História Secrets of an imperfect life - Capítulo 3


Escrita por: ~

Exibições 10
Palavras 622
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Escolar, Festa, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi amoresss
Boa leituraaa!

Capítulo 3 - Weird guy


Acordei desnorteada, minha cabeça doía demais, e eu me sentia meio tonta.

-matt... - o chamei enquanto me levantava e passava as mãos pelo cabelo todo bagunçado - matt!

-que porra você quer, Liv? - sua voz estava cansada e sonolenta.

-nada, só ia dizer que estou indo já,  te ligo mais tarde.

-ok. - ele voltou a dormir e eu caminhei para fora de seu quarto, em passos silenciosos para não acordar sua família - a qual eu nem mesmo sabia que estava ciente da minha breve estadia ali-. 

 

[...]

 

-parece que se divertiu bastante... - minha mae disse sorrindo.

-nem tanto, mãe - dei de ombros e fui até o sofá, onde abri meu livro e continuei de onde eu havia parado da ultima vez.

 Desde que meu pai saiu dessa casa, as coisas começaram a ser menos animadas, mais quietas e mais monótonas, mas por um outro lado, era menos estressante as vezes.

 Na verdade eu nem estava lendo, so estava olhando fixamente para algum ponto aleatório do livro, um pretexto para que ninguém falasse comigo. Senti o meu celular vibrar pelo bolso de trás e o peguei instantaneamente.

"Pensei que Aaron estava apenas delirando, mas ja percebi os motivos pelos quais ele gostava de você." - Cameron Dallas.

 Eu nao havia entendido qual o motivo para ele me mandar isso, justamente ele, um garoto do ensino medio que eu podia jurar de pés juntos que eu so tinha conversado duas vezes.

 "O quê você quer dizer?"

Ele respondeu minutos depois:

"Eu te vi la ontem...não se lembra de mim?"

"Eu te vi lá também, mas e dai?"

" eu te dei um beijo ontem"

Me senti bem por finalmente saber quem foi, mas derrepente senti meu rosto queimar de raiva. 

"Você é um cretino" disse apenas isso, e então bloqueei seu número.

 

Não o demorou muito para matt ligar.

 

-"você é demais!"- ele não parava de rir, ria descontroladamente - "cretino!"

-"cala a boca."

-"ok,ok...acho que não vai ficar por isso mesmo não hein..."

-" o que?"

-"nada...nada"

 

SEGUNDA FEIRA 08:34 P.M.

 

"Senhorita?" O professor parou em frente à minha carteira de repente. Ele me pegou colando, Jojo continuou fazendo seu teste normamente como se nunca tivesse me passado resposta alguma. O professor retirou a minha prova e me tirou da sala.

 Fiquei sentada na fileira de cadeiras do corredor sozinha, enquanto pensava em como contar para minha mae o motivo de mais um zero. 

-você. - uma voz masculina, meio esganiçada, me tirou da transe.

-o que tem eu? - perguntei levantando o olhar até Taylor.

Ele me entregou um broche que devia estar pendurado na minha bolsa.

-você deixou cair aquele dia, na Conew. 

-ah, obrigada.

-o meu nome é Taylor. - ele disse e eu não pude deixar de soltar uma risada alta.

-Taylor, eu sei o seu nome.

-eu sei Liv, é que faz tempo que a gente não se fala, pensei que tivesse esquecido - ele disse em um tom de sarcasmo claro.

 Nós costumavamos ser bem próximos, à uns dois anos, ou um ano e meio...mas nos distanciamos desde que ele começou a namorar Ashley. E agora matt estava saindo com ela. Eu espero profunda e arduamente que não se repita o mesmo, eu nao queria me distanciar de mais ninguém. 

-eu não esqueci de você, Taylor.

-tenho aula de química agora - ele se retirou, e la estava eu sozinha novamente, mas antes dele poder virar o corredor e desaparecer, eu gritei o seu nome, ele parou e deu uma olhada para trás.

 Fui correndo até onde ele estava.

-vamos matar aula. como nos velhos tempos. - coloquei minha mochila nas costas e comecei a andar, ele começou a me seguir.

 

 


Notas Finais


Bem curtinho massss é isso ai, obrigadao por lerem!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...