História See you Again - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias MasterChef Brasil
Personagens Erick Jacquin, Henrique Fogaça, Paola Carosella, Personagens Originais
Tags Carosella, Fogasella, Paola Carosella
Exibições 222
Palavras 1.411
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Perdoem a demora/os erros e não desistam da fic ! HAHAHAH
Não se esqueçam de ler as notas finais,e dar fav
Boa leitura !!

Capítulo 14 - 2:28am


O resto da semana passou vagarosamente para a argentina,uma vez,que a mesma era obrigada a conviver todos os dias com o tatuado e fingir que eram apenas simples colegas de trabalho,vez ou outra,tinham que forçar uma falsa simpatia diante das câmeras,mas o clima logo era quebrado após o diretor anunciar mais um fim de gravação.

Paola chegou em casa exausta,as gravações haviam se entendido durante quatro horas,devido a complicações técnicas,com isso,após sair do estúdio passou no colégio da loirinha,pegou-a rapidamente.O trânsito estava caótico –como de praxe- e mesmo com buzinas ensurdecedoras,a rádio tocando músicas horríveis,Carosella ainda teve de agüentar Francesca tagarelar por quase meia hora sobre o seu dia de aula,que segundo ela,havia sido ‘’maravilhoso’’.Por um segundo,desejou ser a pequena,só para não ter metade do estresse e preocupação que a vida monótona de um adulto possui.

Ao adentrar no apartamento,observou Lindalva retirando algumas roupas limpas da máquina,com um tom cansado,a argentina pediu para que a mesma conduzisse a loirinha para o banho,pois,os fios loiros estavam repletos de tinta guache. Observou passos saltitantes por toda a casa,antes que pudesse pedir para que a filha diminuísse um pouco tal hiperatividade,escutou uma notificação chegar em seu celular,mesmo com tantos dias que se passaram,Paola ainda não descartava a ideia de que em algum momento,Fogaça iria responde-la.

‘’Patrício Diretor : Jantar hoje com toda a equipe do Masterchef,às 20:00,no Sal Gastronomia.Espero você lá J ‘’

 

Paola apenas visualizou a mensagem,deixando subentendido que marcaria a devida presença.Porém,ao perceber que o jantar seria  no restaurante do tatuado,uma onda de nervosismo percorreu o seu corpo,tamborilou o pé incessantemente sob o chão ao pensar que estaria no mesmo ambiente que Fogaça.Um sorriso instantâneo formou-se em seu rosto,recordou do perfume amadeirado e o quanto ela adorava sentir a barba mal feita deslizar sobre sua face,entretanto,suspirou fundo ao lembrar que nunca mais havia sentindo tal sensação.

                                                                 [+]

Carosella olhava para o relógio a todo instante,por sua vez,estava vestindo um vestido preto longo,realçando suas curvas,o cabelo estava solto e um pouco desgrenhando,encarou seu próprio reflexo no espelho,pensou o quão bonita estava e se Henrique iria gostar daquela produção.Entretanto,seus pensamentos foram interrompidos por Francesca.

-Mamá,dónde vas? –a loirinha indagou enquanto desvencilhava a franja que insistia em cair sob a imensidão azul-

-Voy a um jantar –respondeu rapidamente-

-El tio Fogaça va a estar lá ? –sentou no chão,distraindo-se com algumas peças de lego-

-Sí...-murmurou baixo-

-Diz para ele que sinto saudades –Francesca sorriu,levantando um pouco a cabeça para tentar fixar o olhar da argentina-

-Voy dizer, ahora tengo que ir –retribuiu o sorriso,depositando um beijo demorado na testa da pequena-

Paola desceu pelo elevador,apertou o botão para chegar mais rápido ao térreo,com isso,saiu imediatamente de dentro do mesmo,cumprimentou o porteiro que lia uma revista sobre futebol,percebeu que o mesmo pouco fez,apenas ergueu o braço como sinal de simpatia.Carosella adentrou no carro,suspirou fundo,tentou controlar tamanha ansiedade,mas,tudo o que fez foi ligar o carro e dirigir rapidamente até o local. As ruas estavam cheias,jovens vagavam pela imensidão escura,alguns com aparência sóbria,outros,com um sorriso transbordando pelo olhar.No rádio começou a tocar ‘’She’’,involuntariamente,a argentina recordou-se de Fogaça e da noite que passaram juntos no seu apartamento.Eram lembranças.Vazias.Doídas.E repletas de saudades.

Estacionou o mais próximo que pode do restaurante,uma vez,que não tinha mais vaga disponível no ambiente.Deslocou-se até lá,assim que pronunciou o seu nome,um homem alto,de aproximadamente 48 anos,direcionou-a para a mesa do Masterchef.Patrício,cumprimentou-a rapidamente,apresentou a ela alguns amigos desconhecidos e logo todos da produção falaram com a argentina.Henrique estava virado,conversava com Ana Paula sobre algum assunto alheio,todavia,assim que  Ana pronunciou o nome de Carosella,o tatuado olhou instantaneamente para a mesma,deixando transparecer o quão surpreso estava de vê-la ali . O mesmo não se limitou de ir até a argentina e cumprimentá-la.

-Olá Paola –murmurou baixo – Fico feliz em te ver aqui com a gente

-Hola Fogaça –sorriu aparentemente por educação-Igualmente –respondeu ríspida,sentando-se ao lado de Jacquin-

Todos que estavam ali presentes começaram a conversar entre si,Paola em alguns momentos gargalhou devido à alguma piada irônica de Jacquin,bebericou taças de vinho,arriscando-se na caipirinha logo a seguir,deixando-a ‘’feliz’’ rapidamente.Não pode deixar de perceber nas trocas de olhares que Fogaça lançava para a mesma,porém,a argentina apenas desviava e iniciava algum assunto eletrizante.Quando houve poucos minutos de silêncio na mesa,Erick indagou Paola instantaneamente.

-Paola,você viu que estão apoiando você e o Fogaça como um casal ? –perguntou,escapando um riso sincero de seus lábios-

-Sí ... –sorriu sorrateiramente,forçando um riso sarcástico- No está prohibido imaginar –balançou a cabeça em tom de reprovação-

-Esse pessoal tem uma imaginação muito fértil ! –Ana Paula gargalhou tomando uma taça de vinho-

-Realmente, somos compañeros de trabajo –murmurou baixo- No é,Fogaça ? –indagou desafiadora arqueando uma sobrancelha-

-Sim,apenas colegas de trabalho –o tatuado concordou,suspirando fundo-

Carosella silenciou ao ver a expressão no rosto de Henrique,apesar de tudo,doeu profundamente ter negado todo aquele sentimento no meio das pessoa,por um minuto,quis voltar atrás e contar ali,a história que os dois viveram.Queria entoar com o sotaque espanhol o quão feliz ela se sentia ao ficar perto daquele homem,que mesmo distante,ainda permanecia vivo sentimentalmente,dentro do seu coração.Sentiu seus olhos marejarem,por isso,pediu licença,encaminhando-se até o local aonde havia deixado o seu carro.

Sentia seus pés pisarem firme na rua de concreto,respirava  fundo a cada passo que dava,contou até 20,numa tentativa falha de controlar as lágrimas que tanto insistiam em escorrer por aquela face argentina.Deslizou seu corpo sobre o automóvel,fechou os olhos,respirou calmamente,antes que pudesse retornar,uma voz masculina surgiu ao seu lado.

-Você está se sentindo bem ? –Henrique indagou aparentemente preocupado-

-Sí,no es nada –respondeu um pouco desconcertada pela presença-

-Pensei que estava passando mal,por isso vim aqui...-tentou explicar enquanto cruzava os braços,apoiando-se ao lado de Paola-

-No precisa  se preocupar –mordeu o lábio inferior- Tengo que voltar –antes que pudesse caminhar um pouco mais,sentiu seus braço esquerdo ser puxado-

-Paola,nós somos dois adultos –Fogaça puxou-a para perto dele- Não precisamos ficar nesse joguinho de ignorar um ao outro,como você mesma falou naquele dia,não temos contrato de exclusividade,eu realmente quero que você seja feliz,mesmo que sem a minha companhia                 

-También quiero sua felicidade.Mas, realmente tengo que ir ...-balançou a cabeça educadamente,soltando-se logo em seguir-

Apressou-se em chegar até o restaurante,felizmente,ninguém percebeu o que havia acontecido,todos pareciam entretidos com o que o diretor estava falando.Paola tentou entrar na conversa,porém,desviou seu olhar assim que Fogaça adentrou no ambiente.Deduziu para si mesma,que ele estava dispensando-a,talvez,tivesse percebido o que estava fazendo com o seu casamento.

 

                                                                      [+]

    Chegou em casa aproximadamente às 02:28am ,o cansaço estava visível em seus olhos,podia sentir seu coração adormecer vagarosamente dentro de si.Tomou água,tentando acalmar-se o suficiente para dormir,entretanto,seus pensamentos ainda estavam nas palavras que saíram da boca de Henrique.Pensou em mandar alguma mensagem para o mesmo,esclarecendo que também queria a felicidade do tatuado,porém,não conseguia mentir sobre seus sentimentos.

Antes que pudesse hesitar,a campainha tocou rapidamente,Carosella estranhou e pensou que estava bêbada o suficiente para imaginar coisas.Mas,ao escutar  o segundo toque,caminhou calmamente antes que aquele barulho pudesse afetar o sono de Francesca,abriu a porta lentamente.

-São quase três horas da manhã,eu estou aqui na sua frente,um pouco alcoolizado,porém,sóbrio o suficiente para dizer que menti para você –Fogaça falou rapidamente tropeçando nas próprias palavras,entrou no apartamento mesmo sem Paola convidá-lo-

-São quase três horas da manhã –a argentina repetiu o começo da frase- Sinceramente, no quiero saber tus mentiras,,já estou decepcionada o suficiente com você –cruzou os braços tentando esconder o sorriso aparente em sua face-

-Me escuta,por favor ! –murmurou baixo tentando não acordar Francesca,por isso,colocou a argentina contra a parede,podendo sentir sua respiração ofegante- Eu não quero te ver feliz com outro –desviou o olhar- Quero te ver feliz comigo,assim,junto de mim igual você está agora.Ignorar você está me matando aos poucos,você tem noção de como é te olhar de longe,e te querer por perto ? Caralho,Paola –sorriu sorrateiramente ao deixar escapar o palavrão de seus lábios- Olha o que você tá fazendo comigo mano...Eu quero.

-O que você quer ? –a argentina indagou baixinho,mordendo o lábio inferior-

-Eu quero você.Eu quero a gente.

Fogaça balançou os ombros como se aquela resposta fosse obvia,retirou uma mecha do cabelo de Paola que tanto insistia em cair sob o olhar castanho.Depositou um beijo doce no canto dos lábios,sentindo sua boca ser invadida por um beijo quente,a barba mal feita percorreu o pescoço da morena,a mesma,irradiava felicidade em seu olhar,dentre um beijo e outro,  jogou-se em seus braços,dando-lhe um abraço demorado.Lá estavam eles novamente,exalando amor aos quatro cantos daquele condomínio,transparecendo um acaso,de um caso bastante complicado.Eram eternos diante de tanto amor que os rodeavam.


Notas Finais


Não houve interrupção dos filhos,posso escutar um ALELUIA ? HAHAHAH
A fic está pertinho de acabar,queria me alongar em mais capitulos,porém,meu horário está corrido e quase não tenho tempo para atualizar,então,melhor do que deixar a fic abandonar é terminar a história...
Comentem o que vocês esperam para o final da fic,deixem suas opiniões sobre esse cap e deem fav !!
Beijoss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...