História Secrets 2.0 - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber
Tags Incesto, Romance, Sexo
Exibições 273
Palavras 1.288
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Incesto, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 24 - A happy day II



   - Não vai comer? - levantei a cabeça quando a ouvi falar.  -  O que está sentindo?  -  Ela perguntou,  provavelmente tinha percebido que não  toquei no prato.

  - Nada.  - peguei um pedacinho de panqueca e coloquei na boca,  não estava com muita fome.  - Cadê o vovô? 

  - Saiu.

  - Tá bom. 


   1 mês depois

   Minha vida ta na mesma,  mas agora minhas aulas acabaram de voltar e meu avô me leva na escola e me busca. Eles não querem me deixar morar com meu pai, até  trouxeram minha roupas para cá,  a casa deles. E a propósito,   nossa relação  de avô e neta está ótima.  Agora eu estou morando aqui e não tem como ficar chateada para sempre,  eles são  meus avós.

    Meu pai sempre vinha aqui, mas quando meu avô  estava em casa, papai não  passava nem do portão.  Mas quando está apenas eu e minha avó, ela nos deixa passar um tempo juntos,  na sala, sob observação.  E isso tudo antes do vovô chegar do trabalho.

   Há algumas semanas meus avós permitiram que meu pai venha me ver toda quarta e sexta.  No segundo dia que ele veio, trouxe a  Esther pra ficar comigo.  Mesmo ele me vendo apenas dois dias na semana,  o que é muito pouco e eu odeio,  pois tenho aula e mal passamos tempo junto,  ainda nos falamos pelo telefone todas as noites,  sem meus avós saberem, é claro. Hoje é  sexta-feira e é meu pai quem vai me buscar na escola hoje.

  Mesmo acordada continuo deitada na cama de olhos fechados esperando o despertador tocar.  Estava quase caindo no sono quando o despertador toca,  acordando a Esther que começa  a latir,  mordendo os dedos do meu pé,  querendo brincar.  Coloquei a mão na cabeça, sentindo-a  latejar e desligo o despertador.  Essas dores de cabeça que me atormentam  todos os dias.

  - Quieta Esther.  - peguei ela no colo e fiz carinho até ela se acalmar. Deitei Esther na cama e me levantei,  indo até o banheiro tomar um banho

   Passei o sabonete pelo meu corpo observando as marcas roxas que nunca me abandonam,  não são as mesmas,  mas sempre que umas desaparecem outras aparecem.

  Termino meu banho e visto o uniforme da escola,  calço meu tênis,  pego minha mochila e saio do quarto com a Esther atrás de mim.
 
  - Bom dia. - Pattie fala assim que entro na cozinha

  - Bom dia vovó - falei e me encostei no batente da porta

  - Fiz sua vitamina favorita.

  - Eu não estou com fome.

  - Mas tem que comer querida,  sente-se.

  - Eu como na escola.  Cadê o vovô? - perguntei

  - Ele está lá fora.

  - Eu vou indo, beijos.

  - Ei -  me virei pra ela - O Justin vai te buscar na escola hoje não  é?

  - Vai sim

 - Ta bem,  se cuida.  - assenti e me virei pra sair.

 - Tchau vovó.

 Saí de casa e vi meu avô  fazendo algo no motor do carro.

  - Não acha que está muito cedo? - ele me olhou rápido e voltou a atenção para o que estava fazendo.

  - Não,  vou estudar um pouquinho antes da aula.

  - Certo,  deixa eu terminar aqui.  - assenti e me sentei no degrau da escada em frente te casa. Esther logo se juntou a mim e começou a brincar com o cadarço do meu sapato.

  Alguns minutinhos depois meu avô Jeremy avisou que já podíamos ir.  Ele me deixou em frente a escola e como ainda era cedo,  fiquei sentada no gramado lendo um livro.
 
 ...

  A aula tinha acabado mais cedo hoje  então tive que  ficar esperando meu pai em frente  a escola. Vi o seu carro dobrar esquina e me levantei do banco, andando até a calçada.  Papai parou o carro em minha frente e eu entrei,  sentando no banco do passageiro.

  - Papai - me virei pra ele e me joguei nos seus braços .  - Que saudades

  - Oi minha princesa - beijou minha testa e me deu um selinho.   - Eu também estava morrendo de saudades. - Me afastei,  me ajeitando no banco e ele voltou a dirigir.   - Onde você quer almoçar? 

  - Eu quero sorvete - sorri tentando o convencer

  - Sorvete só  depois do almoço Melanie.  Eu falei com a sua avó  e ela me disse que você não está comendo nada.

  - Eu só não estava com fome.  - bufei cruzando os braços.

  - É  meu amor,  mas eu não quero que fique doente - ele entra na rua do restaurante e eu 
  ja tiro o cinto.  - Está com fome agora? - O olhei e neguei com a cabeça.  - Então não vai querer o sorvete - deu de ombros estacionando o carro no La femme.

  - Papai! - revirei os olhos.  - Tudo bem,  vamos.

  -  Vamos. - descemos do carro juntos e entramos no restaurante.

                                        P.O.V Justin Bieber

  Queria poder passar mais tempo com a Melanie,  mas não posso arriscar perder sua guarda para os meus pais. Tenho que me contentar com pouco e tentar faze-la feliz.

  As vezes quando vou busca-la na escola tenho vontade de fugir com ela,  mas tenho certeza que meus pais iriam envolver a polícia,  então prefiro deixar come esta e pensar em algo.

  - Come tudo.

  - Já estou cheia - ela passa a mao na barriga e eu coloco meu talher de volta no prato. 

  - Tudo bem.  - respiro fundo tentando não  deixar o estresse do trabalho atrapalhar nosso momento. 

  Estou tão cansado e sozinho.  A casa sem a Melanie não  é  a mesma,  é tão silenciosa que eu acabo passando a maior parte do dia trabalhando,  praticamente só vou pra casa dormir. Só preciso relaxar.

  - Vamos.  - pego a mão da Melanie depois de pagar a conta e saímos do restaurante. 

  Dirijo até um parque de diversões que tinha chegado a cidade a pouco tempo e estacionei. Melanie se animou assim que viu e foi a primeira a sair do carro. Ri e desliguei do carro,  saindo do mesmo.  Entrelacei meus dedos nos da Melanie e paguei nossa entrada. 

  - Vem papai. - ele correu meu puxando pela mão até a roda gigante.

  Namoramos um pouquinho na roda gigante e depois ela quis ir no carrossel.  Foi uma,  duas, três vezes e eu fiquei sentado apenas observando.  Ela estava tão linda e feliz.

  Já estava anoitecendo e estava quase na de levá-la pra casa dos meus pais.  Entramos no carro e eu liguei o ar.  Fiquei esperando a Mel terminar o algodão doce.

   - Gostou?

   - Eu amei.  - ela sorriu e jogou o palitinho do algodão doce no porta lixo que tinha na porta do carro.

  - Vem cá. - bati a mão a na minha perna e a ajudei a sentar no meu colo.  Alisei seu rosto e a abracei. - Linda.

  Segurei seu rosto e beijei sua boca. Melanie agarrou meus cabelos quando mordi seu lábio.  Segurei sua bunda e a puxei mais pra perto ficando em cima do meu pau. Ela arfou  e eu chupei seu pescoço de leve pra não ficar marcado. 

   Eu estava tão duro. 

   - Quer fazer amor comigo,  princesa?  - sussurrei próximo a sua boca.

   - Sim papai.  - ela rebelou de leve e eu levantei sua saia e tirei sua calcinha.

   Enclinei um pouco o banco e abri o zíper da calça.  Tirei meu pênis pra fora da cueca e a Melanie corou.  Sorri e me masturbei observando sua bucetinha rosada,   deliciosa.

  - Vem.  - toquei sua coxa e ela se deitou em cima de mim.

   Levantei um pouco seu quadril e segurei meu pau até encostar na sua entradinha.  Ela gemeu e eu enfiei bem devagar. 

 

   


Notas Finais


BEIJOS MINHAS RAINHAS♡♡♡♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...