História Segredos!! - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Itachi Uchiha, Madara Uchiha, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Obito Uchiha (Tobi), Orochimaru, Rock Lee, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha
Tags Sasusaku
Exibições 197
Palavras 3.129
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Fantasia, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Saga, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Comentem!

Capítulo 1 - Anjo!


Fanfic / Fanfiction Segredos!! - Capítulo 1 - Anjo!

- CAP 1-Anjo

Em uma vez em uma noite de neve, uma pequena garotinha de cabelos rosados caminhava sozinha.

_Gaara-kun Cadê você?-chamava a rosada correndo no meio da neve, procurando o amiguinho na noite fria, que havia perdido enquanto brincavam na neve.Que espécie de pais deixariam crianças brincando na neve a esta hora da madrugada?Era simples a resposta, eram crianças sem pais. 

A noite fria e escura, de repente um vento forte passou por ela movendo seus fios de cabelo rosa no ar, deu alguns passos para frente e pensou ter visto um vulto, e olhou rapidamente para trás assustada, tendo a impressão de estar sendo observada:

_Gaara-kun! - murmurou a garotinha o nome do amigo com medo. Novamente o vento passou por perto, a principio parecia ser apenas um vulto no meio da escuridão mais tomou a forma de um homem a sua frente.

Era um jovem rapaz, seus cabelos pretos bagunçados sobre seu rosto, o mesmo estava vestido elegantemente, mais sua camisa parecia estar rasgada e suja de sangue, seus braços havia vários cortes, e seu rosto riscado, estava bastante machucado. Ele se aproximou da rosada em passos incertos.

_Quem e você?-perguntou à rosada, dando alguns passos pra trás com medo, e o homem se aproximou ficando a poucos centímetros da garota. 

_Eu? Hum... -suspirou o homem cansado, tocou-lhe o braço fazendo com que todo o corpo da menina se estremecesse com o toque. Seus olhos que antes eram escuros como noite ficaram vermelhos cor de sangue, e o mesmo a atacou com suas presas de vampiro, mordendo seu pescoço.

_AHHHHHHH- gritou assustada ao ser atacada pelo vampiro, sentindo ser mordida no pescoço.

A principio sentiu uma dor aguda no pescoço, mais aos poucos seu corpo foi ficando anestesiado, e como se sua vida se esvaísse no sangue, se sentia fraca perdia a força, seus pensamentos a si mesma...

Um vampiro me mordeu!” eram as únicas palavras que soavam em sua mente, enquanto era consumida.

Como uma fera faminta, o homem agarrou a pequena sugando seu sangue, na medida em que bebia o sangue, suas feridas cicatrizavam como mágica.Os olhos famintos do vampiro a observava enquanto bebia seu sangue, como precisava disso, se não a tivesse encontrado talvez nem conseguisse fugir.

Aquele sangue que a principio era comum mais se tornava tão doce e apetitoso, como se o mesmo alem de curar suas feridas, preenchia sua alma e completava o vazio do seu coração.De uma maneira tão deliciosa que não conseguia solta-la, não conseguia ou não queria?

Pra ele, ela seria mais uma vitima. Mais algo lhe surpreendeu naquele momento, ao olhar aqueles olhinhos verdes que lhe encaravam, não conseguiu. Foi como se eles pudessem ler sua alma. Em outra ocasião devoraria a pobre menina, sugando ate a ultima gota de sangue. E por mais que quisesse e deseja-se devora-la por inteira resistiu. 

Distanciou-se do pescoço da menina, limpando sua boca com o resto do sangue da menina, já estava pronto para ir embora, mais algo nela o intrigava. Era só apagar sua memória ou mata-la e simplesmente fugir dali, mais não sabia... Simplesmente não conseguia. Voltou-se para pequena menina que chorava em prantos:

_HA...ha!Snif! -chorava a menininha assustada, com o pescoço ensanguentado, sem entender nada chorava.

_Shii...-silenciou a garotinha, levando a mão ao rosto da garotinha limpando delicadamente as lagrimas que rolavam.

_Respire fundo... Vai ficar tudo bem meu anjo!-disse o jovem rapaz olhando no fundo de seus olhos esverdeados, e sorriu.

*FLASH BACK OF*

[11 ANOS DEPOIS...]

Sakura Haruno, se encontrava a porta da igreja,com quem? Hunn... Nem ela mesma sabia!Devem estar pensando quem em sã consciência se casaria com uma pessoa que nem conhece?

Uma pessoa que receberá 3 bilhões de dólares por isso.Sakura esperava a marcha nupcial na porta da igreja, juntamente com as “amigas da Barbie”, quero dizer suas perfeitas damas de honra que sorriam feito bobas, “porque elas estão fazendo isso? e simplesmente meu casamento” pensou a rosada.

_Uhh! -sorriu acenando como se estivesse ansiosa e nervosa para entrar na igreja.

Uma das damas estendeu a cauda do seu vestido, pois logo entraria na igreja e as outras olhavam maravilhadas o seu lindo vestido branco.

_Nossa isso e sangue?-perguntou assustada uma dama reparando. 

Sakura levou imediatamente a mão a calda do vestido tentando limpar a pequena mancha de sangue, maldita hora em que acertou a maquiadora, agora isso não saia. Quando voltou a olhar as damas de honra, elas lhe olhavam assustadas.

_Eu não deveria ter comido aquele doce de cereja, mais não resisti. -sorriu para as meninas disfarçando,e as damas de honra sorriram.

A marcha nupcial foi tocada, agora era a hora de entrar na igreja.

Tan-Tan-Taram, Tan-Tan-Taram, Tan-Tan-Taramm!

As portas da igreja se abrem, Sakura esboçou um enorme sorriso para os fotógrafos, e caminhou ao lado de um senhorzinho engravatado  lentamente sobre o enorme tapete vermelho que dava no altar. A Igreja estava cheia de pessoas desconhecidas, que sorria maravilhadas, uma duvida pairava em sua cabeça se todos ali seriam todos figurantes?

No altar uma fileira de homens jovens e bonitos a olhavam, um deles seria o seu futuro marido. Mais algo no altar lhe assustou, havia um velho no meio dos homens, que parecia o velho Dumbledore dos filmes do Harry Potter.Era o que faltava mesmo ter que se casar com um velho, que infelicidade a sua tão jovem e bonita casada com um vovó, que no mínimo deveria ter três vezes a sua idade. Seria esse o motivo do valor tão alto em dinheiro? Não era possível que havia entrado em uma enrascada. Pediu aos céus que não lhe castigasse, este ano nem tinha feito tantas coisas assim, não bateu em ninguém que não merecesse.

_Por favor !Não me castigue!-murmurou baixinho se aproximando do altar, sem saber qual deles seria seu novo marido.

[DIAS ATRÁS...] 

Em um bar popular da cidade, estava uma moça vestida com um, sobretudo preto, e boina na cabeça cobrindo seus longos fios rosas, sentada em uma das mesas daquele bar.No relógio o ponteiro já marcava altas horas da noite,ajeitou os óculos escuros no rosto observando as pessoas tranquilamente enquanto bebia seu copo de uísque.Outra vez seus olhos se voltaram ao relógio no canto superior da parede.

Posicionou uma das mãos sobre sua coxa nua e subiu lentamente sobre seus shorts, deslizou serenamente para detrás do seu sobretudo preto. Disfarçadamente aproximou a mão pronto para pega-la e iniciar o, quando foi surpreendida por alguém.

_Sakura? -surpreendeu-a um homem de terno e muito elegante de cabelos ruivos.Sakura rapidamente retirou a mão do sobretudo, e a colocou sobre a mesa disfarçando, se virou para ver quem era.

_Gaara! -disse ao ver que o homem se tratava nada menos que seu velho amigo Gaara.

_Como vai?-perguntou Gaara a cumprimentando com um beijo no rosto.

_Bem, e como sempre irresistível! -disse provocando, e Gaara sorriu logo em seguida. Apesar da cara carrancuda e o mau humor de sempre do ruivo, Sakura sabia como tirar um sorriso do mesmo facilmente. O ruivo puxou um banco ao seu lado,e pediu um copo de uísque para o garçom.Foi questão de minutos o telefone de Sakura toca, ela atende calmamente e começa a conversar com alguém do outro lado da linha.

O semblante de Sakura parecia preocupado, ela leva a mão a cabeça em tom de desespero. Gaara que a bem conhecia sabia bem o que poderia ser isso, novamente Sakura em encrencas.

_Eu prometo que vou te pagar Sasori, me de mais alguns dias, por favor. -disse a rosada ao telefone, antes de desligado.

_hun...Sakura essa gente e perigosa!-avisou o ruivo, já sabendo do que poderia se tratar. Sasori era um mafioso, a qual Sakura havia se envolvido ultimamente em seus “trabalho”, e lhe causado um prejuízo memorável . E agora estava atrás de Sakura querendo receber, e a mesma continuava a fugir dele.

_Eu vou pagar, e outro ele não vai me pegar. -confirmou a rosada confiante, mais na verdade não sabia onde e como conseguiria pagar seu ex-comparsa de crime, e o bando agora estava atrás dela.

_E você o que anda fazendo Gaara?-perguntou Sakura.

_A trabalho novamente. -disse ele com pouco caso, bebendo o uísque do copo.

_O que e dessa vez?- perguntou a rosada arqueando uma das sobrancelhas.

_E confidencial Sakura!-disse ele a ignorando.

_A qual e Gaara-kun, você sabe que entre nós não há segredos!-disse Sakura manhosa puxando o copo do ruivo sorrateiramente, e bebendo do mesmo, piscou pra ele.

_Hun...-suspirou ele a observando.

_O que me diz?-questionou.

_Tudo bem! Só porque você e minha amiga, mais você tem que jurar que não vai contar pra ninguém. -disse ele estabelecendo as condições.

_Eu prometo que não vou contar a ninguém, palavra de Honra!-prometeu, e Gaara se aproximou do ouvido de Sakura para contar.

_Estou procurando a esposa perfeita para o meu patrão! Ele pagara trinta milhões de dólares, por seis meses de casamento. -disse ele baixinho.

_TRINTA MILHÕES DE DOLARES? -gritou Sakura impressionada, chamando a atenção de todas as pessoas do local, que a olharam logo após Sakura ser tão discreta. “Sakura e descrição...tão distintos como vinho e água!” pensou o ruivo levando a mão ao rosto, deixando que ela escorregasse de despontamento.

_Sakura... -rosnou Gaara a reaprendendo, e Sakura o ignorou .Afinal pra ela nem tinha falando tão alto assim.Mais como não se surpreender, não era todo dia que ouvia falar quem dirá pegar tamanha quantia de dinheiro assim.

_Acaba de encontrá-la, eu serei a esposa dele. -disse ela aceitando o negocio.

_Espere Sakura! Não e simplesmente assim “eu aceito” não e qualquer garota. Tem todos os requisitos. -advertiu Gaara , afina não seria tão fácil assim.

_E claro que tenho todos os requisitos!-disse confiante - Que requisitos?

Gaara deixa o copo de uísque na mesa, e enfiou a mão no bolso de seu palito. Tirando uma folha de papel dobrada, e entregou a ela. Sakura abriu a folha contemplando uma sequencia de palavras enumeradas, todas escritas em dourado.

_Boa Procedência... Eu sou de boa procedência. -disse ao ler o primeiro item da lista. Gaara lhe olhou por cima do copo de uísque reprovando alguma coisa.

_Você foi presa duas vezes Sakura! -lembrou ele desta parte obscura de sua vida.

_Foi engano. -rebateu tentando amenizar sua situação, tinha que conseguir este dinheiro.No momento agora era caso de vida ou morte, se não pagasse Gaara logo,ele poderia mandar mata-la.

_Você subordinou o juiz Sakura. - disse ele bebendo mais um gole de seu uísque, e Sakura passou para o próximo requisito.

_Gentil! Sou um mar de gentileza. -disse confiante, nesse requisito achou que passava, tinha quase certeza.

_Você matou três caras. -acusou Gaara, querendo realmente dificultar a sua vida.

_Legitima defesa! -disse sorrindo.

_Enquanto assaltava o banco? -sorriu Gaara cinicamente, a derrubando.

_Qual e ninguém e perfeita! “Moça de Família”.

_Esquece, você nem família tem. -disse Gaara, tirando a lista de sua mão. Pois Sakura por não ter pais, foi criada pela ajuda dos outros, e junto com Gaara também, cresceram no mesmo bairro. Só que diferentemente das outras pessoas, Sakura tinha outra habilidade um potencial especial para roubos.

_NÃO FALA ASSIM DE MIM, EU TENHO FAMILIA. Eu sou órfã quem vai dizer se a minha mãe e boa ou não?Esse imbecil quer um anjo também, quem ele pensa que é. -gritou Sakura já irritada com aquilo, e tomou a lista da mão de Gaara.

_Educada?-riu ele cinicamente, fazendo menção ao seu escândalo anterior. Sakura era mesmo imprevisível, era muito expressiva, nestes longos anos que cresceram juntos já a tinha visto fazer cada coisa, que ate duvidou se algum homem conseguiriam.

_“Bonita”!Eu sou linda. -sorriu feliz, um requisito da lista ela já tinha. Gaara a olhou com desdém, afinal era só um ponto positivo.

_VIRGEM, eu sou virgem. -respondeu seria com os olhos no papel. “Mais um requisito da lista que eu tenho já esta decidido serei a esposa e receberei estes três bilhões.” comemorou Sakura em pensamentos.

_Você não é... -interrompeu Gaara abaixando a cabeça, pra logo apontar o dedo pra ela.

_Como tem tanta certeza?-questionou Sakura perplexa, como ele poderia dizer se ela era ou não virgem.

_Eu já dormi com você Sakura!-confirmou Gaara, relembrando-a dos momentos íntimos que já tiveram juntos.Por mais que não fosse amor verdadeiro entre eles, de certo modo Gaara e Sakura tinha um ligação, cresceram juntos dariam a vida um pelo outro se fosse preciso.Eram uma espécie amigos para sempre.Mais era somente isso, uma vez namoraram mais ficou por isso, uma amizade colorida sem controvérsias.

_Esquece Sakura você não sabe nem comer de faca, se vestir como uma dama, você nunca foi feminina, você anda armada Sakura!Você tem cinco mandatos de prisão atrás de você. -disse Gaara despejando tudo de uma vez.

_Na Europa! Aqui não tenho, e estão em outro nome. -argumentou, a policia não conseguiria prende-la aqui, mais isso não impedia, que ela fosse pega pelo mafioso Sasori, que no momento estava atrás dela.

_Ha e mesmo você também usa nomes falsos. Você e acusada de assaltos a banco; formação de quadrilha; assassinato; estelionatário, e ainda e jurada de morte por um mafioso!Sem Chance Sakura. -disse Gaara tomando a lista de sua mão.

_Por favor Gaara, eu preciso dessa grana! Pelos velhos tempos Gaara?-implorou

_Que tempos! O tempo que você roubou meu dinheiro ou meu carro?

_Eu precisava muito dele naquela época!

_Ha e claro pra fugir dos Pais!Sem chance Sakura, Não. -negou ele.

_Tudo bem então Gaara, obrigado por ser este grande “amigão”. Depois de tudo que eu fiz pra você, e isso que eu recebo ingratidão!- disse.

Ultimamente viviam em mundos diferentes, Gaara trabalhava em uma grande empresa, cercado de carros importados, apartamentos de luxo, cheio de riquezas.

Diferentemente de Sakura, “uma garota” sorriu Gaara, se pode chamar aquele homem vestido de mulher de garota, que batia feito homen,e se esbanjava em roubar joias e dinheiro, vivendo no perigo, sem lugar certo pra ir, que apresentava ser inabalável, que enfrentava tudo e todos fosse o que for, mais que no fundo não passava de uma garota assustada, perdida na estrada da vida.

Sakura pegou o copo e virou o restante do liquido na boca, que desceu ardente pela sua garganta. Colocou o copo na mesa novamente, e enfiou a mão por dentro do sobretudo, e levantou-se da cadeira tirando uma arma da cintura gritou:

_TODO MUNDO COM AS MÃOS PRA CIMA! ISSO E UM ASSALTO!-anunciou, e algumas pessoas começaram a gritar desesperadas, Gaara abaixou a cabeça com tom de decepção.

Mais o que poderia fazer,não lhe restava outra opção, rapidamente Sakura saiu pegando o dinheiro das pessoas, relógios de luxo e joias e colocando tudo em sua bolsa. Aproximou-se de Gaara, que ainda estava sentado, e ao contrario das outras pessoas que gritavam desesperadas, Gaara parecia não demonstrar nenhuma preocupação:

_Me passa a grana. -pediu Sakura apontando a arma para Gaara.

_Brincadeira, você não esta fazendo isso comigo.-disse ele perplexo por estar sendo assaltando também.

_E claro que estou, e pra ninguém suspeitar que te conheço. -sorriu, e Gaara enfiou a mão no bolso para lhe entregar a carteira, com uma cara carrancuda.

“Você ainda me paga Sakura” ameaçou Gaara só pelo olhar, matador entregando a carteira pra ela, que a abriu roubando seu dinheiro. Como eram amigos e Sakura uma pessoa generosa deixou alguns trocados em sua carteira para que ele pudesse pegar um táxi mais tarde, antes de sair.

_FOI UM PRAZER ROUBAR VOCÊS PESSOAL! ATE A PRÓXIMA. -disse saindo pela porta e então desaparecendo.

[NO CASAMENTO]

Sakura caminhava em direção ao altar, foi quando um homem de terno preto se aproximou rapidamente do altar, ficando a frente, ele seria o noivo e o mesmo tinha chegado atrasado ao próprio casamento, que espécie de casamento seria esse. 

*Music On*

Christina Novelli - Concrete Angel [Acoustic]

*Music Of*

Estava Sakura caminhando em direção ao altar enquanto era fotografada, quando um homem se aproximou ficando a frente do altar. Com cabelos escuros, ele a olhou, seus olhos pareciam ler sua alma, isso nunca tinha acontecido mais naquele momento se sentiu indefesa. Tudo a sua volta pareceu desaparecer naquele momento, os convidados os padrinhos, nada parecia existir alem dele a sua frente. Seu coração falhou por um instante para logo voltar a bater em ritmo acelerado. Sentia como se fosse perder o chão a cada passo que dava em sua direção.

Ele deu alguns passos ao seu encontro, e delicadamente segurou sua mão, uma corrente elétrica parecia percorrer o meu corpo, com o simples toque. Estava sem palavras, não conseguia pronunciar nada...nada...

[Dentro do seu tremor
O silêncio grita tão alto
Eu só quero,
Eu só quero ficar por perto
Enquanto o meu coração bater]

Ele a conduziu ao altar, seu coração parecia querer sair do peito, o que esta acontecendo?

*Imagem ON*













*Imagem Of*
Depois o Padre ficou falando, mais a mesma não conseguia se concentrar em suas palavras. Sua atenção estava no jovem ao seu lado, que lhe fazia ter a sensação que o conhecesse de uma vida inteira.

_Você Sakura Haruno aceita Sasuke Uchiha como seu legitimo esposo ate que a morte os separe?-perguntou 

_Sim !-respondeu Sakura

[Você acha que me conhece
Mas o que você conhece é só a minha pele]

_Sasuke Uchiha você aceita Sakura Haruno como sua legitima esposa?

_Sim!-respondeu o Uchiha olhando em seus olhos.

_Eu vos declaro Marido e Mulher! Pode beijar a noiva.

Sasuke a olhou fixamente, na cabeça de Sakura pousou uma pergunta “deveria beija-lo agora?” pensou, como assim, afinal não tinha nenhuma relação intima descrita no contrato, e o tinha conhecido há cinco minutos próximo ao altar. 

_Você esta nervosa... -disse ele quase em um sussurro, notando a sua mão tremula ainda com os olhos no juiz.

_hun...-murmurou olhando pra ele.

_Apenas respire... Vai ficar tudo bem meu anjo!-sussurrou ele em seu ouvido, e olhando nos seus olhos sorriu,o coração de Sakura paralisou e falhou naquele momento. 

“Quem era ele? era ele...”

Sasuke segurou firme a sua mão, e delicadamente a puxou para si com uma das mãos em sua nuca a beijou, Sakura fechou os olhos, e sentiu mergulhar naquela emoção.

[Eu sabia quem você era desde o início
Mas agora eu não sei mais quem você é]

O que estava acontecendo consigo? Mal sabia ela que os Trinta milhões de dólares não era nada, comparado ao que estava a vir pela frente.

[Breve não haverá nada
Até que o anjo de concreto caia] 

CONTINUA...

By:Tifa Uchiha

======================================================

Notas finais do capítulo

NO PRÓXIMO CAPITULO:

FANFIC- SEGREDOS-Cap2-Não diga nada

Os problemas surgem:

_Se ela souber que somos vampiros você sabe muito bem o que vai ter que fazer?-perguntou Naruto

_Sei! Eu vou ter que mata-la. -disse Sasuke quase em um suspiro.

O perigo se aproxima:

_Me deixa adivinhar!Boa procedência!Rica educada!Gentil?Bonita-sorriu Itachi maliciosamente,  podendo ver cada fina veia que transportava o sangue dela no pescoço.

Continua......


Notas Finais


Gostaran?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...