História Sede De Vingança - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Desejo, Dor, Paixão, Romance
Visualizações 1
Palavras 521
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), FemmeSlash, Ficção, Ficção Científica, Luta, Romance e Novela, Saga, Slash, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Boa Leitura!!

Capítulo 6 - Capítulo VI: O que está acontecendo?


Capítulo 6.

   Logo após ter tido alta do hospital, retornei ao apartamento, já estava bem melhor, de vez em quando Norman passava no por aqui para conversamos, eram interessantes nossos assuntos. Mas quanto mais o tempo passava mais eu tinha saudades de Laurel, porém ela começou um relacionamento com tal Max. Sente-me na sala de estar liguei TV, der repente toca a campainha. Quando abro a porta lá estar Laurel, com uma jaqueta de couro preta e uma calça jeans rasgada, e um corte de cabelo mais curto até o ombro.

 - Oi. Dou-lhe um sorriso.

 - Olá, como vai?

  Eu lhe dou passagem para entrar, ela o faz.

  - Indo, e você?

  - Estou muito bem. Ela sorri.

 - Sente- se aceita algo? Pergunto.

 Ela nega com a cabeça, vou até a geladeira e pego um cerveja.

 - Não devia beber álcool, você está tomando remédios. Laurel diz.

 - Até parece que se preocupa. Dou um gole na cerveja.

 - Claro que me preocupo... Eu interrompo.

 - Qual é? Claro que não se importa. A raiva me domina.

  - Alex não diz isso.

  - Laurel, você se apaixonou por aquele cara, por isso você me deixou? Eu a pergunto.

  Ela levanta segue rapidamente para porta, porém quando ela abre à porta eu impeço. Ela se vira para mim, e ficamos muito próximas, corpo a corpo e olhos nos olhos.

  - Dessa vez você não vai até me dar um motivo do nosso término.

  - Alex, por favor, deixe- me ir. Sua respiração começa a acelerar.

  - Sinto sua falta. Eu a puxo para mais perto de mim. – Não negue eu sei que você sente também. Eu a beijo.

  O beijo é quente, nossas línguas travam um luta voraz. Sinto o calor dela. Seu coração disparado. Mordisco seus lábios, depois seu pescoço, quando ela geme capturo seu gemido com um beijo.

   - Para Alex, Agora. Diz ela ofegante e me empurra.

   - Meu deus. Afasto-me dela.

   Naquele momento eu percebi que eu precisava dela, que eu sentia algo forte seria amor, paixão ou talvez atração, não sei.

   - Isso devia ter acontecido... Eu vou me casar. Diz Laurel e leva as mãos ao rosto.

   - Você vai se casar? Surpreendo-me com a revelação.

   -Sim. Responde ela

   - Acho melhor você ir.

 Quando eu digo isso, sinto uma dor forte, mais cicatrizes para tentar curar, porém agora não tenho mais como voltar, eu a perdi.

   - Por favor, vai embora para mim já deu. Eu digo.

   Ela assentiu com a cabeça. Segue para porta e a abriu e antes de ir disse:

  - Adeus, seja feliz. E vai embora.

   Jogo o vaso que estava a minha frente no chão, vou até a mesa onde tinha uma garrafa de uísque, a pego e começo a beber. Então acabo achando uma faixa toda preta não muito grande, com uma fênix dourada dentro de um círculo branco onde estava escrito: Honneur, Justice et Egalité. Embaixo dessa frase estava escrito exatamente SOA as mesmas iniciais que Norman havia dito no hospital, isso já estava ficando estranho. Liguei para Shane, para me ajudar. O que tá acontecendo?


Notas Finais


Gostaram! Diz ai


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...