História See you again - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Artista, Gravidez, Justin Bieber, Romance
Exibições 81
Palavras 706
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


ESTOU COM UM CANAL NO YOUTUBE, SE QUISEREM QUE EU PASSE, É SÓ PEDIR!

Capítulo 4 - Four


Descemos do carro e entramos em casa logo em seguida. Minha mãe estava na cozinha e Noah em seu colo fazendo gracinhas, quando ele me viu começou a dar gritinhos e balançar no colo da minha mãe.

– Oi meu neném! A mamãe chegou! – Estiquei os braços para ele e o peguei.

– Justin, como vai querido? – Minha mãe o cumprimentou.

– Oi Lice. Trouxe sorvete para nós. – Falou simpático.

– Ótimo. Sentem lá na sala que já vou levar o bolo de chocolate para vocês comerem juntos. Filha?

– Oi mãe? – Olhei para trás.

– Troca o Noah e dê mama, ele tava todo enjoadinho com sono. – Ela falou e continuou seus afazeres.

– Justin, vamos lá em casa rapidinho.

– Como assim lá em casa? Você não mora aqui? – Questionou.

– Mais ou menos. Só vem.

Justin me seguiu durante o caminho até a minha pequena edícula. Quando entrei ele olhou tudo com curiosidade e afeto, eu deveria confessar, minha casinha era pequena, mas toda arrumada. A sala era toda branca, incluindo o sofá, que possuía um pano azul marinho de capa. E a cozinha toda branca e vermelha.

– Vocês moram aqui? – Justin perguntou.

– Sim. É simples e pequeno, eu sei... Não repara. Mas é onde eu consegui um pouco de independência para mim e para o Noah. – Caminhei poucos passos até o meu quarto e abri a porta que ia até o quarto do Noah.

– Que nada, é muito aconchegante. – Falou se sentando na poltrona do quarto.

Coloquei Noah em cima do trocador e comecei a troca-lo, enquanto Justin observava atentamente tudo que estava acontecendo. E quando eu finalmente acabei, ele veio conversar com Noah.

– Segura ele, vou colocar a fralda no lixo.

Deixei ele no quarto e joguei a fralda no lixo como prometido. Quando voltei eles estavam sentados na minha cama se divertindo. Observei a cena e meu coração se derreteu um pouco. Era tão bom uma figura masculina por perto que não fosse meu pai.

– Olha quem ta ali na porta, gordinho. A nossa princesa ta ali. – Apontou para mim.

– Ah, então eu sou a princesa de vocês? – Me sentei na cama.

– É sim, não é Noah?

– Vem mamar, vem bebê.

Liguei a televisão para o Justin e comecei a amamentar o Noah. No início fiquei meio receosa em relação ao Justin, mas logo passou.

Meus pensamentos vagaram e quando me dei conta, Noah tinha dormido e Justin estava secando meu seios com os olhos.

– Você é tão cara de pau.

– Belos seios. – Ele sorriu sacana.

Levantei e coloquei Noah no berço, liguei a babá eletrônica e saí do quarto.

– Você definitivamente não presta, Bieber.

– Sinta-se lisonjeada, eu poderia muito bem te atacar agora, mas não, eu respeito a sua vontade. – Apertou minha bochecha.

– E quem disse que essa é minha vontade? – Falei rápido e sem pensar, me arrependendo no segundo seguinte.

– Então essa é sua vontade? – Ele se aproximou de mim, ficando a poucos centímetros de distância.

Foda-se. Eu não beijo ninguém a séculos, o que vai mudar eu dar um beijinho agora? Eu não estou assumindo relacionamento sério.

– Talvez.

Ele não respondeu nada, apenas me puxou e me beijou. Seu beijo era suave e ao mesmo tempo intenso. Minhas mãos subiram para o seus cabelos e as dele, percorreram todo meu corpo, me fazendo arfar durante o beijo.

Céus, como era bom receber um contato assim novamente.

Ele se sentou e me puxou para ficar em cima do seu colo, apertando seguidamente a minha bunda. Em resposta eu rebolei em seu colo e logo, senti seu membro dar sinal de vida.

Com vários selinhos, nós paramos o beijo.

– Sempre quis provar o seu sabor. – Falou colocando uma mecha de cabelo atrás da orelha.

– Você provou hoje. – Sorri.

– Realmente. Você é muito gostosa, minha linda. Melhor do que eu imaginava.

– Então você se imaginava comigo?

– Talvez.

– Esse beijo quer dizer algo? – Perguntei.

– Quer dizer que eu não quero ficar sem senti-lo novamente. – Ele falou me beijando de novo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...