História Seduza-me com tudo que tem - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Yuri!!! on Ice
Personagens Victor Nikiforov, Yuri Katsuki
Exibições 243
Palavras 1.280
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Algumas pessoas pediram sequência, então eu fiz. Espero que não tenha ficado ruim. Esse capitulo ainda é sobre os acontecimento do episódio 5. Boa leitura!!!

Capítulo 2 - Amor


“ Desde que Viktor apareceu para ser meu técnico, vi algo diferente... Finalmente percebi que havia amor ao meu redor... Viktor foi a primeira pessoa com quem quis criar esse vínculo. Não tenho um nome para essa emoção, mas resolvi chamar de amor. Agora sei o que é o amor, e sou mais forte com ele...”

Quando penso no que disse lá meu rosto queima. Deixei me levar pela emoção. Agora não sei se tenho coragem para encara-lo novamente.

Ele me mostrou o amor, de diversas maneiras. Quando fecho os olhos me lembro daquele dia, daquelas palavras; “Yuri, irei te mostrar o amor.” Parece que foi há tanto tempo, mas ocorreu apenas há alguns dias atrás.

Entrei silenciosamente, e fui direto para meu quarto. Minha cabeça estava a mil. Essa foi a primeira vez que abri meu coração, e agora não sei o que fazer.

Fico parado no meio do quarto encarando o nada. Ouço a porta abrir e por ela passa a última pessoa que queria ver.

- Yuri, você demorou para chegar!

Sim, eu demorei. E não posso mentir que não foi proposital. Esperei para que todos dormissem para não ter que encara-los.

- Então, o que aconteceu? Foi a uma festa e não me contou?

- Eu só estava respirando um ar fresco.

- Sim, sim.

Ele se aproximou de mim, ficando centímetros de distância.

- Vi-viktor?

- Tem uma coisa que eu tenho que fazer depois de te ver hoje na TV, e essa coisa não pode esperar mais nenhum segundo.

E sem dizer mais ele segurou minha gravata e começou a desfazer o nó lentamente. Seus olhos não desviavam dos meus. Seu rosto estava tão perto que podia sentir sua respiração quente na minha pele. Aquilo me deixava arrepiado.

Desde criança eu havia sido seduzido por Viktor, e agora em nossa atual situação, esse sentimento ficara ainda mais forte. Cada gesto dele me impressionava. Sua voz parecia música. O seu olhar me prendia.

Ele terminou de tirar minha gravata. Fechei os olhos em expectativa, e então... ele se afastou.

Abri os olhos e olhei sem entender para ele.

- Vou queimar essa gravata horrorosa. Não acredito que tem coragem de usar isso em público. Amanhã vamos comprar uma nova.

Então era disso que ele estava falando.

- O que foi? Por que essa cara de decepção?

-N-não é nada...

Ele não disse mais nada. Apenas sorriu de uma maneira que me deixou arrepiado. Aproximou-se de mim e roçou seus lábios levemente nos meus.

- Então você não tem um nome para essa emoção e por isso resolveu chama-la de amor?

Eu sabia, ele não deixaria passar nada do que eu havia dito mais cedo.

- Talvez devêssemos reforçar esse sentimento, assim você seria capaz de perceber que é puramente amor.

Dizendo isso ele me beijou lentamente. Sua língua brincava com a minha, me deixando tonto.

Foi empurrando meu corpo até a cama, interrompendo o beijo para me jogar sobre a mesma. Deitou-se por cima de mim, deslizando seus lábios levemente em meu pescoço. Ele brincava naquela região me deixando louco, de maneira que não conseguia pensar em mais nada.

Estava tão embriagado com as caricias que estava recebendo, que não notei o que Viktor estava prendendo minhas mãos, até que já estava preso. Olhei para ele com um pouco de medo do que o mesmo pretendia fazer comigo, e ele apenas sorriu.

Viktor sentou-se em cima de mim, com uma perna de cada lado do meu corpo. Começou a desabotoar minha camisa bem lentamente, enquanto me olhava com seus olhos brilhando de desejo.

Terminando o trabalho, ele começou a me beijar novamente. Dessa vez o beijo era quase selvagem. Ele brincava com meu abdômen enquanto me beijava, apertando meus mamilos e passando as unhas levemente pela minha barriga.

Viktor deixou meus lábios e passou a beijar o meu pescoço, deixando um chupão no local.

- Isso é para mostrar para todos que você é meu – sussurrou em meu ouvido antes de morder minha orelha.

Ele se afasta de mim apara tirar a blusa que usava, e não consigo desviar meu olhar da cena. Viktor era sensual em tudo que fazia.

Ao ver meu olhar de desejo para ele, Viktor sorrir de uma maneira sacana, e rebola levemente em meu membro, me fazendo gemer baixinho.

Ele se deita novamente sobre mim, mas dessa vez seu alvo são os meus mamilos. Sua boca os suga, e seus dentes os morde de leve. Cubro a boca, para impedir os sons que por ela saia, mas Viktor tira minha mão de lá.

- Não faça isso, você sabe que gosto de ouvi-los.

E como que para mostrar que queria mesmo me ouvir gemer, ele dá um aperto em meu membro ainda por cima das roupas.

- É assim que eu gosto – diz ao me ouvir gemer.

Ele para de massagear meu membro para tirar os restos das minhas roupas e das suas. Desvio o olhar um pouco envergonhado. Eu sei, já o vi nu muitas vezes, mas essa situação é claramente diferente.

Ao terminar de tirar nossas roupas, ele volta a beijar meu pescoço, enquanto sua mão me masturbava lentamente.

Viktor vai descendo seus beijos pelo meu abdômen, voltando a brincar brevemente com meus mamilos. Ele continua descendo os beijos até que chega ao meu membro, que sem cerimônia coloca todo na boca, arrancando um grito de surpresa de mim.

Ele fazia movimentos de vai e vem com a cabeça, enquanto massageava meus testículos com uma das mãos. Com a mão livre, ele alcança minha boca, dando três dedos para eu chupar.

Quando estou quase em meu limite, Viktor para o que estava fazendo, tirando também seus dedos de minha boca. Fecho os olhos esperando o passo seguinte, mas não sinto nada. Abro os olhos ao ouvir um gemido vindo de Viktor, e me surpreendo com o que vejo. Viktor preparava a se mesmo.

- Hoje vou te mostrar um amor diferente da última vez, Yuri!

E dizendo isso, ele retira seus dedos de seu próprio interior e se senta em meu membro. Não consigo evitar um gemido ao sentir todo meu membro ser engolido e deliciosamente apertado pelas paredes de Viktor.

Ele começa a cavalgar lentamente, me deixando louco, e vai aumentando a ritmo aos poucos. Sinto minhas mãos serem desamarradas, e instintivamente as levo a sua cintura, segurando forte o local.

Depois de um tempo Viktor sai do meu colo, ficando de quatro na minha frente. Aquela visão tira o resto da sanidade que me restava.

Posiciono-me atrás de Viktor e o penetro com força, fazendo-o gemer. Continuo as invertidas, e em um dado momento ele geme mais alto, e sei que encontrei seu ponto de prazer. Foco apenas naquele lugar, e ao ouvir seus gemidos desesperados, entendo porque ele gosta de ouvir meus gemidos.

Acelero o ritmo, e sinto seu interior ficar mais apertado, e logo ele se desmancha em baixo de mim, e o sigo quase que instantaneamente.

Deitamos lado a lado ofegantes, e sinto ele me abraçar.

- Ainda dúvida que é amor?

Não respondo de imediato, fingindo pensar no assunto. Mas o fato é que nunca duvidei que fosse amor. O único motivo que não ter assumido abertamente foi pelo medo de não ser correspondido da mesma maneira.

- Não, nunca duvidei.

- Fico feliz em ouvir isso, Yuri, porque eu te amo.

Ao ouvir essa declaração sinto lágrimas vindo aos meus olhos. Nunca havia me sentindo tão feliz como naquele momento.

- Eu também te amo, Viktor.

Depois disso não dissemos mais nada. Apenas nos aconchegamos um no outro e dormimos. E naquela noite eu dormi tranquilamente, como nunca havia dormido antes.


Notas Finais


Obrigada por ler ^^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...