História See U... After Ever After - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Personagens Originais, Rap Monster, Suga
Tags Abo, Alpha, Bambam, Bangtan, Beta, Bts, Hoseok, Hybrid, Hybrid!bambam, Hybrid!jimin, Hybrid!yoongi, Jackbam, Jackson, J-hope, Jin, Namjin, Namjoon, Ômega, Sobi, Suga, Yaoi, Yoongi, Yoonseok
Exibições 93
Palavras 2.782
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Mistério, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Super Sentai, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Vocês pediram, eu voltei mais rápido que eu pude 💕
N tenho nem o que falar desse capitulo :v mds
Espero que vcs gostem. Enfim.
Quero agradecer a todo mundo que comentou, favoritou e leu. Fiquei mt satisfeita com o ultimo capítulo, foram bastante favoritos. 😭💕 a fanfic ta crescendo, que emoção. Obrigada a todo mundo 😭💕
Tchaau, divirtam-se.

AVISO, AVISO:
Este capítulo contem cenas de lemon, e violência. Se não gosta, favor pular o capítulo. Se sim, aproveite 💕

Capítulo 7 - Meeting And Porn Pt. 2


Fanfic / Fanfiction See U... After Ever After - Capítulo 7 - Meeting And Porn Pt. 2

Apenas mais 1 quadra. Hoseok deduzira que Yoongi já estivesse em casa, pelo horário em que Jin disse que o mandara tomar o metrô.


E acertou. Bem, mais ou menos...


De longe via o Min caminhando em frente ao prédio e subindo os pequenos degraus da soleira. Hoseok sorriu tranquilo ao ver o menor são e salvo de volta. Yoongi parou em frente à porta com a cabeça baixa, procurando o que parecia ser a chave. 


Hoseok pôde perceber o menor se balançando, em pé, e logo colocando a mão em alguma parte de seu corpo e cambaleando para trás. O ruivo apressou o passo, algo não estava certo.


Hoseok correu, e teve tempo de pular as escadas e segurar o corpo do menor que iria ao chão se contorcendo.


- Calma, calma - Hoseok ditou mentalmente para si enquando procurava nervosamente as chaves no bolso. 


Girou a macaneta, jogando os sapatos em algum lugar e carregou o menor para o quarto, o deitando em sua cama. Yoongi suava frio e falava algo que Hoseok não conseguia entender. Ele estava fazendo esforço demaisAh..ara se manter aceso, em seu estado de agonia.


- Hobi... - Yoongi o chamou com sua voz fraca, que ja voltava com uma toalha molhada e colocando em sua testa. Algo desnecessário, não iria adiantar em nada. Yoongi só precisava de uma coisa...


- É o seu cio, não é ? Vai ficar tudo bem... - retirou os sapatos apertados do menor enquanto ele o encarava com os olhos semi-abertos, acenando fraco com a cabeça.


- Hobi... Me fode.


- ... O que ??


Espantado com o pedido, parou o que estava fazendo e encarou o rosto do pequeno pálido, com os olhos arregalados. 


De certo, só o que amenizaria o estado do híbrido era um outro parceiro sexual, um alfa. Mas ele ? Mal passou pela sua cabeça essa ideia, além dos seus fetiches e sonhos maliciosos com ele.


- Por favor. Me fode.


Hoseok não resistiria a um pedido desse, menos ainda um pedido com uma voz tão manhosa quando a dele, pedindo desesperadamente por sexo.


Com o restante de forças que o moreno encontrou, agarrou o pescoço do outro e pegou seus lábios desprevenidos. O ruivo podia perceber o menor tremendo e suando frio, sua boca gelada e seca ansiando por mais.


Desde aquela noite do pesadelo, não se atreveu mais a beijar o menor. Ainda tinha na cabeça que não iria fazer nada que Suga não quisesse, mesmo Suga deixando claro para ele o que queria, correspondendo ao beijo. Mas nessa hora, não pensava mais nisso, sua prioridade agora era só em seu gatinho e seu estado de necessidade extrema, como da última vez que o socorreu.


Desta vez, foi o Min que teve a iniciativa. Já estava mais que claro que Yoongi desejava aquilo, pela sua urgencia em apagar seu fogo no rabo.


- Como você quer que eu foda você, ? - disse em seu ouvido, sentindo o outro tremer em suas mãos em reação.


- Hobi... Forte, rápido... De todos os jeitos possíveis - a voz falha e manhosa ecoou pelos ouvidos do maior, o fazendo mandae o único fio de sanidade que restara naquele momento pra puta que o pariu.


As mãos puxavam os fios ruivos de sua nuca, o trazendo de volta para seus lábios maltratados e carentes de atenção, e arranhavam as costas morenas e suadas por baixo da blusa, enquanto as mãos de Hoseok o puxava desesperadamente para si o fazendo sentar em seu colo. 


Retirou a camisa de Yoongi revelando a visão perfeita do abdômen liso e braquinho, e em seguida seu lindo rosto corado à exposição alheia. Fez o mesmo consigo, sorrindo ladino com os olhares nenhum pouco discretos ao seu corpo malhado pelo menor, e voltando a ele com beijos cheios de desejo, ansiando pelo que já sabia que viria.


Seus lábios se encaixavam profundamente e suas linguas se exploravam de todos os modos, travando uma prazerosa guerra à procura de espaço. Hoseok mordeu a língua do moreno o fazendo miar de dor e prazer, se derretendo em cima do outro e roçando suas bases, fazendo o ruivo suspirar.


- O que foi ? O gato mordeu sua língua ?


Jogou-o na cama brutalmente, ficando por cima dele. Pegou a mão trêmula de Suga e o colocou em seu abdômem, passeando por entre o peito e o baixo ventre, apenas para provocá-lo. Uma cena no mínimo um tanto sexy.


Parece que a sua provocação funcionara. Impaciente para ser fodido, em um movimento o troca de lugar na cama e fica por cima tirando as roupas dos dois, e somente ele fica apenas de cueca. Mas não por muito tempo. Sua boxer já havia ido pros ares. Apoia uma mão no peito do maior, enquanto a outra agarra o membro enrijecido, massageando-o e o posicionando em sua entrada pulsante e molhada.


- Me fode, rápido. 


Antes que pudesse fazer alguma coisa, ou pedir para prepará-lo, Suga já empurrava com força sua entrada em seu membro, os fazendo gemer com o choque dos seus corpos. Hoseok normalmente, não era dos que ficavam por cima. Mas estava gostando, não, adorando ser o macho-alfa da relação, se é que me entende.


Apoiou suas mãos à cintura do corpo acima, e estocou o resto que sobrara, para que pudesse estar inteiro dentro daquela cavidade apertada e quente, pressionando contra seu pênis. 


Não iria voltar atrás, não agora. Não pensava em mais nada, não lembrava nem seu próprio nome, apenas em satisfazer o desejo do outro, que o implorava diversas vezes por prazer.


Seu corpo começa a se mover em um ritmo lento e profundo. As mãos alheias de Yoongi se apoiaram nas coxas grossas do ruivo, inclinando para trás e fazendo socá-lo mais fundo, se isso ainda era possível. Logo o ritmo foi brutalmente acelerado, o que Hoseok não esperava, a tamanha urgência de Suga. Se bem que já esperara muito tempo. Olhos nos olhos, não perdiam nenhuma expressão sequer um do outro, enquando Yoongi rebolava sensualmente em cima de Hoseok enquanto mordia seus lábios, o que iria ficar roxo posteriormente. Gemeu suspirado, excitando-se mais ainda quando sentiu a cauda de Suga passar e enrolar em sua coxa. 


- Mais rápido, ahn... Mais rápido... Seu pau. Tão grande, Hobi, ahn... - Mesmo não sendo o maior que estivesse no controle, ele ditava para seu corpo, e seu corpo o obedecia. Sua boca começava a salivar de tanto prazer que era ter o pau de Jung Hoseok dentro de si. Os gemidos se tornaram mais audíveis naquele pequeno espaço.


O membro duro e esquecido do menor foi envolvido com a mão de Jung, fazendo movimentos para cima e para baixo de variados tipos de estocadas, enquando esmagava seu membro dentro de Yoongi.


- Até parece que nunca deu essa bunda. Ah... Caralho. Está tão apertada, Suga... - disse falhado com seu tom de voz mais pervertido possível, enquanto Suga revirava seus olhos e gemia mais alto, sentindo a pele da sua bunda se esquentar e arder, com o tapa que foi desferido pelo maior - Parece uma putinha.


- Sim, sou uma putinha. Sou sua putinha - assim que ouviu a declaração super romântica, mordeu o lábio inferior e desferiu outro tapa no mesmo lado, obrigando-o a estocar mais fundo. Suga não se importava com dor neste momento, achava fodidamente gostoso, enquanto tomava seus lábios molhados contra os secos de Hoseok, abafando seus gemidos em sua boca.


Aumentaram as estocadas conforme chegavam ao seus limites. Hoseok o joga na cama novamente, ficando por cima, e coloca a perna de Suga em seu ombro, prendendo suas mãos na cintura fina para aumentar a profundidade que seu membro ia e vinha, fazendo o moreno arranhar e apertar suas costas no mesmo instante e gemer mais alto e excitado. Suga estava se deliciando em prazer e loucura enquanto passeava entre Céu e Inferno, e acabou se desmanchando primeiro em seu próprio abdômen, enquanto ele gemia com sua última estocada profunda antes de se desfazer dentro dele.


Saiu de dentro do menor cansado e o deitou em cima de si. Apenas ouviam suas próprias respirações e as televisões dos vizinhos ligadas no volume mais alto possível, para disfarçar o barulho que vinha do andar de baixo. Poxa, tem criança em casa e gente querendo dormir...


- Está melhor, Suga ?... - peguntou ainda recuperando sua respiração, e afastou a franja colada da testa de suor do rosto de Yoongi.


- Sim... - deu uma última suspirada antes de normalisar sua respiração, e sorriu - Obrigado.


Hope depositou um selinho em sua testa antes de vestir sua cueca e mandá-lo ao banheiro tomar um bom banho, enquanto trocava os lençóis. Os lençois manchados com o que acabara de acontecer.


Lembrou que o que havia comprado para Suga estava em sua mochila, foi à sala buscar. Ela estava aberta, por não caber inteiro o presente dentro dela. Deixou a grande sacola preta em cima da cama, e tratou de finjir que não estava lá, e se direcionou para a sala.


Yoongi segurando a toalha em sua cintura, terminava de retirar seus tampões de ouvido, para que não entre água nas orelhas, e enxugava seu cabelo com a toalha e balançava a cabeça, deixando respingos para todos os lados. 


Saiu do banheiro já colocando a camisa de Hoseok - sua preferida para dormir - quando viu que tinha uma sacola preta em cima da cama já trocada e arrumada. Nele havia escrito seu nome bem grande, com letras garrafais. Hobi havia lhe ensinado algumas coisas, dentre elas, ler e escrever seu nome. Sabia que a tal sacola era para ele. Então a pegou e sentou-se no chão curioso. Abriu o pequeno lacre com cuidado, minunciosamente. Uma alegria imensa tomou conta de seu corpo. Era o que sempre desejava um dia, nunca imaginou que iria ter coisas assim.


Quadros médios e pequenos, tintas, pincéis, lápis das mais variadas cores e tonalidades, e tudo mais... 


Adorava desenhar. Foi sempre parte da sua vida. Carregava esse dom consigo. Quando ficava preso, quando vivia com Sr.Wang, sempre arrumava algum jeito de fazer algo que passasse seu tempo. Pegava pedacinhos de carvão ou lápis quando tinha a oportunidade, levava-os para a jaula, e lá fazia seus desenhos escondidos. Representavam seus sentimentos, o que significava. Naquela época, eram retratados o que sentia quando era acorrentado e agredido, retratava noites de angústia e sofrimento. 


Suas lágrimas rolavam soltas e brincalhonas pelo rosto ao passar as mãos sobre uma tela pequena onde futuramente deixaria sua arte, que antes o que lhe substituia eram paredes e o chão mal lavado. Seus dias de sofrimento foram substituidos por dias cheios de bons momentos e lembranças, no tempo que estava com Hoseok, Jin e Namjoon. Aquela era a família que o tinha adotado. Era a família que sempre quis ter. Sorriu agradecido pelo presente, que pra ele, era muito mais valioso do que realmente Hoseok gastara. Era seu primeiro presente, que ganhara de alguém com tanto carinho.


- Gostou do presente ? - Hoseok, que jà estava acompanhando aquela cena satisfeito, aparece de trás da parede que havia escondido, lhe dando um susto, mas logo sorriu gengival para o garoto escorado na porta.


- Hobi... E-eu amei... O-obrigado. Sempre quis isso - as lágrimas ainda rolavam pelo rosto, mas as enxugava com a gola da blusa. 


Se levantou e andou em direção ao ruivo e lhe abraçou sua cintura, recebendo braços envolta de si bem apertado e um carinho atrás das orelhas.


Suga era uma tela. 


Hope era a tinta. 


Os dois traçavam linhas e contornos com o pincel que formavam juntos. Aquele era o futuro deles, uma obra de arte inacabável. 


Levantou o rosto do menor, limpando suas bochechas com os polegares, afastou sua franja negra e molhada de sua testa, e depositou um beijo nela. Traçou beijinhos do nariz até sua boca, percebendo a reação de Suga, suas orelhas mexendo e a cauda balançando suavemente, e seus beijos, nos lábios rosados, agora um pouco roxos, se instalaram.


- Acho que eu gosto de você. - disse movimentando sua boca não produzindo nenhum som, ainda entre os lábios do menor que ficava na ponta dos pés, tentando alcançar sua altura. Yoongi não percebeu o que ele falara.


- Hobi... V-vamos... De novo ? - abraçou envergonhado o mais velho pela cintura, enterrando seu rosto em seu peito. Hoseok sorriu e bagunçou os cabelos e as orelhas negras.


- Porra Min Yoongi... 



Havia meia hora que estava jogado na cama com seu celular nas mãos, admirando a foto que havia tirado de Hoseok, quando o vira saindo da cafeteria. Claro que perseguia o ruivo e sabia onde morava, trabalhava, estudava e até sabia quem eram seus amigos mais próximos... Bem, exceto Yoongi.


Jimin que, ao contrário do preguiçoso obcecado e esparramado de qualquer jeito pelo quarto sem ao menos tomar um banho ou tirar os sapatos, estava acabando de colocar suas meias 3/4 juntamente com sua boxer preta e sua camisa estampada com um cupcake fofinho e sorridente. 


- Daddy, você gosta ? - o híbrido moreno pergunta, se referindo à sua roupa um pouco provocante, que mostrava suas belas pernas e sua bunda cheinha e empinada, e sobe na cama engatinhando para o lado do seu dono, recebendo um "tanto faz" como resposta do cara cheio de tatuagens e piercings sem interesse algum no cão.


Ele levanta da cama sentado, ainda com o celular em mãos. Logo sentiu as mãos de Jimim passeando sobre suas costas, ombros e sobre os peitos embaixo da blusa branca. 


- Sabe, senti um cheiro diferente vindo dele...


- Você nunca o viu, como sabe que não veio dele, Jimin ? - o olha sério por trás dos ombros.


- Não... Não era dele, tenho certeza. Era de outra pessoa.


Se afastou dos braços que estavam o massageando e encarou os olhos azuis anil, que estava fazendo uma cara um tanto pensativa com o cenho franzido. 


Hoseok era somente dele, e de mais ninguém. Não admitia de jeito nenhum que mais alguém o tenha, o abraçe, o beije, que dê amor e o foda, além dele. Embora nunca tenha feito esse tipo de coisa com o ruivo - menos a parte de o fuder. Tirou seu boné e bagunçou seus cabelos azuis já desbotando, dando uma cara de criança birrenta.


- Tenho quase certeza de que não é uma pessoa normal... E estava prestes a entrar no cio.


Fechou a cara com o tal comentário. Um híbrido ? Ele havia comprado um híbrido ? Jimin, como todo alfa ou ômega, conseguia sentir o cheiro de longe de alguém quando entrava no cio, mesmo antes de ter acontecido. Ele, como um beta, não entrava no cio. Era como se fosse uma carta neutra, satisfazia ambos os lados e não precisava de ninguém. Então, não se preocupava com esse tipo de coisa.


O Kim jogou seu celular por ai na cama, bufando de ciúmes. Ao que ele jogou, o moreno pôde ver a foto de Hoseok distraido, caminhando de volta para casa.


- Olha... Agora eu entendo por que persegue tanto esse garoto, daddy... Ele realmente é de se valer a pena... - pega o celular, comentando sobre o menino de blusa azul escuro e jaqueta de couro, e por fim mordendo seus lábios após ver o rosto bonito de Hoseok.


Não teve tempo de reagir. Sentiu sua bochecha avermelhar-se e esquentar, e seu corpo cair jogado na cama, com o impacto do tapa que foi desferido pelo azulado.


- Nunca mais fale isso dele, Jimin - ditou baixo raivoso, entre dentes. Depois retirou seu cinto e o colocou na mesa como aviso - Por isso... Vai deceber punição, mais tarde... - ele pega Jimin pela coleira e o joga em um canto, prendendo em uma guia presa à parede. Era o lugarzinho onde o moreno passava o dia, quando fazia algo que seu dono não gostava e o colocava de castigo. 


Sentiu seus olhos arderem e embaçarem tanto quanto sua outra bochecha que fora também estapeada, equanto escorregava pelas paredes. Lágrimas abandonavam o rosto gordinho do Park e molhavam o carpete. 


Abriu um belo sorriso. Sorriu, como se nada tivesse acontecido, apertando os olhos, o que fez suas lágrimas sairem mais rápido. Já estava acostumado a ser tratado desse jeito pelo garoto, não mais se importava. 


Afinal, híbridos eram criados para servir as vontades do dono, não é ? Ele fora criado para isso. Era por isso que estava ali, alimetando seu amor platônico com ilusões, falsas expectativas e boas noites de sexo. 


Cães... Sempre fiéis e amáveis com seus donos... Pff.


- Mas daddy... Você não quer que eu te faça uma massagem ? - limpou as lágrimas, que já não sabia nem por que estava chorando. Ainda o mesmo sorriso bonito nos lábios, revelando seus dentes, e abanando o rabo alegre.


Falou com uma voz entendiante, abafada por vir do banheiro - Vá se foder. 




Notas Finais


Aaaaaaaaaaah gente 💕😭
Meu deus
Mais uma vez quero agradecer todo mundo pelos fav, comentários e views 💕😭
Amo vocês.
Tchaaau ~ ate a próxima.

AVISO:
Próximo capitulo também haverá lemon :v


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...