História Selfish Love. (Larry Stylinson) - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction, Zayn Malik
Tags Larry, Larry Stylinson, Yaoi
Visualizações 150
Palavras 4.696
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hey galera.
Postando mais cedo já que na semana passada eu não pude postar. Aconteceram coisas bem chatas e quem lê minha outra fic viu que comentei que perdi um ser muito especial para mim. Vida que segue, mas a saudades que fica né?
Voltamos a programação normal então...

Capítulo 13 - Capítulo 12: Precisamos conversar....


Cheguei em casa cansado, não só fisicamente, mas mentalmente visto que minha cabeça não parava de dar voltas desde que havia trocado mensagens com Niall. Havia conversado com Harry e ele até se ofereceu para estar junto, me fazendo rir e achar aquilo bonitinho, mas sabia que era um momento que eu precisava estar sozinho com Niall. Me troquei e pedi uma pizza, me jogando contra o sofá e passando os canais de forma nervosa e ansiosa esperando por algum sinal do meu melhor amigo. O tempo passava de forma lenta e eu quase saltei do sofá quando ouvi a campainha ser tocada, sabendo que os funcionários já  o conheciam e o deixariam subir sem problema. Abri a porta ansioso e dei de cara com sua expressão fechada, o loiro estava realmente chateado comigo.

 

- Que bom que veio - O puxei para um abraço, sendo porcamente correspondido, seus braços mal me tocavam. Quando o soltei pude o trazer para dentro - Deveria ter te chamado para conversar bem antes.

 

- Cadê o Harry? - O loiro perguntou olhando em volta, sendo um pouco ácido no tom.

 

- Ele não tá aqui. Eu estava te devendo um dia nosso, sem contar que quero conversar com você e tem que ser uma conversa entre nós dois - Disse sincero, deixando que o outro tirar seu paletó e afrouxar a gravata - Pedi uma pizza pra gente, deve estar com fome.

 

- Um pouco - Ele resmungou se sentando no sofá visivelmente chateado - Quer dizer que deu certo a sua apresentação? Isso é bom... – Niall tentava iniciar uma conversa, mas a forma como ele parecia deslocado e desconfortável sentando em meu sofá fazia meu coração se apertar.

 

- Deu, nem eu acreditei que eles aprovaram e vou poder arrumar toda essa bagunça. Eu já tava me preparando para procurar um novo emprego – Sorri mexendo em minhas mãos de forma nervosa.

 

- Acho que devo parabenizar o Harry também - Novamente aquele tom ácido.

 

- Sim, sem ele eu não teria consigo - Falei sincero, vendo sua expressão mudar de chateada para algo muito mais agressivo - E é justamente sobre minha relação com ele que precisamos conversar.

 

- Claro. Afinal ele é o único que faria as coisas por você. O Harry é muito legal, mas ele está a alguns meses na sua vida... Eu estou a anos e do nada você decide que só tem ele de amigo Louis, faça me o favor. Você me excluiu de tudo, porra vocês trabalharam juntos, almoçam juntos, é difícil me chamar para um cinema? - Me senti mal por notar o quão o outro deveria estar se achando excluído pela minha aproximação repentina com o cacheado.

 

- Você entendeu mal minhas palavras Ni... - Tentei explicar, mas fui bruscamente interrompido.

 

- Acho que não, posso ler o que você escreveu se quiser, mas você deixava bem claro que o Harry te apoiava de forma que ninguém mais podia ou conseguia, nem mesmo seu “irmão” - Niall parecia disposto a jogar tudo aquilo na minha cara, tudo o que estava preso em sua garganta a algum tempo.

 

- Mas é verdade - Minha frase pareceu enfurece-lo de uma forma que a anos eu não conseguia - Eu estou ficando com o Harry - Soltei de uma vez, rápido e quase que indolor, sabendo que não tinha mais volta.

 

- … - O breve silêncio do loiro estava me deixando nervoso - Você O QUE?

 

- Eu estou ficando com o Harry há algumas semanas - Repeti mordendo meu próprio lábio. Era a primeira vez que eu falava aquilo em voz alta e colocava uma característica temporal na “relação”.

 

- Ficar do tipo se abraçar, beijar, encontros e essas coisas? - O loiro ainda estava atônico, repetindo as perguntas de forma besta.

 

- É... Pelo menos eu sempre considerei isso ficar - Tentei fazer uma gracinha. Me assustando quando recebi um forte soco em meu braço - Aí, que porra foi essa??

 

- Isso foi por você não me contar que é gay seu idiota. Quanto tempo vocês estão ficando? Quando começou? Louis Tomlinson você já ficou com outros caras e não  me contou? -  Niall parecia realmente irritado e eu estava confuso com toda aquela mudança e perguntas.

 

- Não! O Harry foi o primeiro que eu fiquei. Eu sou... Eu era hetero Niall e sempre te contei de todo mundo. A... a primeira vez que a gente ficou foi naquela balada sabe? Só que já rolava uma tensão antes que eu não entendia muito bem. Só que na balada eu tava meio bêbado, frustrado e a gente se beijou. Eu fiquei confuso, irritado, na negativa até que a gente ficou de novo e eu desde então tento entender o que tá acontecendo comigo.

 

- Mas já faz uns… 3 MESES - Recebi um novo soco enquanto o outro gritava a última informação. Só pude agarrar meu braço e gemer de dor - Porra Louis, tá com ele a todo esse tempo e não me contou? Não confia em mim cara? Que você achou que eu iria fazer? É por isso que vocês estavam tão juntos? Porra Louis, você tá namorando um cara e não me contou! Você definitivamente não confia em mim - Afagava meu braço dolorido, negando com a cabeça.

 

- Não é isso! Deixa eu te explicar e para de ficar tirando conclusão de tudo. A primeira coisa é que eu fui um idiota de não contar e de ter te excluído. Eu fui um real idiota e só não te soco de volta porque assim pelo menos a gente ficou quite nisso. Agora sobre o Harry é tudo mais complicado - Suspirei me aconchegando ao seu lado - Você tá treinando boxe? Seus socos não eram tão fortes – Resmunguei manhoso.

 

- Isso se chama raiva, agora desembucha e começa a falar de você e do Harry. Quero que me explique desde o começo e me de um bom motivo para estar nessa enrolação a três meses e não me contar... três meses - O loiro repetiu como se ficasse surpreso com o tempo até arregalar os olhos -VOCÊ JÁ TRANSOU COM O HARRY?- O loiro praticamente gritou a pergunta já que sabia que em um relacionamento com uma mulher eu já estaria tendo relações.

 

- O QUE?... NÃO! Me deixa explicar as coisas Niall! - Rebati corado.

 

Quando finalmente consegui calar o outro comecei a contar as coisas. Sobre às brincadeiras, de como eu e o Harry havíamos ficado próximos, nos dávamos bem, do clima que foi instaurado, do dia que acordei colado nele, da primeira vez que ficamos na balada e de como eu fiquei mal e até briguei com ele, sobre como tudo havia sido definido como apenas uma amizade colorida e que apesar de parecer muito tempo boa parte dele nós éramos só amigos que se beijavam de vez ou outra. Contei como magoei seus sentimentos uma vez e tive que me desculpar, como passamos a ficar cada vez mais, que sua irmã havia flagrado nos dois juntos até finalmente chegar aos dias atuais e que ele havia me acalmado no banheiro, secado minhas lágrimas, me subornado com beijinhos e ate mesmo mostrando o cartão que ele havia deixado mais cedo em minha mesa. Talvez houvesse ocultado apenas nossa tarde intensa em meu apartamento.

 

- Você é uma das pessoas que eu mais adoro esse mundo Ni, meu melhor amigo e meu irmão de verdade, até  porque a dona Jay te considera como filho. Quando eu disse que ele fez algo que você não faria foi porque você não ia ficar me dando beijinho e aguentando minha birra - Tentei explicar, bagunçando seus cabelos.

 

- Mas... você é gay então Lou? Eu tô chateado contigo e não vou negar. Porque não me contou isso antes? Eu ia te apoiar cara, não importa o que aconteça eu sempre vou estar ao seu lado - Niall me puxou para um abraço apertado – To surpreso, mas isso não muda nada sabe? Ainda sou seu melhor amigo, sou seu irmão, mas tem razão, não vou ficar te dando beijinhos. – Sorri com aquilo e correspondi o abraço, dando um beijo melecado em sua bochecha.

 

- Eu acho que sou bi, eu sinto atrações por mulheres ainda, porém eu nunca senti atração por homens. É uma atração pelo Harry sabe? É uma coisa que sinto só quando estou com ele. Eu não te contei antes porque precisava de um tempo para mim entende? Me entender, me descobrir, não tinha como responder essas perguntas se eu não soubesse quem eu sou. Eu tava tão confuso e assustado e eu sei que foi errado não pedir ajuda pra você, mas não foi algo fácil - Olhei para o loiro e sabia que ele podia enxergar toda a minha fragilidade - Eu só  pensava na sua reação, na da minha mãe... Eu não ia saber o que fazer se vocês desaprovassem isso e sentissem nojo de mim que nem o cara de cafeteria.

 

- Eu nunca faria isso e tenho certeza que a Jay também não - Niall sorriu fraco, ainda estava chateado, mas em partes entendia o amigo. Era algo grande demais para que saíssem falando sem pensar.

 

Nossa conversa foi brevemente interrompida quando a pizza chegou, me dando alguns minutos para me recuperar de tudo aquilo. Começamos a comer e aquele assunto parecia ter despertado todo tipo de curiosidade em Niall que não mensurava suas perguntas e não tinha o menor pudor em suas dúvidas, me deixando mais sem graça do que eu estava acostumado.

 

- Tá... Eu vou ter que ter uma conversinha com o Styles sobre ele estar morto se te magoar e todo aquele papo de irmão - Acabei rindo daquilo, negando enquanto enfiava um pedaço de pizza na boca - Mas me diz, como é beijar um cara? É diferente? Sério mesmo que nunca fizeram mais nada?

 

- Hum... É um pouco diferente porque às vezes nos dois queremos controlar e torna tudo mais intenso. Fora que tem o quesito força né. É diferente você ficar marcado porque ele se empolgou - Brinquei, ouvindo um riso alto do outro - E a gente já fez algumas coisas - Resmunguei envergonhado, vendo que o outro quase havia derramado sua cerveja em meu sofá tamanha sua empolgação.

 

- O que? Nem adianta me olhar com essa cara. Você é meu primeiro amigo gay que eu posso perguntar tudo o que eu quiser! - O irlandês me acusou, me fazendo rir e saber que eu estava ferrado.

 

- O Harry, bem... Ele me chupou - Disse sentindo meu rosto corar, notando que o outro havia esgarçado com a bebida, tossindo e me deixando preocupado, mas apenas rolei os olhos quando em um gesto rude ele mandou que eu continuasse - Eu não vou ficar te dando detalhes - Rolei os olhos novamente em negação - Mas só digo que nenhuma ex tem metade do talento dele. Não tem como explicar Ni, mas meu corpo reage totalmente diferente quando estou com ele. Tudo é mais intenso e quando chegou nessa hora parecia que era a primeira vez que eu tava fazendo algo -Disse em um rompante de coragem.

 

- Você tá tão apaixonado por ele!! - O loiro disse empolgado, começando a rir e me fazendo franzir o cenho.

 

- Não estou não - Respondi querendo tirar aquelas ideias de sua cabeça - Somos amigos com benefícios...

 

- Aham, claro - Niall debochou, começando a listar com os dedos coisas que eu havia falado - Vamos recapitular. Você deixou bem claro que sente atração pelo Harry e não por homens, você praticamente babou para contar as coisas que ele fez e falou para você, você está guardando um pedaço de papel no seu bolso só porque ele escreveu, diz que seu corpo reage de forma mais intensa com ele e teve o maior clichê de todos, se pegaram e depois foram tomar um café da manhã meio romântico. Você está ficando com alguém além dele? - Neguei com a cabeça, sentindo o calor subir por minhas bochechas - E ele?

 

- Nunca perguntei, mas que eu saiba não. O dia que o ex dele mandou várias mensagens e uma nude ele mandou ele parar e me mostrou a conversa - Ocultei a parte que era porque eu estava dando um pequeno ataque de ciúmes.

 

- Então meu querido Louis… Você está apaixonado! - Niall ria alto, virando a latinha com empolgação - E o Harry já te colocou uma coleirinha e você do jeito que tá bobo por ele bem notou. - A provocação me deixou em choque.

 

- Ele não me colocou na coleirinha - Respondi irritado.

 

- Aham, vai se enganando. Aposto que ele sabe que íamos conversar e que pela noite você vai mandar várias mensagens falando sobre isso - O irlandês continuava a me provocar, me deixando mais irritado por saber que era verdade. Eu havia prometido mandar mensagens, mesmo trabalhando juntos e almoçando juntos era comum trocarmos mensagens pela noite.

 

Inspirei o ar com força antes de expirar com mais força ainda, me sentindo frustrado. Como eu não havia notado aquilo? Eu estava me apaixonando por Harry e estava completamente fodido. Nosso acordo era de amizade, sem sentimento. E eu o idiota estava me apegando. Com certeza o outro iria me achar patético, o primeiro cara que me interessava e já me apaixonava. Droga.

 

- Porque tá com essa cara? - O loiro perguntava, me cutucando e recebendo um olhar frustrado - Opa. Acho que eu falei demais né - Ele coçou a cabeça envergonhado - Respirei fundo, afundando minha cabeça entre minhas mãos.

 

- Eu tô ferrado Niall, não era para eu estar gostando dele... Era só para ser uma amizade colorida. Eu não quero estragar a nossa amizade. Se eu me afastar agora pelo menos não vai ser tão estranho - Eu passava a mão nervoso por meus cabelos, suspirando desanimado.

 

- Calma Louis, se o Harry propôs uma amizade colorida é porque ele tinha interesse em você, ele não ia manter isso se não visse algo em você. Você poderia sentar e conversar com ele, dizer o que tá sentindo, quem sabe vocês até não oficializam um namoro? - Niall tentava por minha cabeça no lugar, mas eu estava realmente frustrado.

 

- Tô ferrado… - Disse suspirando novamente, tomando um longo gole da minha cerveja e me encostando nele.

 

- Precisamos marcar algo com o Harry, assim eu posso zoar ele também é você não fica se sentindo mal - O loiro propôs completamente animo, me fazendo negar com a cabeça.

 

- Só você mesmo Nialler, obrigado por me entender e me apoiar,  até quando seu amigo decide que está  apaixonado por um cara - Sorri de forma contida, recebendo um abraço.

 

- Sempre vou te apoiar, você é o meu irmão cara. Mas não me exclua mais, se você esconder mais alguma coisa de mim eu corto esse pintinho fora. Aí nem homem, nem mulher vai te querer - O loiro me fez rir com sua ameaça.

 

Continuamos conversando, Niall falando um pouco sobre o trabalho e como estavam as coisas na empresa. Contei de forma mais detalhado o que havia acontecido na empresa e ele havia ficado igualmente indignado. O loiro começou a me zoar quando Harry me mandou mensagem e eu passei a gastar alguns minutos contando que havia ficado tudo bem. Logo o celular foi tomado da minha mão e eu me senti tenso

 

Louis: Ei Harry, é o Niall! Tá pegando meu amigo e ainda esconde isso de mim? Sexta-feira vamos sair. Preciso ter um papo sobre ter cuidado com os sentimentos do meu garoto

 

Harry: Pode deixar, não pretendo magoar o sentimento dos seu garoto .. mas topo sair na sexta.

 

Louis: Casa do Louis, eu trago pizza!

 

Estava envergonhado com Niall falando aquilo, mas o pior era Harry entrar na brincadeira e responder. O loiro me olhava com um largo sorriso aberto, comentando animado sobre a resposta do outro e como o moreno também estava na minha, me fazendo rolar os olhos. Era só o que eu precisava, o irlandês agindo de cupido e nos “shippando”, segundo suas próprias palavras.

 

--------------------------

 

Após a conversa com Niall eu me sentia bem melhor, era bom ter o apoio do loiro. Continuei a correr e melhorar a campanha, dessa vez mantendo contato direto com a cliente e era engraçado como nossos e-mails eram ácidos e bem humorados. Já Harry parecia mais contente do que o normal aquela semana e de forma descontrolada sempre dávamos um jeito de trocarmos selares no começo e no final do dia, aquele havia de tornado nosso cumprimento. Talvez pela correria eu mal vi os dias passarem, me surpreendendo por já ser sexta-feira novamente, sabendo que Harry iria para casa e não duvidava que ele acabasse dormindo novamente lá, a ideia me fazendo sorrir de forma contida.

 

Eu estava cansado, havia feito hora extra todos os dias e não via a hora de chegar em casa, então não via problema em sair meia hora mais cedo. Fui até a mesa do moreno e notei que o mesmo não trabalhava, parecendo entretido em um site de passagens aéreas, me fazendo sorrir maldoso. Me aproximei silencioso e coloquei meus lábios perto de sua orelha.

 

- É assim que trabalha senhor Styles? - A voz saindo mais rouca do que esperava, mas havia válido a pena pelo pulinho que o outro dera.

 

- É quando estou bloqueado - Girei a cadeira do cacheado, fazendo-o me observar.

 

- Estou indo pra casa, re vejo mais tarde lá? - Perguntei me encostando em um armário ali presente, trocando um sorriso contido com o outro.

 

- Claro, não te deixaria sofrendo sozinho com o Niall - Ri com a provocação do outro, negando com a cabeça - Também quero sair mais cedo, não estou conseguindo render - O cacheado choramingou em drama.

 

- É só meia hora e aí você vai, prometo te recompensar quando chegar - Pisquei para ele, não resistindo em morder meu lábio, eu estava ficando cada vez mais saidinho. O moreno apenas abriu um sorriso misterioso e concordou, um arrepio correndo meu corpo pela forma como seu olhar se incendiou com aquela provocação

 

Sai dali e fui direto para casa, me ocupando em tomar um longo banho e vestir algo confortável, deixando meus cabelos bagunçados e beliscando alguma bobagem que havia em minha dispensa. Quando pensei em me jogar no sofá ouvi a campainha ser tocada, sabendo que meus pequenos minutos de paz haviam acabado, apesar da companhia de ambos valer a pena. Caminhei até a porta e a abri, dando de cara com Harry e algumas garrafas de vinho

 

- Rápido.. - Comentei baixinho, não conseguindo completar a frase pelo moreno entrar e me puxar para um selar carinhoso.

 

- Hora da recompensa? - Sua expressão era de puro divertimento, me fazendo selar sua bochecha.

 

- Recompensando - Provoquei pegando as bebidas e levando para a cozinha, ouvindo a porta ser fechada e o moreno me seguir.  

 

- Acho que não… - Harry agarrou minha cintura por trás e se esfregou ali lentamente, suas mãos apertando minha carne de forma desejosa enquanto seus lábios percorriam minha nuca, me arrepiando por completo com as mordidinhas que recebia ali, respirando de forma ruidosa por conta daquela provocação - Minha recompensa era só aquele beijinho Lou? - Sua voz era maliciosa.

 

- E..era - Respondi trêmulo, sentindo meu corpo ser prensado mais um pouco contra a pia. Merda, meu corpo estava quente e parecia ter pequenas corrente elétricas o percorrendo, eu não deveria ficar dessa forma pelo outro “dominando” meu corpo.

 

- Tem certeza? - Um novo aperto e dessa vez um som constrangedor havia saído da minha boca, eu havia gemido com o outro tocando e se esfregando contra mim - Não ganho mais nenhuma recompensa?

 

Me soltei do outro como pude, me virando e agarrando sua nuca, o beijando de forma necessitada e estremecendo ao lembrar que já havíamos feito coisas na cozinha. Como se o moreno tivesse lido meus pensamentos fui erguido é colocado sobre o balcão, o enlaçando com minhas pernas e deixando que nossos lábios brincassem com ainda mais desejo e intensidade.

 

- Agora sim fui recompensado - Corei por estar ofegante e o moreno um tanto quando descabelado, recebendo um selar em meus lábios - Queria continuar, mas será que temos tempo até o Niall chegar?

 

- Acho que sim - Resmunguei querendo o puxar para um novo beijo, mal tocando nossos lábios e sendo afastado pelo toque escandaloso da campainha - Mas que diab… -Recebi um selar antes de completar o xingamento, pulando do balcão e indo para a porta, vendo um loirinho sorridente e com três caixas de pizza.

 

- Ainda bem que estava em casa … te liguei, mas você não atendeu - O irlandês cruzou a porta sem nem precisar se convidado, sorrindo animado como sempre.

 

- Tava no banho - Expliquei enquanto via desaparecer para a cozinha, provavelmente encontrando Harry já que ambos começavam a falar alto.

 

Sorri contido e esperei os cumprimentos acalmarem, não pretendia comer a pizza naquele momento, mas o loiro havia deixado claro que estava com fome e que o cheiro havia o matado pelo caminho. Acabamos sendo convencidos e fizemos uma primeira rodada de pizza, aproveitando o vinho que Harry havia trazido. O clima estava gostoso e apesar de eu não estar trocando nenhum toque com o moreno eu me sentia bem sabendo que meu melhor amigo estava aceitando aquilo. Saímos da cozinha e nos jogamos no sofá com as taças ainda cheias, ouvindo Niall tagarelar sobre um caso bizarro que havia acontecido no escritório, deixando claro que o sigilo cliente-advogado não era válido quando alguém entrava na justiça querendo a guarda de uma estátua africana amaldiçoada, e que o objetivo do uso era para amaldiçoar a vida do perdedor pós-divorcio. Eu ria da forma como ele falava, agradecendo de forma exagerada por não estar nesse caso.

 

- Só você mesmo Niall - Harry riu, passando o abraço por meus ombros e se aconchegando contra ele, me fazendo sorrir envergonhado. Os olhos azuis do homem a nossa frente se tornando analíticos.

 

- Mudando de assunto… Eu não acredito que vocês estavam juntos e não me disseram nada. Não gosto de ser excluído ok? - O loiro resmungou, passando o dedo pela borda da taça - Pior era a Gemma falando que era estranho vocês dois terem sumido, que deveriam estar aprontando e eu só agradecendo porque a gente tava podendo ficar em paz … No final ela tinha razão - O loiro comentou de forma distraída, me fazendo arregalar os olhos.

 

- VOCÊ FICOU COM A MINHA IRMÃ???? - Harry parecia igualmente surpreso, tanto que sua voz estava algumas oitavas acima do que o comum.

 

- Você ficou com o meu! - Niall respondeu como se estivesse indignado - Que era hétero até aquele momento - Pontuou com uma sobrancelha erguida, me fazendo rir contido e receber um olhar “irritado” de Harry.

 

- Não me olhe assim, resolvam entre vocês, eu não tenho nada haver com isso - Ergui minhas mãos em sinal de paz.

 

- Como assim você ficou com a minha irmã Niall? - Harry ainda parecia chocado, sua expressão se transformando conforme provavelmente imaginava a cena, terminando com uma careta - Vocês nem tiveram tempo de conversar...

 

- Harry tua irmã é bonita, inteligente e divertida. Foi meio difícil não ficar interessado. Mas depois da balada ela deixou claro que só tava querendo se divertir, tanto que veio de novo para Londres e a gente nem se encontrou - O loiro explicou como se aquilo resolvesse muita coisa.

 

- Como sabia que ela veio para Londres? - A frustração na cara do cacheado era impagável e eu só podia tentar não rir.

 

- Existe uma coisa chamada celular e esse aparelho mágico possui programas de mensagens instantâneas. Eu sou advogado, ela é advogada, temos amigos em comuns.  É uma pessoa que é bom manter contato - Niall explicava de forma cômica.

 

- Deixa ele Hazz, a gente não pode falar muito. Afinal a gente escondeu dele coisas também - Deixei um beijo em sua bochecha - Fora que sua irmã também não comentou nada, mesmo quando ela pegou a gente se beijando - Disse por fim para apaziguar as coisas.

 

- Mas … minha irmã … e o Niall... juntos... Ah, eu não quero imaginar isso! - O cacheado bufou finalmente, me puxando para um selar. Fiquei surpreso porque era a primeira vez que Niall veria aquilo, não sabendo qual seria sua reação, mas a exclamação e palmas.

 

- Ohhhhh que bonitinho vocês dois! Num é que você combina com um cara Lou - Niall falava animado, batendo palmas e sorrindo - De novo! De novo! De novo!

 

- Niall … chega - Rolei os olhos, sentindo minhas bochechas quentes com o outro puxando um coro solitária para nos beijarmos.

 

As horas passaram de forma agradável, com diversas brincadeiras, risos e provocações. Harry fazia questão me manter próximo a seu corpo ou trocando carinho suaves em meus cabelos ou minhas coxas. Eu sabia que os toques não passavam despercebidos dos olhos do loiro que vez ou outra até conseguia controlar os comentários, mas a maioria deixava escapar de sua boca sem o menor puder. Acabei suspirando cansado quando percebi que já passava das 23 horas, vendo Niall começar a arrumar suas coisas para ir embora, me questionando com um olhar safado o fato de Harry estar no sofá não demonstrando o menor interesse em sair.

 

- Vai ficar mais Harry? - Niall perguntou com um tom malicioso na voz, me fazendo dar um cutucão com o cotovelo no loiro.

 

- Lógico! Quase não pude ficar com o Louis durante a semana e eu to muito afim de agarrar ele um pouquinho - O sorriso malicioso do cacheado me fez negar com a cabeça, querendo bate-lo por dar corda no loiro, como se aquilo fosse necessário - Então você pode ir agora ou ficar para ver - Harry disse malicioso, se arrumando e ficando ainda mais confortável no sofá, fazendo uma clara provocação para que o outro fosse embora.

 

- Huuum … Ir embora ou ficar assistindo vocês se pegarem … Ir embora ou ficar assistindo - Arregalei os olhos com o loiro com a mão no queixo como se realmente considerasse aquilo.

 

- NIALL JAMES HORAN … - Chamei seu nome completo, pegando sua pasta e o empurrando para a porta - Hora de ir pra casa - Ditei deixando claro que ele não ficaria ali assistindo

 

Fui o empurrando ouvindo o riso gostoso do meu amigo e mais diversas provocações. Suspirei quando tive que prometer que mandaria mensagem contando como foi a noite, sendo aquela a única forma de convencê-lo a entrar no elevador. Voltei rapidamente para dentro do apartamento vendo o moreno esparramado em meu sofá, o olhando com um sorriso de canto e me aproximando. Suas mãos tocaram minha cintura assim que cheguei perto do suficiente, me puxando para seu colo e passando a beijar meu pescoço com vontade

 

-Quer dizer que você tá muito afim de me agarrar e já se convidou para dormir aqui? - Perguntei roçando nossos lábios

 

- Muito muito afim de ficar te agarrando … e eu só tava pensando em ficar mais um pouco, mas já que insiste eu durmo aqui. Só não prometo que não vou ficar te agarrando até de madrugada - O moreno respondeu atrevido, mordiscando meus lábios e me fazendo ofegar de forma boba. Todo aquele carinho e necessidade parecia que estávamos em início de namoro.

 

- É... Eu acho que eu insisto - Ditei por fim, sentindo suas mãos me apertaram e nossos lábios finalmente se encontrarem da forma que eu queria. E mesmo estando ferrado, mesmo assustado com o sentimento de paixão que aumentava cada vez mais dentro de mim conforme nossos lábios e corpos se tornavam um, eu não me via saindo daquilo, não quando cada encaixe parecia perfeito.

 

Eu estava absurdamente ferrado.

 


Notas Finais


Quando fiz a nota comentei que estava um pouco chateada sobre as pessoas não estarem lendo, mas não esperava que fosse entendido como "vou parar de escrever a fic". Não. Eu não vou. Mas me deixou ainda mais "surpresa" ver que quando faço um capítulo de 5 mil palavras tem 5 comentários e quando faço uma nota "reclamando" tem o dobro. Ninguém é obrigado a comentar, não estou pedindo confete e uma chuva de elogios, mas pelos comentários eu sei se a história está sendo entendida, se está legal, se está entrando em um rumo tosco. Por isso acho importante.

Enfim, a nota já foi apagada porque voltamos a programação normal. Não respondi nenhum comentário lá, mas li todos e fiquei feliz com o apoio e as palavras.

Obrigada e até segunda que vem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...