História Fifty Shades of Submission - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Jared Padalecki, Jensen Ackles, Misha Collins
Personagens Jared Padalecki, Jensen Ackles, Misha Collins
Tags Abo, Alfas, Amor, Baby, Betas, Daddy, Daddycest!padackles, Fogo, Genevieve Cortese, Império, Jared Padalecki, Jensen Ackles, Lobos, Marca, Misha Collins, Mortes, Mpreg, Obsessão, Ômegas, Padackles, Pai X Filho, Sangue, Sexo
Exibições 294
Palavras 1.316
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Ecchi, Famí­lia, FemmeSlash, Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Slash, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


ÊÊÊÊÊ!!! --Joga confetes--

Eu sei, eu sei. Eu deveria estar postando o penúltimo capítulo de I Want You To Stay ( QUE POR A CASO TEM LEMON ) e talz... MAS EU NÃO CONSEGUI RESISTIR!

Eu sei que eu tenho um pedido de um leitor que me pediu humildemente para escrever uma Wincest ( SEM SPOILERS ) pra ele, e, moço, eu te juro que eu 'to escrevendo! Já já ela sai, guentaí!

Mas né, não consigo lutar contra minha ansiedade! ( Minha e da Isabella - @Annie_- - que me deu essa ideia que eu AMEI DE CARA JÁ! )

PS: Isa, amor da minha vida, brigadin por me dar a ideia de fazer uma Daddycest!Padackles! <3 Sério mesmo! <3
BFF TA AI PRA ISSO NÉ... o//u//o <3

Enfim!

Jensen Ackles, Jared Padalecki e Misha Collins não me pertencem e blá blá blá... ( Até porque, cá entre nós. Se pertencessem eu taria no lucro com o tanto de porno que eu ia fazer com esses três. Mas né, a vida não colabora! O que nos resta é chorar! )

PS²: É claro que terão outros personagens, que assim como eles, não me pertencem. Mas a preguiça de colocar tudo ali no troço falou mais alto!

Essa Fic foi feita por mim! ( Assim como a capa e todo o resto! ) Sem intenções de ganhar nadica de nada! Só por diversão mesmo!

Aqui, contém incesto. Pai x Filho, pra ser mais exata. E gravidez masculina também, já que tem ABO... ( EU AMO ABO <3 )

Ou seja, se tu não curte, abre outra aba, clica no botão voltar ali em cima, ou sei lá, invoca o satanás pra te tirar daqui!

Só espero que não venha falar merda ou atacar nos comentários porque se vier, eu vou retrucar e não adianta querer apelar! u//-//u

PS³: É claro que aceito criticas construtivas! <3 Me critiquem! ( Brincadeira, calma, calma... <3 )

E, por ultimo, mas não menos importante...

A música tema dessa Fic é Bad Things, do Jace Everett!

Olha, eu não assisto True Blood ( Até porque 'to mais preocupada em terminar de rever a 10° Temporada de SPN, já que QUINTA TEM TEMPORADA NOVA POHA o////// -- Já vi a 11° antecipadamente, e, 'to sabendo de uns coisinho da 12° que olha, se eu falar vocês me matam. Ou não. Se já souberem... Enfim! )

Mas eu vi essa música e me apaixonei <3
É muito JENSEN x JARED cara! NÃO TEM COMO ACHAR QUE NÃO! *//^//*

( Vejam a letra! )

Bom...

Espero que gostem. Ou não. Isso depende se a minha escrita colaborar, o que eu acho impossível, mas tudo bem!

Boa Leitura~

Ah, Gabe ( @jaredzinho ), meu beta... Valeu por me ajudar com essa bagaça aqui. Usando seus poderes <3 Não! Foi zoas! Mas é sério, obrigado MESMO cara! <3

Capítulo 1 - Prólogo


“Querido... Não! Que tal... Adorado Diário? Ah, também não! 
Esquece! Acho que isso não faz tanta diferença assim. Enfim... 

Olá, me chamo Jared T. Ackles Padalecki, e essa é a primeira página que escrevo descrevendo algo sobre mim, até porque, antes eu era muito pequeno – uma criança tapada – para ter noção do que era um diário. 

Não gosto dessa palavra, soa muito feminina, por isso, gosto sempre de substituí-la por “caderno de anotações ou sobre algo que conta o quanto minha vida é sem graça”. 

Vamos lá! 

Dizem que usamos algo assim para contar coisas do nosso dia-dia que não queremos contar para mais ninguém. 

Bem, você deve estar se perguntando: “Porque não conta para seus pais?”. 

Acho que isso eu posso explicar como sendo algo chamado falta de confiança. 

Meus pais – vulgo, meu pai, somente – é um homem muito ocupado com seu trabalho, empresas, negócios e reuniões entediantes que em minha opinião, são uma droga. 

Ele é um Alfa que mete medo em todo mundo por sua pose bruta e inabalável. Sempre com aquela expressão que não diz nada, algo enigmático, e os olhos levemente cerrados – mais precisamente, cínicos. 

Por isso, Cris e Tom, os moleques que enchem meu saco o dia todo, correm quando o veem. 

Meu pai se chama Jensen Ross Ackles, e, o sobrenome Padalecki, eu herdei da minha mãe, junto com alguns brinquedos e histórias que não fazem mais sentido algum para um ser da minha idade. 

O "T", vem de Tristan, e eu acho que esse nome combina mais com sereias por conta da Pequena Sereia. Não sei por que, mas "Tristan", me lembra muito o pai dela, como é o nome mesmo...? Esquece. Não me lembro mais de filmes que eu assistia quando ainda usava fraldas. 

Enfim, é apenas algo que existe para ocupar espaço! 

Minha mãe se chamava Cindy Sampson Padalecki, mas faleceu ano retrasado, vítima de um acidente de carro. Bom, dirigir em estrada molhada falando no telefone dá nisso. 

Não é como se eu não sentisse falta dela, até porque eu choro praticamente todas as noites me lembrando de quando ela acariciava meus cabelos na hora de dormir, contava histórias e me dizia sempre que tudo ia ficar bem, mas no final, não ficou. 

Em vez disso, ela morreu e deixou um vazio enorme dentro do meu coração, se é que eu ainda posso o chamar assim. 

Ela era uma Ômega; até que bem forte para a espécie. 

Cabelos castanhos escuros e ondulados que eu gostava de chamar de "Ondas de café" – tosco, não? Mas explique isso para uma criança de sete anos –, olhos da mesma cor e um sorriso que deixava qualquer um derretido. 

Minha mãe era linda. Agora entendo porque meu pai, um homem sério como ele, se apaixonou por ela. 

Bom, falando nele, ele tem olhos claros – verdes esmeralda, mais precisamente –, e, às vezes estão tão sombrios ou nebulosos que causam medo em quem o olhar. É dono de cabelos curtos na coloração "amarelo trigo", sardas, e uma boca que, Deus me perdoe falar, tira o juízo que qualquer um que a olha. 

Estranho, uma criança de 12 anos falando coisas como essas sobre o pai quando deveria estar jogando vídeo game e comendo salgadinhos cheios de carboidratos. 

É alto, forte e tem mãos enormes e cheias de veias que fazem meus pelinhos da nuca se arrepiarem toda vez que eu as olho ou me aproximo. 

Considerando o fato da minha mãe ter morrido ano retrasado, até que ele é bem carinhoso quando quer e sabe impor ordem na hora certa. 

Meu tio Misha – que também é um Alfa - sempre me diz que ele é um brutamontes, o que me faz rir e meu pai revirar os olhos, desaprovando o jeito maluco do tio Collins falar as coisas. 

Misha, meu tio que mais parece um Hippie – nada contra quem é -, não se parece em nada com o Daddy – gosto de chama-lo assim, o que sempre causa efeitos pornográficos na mente de quem ouve. Pervertidos. 

Ele realmente puxou ao meu avô, Jeffrey, com aqueles olhos azuis enormes e aqueles cabelos negros, macios e bagunçados como um ninho de ratos. No entanto, agora, o velho não tem mais os mesmos olhos de antes. Isso foi na puberdade e tem toda aquela história dos hormônios em desenvolvimento ou sei lá. 

Papai puxou para minha avó, Samantha, os cabelos, os olhos, tudo. 

Genevieve, minha melhor amiga – Ômega -, diz que meu tio é um pedaço de mau caminho, o que sempre causa risadas nas horas inoportunas. Como por exemplo, nas aulas da senhora Missouri. 

Eu a odeio, mas não posso fazer nada. Às vezes temos que nos contentar com os erros que a vida comete. Como a existência daquela mulher rabugenta. 

Voltando, eu também acho que meu tio é meio pedófilo, já que vive falando o quanto Gen é uma garota exemplar e que se fosse mais velha já teria caído em seu papo facilmente. 

O que ele não sabe, é o lado da história em que ela me intui a fazer coisas erradas como, furar pneus de carros ou apertar campainhas e sair correndo. 

Daddy não gosta muito disso, mas dá uma trégua, afinal, na cabeça dele, eu sou uma criança inocente que não sabe o que significa a palavra sexo ou os sinônimos dela. 

Agradeço a Gen por ter me ensinado tudo na hora errada, mas já que aprendi, não posso voltar atrás. 

Tenho uma irmã adotiva chamada Lauren – Ômega -, e, cara, o adjetivo “adotiva” para ela não combina em nada, pois, é a cópia perfeita do papai. Cheguei até a pensar que ele teve um caso com alguém quando mais jovem. 

Ela é calma apenas quando quer, já que é geniosa e astuta. Extrovertida e muito sem noção, e, posso dizer que arranca suspiros também de Osric – Beta -, meu outro amigo. 

Alona e Felícia, minhas primas por parte do tio Adam – dessa vez por parte de mãe, o que é estranho, mas tudo bem –, são outros seres que eu acho que sofrem de distúrbio mental. Desconfio que se pegam, pois já flagrei elas duas nos fundos de casa se beijando, só que coragem para assumir publicamente é o que falta. 

Pelo menos por parte da Alona, já que Felícia é lésbica assumida. 

Alona é Ômega também, e Felícia é uma Alfa. Estranho, mas não impossível. E é por isso que eu torço para que fiquem juntas. Foram feitas uma para a outra. 

Meu padrinho, Benny, é um Alfa amigo do Daddy e, que ninguém leia isto aqui, mas é a sedução em carne e osso. 

( O que papai pensaria se lesse isto... Controle-se Jared! ) 

E, meus outros avós, Jim e Ellen o adoram. ( E eu também! ) 

Bom, tirando esses, acho que eu sou o único sem graça da família. Com esses cabelos de mulher caindo nos olhos, já que eu tenho preguiça de cortar, um nariz mais ou menos e essa boca fina que tem a grossura de um chiclete de armazém – sem contar os meus olhos puxados que parecem olhos de gato, hiena ou sei lá –, é, mamãe não fez um mau trabalho. 

Daddy diz que eu sou lindo, na verdade todos dizem. Mas o que adianta todos falarem sendo que eu mesmo não me acho?!”. 


Jared parou com sua escrita, levando uma das mãos a boca e aplacando um bocejo, sentindo seus olhos pesarem logo em seguida. Piscou algumas vezes e decidiu que já estava na hora de parar com o que fazia, pois, o sono já estava se fazendo presente. 

“Enfim, isso foi tudo por hoje. Espero realmente que amanhã, Daddy não me faça ir com ele a empresa para não ficar aqui sem fazer nada, pois é sábado e eu quero dormir o dia todo. Sem Gen ou outra pessoa para incomodar! 
 

Boa noite, querido... Deixa pra lá!”. 


Notas Finais


Gostaram?

PS: O Jay que 'ta na capa é mais velho, mas na Fic ele vai ser jovem. É porque não tinha nenhuma imagem PNG dele jovem... .//-//.

Bem, prólogos sempre são curtos. Mas o que dizer para a minha pessoinha que não curte escrever coisas pequenas? o//u//o É, esse prólogo aqui ta mais ou menos...

Enfim!

Queria avisar que eu só vou atualizar essa Fic em duas semanas! ( Nas quartas, eu acho ) Porque a escola ta comendo meu couro e eu tenho compromissos durante a semana também então...!

E, foi isso ^//u//^

Até a próxima o/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...