História Segunda chance! - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens Jackson, Mark, Personagens Originais
Tags Got7, Markson, Romance
Visualizações 115
Palavras 628
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa Leitura.

Capítulo 9 - Eu tiro ele de você!


Eu tiro ele de você!

 

Sinto que ele está um pouco apreensivo, não o julgo eu sempre disse que ele não podia ter amigos, nunca acreditei que seria só amizade.

— Mark, o que essa cara está fazendo aqui? Depois de tudo?— Diz com raiva?

— Jinyoung calma tá.

Mark contou pra ele?

Eu já não gosto dele, eu sinto uma vontade de pegar no braço do Mark e afasta-lo desse Jinyoung. Não! Jackson você não pode.

Eu não posso mais machucar o Mark, não posso.

— Porque você voltou? — Jinyoung me pergunta. — Não foi o suficiente as vezes que você machucou o Mark no passado?

Fico em silencio.

— Você machucou o tio Mark? — Sae me pergunta.

Não sei o que dizer o silencio toma conta do lugar, me sinto vazio.

— Ei, Sae vai pro quarto tá. — Mark diz se abaixando ficando perto dela. — Eu vou lá daqui apouco.

Vejo-a sumir pelo pequeno corredor.

Todo esse vazio que eu estou sentindo, parece ser preenchido por uma vontade louca de socar a cara desse cara.

Controlar-me é uma tarefa difícil.

— Mark pode me explicar o que está acontecendo aqui. — Diz novamente o amigo do Mark. — Eu lembro bem de você me dizendo que não queria vê-lo nunca mais.

— Como sabe sobre mim e o Mark. — Pergunto ríspido.

— Eu o consolei, eu o vi chorar olhando fotos que com certeza eram suas.

— Jinyoung! — Mark altera o tom de voz, com um tom triste.

— Não precisa se preocupar, eu nunca mais vou machucar o Mark, eu o amo... Eu...

Sinto-me tonto, parece que vou cair no chão.

Não! Eu não posso passar mal, não aqui, não na frente do Mark.

Tento me manter de pé, me encosto-me a algo.

— Jackson... — Mark chama antes de eu cair no chão. — Jackson... — Consigo ouvir bem fraco, antes de ver somente escuridão.

 

 

*********

 

Acordo e mantenho meus olhos fechados, sinto um leve incômodo. Os abro de vez.

— Como está se sentindo? — Jinyoung pergunta eu diria um pouco mais calmo.

Tento me sentar na cama? Como eu vim parar aqui?

— Eu estou ótimo. Cadê o Mark?

— Ele está no quarto com a Sae, ela ficou nervosa quando te viu no chão... Bom, eu recomendo que vá ao hospital, um desmaio pode ser coisa séria. O Mark me contou tudo.

— E? — Falo sem expressar nada.

— E que eu não confio em você, mas o Mark quer te dar outra chance, eu respeito isso, mas saiba que eu vou ficar de olho em você, então cuide bem dele e não o magoe de novo.

— Eu vou cuidar dele, obrigado.

— Eu trabalho no Hospital ***** você pode aparecer lá.

Tudo que eu menos quero é ir para um hospital.

— Claro, mas eu sei que não... Que não é nada.

— Jackson? — Mark me chama, respira como se estivesse aliviado. — Você está bem? Podemos ir ao hospital...

— Não, eu estou bem, não se preocupe.

Mark senta na cama, mesmo depois de dizer que estou bem, seu olhar ainda é de preocupação. Como eu pude machucar tanto alguém como ele?

Eu me sinto diferente, mas acho que ainda estou longe de ser a pessoa que o Mark merece, eu preciso ser logo essa pessoa, antes de...

Não gosto do jeito que esse Jinyoung olhar pro Mark, talvez seja só o meu lado ciumento demais, mas pra mim isso não é um olhar de amigo.

— Bom, eu já vou, Mark me ligue se precisar de algo.

— Ok, obrigado.

Mark sorri e o abraça, não quero partir pra cima dele como antes, mas também não vou dizer que gosto disso. Jinyoung se aproxima me estendendo a mão enquanto Mark vai em direção à porta.

— É melhor cuidar muito bem do Mark. — Jinyoung sussurra pra mim, o encaro extremamente sério. — Muito bem, senão eu tiro ele de você.


Notas Finais


Obrigado por lerem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...