História Segredos - 2Jae - Capítulo 28


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, Jinyoung, Mark, Youngjae, Yugyeom
Tags 2jae, Colegial, Gay, Got7, Jaebum Youngjae, Jaejae, Magia, Mistério, Romance, Sobrenatural
Exibições 148
Palavras 2.082
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olar, olha quem voltou
Estou aqui mais cedo porque nem querendo que eu acordo antes do meio dia num sábado
Aproveitem porque eu estava me coçando pra postar esse capítulo
Beijinhos e boa leitura

Capítulo 28 - Pesadelo


Jaebum, como sempre, estava ansioso para ver o castanho, enquanto saía de casa ele levava consigo as pedras que já não usava há algum tempo, pois, depois do acontecido mais cedo ele tinha medo de que mais alguma coisa desse errado, ele ainda não queria que Youngjae soubesse sobre si e sobre o que estava por vir, não queria preocupar mais o garoto.

Youngjae ainda estava de uniforme quando Jaebum chegou em sua casa, o castanho estava com preguiça de trocar de roupa e só se tocou do horário quando viu Jaebum entrar em seu quarto.
-Não têm problema eu me trocar aqui, né? – perguntou​ enquanto se levantava da cama
-Claro que não, o quarto é seu - Jaebum respondeu tentando controlar o nervosismo enquanto via o garoto tirar o uniforme de costas para si
-Você trouxe meu chocolate, não é? - perguntou enquanto terminava de tirar a calça
-S-sim - respondeu, aquilo não poderia estar acontecendo consigo, não naquele dia
-Vou lá embaixo​ colocar essa roupa pra lavar e pegar os salgadinhos
-Você não vai colocar um short?
-O short que eu quero está na lavanderia lá embaixo​, eu vou pegar - falou saindo do quarto

Jaebum iria ficar louco aquele dia, Youngjae parecia ter tirado o dia para lhe provocar, não era possível, tudo estava contribuindo para que o moreno perdesse todo o resquício de sanidade que tinha na presença do castanho
-Hey, tá me ouvindo? Tira a blusa e deita aí enquanto eu vou no banheiro pegar o óleo
-É o que? - perguntou assustado
-Em que planeta você estava? Eu tô falando que eu tenho óleo para massagem no banheiro, tira a blusa e deita na cama enquanto eu vou buscar
-Ah sim claro - falou atordoado
-Como você machucou as costas? - perguntou enquanto começava a massagem
-Treinando
-Por que não me surpreendo?
-Não é como se eu só me machucasse
-Mas eu não sei o que você faz lá, então se machucar é uma das opções, da outra vez também for por causa desse seu treino?
-Sim, digamos que eu estava me esforçando demais, só que me chamaram a atenção
-Já ouviu que tudo demais faz mal?
-Me falaram a mesma coisa ontem
-Não sei quem lhe treina, mas é bem sábio
-São sábias, na verdade
-São mulheres?
-Tecnicamente, sim
-O que isso quer dizer?
-Quer dizer que eu já falei demais
-Você sempre para de falar nas partes mais legais
-Assim eu mantenho sua curiosidade sobre mim
-Minha curiosidade sobre você nunca vai passar, como por exemplo, no que o senhor estava pensando mais cedo que se assustou com o que eu disse?
-Besteira, literalmente
-Dessa vez acredito
-Obrigado
-Posso saber que tipo de besteira?
-É vergonhoso, vamos mudar de assunto, como por exemplo olha as nuvens ali fora
-Não, responde
-Por favor Jae, é vergonhoso
-Ok, não irei te fazer falar
-Obrigado
-E acabei - falou saindo de onde estava e indo em direção ao banheiro, Jaebum se sentia bem novamente, suas costas haviam parado de doer, Youngjae não servia apenas para lhe levar a loucura, afinal - o que vamos fazer agora?
-Filme?
-É, pode ser - falou pegando o computador
-Tem um filme... – começou a falar, mas foi interrompido
-Nem vem com terror, eu escolho
-Então veremos desenho
-Qual o problema?
-Olha nossa idade
-Idade é só um número, então vou colocar romance, você quer?
-Quer saber? Tenho uma ideia melhor
-Fala - Youngjae pediu emburrado
-Uma ideia que está rondando minha cabeça tem um tempo já
-Fala logo Jaebum – pediu irritado
-Eu prefiro mostrar - falou subindo em cima do castanho que entendeu o que o moreno queria
-Então mostre, estou curioso - falou antes de ter os lábios capturados pelos dos maior, o beijo dessa vez estava mais "selvagem" do que os últimos trocados, Jaebum ainda tentava manter uma parte sã em sua mente, mas assim que sentiu Youngjae sugar seu lábio antes de voltar a beijá-lo sua sanidade foi por água abaixo.

Youngjae não esperava por aquilo, para ele os dois passariam o dia como bons amigos, filmes e conversas aleatórias, mas agora estavam ali se beijando em sua cama, Jaebum​ estava completamente diferente das outras vezes, não se controlava ou parecia ter medo de encostar em si, o moreno passava a mão por todo o corpo do castanho como se quisesse conhecer cada centímetro que pudesse e Youngjae estava gostando daquilo, mesmo que tivesse se assustado um pouco quando o mais velho havia passado a mão por sua coxa e dado um leve aperto na região, mas não podia negar que havia gostado
-Acho que um filme de ação cairia bem - Jaebum falou quando o último beijo foi quebrado
-É, ação é muito bom - Youngjae falou ainda desnorteado enquanto Jaebum saía de cima de si - vou colocar Transformers, pode ser?
-Pode

Depois que o filme acabou os dois garotos apenas ficaram deitados olhando para o teto, nenhum dos dois queria falar nada para não quebrar o momento, se eles pudessem ficariam assim para sempre só aproveitando a presença e a calma que um transmitia para o outro
-Está perto do pôr do sol - Youngjae falou após algum tempo
-Iremos ver dessa vez?
-Claro

Agora os olhos estavam fixos no céu, Youngjae estava perdido em seus próprios pensamentos quando sentiu a mão de Jaebum pegar a sua e entrelaçar os dedos com os seus, ele sentiu pela primeira vez as famosas borboletas no estômago, Jaebum estava da mesma forma que o castanho, com as borboletas lhe fazendo uma festa no estômago, mas foi tão bom pegar na mão do garoto enquanto eles estavam em um momento só deles que Jaebum poderia explodir de tanta felicidade
-Sua mão está quente - Youngjae falou após algum tempo - eu gosto disso
-Você gosta de tudo?
-Não
-Me diga algo que você não gosta
-Filmes de terror e coisas que me assustem
-Isso não me surpreende - Jaebum falou abraçando o castanho
-Você queria que eu falasse o quê?
-Sei lá, que não gosta de insetos, por exemplo
-Realmente, eu não gosto - falou pensativo - não tinha pensado nisso
-Acho que lhe conheço melhor do que você mesmo
-Não exagere - riu e escutou o celular de Jaebum tocar
-Minha mãe - o moreno falou - um minuto - pediu e se afastou um pouco do castanho - como sempre, tenho que ir - falou fazendo bico - até amanhã?
-Até mais tarde - sorriu e viu o moreno sair pelo seu quarto

A tarde havia sido diferente do que ambos imaginaram, Youngjae havia gostado, sempre gostava do que vinha do moreno. Jaebum pensava que tinha passado dos limites com Youngjae mais cedo, mas não pode evitar, o garoto estava lhe deixando completamente louco de desejo por tocá-lo mais do que já tinha feito antes, mas mesmo assim desejo não havia sido cem por cento saciado.
-Precisamos conversar - Jaebum escutou a mãe fala assim que entrou em casa - é de seu interesse
-Elas apareceram? - perguntou preocupado
-Não, não ainda, é outra coisa - falou vendo o filho se sentar ao seu lado
-É sobre o que então?
-Youngjae
-Como assim? - perguntou confuso
-Até quando você ia me esconder sobre ele?
-Do que a senhora está falando?
-Jaebum, eu não sou idiota, eu sei que tem algo acontecendo entre vocês, só quero saber por quanto tempo mais você me esconderia isso
-Desculpa - falou baixinho após entender o que a mulher queria dizer com aquilo
-Por que não me contou?
-Não sei, talvez por medo da reação da senhora e do papai
-Disso você não precisa ter medo, não iremos julgar nenhum dos dois ou tentar os afastar, isso seria ridículo de nossa parte
-Mesmo que sejamos dois homens?
-Não me importa o sexo de vocês dois, me importa que meu filho esteja feliz
-Enquanto ao papai?
-Ele também já sabe é pensa dá mesma forma, meu bem, ele é casado com uma bruxa e tem um filho guardião dos quatro elementos da natureza, somos perseguidos por bruxas desde que vocês nasceu, o fato de você beijar homens não é quase nada perto disso – sorriu
-Vocês já sabem disso há quanto tempo?
-Mais ou menos umas duas semanas
-Por que só me disse agora?
-Queria ver até onde iria esconder isso de mim
-Desculpe novamente, mamãe
-Tudo bem filho, pode subir, quando o jantar estiver pronto lhe chamarei
-Sim senhora – falou e logo após rumou para o quarto

Jaebum se sentia mais livre naquele momento, ele tinha um peso amenos nas costas, odiava esconder as coisas da mãe, ele sempre havia contado de tudo para a mulher, desde seu primeiro amor até quando os seus dons tinham começado a aflorar, o que fora assustador para si, ele estava feliz por seus pais aceitarem, mas e se ele e Youngjae decidirem levar algo a sério mais adiante, como os pais do castanho poderiam reagir?

Youngjae já estava em sua briga interna novamente, o que ele e Jaebum tinham? Mesmo que não quisesse ele já tinha colocado sentimentos demais naquilo, gostava do que tinham, mas queria saber o que realmente acontecia, ele sentia que cada dia que passava a afeição que ele tinha pelo moreno só aumentava, mas não sabia como o outro se sentia, não queria colocar pressão no mais velho sobre nada, afinal ser gay, ou bi na sociedade atual era praticamente um crime e não queria que moreno sofresse na mão dos pais ou de outras pessoas.

Logo após a última mensagem do dia, o tão esperado "boa noite", cada um tratou de ir dormir pois ainda estavam em meio de semana. Jaebum aquela noite não teve um sonho tranquilo, ele sonhara com Youngjae capturado, o castanho estava ajoelhado em uma floresta amarrado pelos pulsos , o garoto estava sujo de terra, com uma aparência debilitada, ao fundo tinham vozes de mulheres e até homens, essa vozes riam, gritavam e uma delas lhe parecia conhecida, só não sabia de onde, uma mulher tinha chegado perto de Youngjae, o garoto rinha medo nos olhos, mas não falava nada e a última coisa de que se lembrava era da voz da mulher "Você quer ele bem? Se entregue, ele sairá vivo dessa, mas você precisa desistir disso"

Assim que Youngjae chegou ao ponto de encontro só Jaebum estava lá, com um olhar perdido olhando para o céu, quando o moreno havia lhe avistado apenas sorriu, não conversaram nem nada, na escola Jaebum continuava estranho, durante a aula o moreno estava disperso, Youngjae sentiu Jaebum pegar em sua mão algumas vezes por baixo da mesa, mas foram coisas rápidas e aquilo estava preocupando o mais novo.

Jinyoung também estava estranhando o comportamento de Jaebum durante os períodos que esteve com o moreno na escola, os olhares que ele jogava em Youngjae estavam diferente, antes o moreno olhava o mais novo com admiração e chutava dizer que até amor, mas aquele dia ele olhava com medo, como se o moreno fosse sumir a qualquer momento, Jaebum também estava aéreo, poucas vezes tinha rido de uma das gracinhas de Bambam ou do Jackson, a mente do mais velho estava longe, tanto que demorou a perceber que Jinyoung o chamava
-Precisamos conversar - Jinyoung falou enquanto voltavam para casa
-Sobre o que? - perguntou sem tirar os olhos das costas de Youngjae que estava brincando com Mark
-Você sabe – Jinyoung falou e percebeu Jaebum se tocar
-Ah sim claro, que horas?
-Depois das seis vocês pode?
-Sim
-Então na sorveteria perto da praça as seis – falou quando chegaram a porta da casa do mais velho

Youngjae tinha escutado a conversa dos dois garotos e tinha sentido ciúmes igual quando Mark havia se juntado a ele e Jinyoung, só que dessa vez o ciúme não era de Jinyoung e sim de Jaebum, ele não tinha gostado de escutar que os dois garotos iriam se encontrar mais tarde, ele perderia seus preciosos minutos com o moreno e o que mais tinha lhe incomodado tinha sido o fato de Jaebum ao menos hesitar em confirmar.

Naquele dia Jaebum não estava tão centrado como nos outros dias, isso estava preocupando as guardiãs, o moreno não tinha conseguido unir os quatro elementos, no combate corpo a corpo o garoto estava perdendo todos, coisa que nunca havia acontecido e cada minuto que se passava o moreno ficava mais disperso e foi necessário ser chamado a atenção pela primeira vez desde que havia começado a treinar.


Notas Finais


Olar, novamente, só queria dizer que depois do capítulo 32 eu vou começar a me divertir hehehehe
Por falar em capítulos, eu já tenho uma ideia de quando a fic vai acabar :(, MAS como eu gosto de escrever e sou uma pessoa atoa quero lhes perguntar se tem um shipp que vocês gostam e querem que eu escreva? Eu shippo quase tudo, então posso entrar em consenso com vocês e escrever mais alguma coisa
Enfim, gostaram do capítulo?
Beijinhos e até terça


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...