História Segredos - Yoomin/Yoonmin [Yoongi+Jimin] - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Personagens Originais, Suga, V
Visualizações 42
Palavras 1.936
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Apenas me desculpem pela demora pra atualizar, tava meio avoado esses dias
Aaah mais uma coisa
Eu ri muito escrevendo esse capítulo kkkkjkjk

Capítulo 4 - Não sou gay!


Fanfic / Fanfiction Segredos - Yoomin/Yoonmin [Yoongi+Jimin] - Capítulo 4 - Não sou gay!

[ · Min Yoongi · ]

E com o rosto completamente ruborizado faço meu caminho junto a passos pesados, desviando de pessoas e mais pessoas diante aquele corredor movimentado, escuto murmúrios e falas direcionadas à mim, porém, minha mente não está junto à meu corpo. A ocorrência de minutos atrás passa e repassa em minha mente, cada fala ecoando pela imensidão de meu subconsciente, deixando meu rosto gradativamente vermelho, sendo uma mistura de raiva e constrangimento.

- Merda, Moon! -exclamo irritado, colocando minhas mãos no rosto.-

- YOOOOONGIIIIIIIII! -um grito agudo ecoa pelo local, mas antes que eu demonstre qualquer reação sinto algo se chocar contra minhas costas, logo braços envolvem meu pescoço, me fazendo engasgar com minha própria saliva.- Aaaaah o que foi aquilo? Aquele é mesmo o Jimin? O cara que te fez virar ga -

- MOON! -corto sua fala, preferia correr o risco de morre engasgado, apenas para evitar expor tal coisa sobre mim.- Você tá louca? Pirou? Trocou seu cérebro com o do Taehyung? -o escuto resmungar um "Ei!"- Não podemos falar sobre isso aqui. -adverto-a irritado, ela cruza os braços e me encara.- E eu não sou gay... -sussurro.- Sou bi! -viro de costas e continuo andando, me incomodo ao ouvir uma gargalhada alta sair de Moon, não precisava lhe olhar pra saber que a ironia estava estampada em seu rosto.- Besta... -murmuro enquanto balanço minha cabeça.-

Merda.

Porra.

Tomei no cu.

O resto do horário, para minha sorte, foi normal. Agradeço pelo universo -pelo menos uma vez na vida- ser bom comigo. Após o horário encerrar eu procuro sair de minha sala em busca da saída, percebo o movimento fraco de alunos, sendo a chuva seu motivo. Não demoro a chegar perto dos portas do prédio, acabo cessando meus passos assim que as encontro. Encaro a chuva com calma, obeservando os pingos de água que chocam-se ao asfalto, poderia lhe observar para sempre, porém, algo chama mais minha atenção; Park Jimin.

O ruivo encara a chuva com um bico formando nos lábios, logo solta um suspiro, o mesmo estampa a frustação em seu rosto. Imagino que ele não trouxe guarda-chuva, ou viera sem carro. Me pergunto onde estava com a cabeça assim que percebi meus pés caminhando até ele.

"Pés, parem!"

- Está com problemas, Park? -lhe indago, tendo um conflito interno comigo mesmo por ter iniciado uma conversa.-

- Digamos que eu não acompanhei a previsão do tempo... -falou com a voz um pouco trêmula, como se estivesse decepcionado consigo mesmo, ele não tinha culpa, coisas do tipo acontecem com todos.-

- Eu posso te dar uma carona. -proferi simplista.-

- Isso não te atrapalharia? -perguntou Jimin, eu apenas observei-o interessado, claro que não me daria problemas, já que moramos no mesmo prédio.-

- Claro que não, mas se pensa que sim... Você que sabe, convite feito. -dei de ombros e abaixei o rosto, tentando privá-lo de ser acertado pela chuva.-

Conforme dava meus passos pelas poças de água eu acabava mais molhado, meus pés pesados faziam a água se espalhar, acabei irritado com tal coisa, teria que ir na lavanderia, provavelmente minhas roupas ficariam com um cheiro ruim.

- Que?! -sinto algo tocar minha mão e me puxar, fazendo com que eu corresse em meio aquela água. Ao levantar meu rosto vejo o ruivo correndo, seu cabelos alaranjados sendo encharcados pela chuva, quando percebo já estamos à frente de meu carro.-

- Yoongi, rápido ou vamos pegar um resfriado -balanço minha cabeça tentando desfocar da imagem super atrativa ao meu lado. Pego as chaves do carro e o abro, logo vejo Park dar a volta e entar nele, assim faço o mesmo.- Desculpe molhar seu carro... -

- Tudo bem, eu também estou molhado então... -dou de ombros.- Coloque o cinto e vamos indo.

Park assente e faz o que mando, me viro um pouco e puxo o cinto. Após ligar o carro acabo olhando os espelhos, vendo que ainda não poderia passar pelo estacionamento por um carro estar bloqueando o caminho, o mesmo estava sendo manobrado.

"Merda!"

- Ah... Vamos ter que esperar o carro que está atrás sair. -proferi ainda encarando o carro branco pelo espelho, o motorista não parecia saber muito o que estava fazendo.-

- Tudo bem, já agradeço por não estar mais preso no prédio -Park virou o rosto para mim; os olhos dele se limitaram a dois pequenos "riscos", causados pelo sorriso que o mesmo exibia, percebi seus lábios úmidos pelas gotas da chuva que tínhamos acabado de pegar. Seus lábios tinham uma coloração tão atrativa, parecendo tão... Apetitosos.- Yoongi, está tudo bem? -

- Que? -o encaro, amassando de leve o volante ao ver o Park umidecer os lábios com sua língua.-

- Tem algo de errado? Você ficou me encarando por mais de um minuto... -assim que ele fala eu virei meu rosto drasticamente, sentindo uma tontura pelo movimento rápido.-

"Eu estava encarando o Park?"

- N-não... Não há nada de errado, é só que... -"Vamos lá Yoongi, uma desculpa rápida!"- Eu estava... Olhando seus cabelos, sim, seus cabelos -repito a frase, quase como se estivesse tentando convencer não apenas o Park, mas a mim mesmo.- É que eu estava pensando em mudar a cor do meu cabelo e -

- O que? Mudar seu cabelo? Não! -Park disse quase desesperado, percebi seu rosto ruborizar e ele se encolher, encarando as próprias mãos.- É que seu cabelo é lindo desse jeito... -agora quem ruborizava era eu. Quando percebi que estava o olhando -novamente- virei o rosto, olhando a paisagem.-

- Valeu -engulo em seco.-

"Park Jimin gosta do meu cabelo... "

O silêncio se mostrou presente no veículo, agora deixando-me constrangido, estava torcendo para aquela merda de carro sair logo. Respirei fundo e encostei minhas costas no banco, sem perceber meus olhos decaíram ao encontro dos pés de Jimin. Observei os sapatos do rapaz, eram pretos com algumas listras brancas, acabei olhando seus tornozelos... Subindo e... Suas coxas.

Puta que pariu.

Park Jimin estava com a calça molhada, a mesma marcava lindamente cada lugar do rapaz, deixando suas coxas fartas ainda mais atraentes, engoli em seco ao perceber o que estava fazendo.

"Merda, por que eu fui ficar preso aqui justo com Park Jimin? Poderia ser a Moon, o Taehyung ou, até mesmo, Jung Hoseok. Poderia ficar trancado aqui com qualquer pessoa. QUALQUER PESSOA. Mas tinha que ser justo o Park das coxas gostosas?

Espera... Min Yoongi, no que diabos você está pensando? Você não é gay, não é gay e não acha as coxas do Park gostosas!"

Percebo minha respiração um pouco descompensada, Park Jimin me fazia sentir coisas estranhas, nunca havia sentido nada do tipo... Isso até ele se mudar para o meu prédio. Levo meu olhar ao espelho novamente, sinto um pouco de alívio ao ver que o carro estava prestes a sair, mas minha atenção é chamada por um barulho ao meu lado.

Eu não deveria ter virado meu rosto.

Dou de cara com Park tocando suas coxas, ele estava puxando o tecido da calça, imagino que, pelo fato de estar grudenta, o incomodava. Mas você acha que eu prestei atenção no incômodo dele? Meus olhos ficaram vidrados nas mãos de Jimin que, momento ou outro, apertavam as próprias coxas.

"Elas devem ser macias..."

Sinto um leve incômodo e coro totalmente ao ver onde é. Minha intimidade estava latejando contra o tecido de minha calça, eu entrei em desespero. Precisava esconder a ereção antes de Park se desse conta e pensasse que eu era um tarado. Olho em volta, tentando encontrar algo, estava quase saindo do carro, abrindo um buraco e me enterrando, mas vejo uma luz no fim do túnel ao olhar o banco de trás.

Puxo minha mochila com tudo, a colocando sobre meu colo, cobrindo a ereção que agora doía. Eu tinha que aguentar, suportar a imagem de Park e suas coxas, suportar a dor em meu membro, suportar a vergonha que eu estava sentindo no momento.

"O universo adora me foder."

- Por que não deixa sua mochila no banco de trás? Ela não está um pouco molhada? -Park me indaga, fazendo eu levar um pequeno susto, o encaro estático, tentando encontrar qualquer desculpa fosse viável para esse momento. De fato a mochila estava um pouco molhada, de fato minha ação era estranha.- Yoongi? -

Eu não poderia simplesmente dizer "Ah, Park, acontece que desde que eu te conheci eu sinto coisas estranhas e eu fiquei duro enquanto secava suas coxas." Senhor, qualquer divindade, me ajude, me socorra, faça um raio entrar por esse carro e me matar.

- Yoongi? -o ruivo repete a pergunta, deixando um bico se formar em seus lábios, me fazendo questionar como poderia existir um ser humano tão bem esculpido, e o mais surreal, dando atenção à mim.-

- É-é que... -fico em silêncio, tentando arrumar uma desculpa convincente.- Eu gosto muito da minha mochila, apenas isso. -Jimin franze o cenho, apenas concordando e virando o rosto, olhando para a paisagem. Assim que ele o faz eu seguro o volante e bato minha cabeça nele -de forma silenciosa- diversas vezes.-

"Agora Park deve me achar um babaca idiota!"

Enquanto eu gritava internamente pude ver pelo espelho que o caminho estava livre, liguei o carro e dei ré pelo estacionamento, me xingava mentalmente por não ter visto antes. O caminho até o prédio foi um completo silêncio, me dando a certeza que eu havia parecido um lunático para Jimin. Tento deixar isso de lado e me concentrar na estrada, mesmo que fosse difícil com meu membro ainda dolorido. Após minutos finalmente chegamos ao destino, estaciono o carro e suspiro pesadamente.

- Obrigado pela carona -diz Park, sorrindo de forma adorável, tirando todo o ar que tinha em meus pulmões.-

- De... Nada... -respondo. O ruivo sai do carro e eu suspiro aliviado, porém, ele se inclina, me olhando.-

- Não vai sair? -me indaga.-

- E-eu... Ainda vou arrumar umas coisinhas... Aqui no... Carro -falo nervoso, precisava ficar sozinho. Fico surpreso ao ver o semblante entristecido do ruivo, ele apenas concorda e se afasta, fechando a porta e caminhando.-

- Aaaaaaaaaaaah! -solto um grunhido baixo, batendo minha testa contra o volante.

- Não acredito que desejei o Park... -digo para mim mesmo, pressionando meus lábios um contra o outro e apertando o volante. Me arrumo no banco, pegando minha mochila e a jogando de lado, encarando a marca de meu membro na calça.- Não acredito que vou fazer isso... -murmuro, levando minhas mãos à peça, abrindo os botões e rolando o zíper, sentia meu rosto queimar. Abaixei as peças o suficiente para meu membro respirar, minha mente ainda não conseguia assimilar o que eu estava prestes a fazer. Respirei fundo e toquei o membro, que agora pulsava em minhas mãos, porém, eu não imaginava a minha mão e sim... A do Park.- J-Jimin... -arfo, sentindo todos os pelos de meu corpo eriçarem ao imaginar o Park junto à mim, agora movimento rapidamente uma mão pela extensão de meu membro enquanto pressiono o polegar da outra conta a glande, gemi alto e fechei os olhos, tentando imaginar a sensação de tocar as coxas fartas de Park Jimin.- Merda... -ofego, me masturbando com força e rapidez, logo chegando ao orgasmo. Tiro as mãos de meu membro, minha respiração estava rápida e descompensada, encosto meu rosto no volante, sentia meu corpo quente... Eu precisava de mais.- Droga... Não posso, eu não sou gay! -

Eu não sou gay, mesmo que tenha sentindo muito mais prazer pensando em Park do que em todas as vezes que fiz sexo em minha vida.


Notas Finais


Até o próximo qq


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...