História Seja Infame - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Escola, Revelaçoes, Romance, Sexo
Exibições 33
Palavras 1.360
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Festa, Hentai, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Cap maiorzinho pra compensar hihi

<3

Capítulo 8 - Beauty Salon


Fanfic / Fanfiction Seja Infame - Capítulo 8 - Beauty Salon

Capítulo 8

Katharina POV

 

         Quando acordei, Leo estava na minha cozinha, fazendo brigadeiro.

Eu: que abuso, hein! Ficar fazendo brigadeiro sem permissão! Tsc, tsc, tsc, Leonardo Silva, que coisa feia!

L: desde quando brigadeiro precisa de permissão?

Eu: uhm, é mesmo.

L: depois que a gente comer isso aqui eu vou pra casa, ok?

Eu: ah... tá.

L: achou que eu ia dormir aqui?

         Ele disse isso com uma cara pervertida e um sorrisso safado, o que me fez ficar vermelha.

Eu: não, claro que não seu retarda.

L: eu pretendia fazer essas coisas mais pra frente. A menos que você ache que já está pronta, óbvio.

         Ele disse isso ignorando completamente o que eu tinha acabado de dizer.

Eu: não precisa. Serião. Tô mara.

L: Zoera! Tá, o brigadeiro tá pronto!

         Aeeeee! Brigadeiro me tirando de conversas desagradáveis!

Eu: bora comer!

L: deixa esfriar.

Eu: tá bom.

         A gente foi pra sala e sentamos no sofá. Ficamos ali, que nem idiotas por uns dois minutos, sem saber o que fazer.

L: incrível o climão, hein! Mó animado! Putz! Yeahh!! Meu deus! Sensacional!

         Ri um pouco, mas ficamos no silêncio de novo.

Eu: Aff!

L: que foi?

Eu: não tem nada pra falar!

L: então vamos não falar.

Eu: não tem graça!

L: quer falar sobre o quê?

Eu: ...Hum... Como foi seu primeiro beijo?

L: não lembro, mas deve ter sido uma merda. E o seu?

Eu: ele tinha a língua áspera. E bafo!

L: eu não tenho bafo. E ninguém nunca reclamou da minha língua! Tá com sorte Katharina!

Eu: idiota!

L: nossa! Grossa.

Eu: vai pegar o brigadeiro! Babaca!

         Ele riu e foi pra cozinha, quando voltou tava com a panela numa mão e uma colher em outra.

Eu: e a minha?

L: eu acho melhor a gente dividir.

Eu: por quê?

L: pra você não ter nojinho de mim! E pra eu não ter tanta coisa pra lavar depois!

Eu: recuso-me!

L: tá bom, vai lá pegar sua colher, enquanto isso, eu como esse brigadeiro delicioso.

         Fui correndo na cozinha pegar uma colher e quando voltei, me taquei no sofá do lado dele.

L: você quase me fez derrubar o brigadeiro, idiota!

Eu: você seria executado! Ou pelo menos, deveria ser. Derrubar brigadeiro é quase um crime!

L: por isso mesmo!

Eu: bora comer logo!

         Peguei uma colher cheia e botei na boca. No mesmo instante, senti o incrível sabor do chocolate na minha boca.

Eu: Uouu! Belo brigadeiro! Amei!

L: é, até que eu tenho uns talentos escondidos! Tem um outro talento que eu posso te mostrar.

         Ele disse isso me olhando com outro daqueles sorrisos sexys e com uma voz muito sedutora.

Eu: eu vou ter que me acostumar com isso, né?

         Ele deu uma risada, antes de enfiar uma colher cheia de chocolate na boca.

L: você vai ter que se acostumar com muita coisa.

         Ficamos falando coisas aleatórias, até o brigadeiro acabar. Fomos na cozinha e lavamos tudo.

         Depois disso, eu não sabia o que fazer! Tipo, ele ia embora né? Então por que ele não saia da minha frente e ia pra porta pra eu poder me despedir dele sem ser mal-educada?

L: é... eu acho que eu tô indo, beleza?

Eu: ah! Claro!

         Finalmente Jesus!

         Abri a porta pra ele, e ficou de novo aquele clima estranho e eu não sabia o que fazer.

L: ãhn... tchau.

Eu: tchau...

         Então ele me pegou de surpresa. Literalmente! Ele me abraçou!

         Eu quase tropecei quando ele meio que me puxou, sei lá o que rolou, mas foi estranho! Bem estranho!

L: te pego amanhã! 14:00 horas, beleza?

Eu: beleza.

         Já dá pra imaginar que saiu um pinguinho de voz. Aí ele riu e só depois ele me soltou!

         Ele se virou, foi no carro dele, entrou e foi embora. Simples assim. E eu ali, que nem uma babaca, parada em frente a minha porta.

         Depois de um tempo me toquei que ainda tava lá fora. Entrei em casa e subi pro meu quarto.

         Fiquei olhando as roupas que a gente comprou hoje e, Uau! Tem umas coisas que eu nunca teria pensado em comprar ou usar.

         Fui dormir relativamente cedo e acordei 11:00 horas.

Eu: Puta que pariu! 11:00 horas? Porra...

         Comi um pãozinho maroto e fiquei vendo One Tree Hill na internet.

         Quando eu vi o horário, já eram 13:32 horas! E eu nem tinha tomado banho!

         Fui correndo, tomei um banho e fiquei um pouco indecisa com o que escolher.

         Acabei botando uma calça skinny preta, blusa branca com renda e uma anabela bege no pé.

         Acabei de me arrumar com uma make bem leve, só pra não ficar sem nada.

         Leo chegou bem na hora e eu desci as escadas.

         Saí de casa e vi Leo encostado no carro, que nem ontem.

L: sabe, eu tava pensando, a maioria das coisas que a gente comprou ontem são bem sexys, seria bom ter alguma coisa mais casual, não? Álias, você tá uma gata!

Eu: Brigada! Bem, tem só aquele vestido florido de casual. Então tá! A gente compra uns vestidos ou sei lá.

L: você podia usar brinco.

Eu: okay, é que eu não gosto muito de acessórios.

L: bem, vamos lá.

         Entramos no carro e seguimos direto pra um salão de beleza daqueles que parecem ser bem caros, sabe?

L: é o salão da minha mãe, a gente não vai pagar.

Eu: sua mãe trabalha com salões?

L: é mais um hobbie, ela tem uma empresa de roupas.

Eu: e o seu pai?

L: ele vende bebidas.

Eu: ah, legal!

L: bem, vamos lá!

         Entramos no salão e o Leo me levou até a recepção.

         A moça que tava lá ficou olhando pro Leo a todo momento e chamando ele de Sr. Silva.

         Acabou que eu nem prestei atenção no que vão fazer comigo porque em vez de prestar atenção no que o Leo tava falando, fiquei olhando pra aquela mulher pra ver se ela se tocava que eu tava aqui.

         Ela nos levou pra uma cadeira de cabeleleiro e me disse pra sentar ali. Leo sentou na que ficava do lado.

Eu: você também vai fazer o cabelo?

L: você realmente não prestou atenção, né?

Eu: nem um pouco.

         Chegam duas mulheres, nossas cabeleleiras. A que vai fazer meu cabelo não parece mais velha que eu.

???: oi, eu sou Ava Grace!

Eu: Katharina Dominguez!

Ava: você já pensou em que corte você vai fazer?

Eu: na verdade, não.

A: okay, a gente vê na internet.

         Ela pegou um tablet e começou a procurar cortes de cabelo no google.

A: que tal esse aqui? é bem famoso. Ou o esse? Tá na moda. Esse aqui é incrível também! Um visual mais retrô que todo mundo A-M-A.

Eu: eu não sei. Eu gostei de todos.

A: pergunta pro seu namorado!

Eu: ele não é meu namorado!

A: ei, senhor Silva, qual desses três você prefere?

L: pode me chamar de Leonardo. Prefiro o segundo.

A: então é o moderninho.

Eu: tudo bem...

         Fiquei sentada ali, com a Ava mexendo no meu cabelo e cortando pedaços IMENSOS! Velho, que agonia! E eu nem sabia o que tava acontecendo ou como tava ficando!

         Depois de um tempo naquela tortura, Ava me deu um espelho pra eu ver como tinha ficado. E eu tava bem legalzinha! Até que eu tinha ficado legal de cabelo curto, e combinava com meu rosto! É, tá melhor que antes.

         Olhei pro Leo do meu lado, que já tinha acabado de cortar. Tava exatamente a mesma coisa, mas tava mais curto.

L: você tá legal.

Eu: é.

L: vez das suas unhas.

Eu: precisa?

L: vai logo!

A: vem comigo! Eu te mostro a manicure.

         Ela me guiou até o segundo andar e me disse pra sentar em outra cadeira. Depois veio uma mulher que tratou e pintou de azul minhas unhas das mãos e dos pés.

         Terminando meu “dia de diva”, Leo me levou pra casa. Ele me levou até minha porta e me olhou sério.

L: hey, Kat. Você tá linda, okay? É sério dessa vez. Tchau.

         Aí ele entrou no carro e foi embora.


Notas Finais


espero que tenham gostado meus lindos s2

Até o proximo cap <3 :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...