História Seele


Escrita por: ~


Sinopse:
Victor Nikiforov é um dos maiores atores russos da atualidade. No entanto, sua carreira pode estar por um fio devido ao alto número de escândalos nos quais anda se metendo. Para piorar, ele anda tendo sonhos estranhos com um casal que se separou de maneira trágica no final da Segunda Guerra Mundial. A fim de salvar sua reputação como um aclamado ator, ele vai para o Japão atuar em um dos dramas mais esperados do ano. E, em um ensaio fotográfico, ele conhece Yuri Katsuki, o fotógrafo prodígio da revista ViVi. Só que lembranças passam a surgir entre ambos... como se eles já tivessem visto um ao outro bem antes.

Iniciado
Atualizada
Idioma Português
Visualizações 16.323
Favoritos 378
Comentários 209
Listas de Leitura 38
Palavras 44.261
Terminada Sim
Categorias Yuri!!! on Ice
Personagens Christophe Giacometti, Jean-Jacques Leroy, Lee Seung Gil, Otabek Altin, Personagens Originais, Phichit Chulanont, Takeshi Nishigōri, Victor Nikiforov, Yakov Feltsman, Yuri Katsuki, Yuri Plisetsky
Tags Soulmate, Victuri, Yuri!! On Ice

Fanfic / Fanfiction Seele
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Drama (Tragédia), Ficção, Josei, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Lista de Capítulos

Capítulo
Palavras
1.
Prólogo - As chamas de Dresden que vivem nos sonhos
10
1.583
1.152
 
2.
1 - Eu gosto das coisas complicadas
6
1.298
1.540
 
3.
2 - Olhe para as luzes de Harajuku brilhando em cima de você
8
1.127
1.478
 
4.
3 - Me deixe ter seu coração, mesmo com a distância
9
1.054
1.512
 
5.
4 - Encontro, sonhos e dor de cabeça: o combo completo
12
947
1.590
 
6.
5 - Um bom red carpet precisa de algo bem chamativo
12
941
1.850
 
7.
6 - Nunca confie no que eu faço quando estou fora de mim
14
874
1.798
 
8.
7 - Isso se chama proposta. E você não pode recusar.
12
828
1.597
 
9.
8 - É hora de aceitar que posso tentar ficar próximo
15
753
1.776
 
10.
9 - Como observar um idiota sendo eu mesmo
10
672
1.609
 
11.
10 - É apenas uma diversão entre garotos, nada mais
10
698
2.216
 
12.
11 - Garoto confuso, homem decidido: antes da... viagem?
15
647
2.053
 
13.
12 - Mãe Rússia, me ajude a entender meus sentimentos
8
628
2.149
 
14.
13 - Aprendendo que a vida não é o que tem no script
7
580
2.549
 
15.
14 - Resolvendo as coisas e tentando esquecer o que passou
8
567
1.937
 
16.
15 - E se eu tivesse deixado tudo rolar desde o início?
11
551
1.653
 
17.
16 - Dresden, lar das minhas memórias
11
535
2.426
 
18.
17 - Meu coração lhe pertence? Acho que sim
6
517
1.880
 
19.
18 - Tudo bem... é somente um novo passo
9
456
2.298
 
20.
19 - Apenas mais um dia de um relacionamento sério...?
4
364
1.918
 
21.
20 - Meine Seele, deine Seele, unsere Seele
5
353
3.362
 
22.
Epílogo - O destino pode estar enganado dessa vez, meu bem
7
350
3.918

Gostou da História? Compartilhe!

Comentários em Destaque

Postado por ~JunoAlBoo
Capítulo 13 - 12 - Mãe Rússia, me ajude a entender meus sentimentos
Usuário: ~JunoAlBoo
Usuário
Esse capítulo foi muito amorzinho!!! Apesar de ter acertado sobre a aproximação dos dois na Rússia, não esperava por esse fortalecimento na relação do OTP. Fiquei positivamente surpresa e principalmente, completamente apaixonada por esse novo Yuuri.

O ódio de Viktor pela Aeroflot não diminuiu nem com o fotógrafo ao seu lado. Eu ri muito do sofrimento do platinado durante a viagem, suas insatisfações beirando à infantilidade devem ter tirado a paciência de meio mundo ali, mas surpreendentemente, o Yuu não pareceu incomodado com isso. Ou o katsudon também odeia a companhia, ou esse foi o primeiro momento pró-Victuuri do capítulo. Já a cena do aeroporto foi mais amena do que eu esperava, poderia ter sido muito pior se as reações negativas extrapolassem os ataques verbais ou se houvesse a presença de algum repórter mal intencionado, né?

Viktor e Yuuri são tão diferentes, às vezes eu esqueço que o Yuu trabalha fotografando gente famosa. Por essa razão, ele não só minimizou os exaltados como ainda ajudou o outro a encarar a situação de forma positiva. Foi o segundo momento pró-Victuuri do capítulo. E pensar que o Vitya estava com medo do seu passado ser um empecilho ao seu relacionamento com o japonês... Mesmo assim, essa questão do passado dele ainda o incomoda bastante, como demonstrado na cena da turma assistindo televisão. Pichit foi muito fofo o ajudando com o desconforto, essa relação deles é bem legal, mesmo ficando em segundo plano na historia.

No terceiro momento pró-Victuuri, Yuu ficou com ciúmes!!! Apesar de não ter enxergado a Irina como uma ameaça (algo bem difícil em decorrência da historia com o russo mais o bônus de estarem instalados no mesmo quarto), o japonês realmente não gostou de ver o quão pouco ele conhece do outro, a ponto de saber da Irina pelo Chris. Depois do boliche, Yuuri aceitou a companhia de Viktor, mas parou nisso. Ele ainda não tem interesse no russo. Mudar esse quadro é a real importância dessa viagem.

O flashback retratado nesse capítulo só não foi pior que o da morte da Monika. Uma parte de Johann acabou morrendo juntamente com aquela criança e sua mãe. Pela primeira vez, ele viu um companheiro como um inimigo. Ele se viu tentado a ser desleal por conta de pessoas que deveria considerar inimigas, a ir contra aquilo que acreditava e que o motivava a arriscar sua vida na guerra, longe da amada. Johann abriu mão de muita coisa para estar ali, e aquela cena invalidou todos os seus sacrifícios. Além disso, ele levou dois tiros, o que provavelmente o fez misturar a dor física com a dor psicológica, fundindo as duas em suas lembranças e causando profundos danos em seu psicológico. Pra piorar tudo, mesmo tendo sido mandado de volta, não foi ali que a guerra acabou pra ele...

Fiquei um pouco indecisa em escolher meu momento favorito do capítulo, porque o flashback do Johann foi maravilhoso, entretanto, acabei ficando mesmo com o Vitya surtando por causa do sonho. Já seria minha cena preferida mesmo sem a aparição do Yuu, mas a presença do katsudon deixou essa parte 1000 vezes melhor! Desde o momento em que viu o russo saindo de casa, ele já estava preocupado. Aquele socorro no meio da rua foi lindo demais! Sabe aquele Yuuri bipolar, c* doce, que levou um semancol de um pirralho? S-U-M-I-U!! Melhor dizendo, pareceu até que ele nunca existiu. Fiquei totalmente rendida por esse novo Yuuri, mais que o Johann depois de levar os tiros (comparação horrível, eu sei).

Declaração de amor no próximo???? Opa!!! Se for de Victuuri, eu vou surtar!!! É até esperado que com o rumo da historia, seja realmente do OTP, mas a complexidade dessa relação não dá certeza de nada (o que é até bom e torna as coisas mais interessantes). Por isso, arriscando que se a tal declaração for de Pichit e Chris (os únicos além daqueles dois que podem vivenciar isso no momento), talvez eu curta, embora não tanto quanto o outro casal.

P.S.: “Panzerkampf” é maravilhosa e combinou perfeitamente com as cenas ambientadas na 2° Guerra, mas eu fico mesmo com “Sonnet”, que além de linda, casou certinho com o final do capítulo, sobretudo com o novo Yuuri.

Aguardando a continuação. Kissus ja ne ^^
Postado por ~JunoAlBoo
Capítulo 10 - 9 - Como observar um idiota sendo eu mesmo
Usuário: ~JunoAlBoo
Usuário
Esse capítulo do POV do Yurio foi mara! Fiquei ainda mais encantada com esse rebelde.
Interessante ver que na visão dele, o Viktor acha que pode ter o que quiser devido ao seu status. Ah se o loiro soubesse que o buraco é bem mais embaixo e envolve vidas passadas...

Yurio chutando o saco do Lee... MORRI. As coisas deram muito errado pro coreano naquele red carpet, imagino a cena. E tadinho do Pichit! Aquele convite para almoçarem foi também uma forma de agradecê-lo pela ajuda na noite anterior.

Tadinho do Vitya... ignorado pelo Yuuri DE NOVO ¬¬' Ai que japonês de lua! Dá vontade de dar uns tapas nele, e olha que eu raramente fico com raiva do Yuu, meu personagem favorito de YoI. Se agora não é mais o trauma por conta do Masaharu, então o que impede esse fotógrafo de se entregar??
Se bem que, pra nós leitores, o Viktor realmente tem um pouco do jeito grudento do outro. Embora essa impressão também se deva por estarmos vendo o POV do Yurio, que bem, não é exatamente a melhor pessoa pra falar bem do russo mais velho.

A-M-E-I a aparição do JJ e do Otabek! Beka meu muso! Tá totalmente caidinho pelo loiro, e o JJ também tá gamadão, só que ele demonstra seus sentimentos, ao contrário do cazaque, que só se contenta em observar e ficar emburrado. Assim não dá ¬¬

A decisão dele no final foi bem acertada. Convenhamos que não vai adiantar nada o Yurio se meter nesse rolo do Viktor, pois como eu disse mais acima, o buraco é bem mais embaixo do que ele pensa...

P.S.: adorei o trecho de "The Rock Show", que não fosse pelas partes héteros da letra, seria a cara do Yurachka.
Indo pro próximo. Kissus ja ne ^^