História Seduction - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens V
Exibições 132
Palavras 1.123
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Tô escrevendo pelo celular, espero que fique boa a fic.

Capítulo 1 - Delirium


Fanfic / Fanfiction Seduction - Capítulo 1 - Delirium

Estava muito aflita, faltavam 20 minutos para acabar a aula e eu ainda não havia feito absolutamente nada na prova, a não ser por meu nome nela. Não era porque não sabia a matéria, eu era a melhor aluna em matemática, até que ele apareceu e me bagunçou por completa, desde então eu não consigo mais me manter concentrada, invés de prestar atenção nos cálculos aritméticos, eu me perdia em seus lábios carnudos e em seu corpo perfeito, invés de fazer os desenhos geométricos, eu preferia pensar nas noites mal dormidas em que mentira para minha mãe que dormiria na casa de uma amiga quando na verdade ia fazer-me dele, completamente dele.

Estava perdida em pensamentos quando o sinal bateu, junto com meu desespero. Todos arrumaram o material e dirigiram-se a mesa do professor Taehyung entregando as provas. Ele não notou que havia ficado parada, imóvel, com a prova em branco, estava mais preocupado em arrumar as folhas recém recebidas e coloca-las dentro de sua pasta para finalmente ir embora. Comecei a bater o lapis na mesa afim de ganhar sua atenção, e consegui. Taehyung ergueu rapidamente seus olhos e me dirigiu a palavra:

-O que faz ai?

Não respondi nada, apenas o encarei. Então ele levantou-se da cadeira e dirigiu-se até minha mesa, observando minha prova.

-Não respondeu nada? - perguntou espantado.

-Não consegui raciocinar nada.

-Mas você é a melhor aluna em matemática .... pelo menos costumava ser.

-Tem algo que prende mais minha atenção. Fora que tive noites mal dormidas, o que não me ajuda muito.

-Ora, e por que não dorme cedo.

-Fala isso pra pessoa que me impede de fazer isso. - disse virando para ele, ainda sentada.

Ele curvou-se pondo as mãos em minhas coxas me encarando.

-Quer dizer que a culpa é minha se você não consegue responder a prova? - ao dizer isso ele mordeu o lábio inferior.

Ele sabia que eu fazia tudo o que ele queria quando mordia seu lábio, só com aquilo eu podia ter sensações a beira de um orgasmo.

Balancei a cabeça em busca de me livrar de pensamentos impuros, tirei suas mãos de minhas coxas e levantei pegando minha mochila, dirigindo-me a porta.

-Se quiser me dar a nota que eu mereço, fique à vontade.

Assim que pus a mão na maçaneta, Tae me encoxou de forma bruta, me prensando na porta, pegando minha mochila e a atirando num canto da sala.

Pousou a mão esquerda em meu quadril e enlaçou o braço direito em minha cintura projetando meu corpo para trás e o seu para frente para que sentisse sua ereção, aproximou-se da minha orelha e sussurrou no tom mais grave e rouco possível:

-Sim, eu vou dar a nota que você merece.

Tirou a mão de meu quadril para afagar as mechas de cabelo em meu ombro e começou a beijar e morder, sugar e me fazer delirar. Levantou um pouco a barra de meu vestido e sem mais nem menos enfiou a mão dentro de minha calcinha tocando minha intimidade que estava encharcada desde o momento em que adentrei a sala e o vi mordendo, de forma sexy, seus lábios inchados e vermelhos, resultado da noite anterior .... mais uma noite mal dormida.

Ele brincava com os dedos em meu clitóris, isso me fazia gemer cada vez mais ofegante.

Entre os gemidos consegui arrumar voz e dizer:

-Tae, por favor, para. Isso é errado, ainda mais na escola.

-Foda-se.

-Você é meu professor e eu sou sua aluna.

Nesse momento ele me penetrou dois dedos e eu entendi que era pra eu me calar, como sempre fazia quando achava que eu falava demais.

Assim como ele, decidi não me preocupar com qualquer coisa e deixei ser guiada pelo prazer de seus toques. Não demorou muito e eu explodi me contraindo em seus dedos, mordendo seu ombro para conter o gemido que insistia em sair alto, enquanto ele gemia baixo. Ouvir esse homem gemer era minha perdição, era capaz de ter outro orgasmo só de ouvir aquela voz rouca gemendo.

-Eu também quero brincar. - disse pra ele que sorriu malicioso, me virou e forçou para baixo para que eu ajoelhasse.

Desabotoei sua calça de couro em que seu membro estava gritando para ser liberto e o fiz. Pus tudo na minha boca, sugando até a base e quando trabalhava apenas na cabecinha e o masturbava. Taehyung não parava de gemer meu nome. Ouvir meu nome na boca daquele homem era incrível, ainda mais acompanhados com palavras sujas que me exitavam de um jeito fantástico. Não demorou muito e ele explodiu em minha boca.

-Eu preciso te foder. - disse ele me segurando pelos cabelos me forçando a olhar para seus olhos cedentos de desejo por mim.

Eu não disse nada, apenas levantei e fui o empurrando para sua cadeira com o sorriso mais malicioso que pude lhe lançar enquanto ia abaixando as alças de meu vestido e tirando o sutiã. Tae não parava de sorrir e morder o lábio inferior.

Sentei em cima dele colocando uma perna em cada lado de seu corpo e logo ele estava dentro de mim.

-Gostosa, - disse ele dando um tapa forte em minha bunda e deixando as mãos lá para me ajudar a cavalgar - apertada.

Ele sempre me disse isso, desde a primeira transa nossa e isso me deixa satisfeita, conseguia ouvi-lo gemer e vê-lo desmanchar-se em mim em pouco tempo, e pra mim aquela visão dele se deliciando comigo era simplesmente um delírio.

Os sinais de cançasso começaram a surgir em nossos corpos, e os gemidos ficavam cada vez mais altos e descontrolados, minha perna estremeceu e meu ventre se contraiu, assim como me contraí em volta de seu pênis, ele explodiu em mim.

Pousei minha cabeça em seu ombro e ele me abraçou. Esperamos um pouco para controlar nossas respirações com ele ainda dentro de mim. Depois de nos recompor-mos e vestirmos nossas roupas, Tae veio até mim, tomou-me pela cintura e me beijou calmamente, como se nada tivesse acontecido conosco dentro daquela sala de aula.

-Cada vez mais estou decidido de que você é a mulher da minha vida. - Tae me disse.

-A mulher que vai se ferrar na sua prova. - disse com ironia

-Não vai não. Pegue a prova e copie a resolução da minha folha, mas rápido, já perdemos muito tempo fazendo o que não devíamos.

-Não tenho culpa se meu professor de matemática é um gostoso que gosta de me foder e me ouvir gemer.

-E eu não tenho culpa se tenho uma aluna terrivelmente inteligente tanto quanto é gostosa e perfeita. - ele disse dando um tapa estalado em minha bunda - Agora chega de conversa, copie logo a prova pra irmos pra minha casa.

-Você quis dizer para irmos para casa, certo?

-Você já deveria ter aprendido que eu sou insaciável e cedento de desejo por você. Eu te amo, minha aluna preferida.

-Também te amo, meu professor maravilhosamente gostoso.


Notas Finais


Espero que tenham gostado. Aceito pedidos de fics gente.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...