História Seculorum - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Sakura Haruno, Sarada Uchiha, Sasuke Uchiha
Tags Coletânea Renascimento, Naruto, Sakura Haruno, Sarada Uchiha, Sasuke Uchiha
Visualizações 65
Palavras 610
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


História Universo Naruto.
.
.
.

Imagem original da capa não me pertence e sim a artista. Deixei a assinatura e a imagem foi retirada de uma postagem do twitter da artista. As edições pertencem a mim.
.
.
.
Essa história faz parte da Coletânea Renascimento.
.
.
.

FA MSF!

Capítulo 1 - Capítulo Único


Azul e rosa. Negro e verde. Vermelho sangue e um choro determinado a viver. Nosso elo secular nasceu em meio a uma tempestade que a muito não se via, pelas redondezas, e veio ao mundo com a ajuda de quem acabou se tornando madrinha dela.

Mas naquele momento, a única coisa que conseguia pensar era em como eu daria tudo para ver aquele pequeno pacote crescer em um mundo totalmente diferente daquele em que crescemos. Eu daria a minha vida por ela e por você, Sakura.

Nunca duvide disso. Pelos anos nutri sentimentos por você sem conseguir compreende-los, muitas vezes o renegando de todas as formas possíveis e impossíveis. Muitas delas de maltratando, atentando contra o seu bem estar e a sua felicidade.

Compreender o mal que causei a você e a todos me fez perder momentos que hoje me trazem amarguras infinitas. Perdi todo o seu amadurecimento como mulher, amiga e shinobi.

Quando te reencontrei durante a guerra e principalmente durante a sua declaração, enquanto todos estavam adormecidos em seus casulos, foi que percebi o quanto a amava. Ao ouvir suas palavras... eu sabia que não conseguiria acabar com tudo aquilo se não fizesse algo.

Você tentaria de todas as formas salvar a mim e a Naruto, da mesma forma como quando éramos crianças, mas dessa vez não teríamos Kakashi para nos impedir. Ele estava debilitado, isso era um fato incontestável. Logo tive que tomar a atitude mais drástica, mas a única que te faria parar.

Se em meio à luta entre mim e Naruto você aparecesse e algo te acontecesse eu sabia que iria entrar novamente em uma onda de ódio e vingança da qual não conseguiria sair. Aquela foi à única forma que encontrei para te deter e para que a loucura não tomasse conta de todo o meu ser.

Nossas correspondências mesmo que de minha parte poucas palavras, pois nunca consegui te enviar tudo o que queria te dizer, enquanto estava em minha redenção eram uma forma de estar conectado com você de alguma maneira.

Com o tempo essa ligação não precisou ser construída através de cartas ao vento, pois nos ligamos da maneira mais pura, verdadeira e secular que poderíamos. Sarada. O óleo que reacendeu a chama dos Uchihas.

Nós dois havíamos conectado nossas almas há muito tempo, mas Sarada é a prova de nossa união mais genuína, sincera e perfeita que qualquer um de nós poderia ter sonhado. O temor por possivelmente perdê-las durante o parto conseguiu ser maior do que o do massacre.

É por vocês duas que hoje estou longe. Meu único desejo é protegê-las mesmo sabendo que não precisam de proteção. Vocês são os bens mais preciosos que possuo. Nada e nem ninguém poderão tirá-las de mim ou menosprezá-las, pois nem minha esposa e muito menos minha filha são fracas.

Pretendo retornar para casa em breve com a certeza de que Sarada não precisará lutar em uma guerra como nós e por isso te peço perdão mais uma vez, Sakura.

Desculpe-me por todos os momentos que estive longe, por não ter estado ao seu lado quando Sarada iniciou as aulas na academia, pelas perguntas infinitas que sei que nossa menina deve fazer. Ela era apenas uma pequena criança curiosa com o mundo, que dava os primeiros passos quando fui embora.

Perdão pelos nossos breves e raros encontros ao longo desses anos. Por todas as noites que dormiu sem mim ao seu lado, pelos aniversários que perdi e principalmente por não estar ao lado de vocês durante todo esse tempo.

 

 

Mama, a senhora não deveria estar fazendo isso... o papa...

Ele não vai saber de nada se você não contar, Sarada!


Notas Finais


...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...