História Secrets' 《Jikook》 ABO - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Amizade, Amor, Felinos, Híbrido, Humanos, Jikook, Paixão, Romance, Treta
Exibições 131
Palavras 1.229
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


HAYYYYYYY AMORINHAS <3
perdoem me o atraso absurdo!!!! Eu estava totalmente sem criatividade e por isso não postei. Mais minha Amora suprema me ajudou <3 que aqui é conhecida por TitiaJiminnie <3
Espero que gostem. Boa leitura <3

Capítulo 6 - 6- GATINHO!!!


 JUNGKOOK

EU simplesmente estava paralisado.

Meu coração não estava preparado para aquela bomba de emoções.

O híbrido entrou no local e sorriu em minha direção, andando devagar, sem pressa, sem nenhuma agitação.

Seus olhos de gato estavam fixados em mim. Todo o meu corpo tremeu.

-Jungkook! -disse o Híbrido animado.

Okay... A paranóia era só minha.

-Gatinho... -sussurro.

Senti tanto falta do cheiro dele, do olhar dele. Eu sentia uma estranha vontade de proteger ele, de cuidar, de amar ele e fazê-lo meu.

E eu não estava gostando nem um pouco desses desejos. Não era nada natural.

-Achei que não veria você novamente. -ele disse triste. -Meu papai fez questão de mudar de casa. Mais eu encontrei novamente essa cidade a procura de você! -e a expressão triste deu lugar a espectativa.

-De mim? -pergunto incrédulo.

Em minha mente só eu sentia falta.

-E de quem mais seria? -seu rosto ficou triste, a calda entre as pernas e as orelhinhas ainda atentas.

-Acho que você acaba de ganha-lo, Jungkook. -disse Taehyung.

-Cuide bem dele. -completa Yoongi.

-Como eles cuidam de mim. -Hoseok diz, os olhos ainda em fendas, ele encarava Jimin.

Percebo que a inquietude dele não é por minha causa, mais sim por causa de Hoseok.

-Jungkook? -o gantinho me chama. Parecia muito nervoso. -Podemos ir lá fora?

-Claro. -olho para os meninos procurando algum sinal de negação. E só sinto ele em Hoseok. -Ér... Vamos.

Andando lado a lado até a porta de saída, pergunto:

-Você está bem? Seu pai não virá a sua procura?

-Sim ele vai vir. Mais eu não quero voltar. -ele sorri. -Quero ficar com você.

-Mas você mal me conhece. Nem sabe se eu poderia te matar. -digo inquieto.

Eu não seria nem capaz de matar uma mosca imagina esse ser divino.

-Sei que não vai. Eu fiz a escolha certa. -diz confiante e cheio de si.

-Escolha de quê? -deixo a confusão cercar as minhas palavras.

-Bem, um dia, eu te falo. -e sorri me encarando nos olhos.

Seus olhos eram uma mistura impressionante de vários tons de verde, agora olhando de perto.

Seus lábios eram cheios e rosados, uma vontade absurda de tomá-los em um beijo me possuí e eu me obrigo a olhar novamente para seus olhos e ao me concentrar só em seus olhos aquele cheiro delicioso de chocolate com pimenta se intensifica no ar me deixando tonto.

-Jungkookie? -pergunta ele percebendo minha tontura e me faz eu me afirmar nele.

E de nada ajuda.

Pois sou atingido ainda mais forte pela fragrância forte e doce. Todos os músculos do meu corpo ficam em alerta ao invés de moles por causa da tontura. E do nada é como se algo dentro de mim gritasse para que eu saísse de perto dele.

-Eu... preciso sentar. -sussurro e ele escuta.

Me apoiando na parede ele corre e pega uma das cadeiras das mesas ao ar livre e me ajuda a sentar.

-Me desculpa... -ele diz mais vermelho que uma pimenta, sorrindo envergonhado -Costumam reclamar bastante do meu cheiro forte...

-Do seu o quê? -pergunto confuso.

-Nada não. -diz rápido como se tentasse concertar uma burrada. -Não é nada. -diz outra vez ao ver minha expressão.

-Certo... -ainda espero sentado essa onda passar.

Jimin se encolhe meio desconfortável ao meu lado, suas orelhas abaixadas em tristeza e lábios pressionados um nos outros, estava tão fofo como sempre, mas o sentimento que ele estava a sentir era mais que evidente: Tristeza e desconforto.

- Gatinho, sua cauda está ainda mais charmosa. - Sorri ladino vendo seu olhar ganhar um brilho adorável.

- Você acha? Ah, fico feliz que Jungkookie ache isso. - Abraçou o próprio rabo o alisando com um sorrisinho travesso.

Já sentia-me mais leve e minha cabeça não estava mais confusa e tonta como antes, me levantei e me espreguicei recebendo um olhar preocupado do felino a minha frente, ele já se aproximava para me fazer sentar novamente mas dou um passo para trás.

- Wow, eu me sinto tão bem que poderia correr atrás de mil Jimins que acabaram de tomar um copo gigante de café. - Coloquei as mãos na cintura e disse convencido enquanto sorria largo a fim de o provocar. O olhar de Jimin travou-se em mim com indignação e um bico se formou em seus lábios.

- Está me insultando, é? Pois bem, acho que não quer minha presença aqui então. - Virou a cara empinando o nariz convencido.

Soltei uma risada baixa e nasalada quando ele cruzou os braços e virou para a direção contrária à minha.

- Oras, gatinho. Estou só brincando, para falar a verdade é muito bom ver você novamente... - Estiquei a mão e gesticulei o chamando para mais perto, seu rosto se virou levemente para mim, _sua calda balançava de um lado para o outro com rapidez_, e por fim pareceu desistir quando soltou um risinho e se aproximou de mim sorridente.

Vi seu sorriso desmanchar quando um carro preto passou na rua um pouco mais a frente, sua pupila se tornou em uma fina fenda e suas orelhas se levantaram em alerta, seu pelo arrepiou-se de leve.

- Jungkook... Vamos para outro lugar... - Segurou meu pulso tornando a fazer o caminho para dentro da lanchonete novamente, os olhos de Hoseok focaram-se no menor assim que nos tornamos presentes e Jimin se encolheu, eu não conseguia entender o que se passava com ele...

Segurou mais forte em meu pulso e me arrastou até o fundo do estabelecimento, sentando-se na última mesa e me puxando para fazer o mesmo.

Eu o fiz.

Era estranho o comportamento do garoto, me deixava curioso os olhos dele focados na entrada como se sua vida dependesse disso. Me enclinei para sussurrar perto de sua orelha.

- O que aconteceu, gatinho? - Assim que sussurro ele sobressalta ao parecer se assustar, seguro o riso pois não parecia apropriado rir no momento.

- Meu papai mandou algumas pessoas atrás de mim... Ah céus, foi tão difícil achar você, não quero voltar agora. - Ele me abraça enterrando seu rosto em meu peito.

Eu Travei, literalmente paralisei no lugar observando Jimin com as orelhas baixas esfregando o rosto em meu peito assustado, sua cauda encolhida que tenho certeza que estaria entre suas pernas se estivesse em pé. O que me incomodava era o fato de que eu gostei de ele ter me abraçado, gostei de ele estar ali, fazendo o que estava a fazer.

_Mas isso é errado... Eu... Eu não sou assim. Eu não sinto essas coisas por... Garotos_

Segurei seus ombros para o afastar, mas algo em mim me impedia. Sinto suas unhas cravarem-se em minha pele quando a porta se abre revelando dois homens com ternos, Jimin se encolhe em meus braços e meu coração acelera.

Eles se direcionam ao balcão com uma foto do felino na mão, engulo em seco pensando em uma saída. _Ele não queria voltar_.

Puxei-o por seu pulso e caminhamos até o banheiro sem os homens nos avistarem, abri a porta e adentrei o local com ele, para o meu azar _era um banheiro de cabines, várias delas_. Grunhi baixo e irritado, mas eu não tinha tempo para pensar, encarei o híbrido ao meu lado parecendo tão assustado que senti meu coração pesar.

- Gatinho, esta tudo bem. Não vão te levar, tudo bem? - Sorri para ele e ao ouvir o click da maçaneta girando o puxei para a última cabine.

Me espremi lá dentro com ele e senti seus braços me envolverem mais uma vez, _ele estava tremendo_.

- Park Jimin? - Uma voz grossa o chamou, aquilo ecoou pelo banheiro inteiro e o senti me apertar ainda mais.


Notas Finais


(-^〇^-)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...