História Secrets - Vkook/Taekook - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Namjin, Taekook, Vkook, Yoonseokmin
Exibições 402
Palavras 606
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Drogas, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura Babys ^^
- Capítulo normal, narrado pelo JungKook

Capítulo 7 - Empty


Fanfic / Fanfiction Secrets - Vkook/Taekook - Capítulo 7 - Empty

JungKook On:

Vazio. Incompleto. Sozinho.

Era exatamente assim que eu me sentia.

Sem um rumo a seguir. Sem um destino novo a se traçar.

Eu sempre acreditei que a pior dor que alguém poderia sentir era morrer e deixar aqueles que ama para trás, mas, a verdade é outra.

A pior dor que alguém pode sentir, é perder aquela pessoa que você tanto ama e confia, para uma coisa tão banal e sem sentido como a morte.

E o que fazia meu peito se apertar mais e sentir aquela dor me incomodar cada vez mais é que, eu nem pude me despedir. Não pude dizer o quanto a amava e o quanto ela era importante para mim.

Minha cabeça latejava de dor, as lágrimas pesadas desciam por meu rosto sem parar e o vazio me consumia cada vez mais.

Saber que ela nunca mais voltaria pra casa, saber que ela nunca mais brigaria comigo por ficar até tarde mexendo no computador ou jogando no vídeo game, saber que eu nunca mais veria aquele seu sorriso brilhante e seus olhos cheios de vida e esperança, saber que eu nunca mais a veria me machucava tanto.

Fazia meu coração se despedaçar em milhões de pedaços, espalhados em algum lugar de meu peito vazio.

Eu estava sozinho.

E por mais que naquele mesmo cômodo frio, iluminado apenas pela luz branca e a tv ligada naquele canal de anime, com meu pai, Tae e Jin ali, eu me sentia assim.

Sozinho.

Em minha mente nublada se passavam lembranças, momentos bons que eu tive ao seu lado.

Momentos como quando ela levava eu e Tae até a escola, com a promessa que se nós nos comportasse-mos, no fim do dia nos levaria para tomar sorvete.

Momentos que tivemos juntos naquele balanço vermelho, velho e abandonado naquele jardim.

Momentos de dificuldades em que, muitas vezes ela me aconselhou e me ajudou a passar por cima de qualquer problema e medo que me assombrava.

Ah mãe, eu vou sentir tanta falta de nossos momentos, juntos.

Você tinha que ir? Tinha que partir agora?

Solucei baixo, afundando mais minha cabeça entre as pernas e apertando mais meus braços contra as pernas.

- Eu queria que tudo isso fosse um pesadelo - Estranhei a minha própria voz, olhando de relance o loiro ao meu lado - que até então me abraçava -, o fazendo olhar pra mim com os olhos também marejados - Queria abrir os olhos agora e perceber que tudo isso não passou de um simples pesadelo e que ela está bem!

- Kookie - Apertou o abraço, se permitindo chorar mais.

- Por que ela tinha que partir? Por que 'Ele tinha que a levar? Isso não é justo! Por que agora? - Meu nariz já havia entupido, por conta de chorar tanto e a dor em minha cabeça se fazia mais presente.

Mas, não era essa dor que me incomodava tanto.

- Sei que não é justo, e eu queria poder responder todas suas perguntas e acabar com todas as dúvidas que rodeiam em sua mente, mas, eu também não sei responde-las, eu não sei o significado de tudo isso estar acontecendo, eu... Sinto muito Kookie, muito mesmo - Não pensei duas vezes antes de abraça-lo, o apertando contra meu corpo - Eu te amo muito Kookie, e não só me dói ter a perdido, mas me dói te ver assim!

E derrepente, de alguma maneira, eu me senti protegido.

De alguma maneira eu não me senti mais, sozinho.

    
"Eu suspiro profundamente como se o chão estivesse desabando
Apenas poeira acumula-se em minha mente
(Diga adeus)" (Haru Haru - BigBang)


Notas Finais


Oin de novo

Gente, eu juro que chorei escrenvendo esse capítulo :")
Espero que tenham gostado dele!

Aliás, dois capítulos no mesmo dia?
Pois é, estou tentando recompensar vocês pelos dias que eu fiquei sem postar

Aliás, OBRIGADO AOS +100 FAVORITOS, GENTE, VOCÊS ACABAM COMIGO ASSIM

Enfim, é isso mesmo, vejo vocês no próximo e amo vocês <333


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...