História Segredos - ONESHOT - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 7
Palavras 432
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Poesias, Romance e Novela, Shonen-Ai
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Não tenham medo de dizer algo antes que seja tarde demais.
Me desculpem por ser curto.

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Segredos - ONESHOT - Capítulo 1 - Capítulo Único

Uma mensagem para alguém especial  
  
Numa aventura despreparada você apareceu tirando sorrisos de todos. Quem pensaria que minha prima amada traria seu novo namorado para casa?  
  
Meus pais o mimaram como haviam mimado a garota adormecida que tem a cabeça encostada em seu ombro, ela parece tão feliz. Tudo está em perfeita ordem.  
  
Passou um mês e vocês voltaram da viagem, minha querida prima não para de dizer como foi incrível, ela diz que são o par perfeito, nada me deixa mais feliz que isso. Tudo está em ordem.  
  
Você veio nos visitar depois de uma semana, eu apenas escuto a sua voz da sala, queria dizer obrigado por ter dado vida a está casa, meus pais adoraram ver você com a minha querida prima. Eu acho que tudo está em ordem...  
  
Nossa! Você veio com a minha família me visitar! Faz tempo que acordei nessa sala branca, ver esse dois casais que eu amo me faz tão feliz, vocês são divertidos. Nunca me senti tão bem na minha vida, nunca consegui sorrir tanto, acho que você é melhor que aquelas pedrinhas brancas que minha mãe me dá quando não me sinto bem. Mas, nada está em ordem  
  
Não me sinto bem, eu quero o meu papel e meu lápis... Só você veio aqui, onde estão meus pais?  Onde está a minha prima? Você conversou  comigo, me disse belas palavras, me disse para ser forte, que todos estão me esperando em casa. Eu tentei me levantar mas não conseguia, olhei pelos cantos e não vi a minha cadeira. Você beijou minha testa e foi embora. Nada está em ordem! 
 
Estavam todos de preto. Ouviam o sino bater e minha família estava junto de uma caixa larga, você também estava lá, porém pior do que todos. Eu podia andar! Mas ainda não conseguia falar já que meus gritos não atingiram a atenção de ninguém, eu toquei em seu ombro mas você não me viu, eu segurei sua mão mas você não notou. Não há mais ordem. 
 
Acho que você encontrou a minha carta, está lendo ela devagar, dando algumas risadas mas baixas e meio roucas. Sabe, eu descobri que você parou de amar a minha prima desde que voltaram daquela viagem e o motivo disso também. Mas eu não podia te abraçar ou te ligar e não podia deixar alguém fazer isso por mim, eu não podia dizer "eu te amo!", mas sentia que te falava quando minha prima te dizia de jeito manhoso e apaixonado já que não conseguia falar. Não chore meu querido, tudo vai voltar a ter ordem. 
 
Eu prometo.


Notas Finais


Eu juro que fiz essa história numa aula de matemática enquanto estava solitária desenhando flores na mesa


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...