História Seja Infame - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Escola, Revelaçoes, Romance, Sexo
Exibições 20
Palavras 1.223
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Festa, Hentai, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Hey-ei gentiee! eae, como vai a vida?

bom cap!

Capítulo 6 - At the mall


Fanfic / Fanfiction Seja Infame - Capítulo 6 - At the mall

Capítulo 6

Katharina POV

 

L: então, te pego no sábado?

Eu: quê?

L: pro shopping! A gente precisa comprar umas roupas pra você!

Eu: ah. Pode ser. Quer que eu chame a Mel, ou você fala com ela?

L: ela vai? Então tá. Pode falar você.

Eu: tá bom. Então, quer prestar atenção na aula?

L: isso não é exatamente o que eu quero nesse momento.

Eu: uhmm... tá bom.

         Começo a pretar atenção na aula, mas eu já sabia a matéria, então olhei pro outro lado da sala, onde Lucas está sentado, e percebo que ele está olhando pra cá.

Eu: Leo, o Lucas tá olhando pra cá.

L: e daí?

Eu: por que ele tá olhando?

L: ele deve estar se perguntando por que eu estou tão interessado em você sendo que a gente nunca se falou antes.

Eu: e se ele achar que eu estou interessada em você?

L: aí quando você estiver transformada, ele vai ficar mais empenhado em conquistar você.

Eu: sério?

L: com certeza.

Eu: que idiota. Mudando de assunto, que horas você vai me pegar no sábado?

L: pode ser 14:00?

Eu: tá. E como você sabe meu endereço?

L: Melanie me disse.

Eu: você fica estranho quando fala dela. É por causa daquela dívida?

L: tipo isso.

         É, ele realmente não gosta de falar da Mel.

 

No sábado

 

         Boto uma camisa branca normal, com um jeans clarinho e meu all star. Faltando 30 minutos pra Leo chegar, já estava completamente pronta e sem nada pra fazer.

         Fiquei ouvindo música até eu ouvir uma buzina na minha porta.

         Desci e vi Leo encostado num carro que parece mais caro que minha casa.

Eu: uau! Não imaginei que sua família tivesse tanto dinheiro!

Leo: se acha isso aqui caro imagina se visse o do meu pai!

Entro no carro e sento no banco de passageiros. Leo senta no banco de motorista e olha pra mim.

L:  pelo menos, se a gente bater, você vai morrer feliz.

Eu: cruz credo! Sujar esse carro de sangue ia me mandar direto pro inferno!

L: bora lá!

         Ficamos sem assunto e um clima estranho se instala dentro do carro, então Leo resolveu puxar conversa.

L: você não sabe dirigir, sabe?

Eu: não.

L: depois eu posso te ensinar!

Eu: vai ser meio estranho eu aprender a dirigir com um garoto de 15 anos.

L: você também tem 15 anos!

         Eu dou uma risadinha, que faz ele começar a rir.

L: chegamos na casa da Melanie.

         Desço do carro e toco a campainha.

         Um pouco depois, Mel abre a porta e sai de casa. Depois de fechar a porta ela me dá um abraço e bom dia pro Leo.

         Ela estava com um vestido florido que bate quase no joelho e uma sapatilha rosinha.

         Ela entra no carro e depois eu sento de novo no banco de passageiro.

         O clima fica meio estranho, então Leo liga o rádio, no qual estava tocando Roar da Katy Perry, a música preferida da Mel.

         Olho pra trás com um sorriso e vejo Mel se segurando pra não começar a cantar junto com sua diva.

         Chegamos no shopping em pouco tempo e saltamos do carro.

L: bem, o esquema é o seguinte. Eu e Melanie escolhemos a roupa e Katharina prova. Eu pago tudo.

Eu: claro que não, as roupas são pra mim! Não vou deixar você pagar tudo!

         Acabou que a gente vai revesar. Uma loja eu pago, outra ele paga e Mel vai comprar a comida.

L: bora logo!

         Entramos na primeira loja, onde Mel e Leo ficavam andando por aí escolhendo roupas pra eu provar. Depois de um tempo, os dois vieram falar comigo, segurando cada um, uns sete cabides com roupa.

Eu: sério? Primeira loja e eu já vou experimentar umas 15 roupas?

         Entrei na cabine pra experimentar as roupas, e sempre que eu botava um conjunto, eu tinha que sair da cabine pra mostrar pra eles. Experimentei alguns vestidos, tops, blusas, calças, shorts e saias.

                   Acabamos levando a caralha da loja toda.

         Depois disso, Mel comprou um sorvete pra gente.

         A próxima loja na qual a gente foi era uma loja especializada em bolsas e acessórios. Achei meio injusto ser a minha vez de pagar, porque com certeza a gente ia gastar menos do que gastou na outra loja.

         Acabamos comprando umas bolsas pra mim. Compramos também alguns brincos, cordões, pulseiras e uma carteira muito fofinha!

         Depois a gente foi pra uma loja de sapatos. Compramos uns saltos altos e plataformas, uma anabela, uma bota, um tênis, um salto agulha, uma sabrina, um salto vírgula e uma sapatilha, ou seja, a caralha toda de novo.

         A gente foi em outra loja de roupa, onde compramos uns vestidos e uns shorts.

         A última loja em que a gente ia, era de lingerie! E o pior era que o Leo que ia pagar!

         Entramos na loja, eu vermelha que nem um tomate.

Leo: qual o tamanho do seu sutiã?

         Deus! Não!!!!! Por quê????? Sério mesmo que eu tenho que falar?

Eu: é... é 52...

L: Como? Não acredito! Para de zuar com a minha cara!

Eu: Mas é 52!

L: então você sempre usa blusa larga e moletom pra esconder seus peitos? Qual sua medida?

Eu: 115 no busto e 98 embaixo do busto...

L: não acredito! Jesus! Você até que é bem gostosa mesmo! Por que você fica escondendo isso dos outros sua desgraça! Teu peito é maior que o da Sofia.

Eu: vamos logo comprar essas merdas!

L: qual o tamanho da sua calcinha?

Eu: M.

L: tá, então bora comprar!

         Compramos um monte de coisa!! Tipo, um monte! Compramos cinco camisolas de seda rendada, dez calcinhas rendadas e dez sutiãs combinando. Compramos um sutiã que prende na calcinha, pra usar com um vestido que é aberto atrás. Pegamos uma cinta-liga preta, uma branca, uma vermelha e uma roxa e espartilhos das mesmas cores pra combinar.

         Fomos para o caixa com eu tentando convencer o Leo a me deixar pagar nessa loja, mas ele não cedeu e insistiu em comprar tudo isso.

         Chegamos no caixa e Leo botou tudo no balcão, olhei pra trás de mim e vi que Mel tinha nos abandonado. A caixa olhou pro Leo e depois pra mim. Depois que Leo pagou tudo, a caixa olhou pra gente, mais especificamente pra mim, que estava toda vermelha.

Mulher: aproveita esse teu namorado, que não é qualquer um que entra em uma loja feminina e compra tanta coisa pra namorada.

         Eu estava preparada pra falar que ele não é meu namorado, mas Leo deu uma risada e me abraçou de lado, enquanto me entregava duas das cinco sacolas cheias de lingerie.

         Saímos da loja comigo ainda abraçada a ele, mas assim que saímos do campo de visão da vendedora, Leo me soltou.

Eu: por que você fez isso?

L: não sei você, mas prefiro que ela pense que nós somos namorados em vez de pensar que sei lá, eu sou seu empregado, ou um pobre garoto apaixondo que foi deixado na friend zone. Ou pior, que ela pensasse que eu sou gay!

Eu: nossa! Ela provavelmente pensaria que nós somos irmãos!

L: até parece.

         Mel chegou e falou que tinha ido no banheiro, depois voltamos pro carro, demos um jeito de enfiar todas as sacolas lá e fomos embora.


Notas Finais


Eu sei que esse foi o mais bosta, mas eu precisava fazer um cap iniciando a transformação né gentem? o proximo vai ser melhorzinho, se pah eu posto hoje. <3 s2 *-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...