História Seis em casa - diversão garantida - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias VIXX
Personagens Hongbin, Hyuk, Ken, Leo, N, Ravi
Tags Briguinhas, Café, Comedia, Hyuken, Neo, Rabin, Romance, Vixx, Wontaek
Exibições 42
Palavras 2.271
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Famí­lia, Festa, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oieeee
Voltei.
Consegui concluir o famoso caso da pantufa kkkkkk
Como descrevi aí na foto, essas são as pantufas que os meninos compraram e a que N perdeu.
Espero que gostem.
Não sei pq mas sinto que muita gente não gostou do N ativo kkkkk
Se tiver erros por favor me

Capítulo 4 - Pantufas para o N-hyung


Fanfic / Fanfiction Seis em casa - diversão garantida - Capítulo 4 - Pantufas para o N-hyung

Acordei sentido uma pontada na minha bunda, abri lentamente meus olhos e pude ter o vislumbre do N dormindo com o rosto próximo ao meu e a respiração tranquila tocando meu queixo. Levei minha destra aos seus cabelos os acariciando de leve.

- Bom dia - ele disse com a voz fraca.

Merda ele tem sono leve, como pude esquecer.

- Bom dia - respondi e acariciei seu queixo, o puxando para um beijo - N, vamos tomar banho.

Ele concordou e, mesmo com dificuldade, conseguimos tomar um banho decente.

(XxxxxxxxxX)

Hyuk possuía olheiras enormes. Desde a noite passada não conseguia pregar os olhos, só pensando em como iria acalmar o Hyung deles depois da confusão que fizeram. Pensou em comprar outra pantufa, mas sabia que ele não aceitaria qualquer uma, como satisfazer alguem que quase nunca está satisfeito?

- Mas e se dermos pantufas? - perguntou entusiasmado com a nova idéia.

- Você sabe que ele não vai aceitar qualquer coisa Hyuk! - Hongbin o repreendeu, ja haviam pensado nessa possibilidade.

- Não seu 'babo, todos daremos uma par para ele, assim com variedade ele talvez nos perdoe.

- Ah claro, pra começar quem deixou toda essa merda acontecer foi você e o Ken, por que diabos tenho que comprar algo pra ele? - Ravi elevou o tom.

- Olha aqui sua arara depenada, você conhece o Hakyeon melhor que todos nós, sabe muito bem que ele não vai querer saber quem fez ou deixou de fazer, ele vai matar todo mundo, mas se quiser morrer, lavo minhas mãos! - Ken agora se levantou e empurrou Ravi contra a parede - Se está insatisfeito com sua vida, não desconte nos outros, se o hyung fez o que fez é por que você mereceu!

- Você não tem que se meter na minha vida Jaehwan! - Wonsik fez o mesmo com o mais velho, só que na direção do sofá - Eu não devo nada a ele, se fodam sozinhos.

O mais alto pegou um casaco e a carteira e saiu de casa. Os que ficaram não se importaram com a atitude do outro, apenas se focaram no plano traçado. Logo depois do café sairiam pra comprar as pantufas.

(XxxxxxxxxX)

Na cozinha, só encontramos Sunggyu e Hoya, os outros saíram mais cedo, tinham problemas pra resolver.

- A noite ontem foi produtiva pelo menos? - Gyu-hyung me olhou com uma sobrancelha erguida.

- Hyung!

- Oquê? Pra que se esconder tanto? Se abra vamos, como foi?

- Foi bom, ele foi carinhoso - falei com a cabeça baixa, totalmente vermelho.

- Pera aí! Tu é passivo? Agora eu posso morrer em paz - Hoya quase gritou e o namorado bateu nele - Tá, mas olha pra eles, quem iria insinuar que o Leo fica por baixo nessa relação?

- Eu tenho que concordar com ele, Taekwoon você não tem cara de uke.

- Não se preocupem quanto a isso, foi apenas uma aprendizagem, ele mesmo disse que não me deixaria escapar da próxima vez, que encontraria meu ponto mágico.

- Hakyeon!!!

- Oh taddybear, estou orgulhoso e se quiser usar minha casa para tais descobertas, sinta-se livre para entrar aqui a hora que quiser.

- Sunggyu!!!

- Só ouvi verdades! Ta na hora de você tirar o cabaço do N!

- Hoya pelo amor de Deus, não concorda com essas coisas! - minha voz ja estava chorosa de tanta vergonha.

- Relaxa Leo-ssi.

Eu ia responder, mas meu celular apitou e fui ver que mensagem tinha chegado. Analisei as palavras e gelei, acontece que eu esqueci totalmente da promessa que fiz aos meninos de distrair o Hakyeon até eles conseguirem resolver o problema da maldita pantufa, e Hyuk acabou de me mandar fotos de vários modelos de chinelas, perguntando qual era a melhor. Tinha que pensar em algo rápido, ou N tiraria o couro dos meninos. Respondi que a melhor era a do coelhinho roxo e guardei o celular. Graças a Deus ele não perguntou nada sobre uso do celular ou qual foi a mensagem que recebi, então apenas voltei a comer.

*

Quando saímos da casa do Sunggyu-hyung, aproveitei que ele me deixou dirigir e fui para o centro da cidade, alegando que precisava comprar um fone novo pra mim, coisa que não era mentira. Ainda consegui persuadi-lo a almoçar por lá mesmo, que deixasse a cafeteira pra abrir de noite. Mesmo relutante e um tanto desconfiado ele aceitou, lógico que tive que usar o termo "namorar mais algumas horas, antes de voltar ao zero absoluto de quando estamos perto dos meninos", era tudo que ele precisava ouvir pra aceitar.

Não andamos de mãos dadas, era mais um passeio de amigos que outra coisa. Ele me fazia sorrir a cada 5min, quando, por exemplo, apontava com euforia um livro que era de seu interesse no mostruário da livraria, ou quando via algo interessante nas lojas de conveniência, ou até mesmo quando se assustava por estar distraído. Registrei cada uma das coisas que ele gostava, ja havia conversado com Sunggyu, no próximo mês me declararia e assumiria as coisas para os meninos, ja estava na hora de parar de bancar um garoto.

Distraído, olhei por entre as prateleiras algo que me chamasse atenção, quando uma cabeleira azul-acizentado passou discutindo com alguém logo atrás, que identifiquei ser Jaehwan. Meu corpo paralisou, olhei para trás e vi N encolhendo um produto nos cabides, virei para frente e Hongbin apareceu segurando uma pantufa de panda, o outro concerteza era Hyuk, estou fudido, preciso tirar o hyung daqui, antes que ele veja os meninos e descubra tudo.

- N-hyung, não tem nada de interessante aqui, vamos naquela lojinha do outro lado.

- Mas aqui tem aqueles fones que você tanto queria, e olha.. - levantou duas blusas de manga longa preta, que ficariam coladinhas no seu corpo. Pensamentos pervertidos agora não Taekwoon! - Vende essas blusas lindas, eu quero comprar aqui! - fez birra, com um biquinho fofo nos lábios e eu não tive como argumentar, apenas confirmei e ele beijou minha bochecha - Veja se tem aquelas tigelas de sopa ali do outro lado, quer que eu escolha seu fone?

- Sim, estou ali - dei um selinho em seus lábios e corri para o outro lado, preciso tirar os meninos o quanto antes.

Olhei quase todos os corredores até achar ele agachados na ala de chinelos. Cutuquei Hyuk, que pulou assustado, mas se recuperou me mostrando a pantufa que ele iria comprar e me contando do seu plano maravilhoso. Na verdade eu ja havia encomendado uma idêntica a que eles melaram, mas até ela chegar era necessário algo ser feito para acalmar N, então o plano deles era válido.

- Vocês ja escolheram? - eles afirmaram - Então vão logo pagar, o hyung esta daquele lado e logo vai me procurar.

- Mas e se ele nos ver?

- Não vai Hongbin, vou leva-lo para aquelas áreas lá atrás, e prende-lo o máximo que possível, trouxeram dinheiro para almoçar?

- Não, ficamos tão focados na pantufa que esquecemos - Jae ficou com um bico nos lábios, o que me fez apertar suas bochechas, tinha momentos que eu o achava fofo.

- Aqui - entreguei dinheiro o suficiente pra eles almoçarem - Podem ficar aqui no shopping, N não gosta das comidas daqui, vamos num restaurante aqui perto, pelo amor de Deus não demorem, e cadê o Ravi?

- Aquele arrombado disse que não ia se juntar a nós porque não tinha culpa do que aconteceu.

- Como assim? Até eu tenho culpa, e nem mesmo estava em casa - massageie minha testa irritado - Deixe que o hyung se resolva com ele, por hora xispem, e paguem essa merda logo.

Os meninos correram com as pantufas que iriam comprar e eu fui atrás das tigelas. Sim, N culparia Deus e o mundo pelas benditas chinelas de coelhinho, eram muito preciosas pra ele. Peguei seis tigelas, cada uma de cores diferentes, pra não ter confusão na hora de usar. Hongbin ficaria com a amarela, Hyuk com a preta, Ravi com a azul, Ken com a vermelha, eu com a verde e o hyung com a cinza. O encontrei e puxei para a parte de trás como havia dito, pior de tudo era por que toda a área era infantil, mas graças a Deus ele se interessou por algo lá e me deixou aliviado. O tempo todo eu olhava para a fila para ver se os meninos ja tinham ido, até que Hakyeon me puxou para pagar os produtos pois ele estava com fome e não comeria na praça de alimentação.

A fila aos poucos ia acabando e eu não conseguia mais ver os meninos.

- Oush~ Que coisa.

- O que foi?

- Tive a impressão de ter visto o Hyuk - gelei, meu Deus, vamos morrer - Mas não tem como, a não ser que eles tenham vindo comer no shopping sem pagar, eu ainda não dei dinheiro pra eles.

- Não sei hyung, eu não vi nada, mas se for, eles podem muito bem ter guardado dinheiro.

- Muito difícil, mas que seja, ja esta mais que na hora deles aprenderem a economizar - concordei e voltamos a andar junto com a fila.

*

Sentamos na mesa distanciada como foi solicitado, fizemos os pedidos e ficamos conversando enquanto aguardamos. Na verdade eu só ouvia, ele não parava de falar, eu só concordava com a cabeça. Quando nossas comidas chegaram foi um breve momento de paz, ja que ele precisava calar a boca para poder comer.

- Ah, Leo, acabei esquecendo, consegui uma boa empresa pra você e mesmo que não esteja formado eles querem te testar - apertou minha mão sorriu mostrando os dentes - Parabéns, semana que vem você terá uma audição, se prepare - eu fiquei estático, eu sabia que ele procurava por algo bom pra gente, mais não sabia que ja estava tão adiantado.

- Obrigado Hyung, eu não sei o que dizer, quer dizer, muito obrigado, eu estou...

- Calma Leão, faça de tudo para passar - piscou o olho direito e eu concordei com euforia - Vamos comer e Leo - o olhei profundamente - Fighting!

*

Chegamos em casa e ele entrou primeiro com as sacolas, eu fiquei pra trás tenso, era a hora.

- MINHA PANTUFA! MINHA PANTUFA! QUEM FEZ ISSO COM MEUS COELHOS? EU VOU MATAR VOCÊS SUAS DESGRAÇAS PEQUENAS! POUCO ME IMPORTA QUEM OS PARIU, É HOJE QUE VOCÊS VÃO PARAR NUM TÚMULO APERTADO E ÚMIDO, SEUS BANDO DE FUDIDO, EU SAIO POR UMA NOITE E VOCÊS DESTROEM MINHA BEBÊ, SABEM O QUANTO FOI CARO ESSA DESGRAÇA? SABEM QUANTO SALIVA VOCÊS VÃO USAR LIMPANDO A CASA COM A LÍNGUA POR CAUSA DELA? AAAAAAAHHHH QUE ÓDIO!

E começou, Deus tenha piedade das nossas almas.

- JUNG TAEKWOON, NÃO ME DIGA QUE VOCÊ ESTAVA PROTEGENDO ESSES MERDAS! AAAH EU SABIA! VOCÊS VÃO LEVAR UMA SURRA NO COURO CRU DE BAIXO DO CHUVEIRO E TODOS PELADOS!

- Hyung, calma, a gente pode explicar - Hyuk pediu chorando.

- EXPLICAR? EU JA ESTOU VENDO A EXPLICAÇÃO. EDIÇÃO LIMITADA, CUSTANDO O OLHO DA CARA E VOCÊS SIMPLESMENTE ACABAM COM ELA!

- Hakyeon, por favor, escute os meninos.

- Não vem não seu traidor, você sabia de tudo e não me contou nada - ele abaixou o tom, graças ao Senhor Maior ele ainda me escuta - Vão falando.

- Pra falar a verdade a culpa é minha - Jae começou e ele soltou um "Hum" impaciente, sentando no sofá com as pernas cruzadas e a mandíbula torta - Eu deixei a panela de almôndegas em cima do sofá e o Hyuk acabou tropeçando e elas acabaram caindo ali, nos perdoe - se ajoelhou na frente de Hakyeon que parecia irredutível - Olha até comprarmos novas - sorriu amarelo e pegou sua sacola dando ao N, revelando uma pantufa de unicórnio - Gostou?

- São lindas - falou de forma seca, deixando nossa ahjumma triste.

Hongbin e Hyuk também entregaram as deles. O mais novo, era um coelho lilás com bege e de Kong um panda. N pareceu amolecer, mas não tirou a carranca. Calçou cada par analisando e sorrindo dizendo que eram confortáveis. Ravi apareceu do além é entregou uma sacola pra Hakyeon e depois indo para o quarto. O mais velho tirou de dentro outro par de pantufas, só que eram corujas. Espero que depois de tantos presentes ele fique satisfeito até as outras chegarem.

- Estamos perdoados? - Kong perguntou com carinha de cachorro sem dono.

- Prometemos ser mais cuidadosos - Hyuk sorriu pra ele de maneira fofa, todos sabem que N ama quando o mais novo age assim.

- Bom.. estão perdoados sim, mas não significa que vão escapar do castigo - o sorriso de todos morreram e eu suspirei - Você também Taekwoon!

- Eu? Mas porque?

- Você sabia de tudo e não me contou, fez parte da máfia deles por que quis - eu abri a boca pra falar, mas ele não permitiu - Kim Wonsik, aqui na sala, agora! - depois de gritar seu nome, o mais alto sentou no sofá esperando pelas suas ordens - É o seguinte, eu vou me dedicar ao café e vocês - apontou para todos - Vão deixar essa casa um brilho - nos assustamos e ele levantou a mão - Darei duas semanas - os meninos protestaram e ele limpou a garganta os calando - UM MÊS! Para essa casa estar limpa e organizada, tudo que for desnecessário deve ser jogado fora, doado ou vendido, devem manter a casa assim e não receberão dinheiro até o tempo ser cumprido, fui claro? - todos estavam espantados e não falaram nada - FUI CLARO?

- Sim Hakyeon-hyung - respondemos em uníssono.

- Ótimo, estou indo para a cafeteira, muito obrigado pelos presentes, tenham um ótimo dia, crianças.

Aquele sorriso diabólico só queria dizer uma coisa: vou comer o coro de vocês, então me obedeçam. Olhei para os meninos e mordi os lábios. Vai ser um looooooongo castigo.


Notas Finais


Bom gente, foi isso.
Não tô com tempo para revisar agora. Mas prometo fazer isso amanhã.
Me avisem sobre os erros!
Comentem e façam um Autora feliz!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...