História Sedução (Bts) *Taehyung* Hot - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang, Got7
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Taehyung, Você
Visualizações 488
Palavras 1.043
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 21 - Minha assinatura


Fanfic / Fanfiction Sedução (Bts) *Taehyung* Hot - Capítulo 21 - Minha assinatura

Quando os passos cessaram, ele voltou novamente a se mover so que dessa vez bem mais calmo e cuidadoso, por algum motivo isso me causava mais prazer.

- G-geme pra m-mim _ Mordiscou meu pescoço, sua respiração estava descompassada o que dava um ar mais sexy no local, meus pelos se arrepiaram de acordo com as módicas inesperadas do garoto.

- A-aqui n-nao e "Ai" lugar p-pra isso _ Por pura ironia minhas mãos foram de encontro aos seus cabelos lisos, o que de forma fez com que ele entendesse como um pedido de mais..Eu queria na verdade sentir ele ir mais fundo em mim, mais o medo de sermos pegos era mais alto.

Quer saber? Foda-se nao e todo dia que coisas assim acontecem.

Passei a ponta de minha língua em sua clavícula causando arrepios em seu corpo.Após esse ato diferenciado meu, senti suas investidas em mim aumentarem...

 - T-tá se rendendo n-né safada _ Cravou seus dentes em meus ombros, era dolorido sentir minha pele sendo pressionada de forma cruel por seus dentes, mais era desejosa a vontade de sentir mais dor .

Sei que daqui a poucos minutos ele nao aguentará mais manter essa posição, o que faz eu querer que isso nao pare tão cedo.. Firmei mais minhas pernas em sua cintura, controlei mais meus gemidos os deixando baixos concentrei ele perto de seu ouvido, onde adorei morder seu lóbulo.

Minhas coxas eram pressionadas com força pelas suas mãos, permitindo total controle sob mim, meus olhos com a medida do tempo se fecharam, aos poucos me entregando ao prazer. Adentri minha mão por baixo de sua blusa, pressionei minha unha em suas costas a dor ainda era presente, mais o prazer também.

Em meio aquela euforia nossos rostos se encontraram, sua boca entreaberta e seus cabelos molhados que ainda se mantinham soltos da testa, deixava aquele homem com uma beleza surreal. Sua atenção estava fixa em meus lábios, nada diferente dos meus que desejava tanto àquela boca com uma coloração avermelhada, talvez pelo fato de ele a morder sempre, a medida que eu ia me aproximando meus olhos se fecharam esperando com que eles tocassem os seus. Assim que próximos um do outro já podíamos sentir nossas respirações se misturarem com um ar quente que evaporava, o beijo que pensei que seria calmo, se tornou violento ele nao poupou em castigar minha boca com mordidas e sucçoes fortes.

A hipótese de que eu estava consequentemente amando sentir àquela dor era alta, minha sanidade desapareceu, cheguei ao ponto de me esquecer de que daqui a pouco tempo o intervalo vai chegar e que nao haverá forma de esconder essas marcas que ele trilhou em meu corpo.

Nao acredito em como ele consegue ter forças para manter-se em pé, e cada minuto mais sinto que sua velocidade aumenta .

Dessa vez eu judiei de seus lábios, mordi ele a ponto de ouvir seus arfares, nos manteríamos em beijos por minutos.

O silencio nem fazia presença nesse banheiro, pois estávamos escutando apenas nossos corpos chacoalhando em sincronia, assim como antes ele retornou a marcar a minha pele,  como se ele quisesse deixar sua marcação de território.

Creio que nesse momento meu pescoço e ombro já estejam roxos, mais dei inicio ao mesmo processo que ele em mim, marquei sua pele com chupoes e as vezes deixava as marquinhas de meus dentes. Apreciei mais uma vez a obra que eu fiz.

Já sentia suas estocadas diminuírem de acordo com que meu corpo extremecia, sentia seu pénis tendo suas veias delatadas e pulçarem em minha intimidade, jatos fortes foram despejados dentro de mim assim como meu liquido despejou sobre seu membro, ambos deixaram com que gemidos soasse de nossos lábios.

- A-acho q-que já estou b-bem melhor _ Sussurrou me deixando confusa! Ele queria a mim pra se aliviar? O que ele quis dizer?

- A-a-a-agora t-tchau _ Finalmente ele saiu de dentro de mim, assim que coloquei meus pés no chão minhas pernas bambearam, e por milagre ele me segurou.

- E assim que eu queria te ver _ Riu, fuzilei ele com os olhos fazendo um bico de raiva, o que foi mordido por ele.

- B-bobo _ Empurrou ele e por fim firmo minhas pernas no chão, mesmo com a dor insuportável.

Começo a vestir minhas roupas e ele também, eu me sentia totalmente suada, precisava urgentemente de um banho, sem contar que o perfume dele estava por todo meu corpo.

- A toma isso aqui _ Me entregou a pílula, suspirei aliviada já estava completamente esquecida.

- Nao quero ser pai de forma alguma _ Pego a pílula, ele simplesmente abre a porta sem se importar se poderia haver alguém ali, coloquei a pílula na boca e sai tremendo do banheiro, minhas pernas estavam fracas.

Olhei ao redor e nem sinal dele, fiquei chateada por ele apenas fazer sexo atoa mais por um lado era um alivio.

Fui em direção ao bebedouro e coloquei a pílula na boca, começando a tomar água.

Senti uma mão batendo em minha bunda, me fazendo entalar e receber tapas fortes nas costas .

- Idiota _ Disse a pessoa rindo, so de ouvir essa voz grossa dá pra saber de quem que er.

- ID-IOTA V-VOCE _ Grito ainda me recuperando do momento passado.

- So vim te avisar..Que essas assinaturas lindas de Kim Taehyung estão registradas em seu pescoço então melhor passar um corretivo ai baby._Passou a mão em meu pescoço.

- Argh garoto .Você so me ferra _ Passo por ele e vou em direção ao banheiro, abro o mesmo e por fim ele também veio atrás, se encostou na parede e ficou me observando analisar minhas marcas.

Era entediante ter alguém te olhando dessa forma, desconcertante isso .

- AIGOOO. O que foi? _ Vejo ele sorrir de lado.

- Ta estressada e? _ Se aproximou - Nao brinca comigo garota _ Me pressionou contra pia.

- Saco _ Dou um empurrão nele e saiu do banheiro.

Olhei para trás vendo ele aparecer na porta com seu famoso sorrisinho quadrado,assim que voltei meu olhar ao caminho dei de cara com alguém e por consequência cai no chão.

- Ótimo era vocês mesmos que estamos procurando _ Ergui meu olhar dando de cara com Taehyung e mais a frente uma mulher que dava arrepios, a diretora.

E mais pro lado três garotos, dois riam diabólicos, e um com uma cara de que tava "pouco de fodendo".


Notas Finais


AAAHHHH.

Desculpe por nao ter postado ontem T.T tava sem tempo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...