História Segredos do Passado - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Baekhyun, Baekyeol, Chanbaek, Chanyeol, Exo, Kpop
Exibições 363
Palavras 3.466
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Hentai, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olha eu aqui de novo, então...eu ainda continuo sem internet em casa, se estou conseguindo atualizar a fic é por causa do 4G da minha mãe, e olha, eu já gastei mais de 5 planos de internet, porque eles sempre acabavam :( espero resolver isso logo.
Apreciem esse capítulo, vejo vocês em breve ♥

Capítulo 14 - Pai? Uma decisão difícil


Eu pensei muito ontem à noite, pensei naquela nossa conversa, pensei nos prós e nos contras de cada escolha, e finalmente cheguei em uma decisão. Para falar a verdade, eu acho que a resposta estava dentro de mim o tempo todo, só que eu não queria admitir por estar estressado com tudo que vem acontecendo.

Eu falaria minha resposta para o Chanyeol hoje à noite, ele não sabe ainda, mas disse que esperaria o tempo que fosse para que eu tivesse uma resposta, e assim foi. Chanyeol sempre foi muito compreensivo comigo, essa era uma das coisas que eu mais amava nele.

 

♡⚣♡

 

07:20h.

 

Estávamos indo para a escola mais devagar do que o normal, o silêncio havia tomado parte do caminho, mas eu resolvi quebrar.

— Channie, eu... pensei muito ontem à noite, e cheguei a uma conclusão. — comentei, ele se virou e ficou me encarando com aqueles enormes olhos castanhos. — Só que eu vou te contar hoje depois que você voltar do ensaio.

Eu havia combinado com o Chanyeol que eu ficaria um tempo sem ir nos ensaios da banda, isso só até a poeira baixar, eu estava muito estressado com tudo isso que estava acontecendo, ficar um tempo afastado me faria bem. Ele concordou, se fosse pelo bem da nossa relação.

— Que bom, mal posso esperar para ouvir meu baixinho — ele veio na minha direção e me puxou pela cintura, ficamos com nossos corpos colados por um tempo, era incrível como meu corpo reagia quando o Chanyeol estava perto de mim. Senti uns arrepios que fizeram todo o meu corpo tremer. — Espero que o dia passe logo, e espero que tenha tomado a decisão certa, você não sabe... mas eu não consegui dormir direito porque eu só ficava pensando em você.

— Realmente não foi uma noite muito boa, quase não dormi também por estar com a cabeça cheia de pensamentos. Mas no fim, acho que a resposta sempre esteve dentro de mim — sorri sem jeito, logo me afastando dele e voltando a andar. — Vamos logo, se não vamos nos atrasar.

Voltamos ao nosso caminho, se atrasar para a escola não era uma opção, principalmente para mim, que fiquei um bom tempo sem frequentar as aulas.

 

♡⚣♡

 

Na escola...

 

Chegamos em cima da hora, mas não nos atrasamos, isso que importa. O clima naquela escola estava meio estranho, pesado, não sei bem como explicar. Resolvi pensar que era coisa da minha cabeça. Eu precisava manter o foco e me concentrar nos estudos, afinal, eu tinha passado muito tempo longe da escola, eu precisava dar o melhor de mim.

 

08:30h.

 

A sensação ruim não passou, não estou conseguindo me concentrar direito nas aulas, as coisas estão meio estranhas. Estou sentindo uma angústia, um aperto no peito que eu nunca havia sentido antes.

Fico olhando para os lados, para tentar me distrair, e só vejo a Kim sorrindo de uma forma macabra para mim. Será que ela sabe de algo que eu não sei?

 

10:30h.

 

A angústia fica cada vez mais forte, meu coração está muito acelerado, acho que algo ruim vai acontecer, eu só não sei o que.

Minha cabeça está muito longe, estou praticamente em outro mundo. Chanyeol está começando a ficar preocupado comigo, mas não quero preocupa-lo com meus problemas, resolvi falar que era coisa da cabeça dele, que tudo estava bem.

Quem dera se estivesse...

 

12:30h.

 

Finalmente a hora da saída, hoje foi um dia em vão, pois eu não rendi nem um pouquinho na escola. Parecia que minha mente não queria ficar ali, eu estava perdido em pensamentos e sensações ruins. Eu só precisava descansar um pouco, e torcer para essa sensação ruim ir embora.

Peguei minhas coisas e saí da sala ao lado do Channie, Luhan, Sehun, Chen e Yixing. Eu estava me dando muito bem com eles, eles eram muito legais e era muito bom passar o tempo com eles.

Estávamos saindo quando vi uma silhueta suspeita no portão, eu conhecia aquela pessoa muito bem. Travei, meu corpo parou e eu comecei a suar frio, tremer, acho que agora aquela sensação ruim estava fazendo sentido, mas o que ele estava fazendo aqui?

Quando os garotos viram que eu fiquei parado, eles pararam e fizeram uma rodinha em volta de mim, todos pareciam preocupados, especialmente o Chanyeol.

— Baek, o que aconteceu? Por que você parou? — Luhan perguntou aflito, após ver o meu estado.

Eu estava de boca aberta, com os olhos marejados.

— Pai... ? O que você está fazendo aqui? — sussurrei baixinho, de modo que apenas eles pudessem me ouvir, todos se viraram e viram o homem que me causou pesadelos por muitos anos. Chanyeol me pegou pela mão e tentou me arrastar dali, mas foi em vão, meu corpo não se mexia, eu não tinha controle sobre o meu próprio corpo.

— Baek, vamos embora, não era para esse homem estar aqui — ele falou nervoso, mas não adiantou, meu pai já estava vindo na minha direção com um sorriso no rosto.

— Está tudo bem, podem ir na frente, eu alcanço vocês depois galera — comentei, todos me olharam com uma cara de “está tudo bem mesmo?”, eu apenas assenti e eles se afastaram um pouco, mas não tanto, eu ainda conseguia ver eles.

Meu pai parou na minha frente e ficou me encarando com aqueles olhos acinzentados, os que eu temi por muito tempo, logo ele mudou sua expressão e colocou um sorriso enorme no rosto.

— Oi meu filho, quanto tempo — ele comentou, meu sangue estava fervendo por causa da cara de pau que ele tinha.

— O que você faz aqui? Era para você estar preso por tudo que você fez comigo — perguntei com a voz alterada, algumas pessoas olharam para nós, e isso o deixou um pouco nervoso.

— Calma Baekhyun, eu só quero conversar com você, não precisa fazer escândalo para que todos ouçam a nossa conversa — ele arrumou os cabelos grisalhos para atrás da orelha. — Mude essa cara, sorria meu filho, você não quer que as pessoas fiquem preocupadas, não é?

— Você não respondeu a minha pergunta, o que você está fazendo aqui? — perguntei mais uma vez, diferente das outras vezes, eu não estava tão nervoso quanto antigamente, eu só estava com raiva de vê-lo na minha frente, ainda mais com aquela cara de deboche.

— O que você acha seu moleque? Eu consegui sair da cadeia — ele colocou um sorriso irônico no seu rosto. — Você foi muito bobo em achar que conseguiria me vencer, você nunca vai ganhar de mim. E trate de sorrir, disfarce, seus amigos idiotas estão olhando para nós.

Coloquei um sorriso falso no rosto, ele veio na minha direção e me abraçou, mas logo eu empurrei ele, fazendo-o ficar surpreso. Eu precisava fingir que estava tudo bem, para não preocupar as pessoas que estavam assistindo aquela cena, muito menos os meus amigos.

— Isso não vai ficar assim, seu lugar é atrás das grades, você é um lixo — falei baixinho, para que ninguém conseguisse ouvir. — Eu não vou desistir de te colocar na cadeia, porque lá é onde ficam pessoas como você!

— Não perca seu tempo Baekhyun, se você me colocar na cadeia de novo, eu vou sair de novo, quantas vezes forem preciso — ele gargalhou, dei um sorriso falso para disfarçar. — Fiquei sabendo que você não foi sozinho me denunciar, você foi com um daqueles seus amigos idiotas? Se eu descobrir que você contou algo para alguém, não é só você que irá pagar, todos os seus amigos imbecis vão sofrer as consequências também, entendeu?

Olhei para os lados, meus amigos ainda observavam tudo com os olhos arregalados, sorri para eles para fingir que estava tudo bem. Kim estava observando tudo de perto, um sorriso tomava conta do seu rosto, vai ver era por isso que ela estava me encarando com um sorriso macabro hoje mais cedo. Vai ver era por isso que eu estava sentindo uma coisa ruim, bingo!

— Eu não tenho medo de você, pai — menti, eu precisava parecer mais maduro, assim quem sabe ele veria que suas ameaças não me amedrontavam mais. — Eu cresci muito, e suas ameaças não me dão mais medo. Como eu disse antes, eu nunca vou desistir de te ver atrás das grades de novo, vou te denunciar quantas vezes forem necessárias, um dia vai dar certo.

O homem tirou o sorriso do rosto e ficou me encarando de braços cruzados.

— Vamos ver então quem vai ganhar — ele cuspiu essas palavras. — Me surpreende o fato de você ter amigos agora. Por que alguém gostaria de uma pessoa inútil como você? Eles devem ser malucos e tão inúteis quanto você.

Senti o sangue ferver, fechei os pulsos com raiva, eu odiava que falassem mal das pessoas que eu gostava.

— Sabe porquê eu tenho amigos e eles gostam de mim? — arrumei meu cabelo que caía sob meus olhos, ele ficou me encarando esperando uma resposta — Por que eu não sou igual a você, por isso que eles gostam de mim, por isso que as pessoas gostam de mim.

Meu pai tentou segurar meu pulso, mas eu me afastei, dando um passo para trás.

— Já falou tudo que tinha para me falar? Tenho mais coisas para fazer do que ficar perdendo meu tempo com alguém como você — rosnei as palavras, eu estava com tanta raiva que não medi minhas ações.

— Que coragem hein Baekhyun, você continua o mesmo idiota de sempre — ele gargalhou e me abraçou, senti muito nojo na hora, tudo fazia parte do seu teatro. — Pensa bem meu filho, se você me denunciar de novo, eu vou dar um sumiço em todos os seus amiguinhos, pensa nele, nas pessoas que você gosta.

O empurrei com raiva, eu já havia escutado demais. Fui batendo os pés com força até passar pelos garotos, acabei não me despedindo deles, Chanyeol veio correndo atrás de mim com pressa.

— Baekhyun-ah, espera — ele gritou, fazendo com que eu parasse de andar na hora.

Em momento algum eu olhei para trás, eu não queria ver o meu pai novamente, não queria lembrar daquela cena, eu só queria que tudo aquilo tivesse sido uma mentira, que ele não tivesse saído da cadeia, por que? Por que, Deus? Por que tudo tem que ser tão difícil? Parece que quando as coisas começam a dar certo, sempre tem que aparecer algo e estragar tudo, droga, droga, droga.

Lágrimas ameaçaram cair, mas eu limpei antes que alguém pudesse vê-las. Chanyeol parou na minha frente e me abraçou forte, eu o abracei de volta.

— Baek, o que ele queria? Ele te ameaçou?

Sua voz estava muito trêmula, era nítido o seu nervosismo.

Me afastei dele, tentei colocar o melhor sorriso no meu rosto, para parecer um pouco mais convincente.

— Nada demais, ele não me ameaçou, só queria conversar comigo — menti, eu não queria preocupa-lo mais com isso, ele tinha outras coisas para se preocupar. — Podemos ir para casa?

Chanyeol ficou me analisando, vendo se eu iria deixar escapar alguma coisa, mas eu me segurei, ultimamente eu estava sendo um bom ator. Vendo que eu não falaria mais nada, ele não discutiu comigo, mas não tocou mais no assunto.

 

♡⚣♡

 

14:30h.

 

Chanyeol já tinha ido para o ensaio, eu estava sozinho em casa, aliás, com o Floquinho, ele era uma ótima companhia. Eu estava sentado no sofá com ele no meu colo, acariciando seu pelo mais macio que uma seda, eu acabara de fazer uma bacia de pipoca porque meu filme favorito iria dar na televisão. Eu amava Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças, tudo nesse filme era perfeito, os atores, as falas, a trilha sonora, a mensagem do filme, tudo. Sempre que eu assistia, ficava me sentindo um pouco melancólico após ele terminar.

 

O filme estava prestes a começar, quando eu ouvi uma notificação no meu celular, alguém tinha me mandado uma mensagem. Levantei do sofá e peguei meu celular, eu não conhecia aquele número.

 

“Sua irmã comentou comigo que você roubou o garoto que ela gostava, que coisa feia Baekhyun, nunca pensei que você faria isso com a minha garotinha. Se afaste dele, ninguém é digno do seu amor. Com amor, papai.”

 

 

Senti meu corpo tremer por inteiro. Ah não, isso não podia estar acontecendo, não comigo. Como eu disse antes, eu não me importava se as ameaças fossem para mim, mas quando envolviam o nome de outras pessoas, como as que eu amo, eu ficava desesperado, ainda mais quando essa pessoa era o Chanyeol, o amor da minha vida.

Não respondi a mensagem, eu não iria descer ao seu nível, mas parece que não adiantou, pois fui metralhado com muitas mensagens, uma pior que a outra.

 

“Não vai me responder? Você é patético Baekhyun, eu não estou brincando com você, e você sabe muito bem do que eu sou capaz.  Eu vou acabar com a sua vida, e você não vai conseguir fazer nada para mudar isso. Com amor, papai.”

 

“Estou vendo que você não vai responder mesmo as minhas mensagens, você sabe que eu posso fazer a sua vida um inferno como era antigamente, não sabe? Acho que as vezes você esquece de tudo que eu sou capaz de fazer para infernizar a sua vida e dos seus amigos. Falando neles, já estou pensando no que fazer para dar um fim neles e no seu namoradinho, que em breve será namorado da minha filha. Pensa com atenção Baekhyun, você já foi mais esperto que isso. Com amor, papai.”

 

Ignorei todas as mensagens, eu estava em choque, meu corpo estava em estado de choque, ele não obedecia meus comandos. Deixei meu celular cair no chão, ele que já estava destruído, agora acabara de ficar mais destruído.

Fui na geladeira e peguei um copo d’água, minhas mãos estavam muito trêmulas, eu nunca tinha me sentido assim antes. Me sentei no sofá e coloquei o copo em cima da mesa de centro, peguei meu celular e coloquei ele em cima da mesa também. Tentei assistir meu filme, mas só tentei mesmo, minha cabeça estava cheia de pensamentos negativos.

 

Após 15 minutos, meu celular notificou outra mensagem, eu não aguentava mais essas mensagens. Desbloqueei a tela que estava toda quebrada, aquele número eu conhecia bem.

 

“Irmãozinho, acho bom você começar a ser obediente com o papai, ele não está de bom-humor hoje, principalmente porque você está ignorando ele, que coisa feia irmãozinho. Faz o que ele pediu, deixa o Chanyeol para mim, você sabe o quanto eu gosto dele, não sabe? Eu não quero ter que fazer algo de ruim para ele, seria muito triste vê-lo sofrer. Eu gosto muito dele, mas não me importaria de fazer ele sofrer um pouco para você ceder. Pensa com carinho irmãozinho, você não quer ver o seu amado namorado passando por risco de vida. Você ainda não me conhece irmãozinho, eu ainda não tive a oportunidade de mostrar minha verdadeira identidade, por ele eu sou capaz de tudo, até de machucá-lo. Amanhã vou falar com você na escola, ver se cumpriu com o nosso acordo, espero que você cumpra, porque o Chanyeol tem um rostinho lindo demais, não quero ter que machucá-lo. Com amor, Kim, sua irmãzinha querida.”

 

 

Parece que tudo deu para dar errado hoje, não é possível, quando não é o meu pai, é a Kim. Que droga, tudo está dando errado. E eu tinha que dar uma resposta para o Chanyeol quando ele voltasse da gravadora, e nessa altura do campeonato, eu não sei se a resposta que eu iria dar seja a melhor opção por causa dessas mensagens. Eu o amava tanto, mas não queria vê-lo machucado, eu ainda não sabia o que a Kim poderia fazer, tudo continuava sendo um mistério. Mas se o meu pai era daquele jeito, a Kim poderia ser muito pior. Às vezes eu penso em como sou diferente dos dois, parece que eu não sou da mesma família, minha família era louca, maluca, menos a minha mãe, deve ter sido por ela que eu puxei. Fico feliz por isso, minha mãe era uma ótima pessoa, ela aguenta muita coisa calada desde que se casou com o meu pai, tudo o que eu mais queria era tê-la perto de mim e protegê-la daquela família maluca, ela não merecia fazer parte dela, ela merecia uma família melhor.

 

Desliguei a televisão, mesmo sendo o meu filme favorito, eu não estava com cabeça para continuar assistindo. Peguei meu celular e fui para o quarto, coloquei uma roupa mais confortável e me deitei, não para dormir, para ficar pensando na vida, em todas as coisas que eu tinha deixado de fazer por medo, medo do que fosse acontecer. Pensei nos prós e nos contras de ir embora, deixar o Chanyeol, e claro, pensei nos prós e nos contras de ficar do lado dele, superando isso juntos. Será que dessa vez seria igual como das outras vezes? Será que eu deveria ficar do seu lado para que pudéssemos superar isso junto? Ou deveria ir embora, para que ele não corresse mais riscos? Ele era muito importante para mim, eu não queria ter que perdê-lo, iria doer muito, e iria doer mais ainda ver ele com outra pessoa. Eu não queria isso. Eu não quero isso.

Algumas lágrimas caíram enquanto eu estava pensando, mas depois de pensar muito, pensar nas mensagens, nele, eu cheguei à uma conclusão. Só espero que ela seja a certa.

 

♡⚣♡

 

Acabei adormecendo e só acordei com o barulho de alguém batendo a porta, esfreguei meus olhos, eu não estava conseguindo ver nada, eu estava até um pouco grogue. Continuei esfregando os olhos e tentei levantar da cama, mas a preguiça era maior. Vi uma silhueta grande na porta do quarto, ela estava vindo na minha direção.

— Channie? — perguntei um pouco confuso.

— Sou eu meu baixinho, cheguei — ele se sentou do meu lado, me colocando para deitar de novo. — Quase não consegui ensaiar, eu estava muito nervoso para ouvir a sua resposta, isso ficou na minha cabeça a tarde inteira. Então, pode me dizer agora?

Fiz uma pequena pausa, mordi meu lábio superior e esfreguei meus olhos novamente, até finalmente conseguir ver o Chanyeol sentado na minha frente, ele estava lindo como sempre, mas dessa vez com um ar de preocupado, ele estava ansioso para saber o que eu estava pensando, então resolvi quebrar o silêncio de uma vez por todas.

— Eu pensei muito Channie, e percebi que a resposta estava dentro do meu coração o tempo inteiro... eu... quero ficar, quero que você fique, eu não quero ir embora, quero ficar do seu lado para sempre, te dando apoio, te ajudando, quero te amar cada dia mais, quero fazer você se sentir amado sempre, pois desde que estou com você, é assim que eu me sinto, amado. Então, eu quero continuar... eu quero que a gente fique juntos.

O maior arregalou seus enormes olhos castanhos, ri da sua atitude. O puxei pelo colarinho da sua blusa e selamos nossos lábios, eles continuavam tão macios, tão úmidos como sempre, eu poderia beijá-lo sempre, que eu jamais iria enjoar do gosto do seu beijo.

Nos afastamos pela falta de ar, mas ficamos trocando olhares, nossos rostos estavam muito próximos, eu conseguia sentir a respiração dele no meu rosto, ela estava muito quente, assim como ele. Chanyeol passou a mão pelos meus cabelos, fazendo assim que eu soltasse um suspiro.

— Eu te amo meu baixinho, prometo ser mais cuidadoso com você e com seus sentimentos, prometo não te magoar mais com besteiras, porque tudo que importa agora é você, nós, o resto é o resto — ele sussurrou, seus olhos estavam marejados, ele iria chorar a qualquer hora. — Por um momento, pensei que eu iria te perder de vez, mas fico feliz que eu estava errado, não consigo imaginar uma vida longe de você, meu amor.

Uma lágrima caiu no rosto do Chanyeol, limpei ela com o meu polegar, o garoto sorriu para mim, por um momento vi que ele era o amor da minha vida, eu não queria perdê-lo, eu não iria perdê-lo. Passei minha mão pelo seu rosto macio, ele soltou um suspiro e deitou do meu lado.

Ficamos deitados um do lado do outro de mãos dadas, seus dedos se encaixavam perfeitamente nos meus, nossa química, calor corporal, tudo era tão intenso. Um mundo longe dele, não era um mundo feliz, cada dia eu me tornava mais dependente dele, do seu amor, da sua companhia. Só espero ter feito a escolha certa, e que nada dê errado. Eu o amava tanto, eu o amo tanto, eu amo Park Chanyeol, ele mudou a minha vida, sou muito grato por ele. Sei que por ter feito essa escolha, estou correndo alguns riscos, mas eu queria superar tudo isso ao lado dele, eu não daria o gostinho de vitória para a Kim e para o meu pai, eles não mereciam. Eu vou ser forte, forte por nós, forte pelo nosso amor.


Notas Finais


Pai do Baekhyun > https://ae01.alicdn.com/kf/HTB1WsFjLVXXXXcUaXXXq6xXFXXXZ/Venda-quente-Homem-de-Meia-Idade-Cinza-Peruca-Sint%C3%A9tica-Parcial-Do-Cabelo-Falso-Franja-Curta-Perucas.jpg_640x640.jpg


Comentem o que estão achando, suas opiniões são mt importantes para mim.
Beijos, e uma linda semana ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...