História Secret Wolves - Capítulo 19


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Agentes Secretos, Asaika, Bruno, Cauan, Edju, Edwin, Espiões, Lauan, Sasaika, Segredos, Storm
Visualizações 27
Palavras 1.517
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 19 - Não posso confiar em mais ninguém


Cauan: isso é muito difícil, as rochas não ajudam
Larrisa: aqui ta muito quente
Edwin: vamos, a larva tá subindo
Larissa: não vou conseguir
Cauan: me da a sua mão- estendi a mão pra ela- pega- a mesma segurou e eu tentei puxa lá, mas o cabo de aço do meu cinto começou a escorregar e depois se soltou do topo da rocha e nós caímos- Larrisa! - a mesma caiu na larva e eu fui segurado pela Asaika

-LARRISA FOI ELIMINADA!


Cauan: Droga! Não falhamos- soquei a rocha- será que ela tá bem?
Asaika: você é pesado! -Edwin e Storm estavam no topo do vulcão

Bruno: vocês falharam - a sala desfez a simulação e Larrisa estava no chão
Cauan: você está bem? -fui até ela
Larrisa: sim, depois de cair eu não consegui mais sair
Bruno: a simulação não permitir que você saia de baixo da larva, ate que a simulação seja desfeita
Cauan: então se você não parasse o simulador ela ia ficar presa- assentiu- que droga de simulador e esse?
Bruno: simuladores feios para profissionais! E vocês foram horríveis, a colega de vocês morreu, você quase foi morto- ele falou pra mim- e vocês dois iam escapar sem a equipe de vocês
Storm: não iamos fazer isso, ela caiu
Edwin: pensamos que o simulador ia parar e foi o que aconteceu
Bruno: vocês foram péssimos! Se fossem um vulcão de verdade! Vocês todos estariam mortos! Começam de novo! -ele saiu e o vulcão voltou- a temperatura está mais quente
Asaika: cadê vez que falharmos ele vai aumentar o nível de dificuldade
Cauan: tsc -então só tinha um jeito tentar e tentar, mais tudo que ouvimos do Bruno foi "de novo" simulação após simulação. Não por causa de um ou outro. Mais talvez porque estava realmente difícil ou isso é impossível. Bom, quando paramos era cinco da tarde e com certeza se dependessem dele estaríamos treinando até agora- ele pegou pesado- me sentei no sofá do dormitório
Storm: pesado foi pouco, parecia que ele queria nos matar
Edwin: parecia? Tenho certeza! Mais enfim, vou tomar um banho e depois ir pra casa- ele foi pro chuveiro
Cauan: cadê a Asaika?
Larrisa: saiu sem falar nada e foi embora
Cauan: estranho
Ster: vai ver ela só tá cansada
Cauan: pode ser

Com Asaika


Depois do treino massante eu decidir ir pra casa sem falar com ninguém.

Mae: que bom que chegou, tem comida ae, boa noite- ela puxou meu pai e eles foram dormir eu acho. Olhei pras panelas e não tive fome e resolvi dar um passeio e fui até o alto de um prédio abandonado
Asaika: poxa eles nem perguntaram onde eu estava, com quem ou que estava fazendo. Coisa que qualquer pai ou mãe faria- abracei os meus joelhos fitando as estrelas
Bruno: não devia sair assim sabia? -ouvi a voz dele atrás de mim- depois do treino ainda tenho que te procurar
Asaika: não pedi que viesse atrás de mim- ele se sentou ao meu lado- porque está aqui?
Bruno: sabe que te tenho como minha filha e você sabe que Shuryo está a sua procura
Asaika: porque me protege dele? Ele não é diferente de você- ele me fitou- ele matou a minha mãe você a deixou morrer. Existe diferença pra você?
Bruno: não pense que não quiz salvar a sua mãe, jamais quiz que ela morresse. Porém eu tive que deixar ela morrer, foi a vontade dela também
Asaika: não acredito nisso- meus olhos marejaram- porque ela queria morrer? Porque ela ia querer me deixar? -ele não disse nada- se pudesse voltar no tempo e ter a salvado, você faria?
Bruno: eu não sei- ele fitou o céu- se tivesse como, talvez
Asaika: talvez? Arg!

Com Bruno


Ela me olhava com raiva e seus olhos encharcados me deixavam impotentes. Ah Asaika se você soubesse o que aconteceu aquele dia.

Bruno: eu sei que me odeia por ter deixado sua mãe morrer e também por nunca querer que você conhecesse o seu irmão. Mas eu te protejo dele porque te criei como filha e te amo como uma.
Asaika: o que adianta se não teve coragem de me contar a verdade? Se eu não ouvisse a sua conversa com a Thamires eu jamais saberia que tinha um irmão, um pai ou que minha mãe morreu. Mais o pior de tudo isso é que eu não consigo aceitar que meu pai me abandonou- sua voz estava embargada
Bruno: Asaika, esqueça o passado. Deixei o que passou pra trás. Vamos voltar a ser como antes? -ela me fitou- não quero que você me odeie. Eu te amo Asaika.

Asaika: não sei se consigo fazer isso
Bruno: pode tentar pelo menos? -assentiu- poderia começar me dando um abraço- ela me fitou e depois se aproximou me abraçando- me perdoe pelo que já fiz -afaguei os cabelos dela e apertei contra o meu peito e ficamos em silêncio- Asaika, amanhã você tem aula- olhei pra mesma e ela havia dormido- se eu pudesse voltar no tempo, sua mãe ainda preferiria morrer -peguei ela nos braços e e levei pra casa, assim que adentrei a mesma, Emma e Henri me olhavam
Emma: que bom que encontrou ela
Henri: não vimos a hora que ela saiu- passei por eles e a levei até o quarto e a pus sobre a cama, tirei o sapato dela e a cobrir. Sai do quarto e eles estavam na sala.
Bruno: estão aqui pra saber o que ela faz, a onde ela anda, o que acontece. Se não estão fazendo o serviço de vocês direito, talvez eu deva me livrar de vocês.
Emma: Bruno, ela chegou do treino, pensamos que fosse dormi
Bruno: não ligo pro que pensaram. A sorte de vocês foi que eu a encontrei. Se por acaso colocar a mãos nela eu parto vocês- saí dali

Com Cauan


Depois do treino fui pra casa. E meus pais me fitavam.

Mãe: a onde você esteve Cauan?
Cauan: sai com uns amigos depois do curso
Pai: não fique até tarde na rua
Mãe: seu pai tem razão é perigoso
Cauan: tá tá, já sei, tô sem fome, vou dormi- subi as escadas e fui pro quarto- ah mana, porque você tem ficado tão distante? Porque esse aperto no peito? Eu estou com medo- deitei na cama e apaguei


Com Bruno


Estávamos no alto de um prédio longe da casa, observando o Cauan pela janela do quarto

Bruno: pelo menos ele parece tranquilo
Thamires: que continue assim- ela sempre fica triste quando vem aqui
Bruno: me desculpe por isso
Thamires: está tudo bem, vamos embora- montamos na moto

Com Asaika


No dia seguinte, fui pra aula, mas a mesma estava muito chata, então matei aula, pulei o muro da escola e fui pra uma colina distante, onde vejo o alto da cidade, me sentei de baixo de uma árvore e dormi. Quando acordei Bruno estava matando alguns caras que estavam todos de preto, havia cinco no chão sangrando e o que estava brigando com ele, acabou sendo derrubado por Bruno e ele torceu o pescoço do homem que quebrou e ele morreu

Asaika: o que aconteceu?
Emma: encontrou ela?
Bruno: vocês estão sempre atrasados neh?!
Henri: assim que vimos ela fugindo, nós a seguimos, mas a perdemos de vista
Bruno: eu converso com vocês depois, peguem a transferência dela na escola e passem na minha sala depois
Asaika: eles? Vocês? - droga! Porque estou chorando? - eu devia desconfiar
Henri: querida, nós não a adotamos por acaso, mas se um dia eu quizesse ter uma filha queria que ela fosse como você
Asaika: eu não posso confiar em ninguém! - peguei minha mochila
Bruno: entra no carro!
Asaika: me deixa em paz
Bruno: ENTRA NA DROGA DO CARRO! -ele gritou e eu entrei sem dizer nada, ele entrou logo após e o motorista deu partida -não adiantar falar com você! Você age imprudentemente! Dormi de baixo de uma árvore? Francamente!
Asaika: pare de me culpar! Se eles me encontraram, a culpa não é minha!
Bruno: arg! Você tem razão! Mais você também foi descuidada!
Asaika: minha vida é uma droga! Eu pensei que por me adotarem pelo menos eles me queriam, mas nem isso!

...


Thamires: se acalme Bruno- ele andava de um lado pro outro, enquanto dava alguns telefonemas, com certeza vai me mudar de escola- não fique assim, não é sua culpa
Asaika: por que me trata bem? Você devia me odiar por trazer o Cauan pra cá
Thamires: Cauan está protegido, eu sei porque fez o que fez, eu também não aguento ficar longe dele
Bruno: Cauan está bem! -ele desligou o celular
Thamires: que bom, vou deixar vocês conversarem- ela saiu da sala
Bruno: Asaika, não dá mais
Asaika: o que está dizendo?
Bruno: acabou! Ele só te conheceu quando criança, mas agora ele sabe quem você é. As coisas mudaram, Julia desapareceu e se te acharam podem achar o Cauan, existe um traidor e eu não posso confiar em mais ninguém
Asaika: você não pode fazer isso
Bruno: eu vou te mandar pra outro país

Notas Finais


#Tenso


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...