História Sem limites - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kakashi Hatake, Karin, Kurenai Yuuhi, Mebuki Haruno, Neji Hyuuga, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Temari, TenTen Mitsashi
Tags Sakura, Sasuke, Sasusaku
Exibições 438
Palavras 2.673
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oiee amores. Como sempre agradecer a todos os comentários e favoritos. *-* estou muito feliz que estejam gostando.

Boa leitura :3

Capítulo 12 - Brigas e Insegurança


Presenciar aquela cena acabou com o resto das minhas esperanças de que aqueles dois fossem só amigos do colegial. Sasuke parecia realmente gostar de Suzy e aquilo me fez sentir uma pontada enorme no peito. Será que ele gostava mesmo dela? Se sim, por que ele havia deixado as coisas entre mim e ele evoluírem naquele ponto?

Kakashi começou a aula interrompendo a discussão dos dois. Eu não queria demonstrar mas foi inevitável... As lágrimas caíram sem a minha permissão e eu me levantei, saindo da sala antes que alguém pudesse ver o rio que se formara em minha face.

Ouvi Kakashi gritando meu nome ao longe mas não parei. Corri em direção ao jardim e me deitei,  deixando minhas lágrimas caírem sobre o gramado.

Talvez eu estivesse sendo precipitada, mas não havia dúvida. O que Sasuke tinha com Suzy era muito mais além do que eu podia imaginar. Eles só andavam grudados durante o colegial, então o que me garantia que eles nunca haviam se beijado ou feito coisa pior?

Sasuke disse que não tinha nada com ela e que a sua presença não mudaria nada entre nós, então o que significou aquela ceninha na sala? Por que os dois entraram na faculdade abraçados?  Droga. Eu não conseguiria levar aquilo numa boa, cedo ou tarde eu iria acabar discutindo com Sasuke.

- Sakura?

Para o meu desespero Naruto apareceu no jardim. Não queria dar explicações a ele então rapidamente enxuguei minhas lágrimas e esperei o loiro se aproximar.

- O que aconteceu?

- Nada. Só senti uma dor no peito- menti.

Na verdade eu havia sentido mesmo uma dor no peito, mas não diria o motivo a ele.

- Venha. - Naruto pegou meu braço.

- Pra onde?

- Vou te levar para a enfermaria.

- Não precisa já passou.

-Tem certeza?

- Sim. - ele soltou meu braço.

- Então vamos voltar para a sala?

- Não, vou ficar aqui por mais um tempo.
-Certo. - Naruto caminhou em direção a entrada.

Pelo menos o loiro se deu ao trabalho de conferir o que estava acontecendo comigo. Nem mesmo Ino se preocupou, muito menos Sasuke.

Permaneci no jardim até a hora do almoço. Eu estava faminta então caprichei na refeição naquela manhã. Sentei em uma mesa distante tentando evitar perguntas sobre o minha saída repentina.

- Sakura. - fui surpreendida com um certo Uchiha que se sentara a minha frente.

- Sim ?

- O que aconteceu mais cedo?

- Nada de importante.

- Hm.

Sasuke não era muito insistente e eu agradeci por isso. De maneira alguma eu poderia demonstrar a minha insegurança em relação a Suzy. Então agi o mais naturalmente possível.

- Sasuke eu juro que vou te bater muito da próxima vez que me deixar sozinha. - a morena se aproximou de nós e sentou ao lado do Uchiha.

- Você sabe que odeio andar grudado em alguém.

É mesmo Sasuke?  Não me pareceu incomodado hoje mais cedo quando entrou abraçado com ela na faculdade.

- Sei, sei. Você não mudou nada fofo. - ela apertou a bochecha de Sasuke.

- Não me chame de fofo, já disse que odeio apelidos carinhosos.

- Eu sei disso também bobinho. Só estou enchendo o saco.

A sensação de observar aqueles dois era pior do que comer alguma coisa estragada.

- Sasuke o que vamos fazer hoje a noite? Estava pensando em assistir um filme de terror ,que tal? - Suzy perguntou.

- Pode ser...

Só de pensar naqueles dois juntos assistindo a um filme, meu estômago embrulhava. Resolvi sair dali antes que acidentalmente eu deixasse cair um pouco de suco na blusa branquinha que ela usava.

Suzy era realmente muito bonita. Aqueles olhos azuis contrastavam perfeitamente com seus cabelos pretos. Parecia ser bem vaidosa, ao contrário de mim que usava sempre o mesmo moletom calça jeans e pouca maquiagem. Não me surpreenderia se Sasuke preferisse ela.

****

- Sakura, o que aconteceu hoje cedo?- Ino me perguntou sentando ao meu lado no sofá de casa.

- Agora você está preocupada?

- Sem drama por favor. Eu estava ocupada com Gaara e não pude ver como você estava.

- Hm.

- Saky, vai pirraçar agora?

- Pode me chamar de infantil. Você não será a primeira e nem a última

- Já disse para não dar ouvidos ao Uchiha.

- Você viu a Suzy? Ela parece ser bem madura e atraente.

- E quem disse que você também não é?

- Comparada a ela sou uma garotinha. E ela é um mulherão.

- É verdade. Ela é bonita, mas o que importa é que você também é.

- Hm ...

- Sakura, vai deixar ela chegar assim e tomar o seu lugar? Faz alguma coisa, tem que se impor!

- Na verdade, eu estou no lugar dela.

- Lugar dela? Por acaso eles foram namorados no colegial?  Não!

- Vai saber...

- Então faça o seguinte , pergunta logo ao Sasuke o que ele tem com essa maldita Suzy e resolva logo esse dilema!

- Sasuke não gosta de ser invadido, eu não posso perguntar isso a ele novamente.

- Como você é complicada!

- Ino eu preciso ficar sozinha. Eu vou para o meu quarto.- Ino revirou os olhos.

- Tudo bem então.

Odiava ter que passar o resto dia trancada em meu quarto e ainda por cima pensando naqueles dois assistindo a um filme de terror juntos...

Talvez Ino tivesse razão e eu devesse perguntar logo de uma vez se eles tiveram algo no passado. Não poderia ficar nesse impasse, aquilo estava me matando.

Já era noite quando recebi uma ligação de Sasori. Ele me convidou para ir até a sua casa para assistirmos a um filme. Ino logo se animou para ir também já que sabia que o ruivo dividia o apartamento com Gaara.

Nunca havia ido na casa de Sasori e me surpreendi quando entramos no local. Era parecido com o apartamento que eu dividia com Ino. Não era luxuoso quanto a casa de Sasuke mas era bem bonito.

- Olá meninas!

- Olá. - respondemos juntas.

- Bom, podem se sentar. Gaara está fazendo a pipoca.

- Ah, então eu vou lá conferir se ele está fazendo um bom trabalho. - Ino saiu sorridente em direção a um corredor.

Me sentei no sofá e ajudei Sasori na escolha do filme. Eu ainda estava perturbada com essa história de Suzy então achei que um filminho me faria esquecer dela por um instante.

Acabamos escolhendo um filme de ação qualquer.  Sasori se sentou ao meu lado e Gaara e Ino, no outro sofá. Vez ou outra os dois trocavam beijinhos o que era irritante pra falar a verdade. Felizmente Sasori não tentou nada comigo, apenas passou o braço em meus ombros e assistimos ao filme abraçados.

Me lembrei do nosso último encontro  antes de eu sair correndo atrás de Sasuke no refeitório . Fiquei de pedir desculpas a ele mas nem havia me lembrado até aquele momento.

- Sasori, eu te deixei sozinho no refeitório na sexta feira... me desculpe.

- Tudo bem. Eu já estava de saída. - ele sorriu simpático.

Eu sabia que Sasori ainda tinha esperanças de que pudéssemos ter algo juntos mas ele me respeitava muito. Ele e Ino eram duas pessoas na qual eu mais simpatizava.  E claro Sasuke... mas com o Uchiha era diferente. Não éramos amigos. Nem namorados na verdade... a nossa "relação" já estava começando a me irritar.

- Saky, você está bem? - Sasori cochichou em meus ouvidos.

- Sim.- sorri para ele.

Aquela altura Gaara e Ino já estavam no quarto fazendo vocês sabem muito bem o que.

- Parece distante...

- Não é nada.

- Se precisar de mim, estarei aqui.

- Eu sei disso. - eu sorri e ele me deu um beijo na testa.

- Sua amiga parece estar muito bem acompanhada. Então que tal eu te levar para casa?

- Não precisa se incomodar. Afinal Ino precisa ir também, se não eu não terei carona amanhã para a faculdade.

- Você tem razão.

Eu precisava chamar Ino para irmos embora, mas como eu iria interrompê-la? Eles já estavam no quarto a algum tempo, então presumi que já tinham feito o que queriam fazer. Antes de ir até lá , liguei para a loira mas a mesma não atendeu. Sasori tentou ligar para Gaara mas ele também não atendeu. O único jeito foi bater na porta dos dois.

Bati algumas vezes cautelosa mas não obtivemos respostas. Então coloquei meu ouvido na porta para ver se ouvia alguma coisa e me arrependi perdidamente.

- Isso vai, Ino... meu Deus...

- Você gosta quando eu cavalgo?

- Adoro, mais... por favor... mais...

Rapidamente tirei meus ouvidos dali não contendo minhas risadas. Sasori me olhou confuso e apontei para a porta indicando para ele fazer o mesmo que eu. Poucos segundos depois estávamos eu eu o ruivo rindo feito dois idiotas o corredor.

-Minha loirinha, vai...

- Assim?

- Isso vai meu docinho de leite...

- Meu moranguinho...

Nossa, aquilo foi o cúmulo. Meu moranguinho?  Talvez o apelido tenha surgido em comparação a cor de seus cabelos. Eu e Sasori quase rolamos no chão de tanto rir. Pelo visto eles ainda tinham muito para fazer naquele quarto. Droga!  Eu precisava ir embora.

Felizmente depois de alguns minutos a loira e Gaara saíram do quarto e eu agradeci muito por isso. Não pude conter minha risada quando estávamos a cominho de casa.

- O que foi Sakura está rindo feito idiota.

- Nada não... meu moranguinho.

Ela me lançou um olhar mortal e por um instante achei que ela fosse voar em mim.

- Ouvindo atrás da porta? Que inconveniente.

- Foi sem querer, eu precisava te chamar para irmos embora mas parece que você estava muito bem...

- Ah cala a boca! Pelo menos eu transo!

- Calma, docinho de leite. - provoquei.

- Sakura se não calar a boca eu te jogo para fora do meu carro.

- Tudo bem, tudo bem. - disse tentando conter minhas risadas- Eu paro.

- Idiota!

Aquela noite foi tão divertida que até tinha me esquecido de Suzy. Bom se eles estavam se divertindo juntos assistindo filmes de terror eu também estava me divertindo muito com meus amigos. Eu sabia que no dia seguinte tudo iria voltar novamente. Mas resolvi deixar a bad para depois e aproveitar o momento.

***

Na manhã seguinte, chegamos atrasadas na faculdade graças a Ino. Felizmente não tínhamos sido as únicas. Gaara e Sasori chegaram poucos minutos depois da gente. E logo atrás deles... Sasuke e Suzy.

Ver aqueles dois chegando juntos era frustrante, mas eu prossegui sem demonstrar irritação. Ele me lançou um olhar mortal ao perceber que Sasori vinha em minha direção com um mini buquê de flores.

- Sakura é pra você.

- Mas por que ?- corei- Nem é meu aniversário.

- E precisa ser seu aniversário?

- Ah obrigada...- peguei o buquê.

- Eu vi e me lembrei de você.

- São lindas.

- Sim. Rosas para outra rosa.- ele sorriu- Então , vamos entrar?

- Sim- disse enquanto Ino e Gaara nos esperavam mais a frente.

Antes que eu pudesse mover um dedo senti as mãos de Sasuke me segurarem firme.

- Precisamos conversar.

Olhei para ele por um instante e pude perceber sua irritação.

- Tudo bem... Pessoal podem ir na frente.

Gaara, Ino e Sasori entraram na faculdade restando somente eu , Sasuke e Suzy...

- Suzy, você pode nos deixar a sós?

- Certo. - ela bufou e saiu dali com uma expressão insatisfeita.

Sasuke me puxou até um banquinho ali perto e nos sentamos.

- Me dê um motivo para não amassar esse buquê agora mesmo.

- Por que ele não é seu para você fazer isso?

- Eu fiquei sabendo que foi para casa dele ontem a noite.

- Sim. Nós só assistimos a um filme. Nada mais justo não? Você estava fazendo o mesmo com Suzy. - falei sem pensar.

Eu não queria brigar com Sasuke, mas já era tarde demais. O Uchiha me olhou muito mais irritado do que já estava.

- Você está fazendo isso para me atingir?

- Não. Sasori é um bom amigo. Sabe quando você se afastou de mim depois do meu acidente na piscina? Foi ele quem conversou comigo nos dias seguintes, foi ele que me levou para tomar um sorvete, foi ele que se sentou comigo na hora do almoço até você aparecer na festa de Lisa depois de mais ou menos um mês e dizer que havia se cansado de me evitar.

- Então por que não casa com ele? Ele faz o seu tipo. - ele olhou para o meu buquê.

- Ótimo, e você se case com Suzy. Ela é um mulherão ao contrário de mim. Faz bem mais o seu tipo.

- Quem disse que eu tenho tipo?

- Eu não sei, mas você parece se divertir bastante com ela.

- Eu já disse a você que não tenho nada com Suzy. Para com esse ciúme idiota, não confia em mim?

- Eu pergunto o mesmo, não confia em mim?

- Não confio em Sasori.

- E nem eu em Suzy.

- Pensei que tivesse deixado claro que isso não mudaria nada entre nós .

- Muda sim . Isso muda tudo.

- Sakura, eu não vou deixar de ajudá-la por causa de sua infantilidade.  Se quiser continuar comigo, vai ter que aceitá-la.

- Você é tão hipócrita...

- Hipócrita?  Por favor Sakura, cresça e depois a gente conversa.

O Uchiha saiu dali me deixando sozinha. Talvez Sasuke tivesse razão... Talvez ele e Suzy não tivessem nada e eu estava inventando coisas em minha mente. Eu jurei que não iria mostrar meu ciúmes a ele,mas não consegui. Quem era ele para me chamar de infantil, sendo que ele fazia uma cena todas as vezes que me via com Sasori? Ele  poderia sentir ciúmes mas eu não? Droga!

Olhei para o buquê em minha frente só então me dando conta de uma coisa. Como Sasuke sabia que eu tinha ido para casa de Sasori? Só poderia ter sido Gaara. Ino não faria isso e Sasori... sem comentários. Enfim... Não importava. Eu não havia feito nada de mais e não me sentiria culpada por aquilo. E sobre Suzy, eu precisava me acostumar com ela... Sasuke não havia beijado a garota até então e talvez eu realmente estava sendo criança de mais. Aquele abraço, e a cena na sala de aula poderiam ser simplesmente demonstração de carinho. Mas isso também me deixava irritada. O Uchiha não demonstrava isso por ninguém... Por que justo ela? O que ela tem de tão importante? Maldita hora em que essa Suzy fora aparecer...

***

- Posso entrar? - perguntei a Jiraiya que me olhava insatisfeito.

- Eu disse que não admitiria mais atrasos Sakura.

- Por favor. - o professor bufou.

- Tudo bem. Entre.

Não me sentava com Sasori nas aulas de Jiraiya,  então procurei um local vago na sala e por coincidência encontrei um ao lado de Sasuke. Me perguntei por que Suzy não estava sentado com ele. Observei o local e não encontrei a garota.

- Onde está Suzy? - perguntei.

- Está no banheiro. - ele respondeu sério.

Aproveitei aquele momento para conversar com Sasuke sobre a nossa discussão de poucos minutos atrás e tentar concertar a situação.

- Sasuke... me desculpa.- ele suspirou. - eu não queria fazer aquele escândalo...

- Tudo bem.- nesse momento Suzy entrou na sala.

- Ah, está sentada em meu lugar.

- Eu já estou de saída.- me levantei e sentei na carteira ao lado.

O restante da aula passou devagar. Olhei para eles minutos depois mas me  arrependi perdidamente. Suzy estava deitada no ombro do Uchiha e ele não parecia se incomodar com aquilo. A cena me doía, mas eu prometi que não iria fazer mais escândalos. A partir dali eu seria firme e não demonstraria minha insegurança para o Uchiha por mais que a situação me incomodasse...


Notas Finais


Bjinhos e até a próxima!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...