História Segredos... - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Castiel, Leigh, Lysandre, Rosalya
Tags Amor Doce, Romance
Exibições 19
Palavras 775
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


BOA LEITURA !

<3

Capítulo 17 - Despedida


Fanfic / Fanfiction Segredos... - Capítulo 17 - Despedida

O namoro tem quase dois meses e ainda escondemos a situação de todo mundo, eu não aguento mais reprimir tanto sentimento. Para mim precisamos assumir de uma vez e viver esse namoro de verdade. No começo, eu entendia que ela queria privar nossa vida amorosa de gente como a Ambre e preparar o terreno com o pai dela, mas agora parece que a situação se acomodou e não consigo encontrar uma saída.

 Estamos bem, ninguém nos atrapalha á um bom tempo e tudo que eu quero é poder vê-la nos fins de semana, leva-la para passear e almoçarmos juntos aos domingos. Aquele jogo de esconde – esconde não está dando mais. Decidi que iria conversar com ela no domingo para que pudesse me apresentar pros pais dela no próximo fim de semana, mas aparentemente eu me esqueci de um detalhe.

 

- Meu Lysandre!!! – disse minha mãe assim que me viu. Ela estava arrumando minhas roupas em uma mala, toda contente – achei que sua aula não acabava mais – Ela me olhou de forma meiga e sorriu – Não está feliz em me ver?

 

- Estou, mamãe. É que não me lembrava que viria, acabei ficando surpreso – ela riu como se já esperasse por isso e continuou colocando roupas na mala - O que está fazendo? – perguntei baixo e sem confrontar, mas apertando a alça de minha mochila – Vou para algum lugar?

 

- Mas, você se esqueceu, querido? – ela me olhou sorrindo, com os olhos cheios de saudades, provavelmente desses momentos de falta de memória – Vocês dois prometeram passar essas duas semanas comigo e com seu pai, lá na fazenda. Vim não pra uma visita, mas para busca-los.

 

- Own, eu havia me esquecido – ela largou a mala e veio em minha direção para um abraço, balançando a cabeça negativamente ainda sorrindo e voltou a fazer minha mala – Com licença, vou ligar para alguém.

 

- Tudo bem – ela pareceu preocupada e depois relaxou a expressão – Namorada? – ela riu baixinho

 

- N-não mamãe. Uma amiga, preciso pegar a matéria depois – Não sabia se Cecilliye queria ser apresentada de uma vez, mas sabia que não demoraria muito para a minha mãe descobrir tudo. Ela sempre descobria.

 

-  Pensei que pegaria as matérias com o Castiel – ela continuou rindo

 

- Ele não está indo muito ás aulas – tentei disfarçar.

 

Sai do quarto largando minha mochila em qualquer canto e liguei pra Cecilliye, marquei de vê-la em alguns minutos na lanchonete próxima da escola. Subi para o quarto e tropecei em duas malas na porta, minha mãe já estava fechando a terceira, como não percebi que já havia duas malas ali? Olhei pra ela tão feliz, cantarolando enquanto terminava de fechar a mala, não teria coragem de não ir, quase nunca a vejo, seria cruel destruir as expectativas dela.

 

Inventei uma desculpa para sair, que resultou em uma lista de compras pra fazer e levar pra casa. Tinha certeza que iria esquecer ou perder a lista então, escrevi um lembrete no celular e coloquei um alarme nele pra dali uma hora.

 

Fui caminhando pela cidade até a lanchonete e lá estava minha Princesa. Ela me fazia esquecer todos os problemas, literalmente. Tanto que cheguei, comecei a conversar com ela e quase me esqueci de falar sobre a viagem.

 

- Duas semanas? – ela me olhou com aqueles grandes olhos cinzas – Não tem a mínima possibilidade de você ficar?

 

- Infelizmente, minha mãe está aqui para nos buscar. E ela quase não vê os filhos, está tão feliz que eu não tive coragem de cogitar não ir- peguei seu rosto em minhas mãos – Eu volto assim que der. Prometo – Beijei a testa dela.

 

- Vou sentir sua falta - ela sussurrou e me abraçou

 

- Também vou sentir sua falta, Princesa- eu a abracei e dei um beijo de despedida – Assim que chegar eu te ligo e marcamos de nos ver.

 

Ela não pareceu feliz com a notícia, mas sabia que entenderia. Eu resolveria a história de assumir o namoro assim que voltasse.

 

- Eu te amo – sussurrei perto de seu ouvido.

 

- Eu sei – ela disse e me olhou um pouco triste.

 

Eu a beijei e me afastei para ir embora, mas o celular vibrou e percebi que tinha que passar no mercado. Dei meia volta e passei por ela, que acenou com a mão e sorriu com a minha falta de memória, mas ainda não disse o que eu tanto queria ouvir.

 

Eu sinto ás vezes, que estou amando sozinho, mas meus pensamentos vivem me convencendo de que ela só não se sente pronta pra dizer que é recíproco. Minha sanidade está indo para o buraco, preciso mesmo saber se ela me ama.


Notas Finais


Comentem o que estão achando... deixem dicas... conversem comigo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...