História Secrets - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Potter, Draco Malfoy, Harry Potter, Scorpius Malfoy, Tiago S. Potter
Tags Drarry, Family, Mpreg
Exibições 629
Palavras 1.365
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Magia, Romance e Novela, Slash, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiiee gente....sei q sumi não me batam!!
E ainda tenho coragem de aparecer com um cap pequeno mas....tem uma coisa que vcs estavam pedindo muito pelo menos neh 😈😈... então aproveitem 😉

Capítulo 10 - Capítulo 8



Harry estava tão quente... sua respiração falhava, a voz já estava ficando rouca de tanto gemer, mas o prazer que Draco o estava proporcionando.... ele não sabia quanto tempo mais iria aguentar.

Estavam na “sala deles” - mas também conhecida como sala precisa - com a decoração de sonserina e grifinoria misturadas e transformadas em seja lá qual for a cor que fica quando se mistura Verde e vermelho; e porque Harry estava prestando atenção nisso quando tinha seu pênis envolvido pelos macios e quentes lábios de Draco?

Simples, ele não podia gozar ainda. Os dois tinham uma pequena brincadeira de quem conseguia fazer o outro gozar primeiro nas preliminares e o moreno não estava disposto a perder.

Harry tinha as mãos nos fios loiros e tentava a muito custo fazer o loio diminuir a velocidade com que o chupava, mas quando abriu a boca para pedir que ele parasse, Draco sondou sua entrada com um dedo o fazendo engasgar.

- AH...Draco...ah

Draco olhava todas as expressões que passavam pelo rosto do seu moreno, seu olhar era predador..... seu membro estava tão duro com os gemidos e gosto de Harry que era capaz de gozar sem ao menos se tocar ou ser tocado.

O som da sucção, a cabeça de Draco num rápido subir e descer, seus agora três dedos...Era demais, ele o queria. Agora!

- Draco....ah..ah... chega, por ah favor, chega. Eu quero você dentro de mim. Agora!

Quando o sonserino o soltou, Harry quase perdeu todo o controle, seus cabelos estavam sensualmente bagunçados e seus lábios deliciosamente inchados e vermelhos.

-Seu desejo é uma ordem, Potter.

Draco só o chamava assim na intimidade quando estava muito excitado.

Tirou sua cabeça do meio das pernas do moreno ainda acariciando sua entrada com os dedos, só os tirando quando subiu novamente ao encontro de seus lábios o beijando com lascívia e desejo Profundo.

Harry se enroscou todo nele, braços e pernas entrelaçados nas costas e cintura do loiro, quadris ondulando, membros se chocando. Estavam enlouquecendo.

- Harry... ah... eu não posso aguentar mais.

E então Draco se separou de Harry abruptamente, ficando de joelhos na cama e puxando as pernas de Harry para seus ombros até suas nádegas tocarem o início de sua barriga.

Ajeitou-se na cama, fez um feitiço de lubrificação e novamente jogou a varinha - que estava em cima da estante ao lado da cama - num lugar desconhecido e guiou seu membro a entrada pulsante e quente do moreno que gemia em expectativa, e como não era a primeira vez que se amavam seu pênis deslizou com certa facilidade, sendo acolhido com prazer.

- Ahh !

O gemido de ambos ecoaram na sala, sentiam-se tão cheios... completos... Draco não demorou a dar início ao vai e vem, já rápido, sentindo seu membro entrar tão fundo em Harry que logo de primeira acertou sua próstata fazendo o moreno gritar.

- AH... AH ISSO ...DRACO... MAIS, MAIS....EU QUERO MAIS!!

Draco acelerou as estocadas com o maior prazer não conseguindo evitar seus gritos.

- HARRY... tão apertado... Ah... ah ah... isso.... assim....

A sanidade de ambos havia ido treinar quadribol pois a selvageria que os tomou nesse momento, tinha somente como resposta a paixão e falta de controle.

O loiro segurou nos dois lados do quadril de Harry e começou a meter tão forte que Harry foi obrigado a segurar na cabeceira para evitar bater a cabeça conforme seu corpo chacoalhava de maneira bruta contra a cama.


-  Dray...humm...assim....Ah...

- Har-ry.... ah aaaah....não aguento mais... goza Harry...

Draco tirou uma das mãos do quadril de Harry e levou até o membro do outro, sem deixar o ritmo rápido, quente e viciante de suas penetrações parar um instante se quer e começou a masturba-lo no mesmo ritmo, rápido, forte, frenético, selvagem, quente , firme, até que ouviu um grito rouco de Harry e sentiu sua mão melecar com seu jato de gozo, e com seu membro sendo esmagado pelos órgãos internos do moreno não bastou mais que duas estocadas a mais para que se derramasse dentro do moreno.

Desabou em cima de Harry, suas respirações descompassadas.

Assim que se acalmou um pouco afastou-se do moreno o beijando com carinho no canto da boca.

E do nada Harry começa a rir.

- O que foi?

- É só você mesmo pra fazer uma aula de poções virar sexo selvagem, Draco.

- Ora Potter, falar de mexer a colher de um lado para outro ao seu lado é pedir por um orgasmo.

Harry o olhou divertido e apaixonado, e Draco retribuiu o olhar com um sorriso de canto e uma piscada.

E então Harry acordou. Suado e excitado ao último.... essa lembrança era de dias antes do término.

Naqueles últimos dias se amaram com tanta intensidade...

Harry balançou a cabeça para espantar a lembrança e se levantou para tomar um banho. Gelado. Teria uma manhã difícil e uma tarde pior ainda na mansão Malfoy com a esposa de Draco.

Mas ao chegar no quarto dos filhos e vê-Los sentadinhos com sorrisos nos rostos, enquanto imitavam um ao outro nas caretas e gestos vendo o quanto poderiam parecer iguais....Harry desejou que as horas passassem depressa para eles ficarem perto de Draco novamente e esse brilho de saúde não saísse de seus rostinhos.

- Bom dia meus amores.

- Bom dia papai. – disse Alvo sempre querendo parecer mais velho.

- Oi papai. - James e seu jeito doce. Não que Alvo não fosse, mas seu sangue Malfoy era mais forte do que o Potter de James.

- Bom vamos tomar café que hoje nós vamos sair.

- PASSEIO!! – gritaram em conjunto, pularam da cama e saíram correndo as escadas matando – como todas as manhãs – Harry do coração e indo para a cozinha.

&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&&

Já com a barriguinha cheia, cheirosos e arrumados com seus macacões jeans e tênis, Harry senta os filhos no sofá e pensa em um jeito de contar o que tem que contar....

- Al. Jay. Papai precisa contar uma coisa.

Quem os olhasse agora poderia jurar que eram dois anjinhos, sentadinhos no sofá, com os olhinhos concentrados em seu pai e suas corujas e pelúcia nos braços.

- Lembra quando o papai disse que vocês tinham dois papais?

Os dois assentiram.

- E... que ele estava numa viagem muito demorada?

Novamente as cabecinhas disseram que sim.

- Ele chegou papai? - James perguntou.

- Ele qué vê a gente? - Alvo dessa vez, os dois adquirindo expressões ansiosas que partiu o coração de Harry ao meio pela expectativa de seus meninos do outro pai querer vê-Los.

- Ele chegou sim e na verdade ele já viu vocês. Só que ele não sabia que era papai de vocês, era uma surpresa.

Suas cabeças penderam para o lado ao mesmo tempo, em uma pose extremamente fofa de confusão. Harry respirou fundo e se ajoelhou em frente ao sofá e a eles.

- Lembram do Draco? Aquele moço bonito que veio aqui ontem?

- O papai do Scorp? - Alvo lembrou.

- Isso, esse mesmo...Quando o papai estava em Hogwarts, o papai namorava o papai do Scorpius.

- Ahhh mas e o Tio Rick papai?! - James estava com as mãozinhas no rosto como se estivesse vendo uma cena chocante.

- Não, não. O papai ainda não conhecia o tio Rick. E antes do Draco ir viajar o papai engravidou de vocês, o papai não contou porque queria fazer uma surpresa pra quando ele voltasse. Vocês são irmãos do Scorpius. Isso não é legal?

- SIM!!

- Scorp é legal papa. Mais... ele também é seu filho?

- Não. Scorpius é filho do papai Draco com outra pessoa. – Então levantando ainda observando a expressão dos filhos, que até o momento pareciam bem, Harry se aprumou e ajudou-os a descer do sofá indo ate a lareira e pegando um pouco de flu - Vem amores, vamos passear.

- Onde vamu papa?

O moreno respirou fundo, olhou para seus dois bens mais preciosos.. Alvo e James Potter, seus meninos lindos, seus bebês que estavam doentes e só uma pessoa podia curá-los.

- Vamos conhecer o papai! - disse e logo depois de entrar com os dois agarrados em suas pernas, bradou - Mansão Malfoy.


Notas Finais


Espero que tenha dado pra enganar a barriga pelo menos kkk.
Ainda não faço ideia do que vai acontecer na mansão.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...