História Selfish - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Caçador, Fantasia, Feitiçaria, Hopega, Jimin, Jungkook, Kookmin, Magia, Mermaid, Namjin, Namz, Pirata, Principe, Reino, Selfish, Sereias, Sope, Taehyung, Taekook, Taekookmin, Vmin
Visualizações 113
Palavras 3.703
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shounen, Slash, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


*liga o megafone*

A TRETA TÁ VINDO, MAS VOCÊS VÃO TER QUE ESPERAR, MUAHAHAH

*joga e sai correndo*

Capítulo 9 - Sleepy Dreams


- Se qualquer um aparecer, não os responda. Estão aqui para matá-lo e levar suas velas embora. - viu o ruivo o fitar aflito, se sentindo culpado por mentir para o outro - Volto amanhã. Cuidado. - acenou minimamente e se retirou do lugar

O ruivo assistiu o moreno sair calmamente, permitindo que seu corpo deslizasse pela rocha até afundar na água escura e sem alegria assim que o outro sumiu pelas folhas.

Encarou a superfície se afastar aos poucos, esticando o braço sem ânimo, como se a qualquer momento uma mão surgisse ali para erguê-lo e o salvar


Não demore, príncipe...

...

Seus olhos pesavam, assim como seus ombros e pernas. Se sentia cansado, mesmo que sua consciência estivesse acabando de acordar. Abriu seus olhos lentamente, sentindo aos poucos as dores em seu corpo intensificarem, principalmente seu pescoço por passar tanto tempo de cabeça baixa.

- Arh... - resmungou baixo, piscando os olhos lentamente, levando as suas mãos para o pescoço, o massageando levemente. Trouxe as pernas para mais perto e soltou os braços a sua frente, finalmente estranhando a sicronisação de ambas as mãos. Abaixou o olhar, arregalando os olhos ao encontrar ambos os pulsos amarrados - M-Mas o que... - olhou para sua direita, encontrando apenas um corredor rochoso e escuro, virando as costas e encontrando a pedra em que se encontrava encostado. Franziu o cenho e virou o rosto para o outro lado, encontrando o Kim deitado de costas para si, com a camisa em seu ombro como se fosse um tipo de cobertor para o corpo esbelto encolhido 

- Tae! - correu de joelhos até o mais velho, não se aguentando e caindo em cima do castanho. Não tinha tempo para aquilo, e logo se sentou apoiando as costas no corpo de TaeHyung para se soltar daquela bendita corda. Fracassando miseravelmente toda vez, já que se mantinha nervoso demais, até seu olhar cair para a bolsa que estava logo mais ao seu lado. Puchou a mesma e a abriu, encontrando diversos frascos escuros, seus próprios acessórios e os de TaeHyung, e principalmente, um tipo de cabo que ao ter uma área precionada tinha uma lâmina exposta


Sorriu automáticamente e lutou um pouco consigo mesmo para cortar a corda de seus pulsos com as próprias mãos, quase se cortando. Se livrou da corda a jogando para qualquer canto para então se agachar na frente de TaeHyung, vendo seu rosto com uma expressão dolorosa e manhosa. Era incrível como o Kim conseguia manter aquela feição infantil e adorável quando era uma das pessoasmais perversas e impuras que o herdeiro conhecia

Não tardou muito e logo cortou a corda que amarrava os pulsos do mais velho, pondo a lâmina de lado e segurando nos ombros do mesmo, o sentando encostado na parede e o chacoalhando levemente, mordendo os próprios lábios com esperanças falsas de que o Kim acordasse

- TaeHyung? - inclinou um pouco o rosto tentando ver se os olhos do mais velho não estariam apenas teimando em abrir - TaeHyung, ei, Tae... - o sacudiu mais um pouco, reerguendo o rosto e o fitando um pouco aflito. Respirou fundo e estalou a língua no céu da boca, percebendo que o mais velho não responderia tão cedo. Torceu o cenho. Por que motivo não estava acordando? De repente uma sensação ruim apossou de seu corpo, o desespero batendo descaradamente na porta de seu coração 

Segurou firme nos braços alheios e encostou o ouvido no peito de TaeHyung, escutando os batimentos cardíacos calmos e naturais. Se afastou e prensou dois de seus dedos sobre uma das veias do pescoço alheio, sentindo a pulsação também normal. Soltou o castanho e suspirou, se sentando entre as pernas alheias, afastando um pouco o rosto para vê-lo melhor

- Se machucou em algum lugar..? - segurou no queixo do outro, o erguendo levemente e então o virando em várias direções, analisando-o. Colocou-se de joelhos e abaixou um pouco o corpo de peles mais amorenada que a sua e analisou a nuca e parte de trás da cabeça alheia, não encontrando um arranhão sequer. Soltou-o e mais uma vez apenas ficou o encarando sem nada dizer

Será que ele havia ido atrás de si? Mas o que o próprio JeongGuk fazia ali? Nem ele mesmo sabia. Bufou um pouco impaciente, seu olhar descendo - sem querer - para o tronco alheio, encontrando as pequenas cicatrizes que o Lúpus Somnum havia deixado. 

E se, por ter sido atacado, TaeHyung acabou adquirindo as habilidades de um dos lobos em questão de localização e tê-lo seguido desesperadamente até cair no sono ao notar o que estava fazendo?

Mas havia a corda... Alguém deve tê-los levado até aquele lugar. 

Sacudiu a cabeça de um lado para o outro, espantando aqueles pensamentos. Precisava pensar em como sair daquele lugar esquisito e acordar o mais velho primeiro, depois pensaria em como teria acabado ali. 

Pegou as próprias botas, que por alguma razão também desconhecida, estavam um pouco a sua frente juntas as do castanho, logo as calçando e calçando a TaeHyung. Pegou a camisa branca de TaeHyung que se encontrava úmida e vestiu o mais velho, puchando a bolsa que quase ia esquecendo e colocando os acessórios de TaeHyung neste. Sorriu sem que percebesse ao pensar em como o Kim era ganancioso e ambicioso desde pequeno, sempre falando sobre as moedas de ouro que raramente via e dos coláres que roubava dos lojistas. O mais velho tinha uma paixão grande por coisas valiosas, o que fazia Jeon pensar como este seria se estivesse em seu lugar, sendo um príncipe

Assim que terminou de amarrar a bandana vermelha na testa do castanho, acabou por se afastar um pouco, desejando reparar melhor naquela feição rude porém extremamente bela. Desceu delicadamente os dedos pelas maçãs do rosto alheio, sentindo a textura e então segurando como se quisesse que este o olhasse nos olhos. Passeou os olhos pelas sombrancelhas, olhos, nariz e lábios do castanho, sentindo algo estranho dentro de si e no outro. Nada passava por sua mente naqueles segundos, aquele sentimento de ter seu peito aquecendo sendo a única coisa presente

Isso até notar que faltavam um dos brincos de ouro que o castanho tanto gostava

Segurou no queixo de TaeHyung e virou o rosto alheio, analisando melhor a orelha que faltava o acessório. Parecia meio machucada, como se tivesse sido tirada à força. Torceu o cenho e suspirou, se levantando e olhando em volta

Precisavam sair dali logo

Pegou a bolsa de couro que se encontrava no chão, passando a alsa pelo próprio corpo e caminhando até estar mais próximo da outra parede daquele corredor rochoso e levemente escuro. Assim que percebeu ser realmente um corredor, assentiu para as próprias ideias e foi até TaeHyung, esforçando-se para colocar o mesmo em suas costas como havia feito quando o mesmo desmaiou pelo ataque da enorme criatura 

- Arh... Por quê pareces mais pesado, huh..? - perguntou ao terminar de arrumar o maior em suas costas, inflando as bochechas levemente, tentando juntar mais força. Respirou fundo e começou a seguir aquele enorme corredor, torcendo para de libertar logo

《》《》《》《》《》《》《》《》《》

- So close your eyes, remember...

(Então feche seus olhos, se lembre)

JeongGuk cantarolava baixinho enquanto andava pela caverna carregando seu amigo, sua cabeça vagando por qualquer canto que poderia o retirar daquele lugar


 - I will be there, like justice, I will find you through it all...

(Eu estarei aí, como a justiça, eu te encontrarei através de tudo isso)


Se aproximou de um buraco na parede que se parecia com uma entrada, negando com a cabeça e voltando a caminhar pelo mesmo corredor


 - This do I swear, I will be there...

(Isso eu prometo, eu estarei aí)


 Respirou fundo ao terminar a nota num sussurro

 - Nunca gostastes deste tipo de música, não é..? - o herdeiro conversava baixinho com o castanho como se este pudesse respondê-lo, encarando os próprios pés enquanto sentia um mínimo medo. Ambos de alguma forma não teriam acabado ali se não fosse sua culpa

Suspirou cansado e parou de andar, sentindo suas costas reclamarem e seu peito doer. Não pôde se segurar. As lágrimas vieram como um soco em seu estômago, ferindo seu orgulho

Sua cabeça baixa, somente os sons de suas lágrimas caindo no chão e seus soluços ecoavam pelo enorme corredor da caverna

Deixou seu corpo enfraquecer perante o choro, e caiu ajoelhado no chão, ainda segurando firmemente o corpo do mais velho para que este não caísse

- Me desculpe... - seu desespero cobrira por completo sua sanidade e seus olhos - Me d-desculpe... - seu peito doía como quando o Kim o havia deixado novamente 

Já se faziam mais de horas que o Jeon andava por aquele lugar úmido e sem cor, tanto que este nem sabia mais se era dia, tarde ou noite. Sua fome chegava a fazer seu estômago arder como lava, e estava começando a beirar a paranóia (em sua cabeça)

Chorou por alguns poucos minutos, depois de um tempo conseguindo finalmente energia e coragem para se erguer e continuar sua jornada em busca de saída. Engoliu em seco e suspirou, arrumando melhor o mais velho em suas costas - Me desculpe por isso também... - riu baixo de si mesmo, começando a andar novamente

Porém após dar seu quinto passo ainda um pouco rancoroso, ouviu o som de algum galho sendo quebrado e algo caindo na água. Virou seu rosto para trás de imediato, seu coração acelerando como o de um coelho. 

Após manter-se parado por um tempo, esperando mais um som e assim recebendo um parecido com o mesmo, notou que a única maneira de saber se era mesmo uma saída era o seguindo. Respirou fundo e apertou melhor as pernas de TaeHyung ao redor de seu corpo, seguindo o som que vinha um pouco mais atrás de si

De repente seu peito havia se enchido de coragem, e ao perceber que todo aquele som parecia vir do corredor escuro cujo havia rejeitado anteriormente, não hesitou nem mesmo um seguindo, entrando neste quase que correndo, ignorando as pequenas possas de água e insetos

O corredor era deveras vezes mais escuro, e duvidava fortemente se um dia haveria luz ali, porém ignorando tais dúvidaa rigorosamente ao pensar na enorme possibilidade  de ser realmente uma saída

Mas antes mesmo que pudesse pensar em algo ao virar a direita naquele corredor, foi surpreendido por um tipo de portão de galhos, folhas e trepadeiras, o fazendo bater nas mesmas com tudo, a ao atravéssa-las, acabar tropeçando por ter uma decida e "capotar" de vez, saindo dando cabalhotas e rolando pela... grama?

Se sentou no chão, sentindo suas costas reclamarem como nunca e um pequeno corte se abrir na lateral se sua face, olhando para o chão em que estava sentado. Era gramado, e o som de árvores se intensificara como se estivesse dentro do bosque

Apoiou-se no gramado fino, aos poucos erguendo melhor seu corpo que estalava de acordo com os movimentos um pouco bruscos que fazia. Foi quase um alívio quando se levantou por completo, mas acabou por se esquecer do tombo que havia levado ao dar devida atenção para o local em que e encontrava

Exatamente ao contrário do que esperava, JeongGuk não se encontrava no Bosque dos Sussurros, ou ao menos em algum lugar conhecido por si do mesmo. Era como um pequeno campo, o gramado fino e delicado, cercado por enormes árvores grossas e de folhagem escura que se encontravam mais aos cantos. Um enorme buraco se encontrava no topo do lugar, como uma janela para o céu que parecia se encontrar no por-do-sol. Ainda estava dentro da caverna, mas era como um canto secreto

Quando se deu por si, já estava andando em direção ao centro do lugar, virando o corpo e rosto ao máximo possível para fitar as enormes árvores e o grande buraco que dava iluminação ao lugar. Seu queixo caiu de forma inocente, e só veio perceber que o fazia ao parar - quase caindo - de frente para um enorme lago

Sua cabeça pendeu para para o lado ao notar que o lago tinha o exato mesmo tamanho que o buraco, como se este estivesse ali apenas pada iluminar a água perfeitamente cristalina e espelhada. 

Convidativa...

Ajoelhou-se na beira do lago, logo apoiando suas mãos no chão para que obersvasse melhor o próprio reflexo que seria imitado perfeitamente se não fosse pela movimentação constante da água. Mas de algum modo, de forma curiosa, não era como se o herdeiro observasse o próprio reflexo por livre e espontânea vontade. Algo o chamava. A água parecia o perguntar de forma traiçoeira num sussurro "Não quer chegar mais perto?"

E fora exatamente isso que o Jeon fez

Aproximou mais seu rosto, sentindo-se afundar nos próprios olhos. Nada se passava por sua mente além da curiosa vontade de chegar mais perto. E JeongGuk realmente faria isso, se não fosse por seu cabelo que adquiriu de repente um tom mais vivo como laranja e suas feições tornaram-se mais doces e calmas

Laranja? Feições doces e calmas?

Seu coração quase parou ao notar que não era seu reflexo ali, e sim uma outra pessoa dentro da água. Saltou para trás num grito silencioso, caindo com o traseiro no chão, fazendo questão de se arrastar ainda mais para trás

- Que porcaria, hein, JeongGuk... - ouviu algo o chamando, seu peito parando novamente por um segundo e virando em milésimos para trás

- TaeHyung? - seus olhos pareciam querer abandonar sua cabeça 

- Não, Jeon, sua mã... - assim que os olhos do herdeiro encontrou o corpo erguido do mais velho, este não hesitou nem um pouco antes de praticamente voar em cima de si,  abraçando-lhe o tronco  e rolando para o lado com o corpo - E-Ei! O que está fazendo? J-JeongGuk! - o castanho estava deitado com o mais novo sobre si, como se fossem animais brigando ou brincando

- Mas que droga, TaeHyung! - cada braço e perna se encontrava nas laterais do corpo alheio, o que tornava a proximidade de ambos um tanto perigosa, agora que se encontravam ofegantes e até mesmo irritados/nervosos - Por quê sempre fazes isso?

- De que raios você tá falando?! - os olhos de TaeHyung queimavam em pura raiva e indignação. Já não bastava aquele patife tê-lo derrubado naquele chão duro agora quase o matava do coração e ainda o culpava de algo que nem tinha entendido direito por ter acabado de acordar? Mas que droga? - Qual seu proble... Argh, sai de cima de mim! - acabou por se atropelar nas palavras, empurrando o mais novo de cima de si e se levantando quase caindo

- Arh... - JeongGuk resmungou, limpando as próprias vestes novamente e se levantando calmo, porém notando o som de movimentação na água novamente

- Que droga de lugar é esse?! - o Kim chegava a berrar de irritação. Odiava estar perdido. Mas antes que protestasse mais uma vez, teve sua boca tampada pelos dedos de JeongGuk, que sinalizou para que fizesse silêncio com uma feição de impaciência. Agarrou com força o pulso alheio e o abaixou - Que mané silêncio, me responde caramba!

- Faça silêncio, droga! - rosnou para o mais velho, segurando em seu pulso e o puchando em direção ao lago, somente o soltando para que se posicionasse antes, antes de TaeHyung acordar e de se assustar com aquela imagem estranha

- JeongGuk.

- Shhh.. - respondeu sem olhar o maior, o seu focando duramente nos prórpios olhos que eram refletidos novamente de forma perfeita na água cristalina e espelhada

- Que raios você pensa que está fazendo, garoto?

- Qual fora a parte do silêncio que não ouviu ou entendeu? - resmungou

- "Faça" e  "Silêncio". - cruzou os braços -Agora me explica o que está fazendo e o por quê da vela de não-sei-lá-o-quê estar bem ali naquela rocha no meio desse lago esquisito.

- É, deixe-a aí, agora se abaixe. - nem havia escutado direito o que o mais velho havia o dito, apenas o chamou com a mão para que o imitasse e focasse na água

- Não vou me abaixar porcari~J-JeongGuk! - rosnou assim que sentiu seu braço ser puchado e ter seu corpo abaixado de forma forçada pelo mais novo. Bufou sem paciência se sentando em cima dos joelhos e encarou o príncipe ao seu lado, acabando por achar engraçado o modo como este se encontrava inocentemente focado - Você bebeu algo..? - sigurou o riso

- Há alguém na água.

- Oi? - tombou a cabeça, fitando o ponto aleatório na água que o mais novo insistia em nem mesmo piscar por conta do foco

- Vi alguém na água. Tem alguém na água. - falou convencido, porém agora mais sério e em um tom mais calmo

- JeongGuk, nós acabamos de cair, você deve estar vendo cois... - sua fala morreu ao notar um movimento estranho no fundo da água e algumas cores marcantes se espalharem rápidamente - Santo ouro do Zodíaco Branco. - estremeceu junto ao mais novo quando uma mão um tanto pálida e delicada se mostrou ao lado da rocha, segurando na mesma para que então se erguesse de leve, e como se aquelas águas pudessem obedecer a si, as mesmas tornaram-se mais transparente, e era possível visualizar mais fácilmente o seu tronco completo

Os olhos claros focavam em JeongGuk, o mesmo engolindo seco ao fitar quem quer e o que quer que fosse ali, na água cristalina e espelhada

- Não é possível... - o Kim murmurou para si mesmo, se afastando num susto ao ter o olhar do ruivo focado em si por alguns segundos. Ele estava focado em JeongGuk, e mesmo que sua expressão soasse um tanto inocente e vazia, parecia que este desconfiava de algo.

Imprevisível 

- Olá..? - JeongGuk perguntou baixo, acenando de leve, temendo que o outro não o respondesse. E como esperado, este apenas arregalou um pouco os olhos e se afastou um pouco, como um gato assustado. O lugar em que a rocha estava localizada não era muito distante daquela margem, o que facilitava a vista do ruivo que estava abaixo da água, e contando que o sol ia se pondo, parecia que a vela tornava-se mais brilhante

- Ele pode nos ouvir? - olhou de relance para JeongGuk que não o respondeu, já que parecia um tanto maravilhado. TaeHyung estava com os braços cruzados, apertando levemente uns aos outros ao ver o ruivo assentir levemente com a cabeça, mesmo estando em baixo da água

- Pode falar? - JeongGuk perguntou baixo. Porém infelizmente o rapaz que estava na água parecia nervoso, e passou um tempo apenas os olhando, como se estivesse tendo um "pane" na cabeça. Após alguns segundos, negou diversas vezes com a cabeça, causando um leve desapontamento nos dois garotos.

- O que faz aí em baixo, garoto? - TaeHyung perguntou um pouco intrigado, querendo bater em si mesmo ao notar a expressão um pouco assustada do ruivo. Infelizmente, também, não houve nenhuma reação positiva, o garoto apenas abaixando a cabeça junto ao olhar, como se estivesse levando uma bronca ou apenas se sentisse desconfortável e culpado

- Tudo bem, tudo bem... - JeongGuk parecia tentar confortar o outro, este que sempre o fitava um tanto surpreso, de alguma forma incomodando TaeHyung - Pode ajudar-nos a sair deste lugar..? Estamos perdidos... - perguntava com cuidado

Levemente o ruivo abandonou a pedra que antes se abraçava, encarando JeongGuk com os olhos arregalados, indo em sua direção de forma um pouco medrosa. Ambos os que estavam na superfície queriam, curiosamente, a proximidade do ruivo, porém esta foi impedida no momento em que os garotos ouviram o som de passos ecoando pela caverna e um assobio baixo

O ruivo encarou aflito os garotos que não tinham mais a atenção em si e jogou de forma rápida água no rosto de JeongGuk, tendo o olhar afobado em si. Rápidamente gesticilou que ambos se escondessem. De alguma forma, ele não queria que ambos se machucassem por YoonGi

JeongGuk, antes que pudesse se esconder, praguejou, chamando a atenção do castanho que estava tão assustado quanto a sua pessoa. Moveu a cabeça em sinal que se escondessem, ambos logo olhando para o ruivo na água que os olhava um pouco impaciente e depois se entreolhando. Num gesto curto, TaeHyung assentiu e logo os dois garotos sumiram da vista do ruivo

《》《》《》《》《》《》《》《》《》

Estou de volta... - YoonGi cantarolou sem ânimo enquanto adentrava, pela mesma cortina e trepadeiras, aquele pequeno canto. Em sua mão havia a lamparina vermelha e na outra um saco de couro

O ruivo nadou para a margem do lago, notando a movimentação um tanto nervosa do moreno, logo deitando a cabeça nos braços cruzados como de costume, assistindo a lamparina se mecher de um lado para o outro. Sua vista era ruim no escuro

- Está curioso? - YoonGi perguntou olhando de canto para o ruivo, enquanto deixava as coisas em um canto e partiu para um canto mais distante, procurando por algo - Eu realmente fui atrás da casa do feiticeiro que havia me falado... Hmf... - soltou um muxoxo ao erguer algumas toras de madeira já cortadas, andando um pouco atrapalhado até um canto bem próximo a margem, na frente do ruivo. Soltou um suspiro ao deixá-las na grama e alongou as costas, voltando em direção as coisas que havia trago - Mas havia muitos dos lobos por lá. Você estava certo, tem algum híbrido lá. - voltou colocando as coisas mais próximas daquele lugar, porém agora levando as mãos para a parte de trás do corpo. Num gesto rápido, levou as mãos até o monte de madeira que num suspiro se acendeu em chamas

O ruivo gostaria de saber como o moreno fazia aquilo, mas nunca conseguia chegar a superfície ou a um nível que conseguiria visualizar as coisas bem

- Não é como se eu estivesse com medo, mas preferi deixar um prensentinho por lá e esperar o efeito atingir. - tirou de dentro do saco um pequeno frasco, o balançando de um lado para o outro para chamar a atenção do outro. Riu fraco - Não vou ficar. Apenas vim buscar algumas coisas e acender a fogueira. Quando for dormir, sabe o que fazer, certo?

Viu o ruivo assentir com um sorriso doce nos lábios carnudos, e riu abafado. De abaixou um pouco e acariciou o topo dos cabelos que tinham uma maciez anormal, mesmo que fora da água. Era como se mesmo estando tanto tempo dentro da água, nunca se molhasse. O ruivo apenas fechou os olhos em resposta

- Precisamos de mais confiança, JiMin.  


...


Notas Finais


Hm... Muitas perguntas, poucas respostas pra esse capítulo
Por favor, não tenham medo (ou preguiça) de me perguntar algo, e muito menos de expor as teorias que criam hsnzhd
Olhem, aí tem várias possibilidades... Vão conseguir acertar uma delas, peixinhos?
SjNjds
Bem, era só isso por hoje. Daqui alguns dias sai a OneShot, e daqui alguns dias, vocês vão conhecer mais ainda minhas ideias :)

Flw

Twitter: @saynamzzz
Twitter de Artwork: @saynamzzzart


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...