinta.

 

Dia seguinte

 

Campo de quadribol da escola

 

Dinah P.O.V.

Enfim era o dia e eu estava ansiosa para o que iria acontecer hoje, o primeiro jogo era entre a casa Dragão e a casa Unicórnio e com certeza seria um jogo mais do que disputado, pois a tensão entre os times já era muito forte e me fazia ficar ansiosa.

Faltando poucos minutos para o início do jogo eu percebi que faltavam duas jogadoras no time Unicórnio e eu acho que nem preciso mencionar quem são não é mesmo? Essas duas, onde foram se meter? Procurei por todos os lugares e fui até as pessoas do seu time.

D: Alunos, vocês viram as Srtas. Jauregui Carpenter e Cabello Blanhard?

Alunos: Não, não as vimos. – Pensei comigo, onde essas duas podem estar??

 

Sabrina P.O.V.

Eu estava completamente nervosa, e resolvi voar pelos terrenos da escola para me concentrar melhor, e levei a Rowan comigo. Ela ficou até animada de voar pela escola, mas isso não durou muito já que estava quase na hora do jogo quando paramos próximo a janela da sala da minha mãe, que ainda estava lá arrumando algumas coisas para descer.

R: Brini eu estou com um pouco de receio de não conseguir sair bem no jogo.

S: Você vai se sair super bem Row, você é muito boa voando, vem vamos espionar a minha mãe na torre norte – Voando para a torre e parando perto da janela.

R: Só espero que ela não pegue a gente – Ela disse rindo e me seguiu.

S: Olha lá, sério porque ela está com aquela velha cara de quem comeu feijões mágicos e não deu sorte em nenhuma das tentativas? Parece um centauro de mal humor, eu em. – Eu disse e ela riu e que sorriso. – Ainda bem que ela não pode nos ouvir daqui.

R: Você tem uma mente um pouco má Sabrina. Você vai querer executar o plano hoje a noite mesmo?

S: Sim, quando ser o toque de recolher, depois da ronda da minha mãe.

R: B eu sinto que isso não vai dar certo.

S: Não tem como dar errado, eu ainda vou passar uma hora com ela hoje por causa do castigo lembra? Vou descobrir tudo o que precisamos e então fazemos, confia em mim.

R: Tudo bem, mas a noite eu vou com você. Agora vamos voltar para o campo que a professora já deve estar louca atrás de nós e está quase na hora do jogo. – Sempre pontual, como ela consegue?

S: Vamos, o primeiro jogo é nosso contra a casa da sua mãe e eu quero muito ganhar do folgado do Hector, mas levando em conta que a professora de voo também é diretora de uma casa, imagina o time dela, não imagina?

R: Não quero nem imaginar. – Ela disse rindo.

Voltamos para o campo e nos juntamos ao nosso time, eis que a minha tia aparece.

S: Hey Tia tudo bem por aqui?

D: Onde vocês duas estavam? Já está na hora do time das Srtas. entrar.

S: Eu estava em uma árvore catando alcaçuz e a Rowan estava me ajudando.

D: Hmm... Agora que acabaram, se juntem e entrem, está na hora do jogo.

S: Sim Sra.

Ao entrar no campo eu senti toda uma energia que nunca havia sentido antes, era simplesmente incrível. Olhei para a Row que estava tão impressionada quanto eu e sorri para ela que sorriu de volta para mim. Passada um pouco dessa atmosfera, nos reunimos e decidimos quem iria entrar, todos os jogadores já tinham sido definidos quando eu resolvi me pronunciar.

S: Row você será a apanhadora hoje okay? Preste atenção apenas ao pomo de ouro, e somente a essa bola que é a que nos interessa. E desvie dos balaços, eu serei a reserva.

Olhei para ela e eu via insegurança no seu rosto, mas tratei de pegar em sua mão discretamente e apertar de leve, para lhe passar segurança.

R: Porque você não quer jogar Brini? E se eu não for bem e não pegar o pomo?

S: Row, você é rápida, eu também sou apanhadora mas você é ótima e vai se sair bem Baby – A chamo assim sem perceber e ela me olha estranhando, dou um sorriso para ela e continuo falando – Okay você consegue, são 5 jogadores mais um goleiro e o apanhador que é você, 7, boa sorte.

Saí correndo de lá para o banco de reservas me sentindo um pouco estranha, eu nunca havia chamado a Row assim e saiu tão naturalmente que até eu achei estranho.

Rowan P.O.V.

A Sabrina me chamar de Baby? Okay foi estranho, mas no fundo eu gostei, soou tão fofo nos lábios dela, mas eu claro, não falei nada, apenas a olhei achando estranho e vi ela ficar um pouquinho envergonhada, o que é lindo. Ela foi saindo para o banco e eu falei.

R: Tudo bem mas se eu tiver algum problema você entra no meu lugar. – Ela se virou sem parar de andar e respondeu afirmativamente e eu sai com os outros para entrar em campo de novo.

Assim que entramos, a nossa professora de voo começou a falar para todos.

D: Times definidos e apostos, o primeiro jogo é Dragão contra Unicórnio. Boa sorte aos times e que comece o jogo.

No fundo eu ainda estava apreensiva e nervosa e pensei comigo mesma – Espero que eu consiga – e então vi o Hector vindo na minha direção.

H: Aproveita ao máximo enquanto ainda não começou bruxinha, vocês vão perder feio para nós.

R: - Olhei para ele e respondi. – Vocês que vão. – Sai deixando ele sozinho e então, começou o jogo para valer.

O jogo todo estava muito disputado, assim que os batedores e goleiros foram para os seus lugares, ela apitou e todos começaram a voar pelo campo e a bater nas bolas, a arremessar bolas e eu estava voando meio distraída.  O primeiro ponto demorou a sair, mas foi nosso e eu fiquei muito feliz quando ouvi a nossa professora dizendo.

D: O time Unicórnio marca o primeiro ponto e eis que ainda não há sinal do pomo de ouro.

Assim que ela pronunciou esse nome eu me lembrei porque estava ali e comecei a prestar atenção depois de comemorar o ponto da minha casa.

 

Camila P.O.V.

Eu não pude acreditar quando vi a minha filha comemorando o ponto da casa daquela mulher, o que a minha filha tem na cabeça, ou melhor, que feitiços aquela mulher está aplicando na minha filha para ela se sentir tão bem naquela casa asquerosa? Isso não vai ficar assim.

 

Lauren P.O.V.

Eu fiquei com uma baita vontade de rir quando vi a filha da Camila comemorando o nosso primeiro ponto, como ela poderia ser tão atriz ao ponto de se fingir feliz por isso? Tudo bem que ela já havia mostrado uma ou outra coisa que contrariava os meus pensamentos, mas eu ainda não confio nela e nem acho que ela goste da minha casa e nem sei porque ela gosta tanto da minha filha.

 

Sabrina P.O.V.

Depois de algumas horas de jogo, estávamos atrás e a nossa chance era o pomo de ouro que ainda não tinha aparecido. A Row já tinha voado o campo todo várias vezes com o idiota do Hector atrás dela até que ouvi a minha tia dizer.

D: O jogo está 100 para Dragão e 90 para Unicórnio, lembrando que o pomo de ouro vale 150 pontos e a vitória é de quem o pegar e eis que ele aparece.

A Rowan estava atenta e assim que o pomo foi anunciado ela pareceu percebê-lo e começou a voar na direção dele. Minha mãe e a mãe dela estavam atentas ao jogo e sinceramente eu não quero nem saber o que elas estão pensando. Enquanto observo minha Row voar atrás do pomo, percebo que ela começa a ter problemas com a vassoura dela, ela tenta se equilibrar e controlar a vassoura, mas não consegue e grita algo que eu nem com a melhor audição de todas poderia ouvir.

 

Camila P.O.V.

Assim que o pomo aparece minha filha como perfeita apanhadora que eu tenho certeza que é começa a voar atrás dele e ia muito bem até começar a perder o controle da vassoura.

C: Porque ela não controla a vassoura? – Me pergunto e no mesmo momento olho para a Jauregui para saber se é ela quem está sabotando a minha filha e o próprio time, mas parece que não é ela, então o que está acontecendo?

 

Sabrina P.O.V.

Ela continua a perder o controle da vassoura até que quase cai e nesse momento eu já não posso mais ficar apenas olhando, cada segundo ela perde mais o controle.

S: Ela vai cair. – Pego minha vassoura e saio do lado da minha mãe, que está no banco e vou correndo ajudar a Row que está a um tris de cair da vassoura e a queda não vai ser nada bonita. Alço voo e vou para onde ela está, percebendo quem está de novo por trás desse acontecimento.

H: Olha se não é a intrometidinha de novo, volta para o seu banco que você ganha bem mais.

 

Narradora P.O.V.

S: Você vai se ver comigo, mas não agora, Row o pomo está do seu lado.

Enquanto os três se entendiam em campo, as mães olhavam atentamente cada movimento de suas filhas, e quando a Sabrina saiu desesperada do banco para ajudar a Rowan, a reação da Camila foi bem diferente do que se esperava, ela se perguntou sem que ninguém percebesse.

C: Como assim a filha da Lauren.....? – Ela estava confusa com o que estava acontecendo naquele momento.

Por outro lado, a Lauren estava cuspindo fogo.

L: O que a minha filha está fazendo naquele campo e ainda ajudando da filha da Camila? – Ela disse ao perceber que a filha havia saído para ajudar com a filha da sua amada inimiga no momento.

De volta ao campo, Sabrina sendo esperta, proferiu um contrafeitiço verbal o que fez a Rowan controlar a vassoura por alguns segundos, porém não foi o suficiente, para que ela pegasse o pomo, apenas para que se esticasse. Quando ela sentiu que o teria em mãos, outro feitiço de perda de controle foi proferido e ela caiu e então, a atitude que marcaria a todos, aconteceu: Sabrina sendo como é, voou correndo atrás da Rowan e a pegou no colo enquanto ela caia, mas isso gerou outra queda, dessa vez das duas que caíram com tudo no chão, mas de uma altura não muito grande, causando susto nas mães.

 

Sabrina P.O.V.

Assim que a Rowan caiu eu não pensei duas vezes e voei ao encontro dela, conseguindo a pegar no colo, porém isso fez com que eu caísse também. No meio de todo esse momento, eu consegui pegar o pomo, que ficou em uma das minhas mãos, agora fechada em punho para que ele não caísse.

A queda não foi de tão alto como seria antes, porém doeu muito. Ao longe, assim que me recuperei da queda, ainda com a Rowan em meus braços e aparentemente sentindo bastante dor, ouvi ao longe minha mãe gritando.

L: SABRINA O QUE VOCÊ ESTÁ FAZENDO? DINAH PARA ESSE JOGO AGORA!

O jogo foi parado e todos os olhos se voltaram para nós. Minha Tia chegou perto de nós acompanhada da minha mãe e da mãe da Rowan e então eu mostrei a ela o pomo, ela me olhou impressionada e sorriu e então anunciou.

D: Unicórnio vence.

Olhei para a Row e perguntei enfim.

S: Row você está bem?

Assim que perguntei, pude ouvir Camila gritando pela Rowan perto de nós, e em seguida a minha mãe.

C: ROWAN FILHA VOCÊ ESTÁ BEM?

L: SABRINA ESTÁ TUDO BEM? – Ela me pergunta e depois vira para a Camila dizendo. – ISSO É CULPA DA SUA FILHA. – E então a briga começa.

C: MINHA FILHA? ELA ESTAVA QUASE CAINDO PROVAVELMENTE PORQUE VOCÊ DEVIA ESTAR ENFEITIÇANDO A VASSOURA DELA E A CULPA É DELA.

L: AH CLARO, É INCLUSIVE BEM PARECISO COMIGO FAZER ALGO ASSIM NÃO É CAMILA? ISSO FAZ MAIS O SEU PERFIL. A SUA FILHA ÉUM DESASTRE E A CULPA É MINHA? FAÇA-ME O FAVOR.

S: Mãe para de gritar e brigar, a gente precisa ir para a ala hospitalar. – Só assim as duas param de brigar e olham para nós duas no chão. A Row com toda certeza ficou com mais medo ainda da minha mãe depois de agora, já que a cada palavra dela ela se encolhia mais em cima de mim.

R: Mãe não foi ela, foi o Hector quem fez isso.

C: HECTOR? MAS ELE NÃO FARIA ALGO DESSE TIPO.

S: Tanto não faria que fez e olha só o resultado. Aplica um veritacerum nele para ver se estamos mentindo. – Ela pareceu ignorar a minha fala, mas a Rowan continuou.

R: Mãe ele faria sim e fez, ele é o seu apanhador lembra? Ele queria o pomo tanto quanto eu.

C: Eu vou te levar para a ala hospitalar Rowan, você precisa urgentemente da Madame Nogy.

Ela sai e minha mãe resolve me dar sermão.

L: Sabrina o que você veio fazer no meio desse campo? – Ela diz me pegando no colo com cara de raiva.

S: Mãeee eu consigo andar. – Ela me ignora totalmente o que eu mencionei sobre conseguir andar e me responde.

L: FICA QUIETA SABRINA, VOU TE LEVAR PARA A ALA HOSPITALAR TAMBÉM.

Chegando lá somos medicadas e eu vejo minha mãe brigando com a Madame Nogy sobre não querer que eu e a Rowan fiquemos sozinhas na enfermaria essa noite, porém ela se dá por vencida e sai bufando da ala hospitalar. Assim que ela sai, a Camila entra e vem falar conosco, o que me impressiona, pois ela falou comigo também e não foi como ela geralmente fala.

C: Obrigada por ajudar minha filha Sabrina. – Eu ouço isso e fico me perguntando coisas do tipo “Ela está batendo bem da cabeça?”, “Ela perdeu o juízo ou desenvolveu um coração no lugar do mármore que tem no peito dela?”, “Ela está mesmo me agradecendo?”, mas não digo nada disso e apenas respondo.

S: Não tem o que agradecer.

Antes de sair ela ainda fala um “Fiquem bem meninas.”, e eu estou achando isso tudo estranho demais, mas não ligo por enquanto, e assim que a Madame Nogy sai eu chamo a Row.

S: Row?

R: Oi B.

S: Tem espaço para mim ai do seu lado?

R: Tem não. – Ela diz com um sorriso travesso e eu me levanto indo até a cama dela.

S: Não mesmo? – Já sentada na cama dela.

R: Não. – Ela diz tentando parecer séria mas se afasta o suficiente para que eu deite ao seu lado e se junta a mim depois murmurando um “Aiii” com os movimentos.

S: Eu estou aqui tudo bem? Vai ficar tudo bem.

R: Está bem.

Não sei de onde me surgiu isso, mas eu a olhei e simplesmente disse.

S: Row eu gosto de você.

R: Eu sei disso B e também gosto de você, você é minha única amiga aqui dentro.

Eu não acredito que ela não entendeu, na verdade eu não acredito no que eu disse, como assim eu gosto dela? Okay eu sempre senti algo diferente por ela, mas eu estava...... apaixonada por ela? Eu não podia acreditar nisso, então resolvi mudar de assunto.

S: Nosso plano foi por água abaixo.

R: Com certeza, poxa eu estava animada para descobrir o que elas têm, mas estou com medo da sua mãe.

S: A gente faz isso outro dia, teremos tempo. – Olho para ela e sorrio e ela sorri de volta me dizendo algo que fez todas as minhas esperanças de estar errada simplesmente desaparecerem.

R: Seu sorriso é tão lindo Brini.

S: O seu que é Row. – Sorrio ficando vermelha. O que está acontecendo comigo?

R: Não fica vermelha não. – Ela diz e começa a brincar, com a minha bochecha que está vermelha, com a ponta de seus dedos.

Eu não sei o que está me dominando nesse momento, na verdade sei, uma vontade maluca de descobrir qual a sensação de ter meus lábios nos dela, o que me faz ficar olhando para eles enquanto acaricio seu rosto. Ela continua brincando com seus dedos na minha bochecha mas acaba por passar eles nos meus lábios, ao que parece sem querer, o que me faz suspirar levemente e aproximar mais os nossos corpos, eu não estou conseguindo controlar essa vontade de beijar a Rowan, é maior do que eu.

Como num impulso, ela também aproxima o corpo do meu, e eu percebo que ela deixa os próprios olhos vacilarem entre os meus e a minha boca, o que, por um lado me faz sorrir acariciando ainda mais o seu rosto, mas por outro, me faz perder o resquício de controle que eu ainda tentava ter, então eu passo a minha mão que estava no seu rosto para a sua nuca, entrando com meus dedos em alguns centímetros do seu cabelo e a puxo devagar mas com firmeza contra o meu rosto, a beijando.....

 

Continua.........


Notas Finais


Heeeeeeeeeeeyyyyy e aí?? Como se encontram esses olhinhos lindos nesse momento???
Alguém ai quer um lencinho?? Tenho vários kkkk.
o que acharam dessa reviravolta inicial?? Sabrina está apaixonada pela Rowan, mas será que a Rowan vai corresponder?
Lauren se revoltou com a vida enquanto a Camila parece ter dado uns pontinhos para a Sabrina??
O que será daqui para a frente senhores e senhoritas???
Eu digo que não sei kkkkk, mas volto daqui a duas semanas com a resposta.
Por aqui é isso, palpites serão bem vindos, quem sabe a gente não ouve não é mesmo??? kkkkk
Boa madrugada e até daqui a duas semanas pessoal!!!
Beijos Teh e Steh.

Novamente créditos a Steh que me tirou da escuridão para escrever esse capítulo!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...