História Sedução Cyborg - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Yuri
Exibições 75
Palavras 923
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Universo Alternativo, Yuri
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Uma idéia é isso. Vlw

Capítulo 1 - Sally


SALLY*

"As máquinas dominaram o mundo", isso parece um logotipo idiota que fazia sucesso no século XXI, onde a humanidade ainda não tinha feito a grande e fodia merda de criar vida inteligente. Pois é isso é mais um clássico da criação que se voltou contra o criador,e nós não tivemos a menor chance afinal eles são mais rápidos, mais fortes e mais inteligentes. Puf. Vida longa ao fodido que teve essa brilhante idéia! 

-humana fique e espere seu novo dono. Diz o bastardo de metal que me impede de fugir. Droga! Como vou sair dessa maldita nave?! Olho para meus pulsos onde uma linda pulseira com lazer azul me impede de tentar uma "fulga espetacular" e que provavelmente terminaria comigo servindo de comido para os "corvos" é assim que chamamos os seres humanos que comem no sentindo literal da palavra outros seres humanos, eles são velhos demais, doentes ou simplesmente nascem com alguma deficiência ou seja defeituosos(inúteis). E se você estiver curioso sobre a minha vida e de como eu vim parar aqui nessa nave esperando meu "dono" me deixem resumir. Eu sou órfã e cresci nas ruas, "sally" foi o nome que eu mesma me dei quando consegui ler o logotipo do refrigerante que eu usava como porta. Logo os criadores que eu chamo carinhosamente de cães do inferno me pegaram. Eles são basicamente caçadores de humanos. Por que não me deixaram continuar com minha doce e miserável vida de merda? Por que tinham que me arrastar pra mais bosta? Passei vinte anos lutando para sobreviver e agora esses filhos de uma cadela robô me arrastam pra cá. 

-está liberado. Uma voz sem emoção diz atrás de mim

-capitã. Diz o engomadinho com rabo de metal. Devagar me viro e arregalo os olhos quando a vejo... 

-sou ZERO sua proprietária. Diz a loira deslumbrante de olhos cinzas enquanto me examina e posso imaginar o que ver, uma garota de cabelos escuros com uma blusa que já foi branca esfarrapada mostrando quase que seus seios e a tentação de abaixar a cabeça ante seu olhar é abrasadora mas mesmo assim continuo a encara-lá 

-eu sou uma livre e vocês me trazem pra cá?! 

-você não é mais uma "livre" de agora em diante você é minha. Eu podia jurar ter visto fogo em seus olhos mas isso é impossível aliás eles são máquinas. 

-siga-me. Diz a mulher mais perfeita(fisicamente falando) que eu já vi na vida. Andamos por um corredor largo pra uma nave a tecnologia é incrível e ela com certeza é um modelo novo da air'rrari. Chegamos em uma porta onde ela coloca a mão em um vidro com lezes vermelhos

-bem vinda, capitã ZERO. Diz outra voz polida quando a porta foi aberta. Entro e é enorme tem até peixes de radiação em um grande aquário 

-tire a roupa. Me viro incrédula 

-como? 

-a roupa tire. E lá estar o fogo que pensei ter imaginado vivo em seus olhos

-você é robô. Lembro atônita 

-eu sou uma cyborg, somos quase humanos apenas biologicamente melhores. Agora tire a roupa. Eu não deveria me sentir exitada com isso, ela é um mons.. Sexy... Quase gemo quando a vejo nua, com seus seios fartos e sua barriga esguia de pele lisa cinza. Ela caminha até mim e inconscientemente aperto a perna uma na outra. 

-eu tiro. Sua voz parece um canto de sereia, sensual e letal e quando ouço o tecido de minha blusa rasgar ofego

-vocês humanas são formosas. Ela aperta meu seio e se aproxima ainda mais.. Suas mãos vão para minha calça e ela também rasga o tecido jeans.. Seus dedos entram em minha calcinha e gemo quando tocam meu clitóris 

-você está molhada. Diz. Antes de me deitar na cama de lençóis azuis que parem água tocando minha pele... 

-eu gosto das humanas, elas são mais quentes e abertas as suas emoções do que nós. Ela monta em cima de mim ficando com o joelho entre minhas pernas e devagar me penetra com um dedo, depois outro e no terceiro levanto meu quedril em sua direção.. Ela volta a atenção para meus seios e baixa a cabeça e começa a massagear meu peito com sua boca.. Separo mais as pernas e começo a me esfregar contra ela, balançando os quadris e fechando os olhos me deleitando com sua doce tortura.. Ela segura meu quadril com força me parando para logo depois descer com a língua por minha barriga

-tão fascinante... Ela olha para meu sexo e em um movimento rápido ergue meus joelhos e me invade com sua língua

-ohhhhh... Viro minha cabeça para trás e meu sexo pulsa e pulsa enquando ela começa a me sulgar de uma maneira impossível para um ser humano.. Meu corpo inteiro parece pegar fogo e se derrete em sua boca..Então sem esperar para eu tomar fôlego ela me vira de costas e ergue meu quadril outra vez

-o..o... Q..?.. Ohhh.... A frase incoerente que eu ia falar é silenciada de vez quando sua língua mais uma vez me invade mas dessa vez não minha vahina e sim meu ânus.. Molhada e quente ela me lambe, me devora de um jeito alucinante e quando seus dedos tocam meu clitóris me masturbando eu perco o controle outra vez e caio na cama com a testa grudando nos lençóis

-vou mante-la.Se recupere vamos começar outra vez daqui a cinco minutos. Ela diz e a olho por cima do ombro

-como isso é possível? Pergunto quase sem fôlego e ela sorri, sorri! 

-Biologicamente melhores Sally.... 

 


Notas Finais


Vlw


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...