História Segredos e Loucuras - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Romance, Yaoi, Yuri
Visualizações 13
Palavras 733
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Ecchi, Escolar, Harem, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 4 - Descobertas...


Fanfic / Fanfiction Segredos e Loucuras - Capítulo 4 - Descobertas...

            Fico olhando o convite pensando se devo ou não me aventurar, medo e dúvidas acabam quando viro o convite e vejo uma mensagem escrita a mão.

            "Metade do mundo não consegue compreender os prazeres da outra metade. "( Jane Austen )

            Do nada Luiza abre a porta com cara de choro e corre me abraçando caio na cama com ela por cima de mim, suas lágrimas molhavam meu pescoço. Mais uma vez ela e Pablo tinham discutido no whatsapp, esses dois não tem jeito.

            Ela olha pra mesa e ao ver o convite e as pulseiras, as lágrimas deram lugar a um sorriso safado, ela já me puxando diz “vamos Ana tenho que me distrair e com toda certeza Pablo vai tá lá nada como uma vingança com um bofe novo na festa”.

            Não demorou muito e as duas se trocaram Luiza com um vestido preto com decote avantajado quase dizendo pulem pra fora crianças, Ana estava mais comportada, um vestido preto até os joelhos coberto de renda com um pequeno decote nos seios as duas pegaram um uber e se dirigiram ao local do convite.

            Ao chegar e apresentar as pulseiras elas receberam suas máscaras, logo na entrada Luiza começou a receber bastante atenção, Ana acabou se afastando e pegou uma taça de champanhe, ela vasculhava o local com o olhar porem nada de achar a dama mascarada que ela desejava encontrar, a essa altura Luiza já estava no colo de um homem mais velho de uns sessenta anos.

            POV ANA

            Uma hora se passou E Luiza já estava com outro, acho que deve ser o terceiro da noite. Do nada um garçom me trouxe uma bebida vermelha com um bilhete, na hora gelei reconhecendo a mesma letra do convite que recebi, ela elogiava minha roupa e me chamava pro mesmo lugar de antes.

            Dirijo-me até a terceira porta do salão bato três vezes e quando o segurança abre a porta me pergunta a senha, respondo “Desejos e loucuras” à voz quase não saia, mas ele me deixou passar.

            Ao cruzar a porta logo a vejo e ela estava com um vestido branco, com um decote glorioso, estilo Marilyn Monroe, e uma máscara da mesma cor, mas com uns detalhes pretos, seus cabelos estavam presos em um coque, com algumas mechas soltas pendendo junto ao rosto, após me ver seu sorriso se iluminou, o sorriso mais deslumbrante de todos.

            _Você veio!

            _Me ganhou com a frase de Jane Austen rs.

            Me sentei ao lado dela e sem nenhuma cerimônia ela me beijou demoradamente, dessa vez a minha máscara caiu por um momento, ela olha de relance para o meu rosto mas não vejo surpresa.

            O clima esquentou e quando eu achava que íamos tirar a roupa o celular dela vibra, ela atende com uma cara séria, troca poucas palavras, desliga e se despede de mim com um beijo, dizendo que precisava ir.

            Não sei se foram os drinks, mas minha cabeça começa a rodar.

            POV NARRADORA

            Por volta das 3 da manha o telefone de Pablo toca, número desconhecido o olhar distraído de Pablo da lugar a um olhar sério, ao atender uma voz fina começa a falar, a cara de Pablo continua seria e uma expressão de surpresa aparece em sua face e fim sua voz só falta gritar

            _Encoste um dedo nela e eu mesmo acabo você...

            _Ui que perigoso.

            Luiza aparece, com o batom ainda borrado dos beijos que tinha trocado com um homem qualquer pelo salão, Pablo não fala nada, na maior postura passivo-agressivo, não deveria se sentir assim, afinal era só Luiza, ela nem era sua namorada, nem nada.

            _Não vai me servir um drink?

            Ela se inclinou no balcão praticamente dizendo “olha meus peitos”, ele não conseguiu desviar o olhar, “foda-se” pensou, pegou o rosto dela entre suas mãos e lhe deu um beijo demorado, depois puxou ela para dentro do bar e ficaram por ali mesmo por um bom tempo.

            …

            Luiza viu os dois se agarrando e saiu da festa sem dizer nada, ao chegar em casa, tomou um doril para a dor de cabeça e pegou o notebook, passou as fotos tiradas na delegacia para lá e foi vasculhar os arquivos do assassinato de dez anos atrás, o que viu lhe deixou surpresa e chocada ao mesmo tempo, percebeu os olhos arderem com uma lágrima e fechou o notebook. Não dormiria naquela noite.D


Notas Finais


Se chegar a 20 visualizações ate Domingo a noite tem capitulo novo uhuuu \o/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...