História Sem Fronteiras - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Exibições 11
Palavras 1.457
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Hentai, Mistério, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


OI! Como vocês estão?
Como vocês podem ver estou postando mais capítulos esses dias, então se gostarem de muitos capítulos podem comentar!
Leia então mais esse capítulo e até as notas finais!

Capítulo 7 - Uma notícia ruim?


Amy estava na universidade estudando, mas sempre estava pensando em Harshaw e como ele deveria estar no hospital, estaria com dor? Febre? Infecção? São muitas perguntas para a pequena cabeça de Amy, mas ela fez essas mesmas pergunta a manhã inteira.

-Que saco essa aula de física. –Pensou Amy consigo mesmo. – E aquela chata da Cristina não veio, só para estragar ainda mais essa manhã.

Bateu para o sinal e todos os alunos foram para os corredores ou os pátios da universidade, se encontrar, revisar matéria, ficar, mas Amy só pegou seu celular e foi para um dos corredores que não era muito cheio, só tinha umas 7 pessoas ali, e Amy se sentia mais segura e mais calma naquele corredor, poderia pensar, escutar músicas e ler sem ninguém incomodar ela. Bem era o que ela pensava.

-Oi gatinha. –Falou um garoto de 19 anos vindo em direção à Amy. –Como ta a garota mais gostosa desse prédio?

-O quê você quer Lucas? –Perguntou com ódio nos olhos. –Não ta vendo que eu estou ocupada escutando música e fazendo vários nadas?

-Não, não to vendo. –Disse Lucas se sentado ao lado de Amy e colocando seu braço em volta de Amy. –Mas acho que você poderia fazer algo mais divertido.

-Tipo? –Falou Amy se levantando.

-Ficar comigo. –Disse Lucas se levantando também. –Afinal todas as garotas querem ficar comigo.

-Mas eu não. –Disse Amy se afastando um pouco. –Só por que a maioria das garotas desse prédio querem ficar com você quer dizer que eu tenha que ficar?

-Claro. –Falou Lucas sorrindo.

-Se toca. –Disse Amy se segurando para não dar um tapa na fuça de Lucas. –Você se acha o tal só porque as garotas sonham em ficar com você. Você é só mais um vagabundo que quer se achar melhor que todos.

-Eu sei que você quer isso Amanda. –Disse Lucas chegando mais perto de Amy. –Não precisa se segurar é só chegar mais perto.

-Vai se foder. –Falou Amy cheia de raiva. –Eu tenho namorado, e ele da de DEZ em você, ele é carinhoso, se importa comigo, é gentil, não gosta de escrotisse, gosta da maioria das coisas que eu gosto. Ele é incrível, tem um caráter melhor que o seu, sé é que você tem caráter. Você ganha tudo que quer e ainda é desse jeito, vai criar vergonha na cara e vai pra puta que pariu.

-Você vai me beijar querendo ou não. –Falou Lucas puxando Amy para mais perto e aproximando seu rosto do dela.

Amy na hora viu que se Lucas fizesse aquilo, Harshaw nunca iria perdoar ela, então ela virou a cara, se afastou dele e deu um tapa na cara de Lucas, um tapa tão forte que ficou até as digitais marcadas no rosto dele.

-Sua vagabunda! –Falou Lucas. –Por que você fez isso?

-Pra você aprender a parar de falar assim com uma garota. –Disse Amy. –Não são seus olhos azuis e esse cabelo loiro que vão fazer alguma garota se apaixonar por você.

-Todas me querem. –Retrucou Lucas.

-Querem por que elas te acham lindo, e gostoso. –Disse Amy com uma resposta incrível. –Imagina na hora que elas forem para cama com você, vão se decepcionar, já que afinal você é broxa.

-Você vai se arrepender Amanda. –Falou Lucas saindo do corredor.

-Viadinho. –Falou Amy.

Amy então pegou o celular e entro no whatsapp para falar com sua amiga.

Amy: Cris!

Cristina: Oi amiga o que foi?

Amy: Aquele viado do Lucas quase tentou me beijar!!!!

Cristina: Como assim???? E você fez o que?

Amy: Eu dei um tapa nele e disse um monte de coisas que estavam guardadas dentro de mim, e q eu precisava falar para ele.

 Cristina: Fez muito bem amiga,aquele garoto viu do que você é capaz!

Amy: Sim, mas ele disse que eu iria me arrepender de ter feito aquilo.

Cristina: Não fica preocupada com isso, ele é um cagão que tem medo de tudo.

Amy: Eu não sei como ele é.

Cristina: Mas eu sei! Eu já sai com ele e um poste começou a piscar do nada, tudo bem que quando acontece isso todo mundo fica com medo, mas ele saiu correndo e gritando como uma garotinha de 6 anos!

Amy: Como é que as garotas ficam com ele? Ele é um escroto!

Cristina: Eu sei, eu era cega por ele quando nós ficamos, depois eu me arrependi.

Amy: Eu disse pra ele que ele era broxa, me senti o máximo.

Cristina: Não falou mais que a verdade amiga, ele é broxa toda hora.

Amy: Você já foi pra cama com ele??????

Cristina: Sim, a pior escolha da minha vida.

Amy: Nossa bem feito pra ele.

Cristina: Mas aposto que com o Harshaw foi bom né sua safadinha.

Amy: Ai cala a boca Cris, eu já falei pra você que foi mágico.

Cristina: Eu sei miga, mas eu gosto de te deixar brava.

Amy: Deu pra perceber.

Cristina: Quantas vezes eu já te irritei?

Amy: Bilhões de vezes, mas agora eu tenho que ir ta quase na hora da aula começar.

Cristina: Ta bom então, tchau miga.

Amy: Tchau amiga.

Amy então esperou o tempo do intervalo acabar e entro na sala, se sentou e esperou o professor aparecer, e quando ele chegou adivinha quem foi falar com ele? Sim o Lucas. Amy ficara com o coração na mão achando que ele ia ser idiota e contar para o professor, mas ele não falou nada, Amy então abaixou a cabeça e fechou os olhos, tentando imaginar como Harshaw estava lá no hospital sozinho, parado só olhando televisão naqueles canais chatos do hospital.

-Saudades de você meu amor. –Pensou Amy consigo mesma.

A aula estava no meio e Amy estava achando aquilo uma chatice extrema, ela tinha que ficar quieta, pois o professor era chato demais, e não queria que ninguém fizesse nenhum barulho, senão ele tiraria da sala de aula.

A aula tinha acabado de começar, e Amy foi a primeira a sair da sala, pois não queria ver Lucas na saída, já que estava empolgada que seus pais tinham deixado ela ir ver Harshaw no hospital. Amy desceu correndo pelas escadas, e correu para fora para entrar dentro do carro de seus pais, uma Sorento 2016.

Chegando lá, Amy perguntou para a recepcionista se ela poderia entrar, e como era de costume de Amy ir lá ela sempre podia entrar. Amy andava pelos corredores, e olhava as pessoas saindo dos quartos e indo para suas casas e imaginava ela saindo de lá com Harshaw e Jason.

-Amor, cheguei! –Disse Amy abrindo a porta do quarto. –Como você ta?

-Oi, amor. –Respondeu Harshaw. –Eu estou melhorando, e você?

-Mais ou menos. –Disse Amy.

-O que houve? –Perguntou Harshaw.

-Se lembra do Lucas? –Disse Amy.

-Lembro, o quê tem ele?

-Ele tentou me beijar! –Disse Amy levantando os braços.

-O QUE? –Gritou Harshaw. –Você deixou?

-Não, te acalma. –Respondeu Amy. –Eu dei um tapa nele, e ele falou que eu me arrependeria de ter feito aquilo.

-Ainda bem. –Disse Harshaw aliviado. –Mas o que ele quis dizer com você vai se arrepender?

-Eu também não sei. –Disse Amy. –Mas ele falou, e aquele garoto é doido.

-Pois é. –Disse Harshaw. –Mas eu não ganhei nenhum beijo desde que você chegou.

-É mesmo. –Disse Amy. –Tinha me esquecido disso.

Amy chegou mais perto de Harshaw e beijou-o, fazendo o dia de dos dois muito melhor, fazendo os dois esquecerem suas complicações, seus problemas e todo o resto do mundo.

-Olá pombinhos apaixonados! –Falou Cris entrando no quarto. –Podem parar de se beijar? Por que eu não vou ficar segurando vela.

Os dois pararam de se beijar e começaram a rir, olhando para Cris, com aquelas roupas curtas dela, usando óculos escuros na cabeça, aquele cabelo loiro que brilhava quando a luz batia, usando uma bolsa vermelha e um colar com um pingente em forma de “C”.

-Sua boba! –Disse Harshaw rindo. –Deixa eu matar a saudade do beijo da Amy.

Amy apenas e ficou vermelha.

-Vocês me deixam enjoada com esse amor. –Disse Cris dando um abraço em Amy e dando um beijinho na bochecha de Harshaw. –Mas como vocês estão?

-Bem. –Os dois responderam ao mesmo tempo.

-Só isso? –Disse Cris. –Só por que eu cheguei vocês não precisam ficar tristes.

-Cala a boca! –Disse Amy rindo. –Não estamos tristes, só estamos surpresos em te ver.

-Uhum. –Disse Cris. –Vou acreditar em você.

Os três começaram a conversar sobre tudo que tinham feito hoje, menos Harshaw que não fez nada de diferente, mas eles riram e se divertiram bastante, pensavam que nada poderia atrapalhar o dia deles, que não haveria nenhuma notícia ruim.

Bem, era o quê eles pensavam.........


Notas Finais


IHHH, o que será que vai acontecer?
Se vocês quiserem mais um cap essa semana comente se quiser!
Até o próximo cap, beijinhos da luz e até mais!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...