História Sem Pensar! - Incesto (Imagine Jungkook - BTS) - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Army, Bangtan Boys, Drama, Imagine, Jungkook, Revelaçoes, Romance
Exibições 453
Palavras 1.285
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá pessoas incríveis do Social Spirit...
I'M BACK!
Como prometido aqui está o capitulo gostoso, cheiroso pra vocês ;)
Espero que gostem e aproveite!
Obs: Obrigado a todos os favotiros, comentários e exibições no capitulo anterior. Já somos 76, com apenas 5 capítulos (não contando com esse, claro)...Thanks <3
Chega de digitar e boa leitura meus amores. Beijinhos <3

Capítulo 6 - Não Pensar!


Fanfic / Fanfiction Sem Pensar! - Incesto (Imagine Jungkook - BTS) - Capítulo 6 - Não Pensar!

15:34 p.m.

Eu não aguentava mais aquilo! Depois que finalmente admiti, não só para ele, como para mim, que o desejava...ele faz isso?! Jeon está me “ignorando” faz uma semana. Não conversa comigo, e quando resolve abrir a boca...são só para cumprimentos ou responder com palavras curtas, o que eu havia perguntado!

Caminhava pelo corredor, no intuito de chegar na sala...mas após encarar a porta de seu escritório entre aberta, uma imensa vontade de ir até lá, me consumiu. Encarei a porta novamente, respirando fundo em seguida.

Vamos você consegue!

Sem mais delongas, entrei no local fazendo seus olhos fixarem em mim rapidamente. Nos encaramos por um momento, e então eu fechei a porta atrás de mim. Jeon parecia meio incomodado com tudo aquilo, porém não fez nada para impedir. Me aproximei de sua mesa, suspirando pesado.

- Podemos...conversar? – Perguntei com receio, mas seus olhos pareceram me confortar.

- Claro... – Assentiu e eu me sentei na cadeira a sua frente – Sobre o que quer...conversar?

- Creio que...você já tem uma ideia! – Assentiu de leve. – E então?

- O quê?

- Eu preciso ter a certeza... – Suspirei – Não quero que...nossa “relação” continue assim...

- Não estou...entendendo! – Disse relaxando na cadeira, ainda me encarando – Seja mais...específica!

- Jeon...você sabe muito bem, o que eu quero dizer! – Bufou – Por que está agindo assim?

- Assim como?! – Riu sem ânimo – Como seu pai? – Respirei fundo, desviando o olhar – Não podemos ser nada a mais que pai e filha... – O encarei percebendo que o mesmo não me encarava – Você não tem a noção do quão...isso é errado!

- E você não tem noção do quão... – Me levantei irritada – Do quão eu te desejo!

- Até umas semanas atrás você me odiava! – Se levantou também – Por que está fazendo isso? – Caminhou até mim, em uma distante razoável – Quer voltar para o Brasil?! Ótimo...te compro uma passagem...

- Não! – Me aproximei o fazendo recuar um passo – Isso não tem nada a ver com a minha volta pro Brasil! – Encarei seus olhos negros – Eu não quero mais voltar!

Então um silêncio se reinou. Apenas o encarava, tentando distinguir o que o seu olhar queria dizer. Então ele respirou fundo, negando com a cabeça.

- Eu não posso... – Disse num sussurro – Eu não devo!

- É uma pena – Sorri tendo uma ideia. – Creio que o Tae, não se importaria em...aliviar o meu desejo!

Dei as costas com um sorriso no rosto. Seu olhar raivoso ao ouvir minhas últimas palavras, foram como fogos de artifícios pra mim.

Senti um puxão em meus pulsos, e logo minhas costas baterem na parede. Jeon me encarava furioso.

- Não ouse se aproximar dele novamente... – Apertou meus pulsos, me puxando um pouco mais perto – Não ouse procura-lo.

- Então me dê... – Pedi – Me dê o que estou procurando... – Nos encaramos – O que tanto quero!

Ficamos nos encarando por um tempo, até que ele afrouxa o aperto em meus pulsos...me fazendo se soltar.

- Pare de lutar contra o seu desejo! – Me aproximei acariciando sua nuca – Eu serei completamente sua...se você quiser!

Sua respiração ficou pesada, e seus olhos se alternavam entre minha boca e meus olhos. Parecia ter uma confusão interna se fazia, ou não. Se escolhia o certo, ou seu desejo e vontade.

- A escolha é sua! – Me aproximei um pouco mais, conseguindo sentir sua respiração – Apenas sua...

- Eu... – Engoliu seco. – Eu escolho...

- Você escolhe? – Podia sentir minha boca salivar, apenas por pensar em provar seus lábios rosados.

- Eu escolho...não pensar! – Sorri vitoriosa.

Logo fui prensada na parede novamente, e seus lábios tocaram os meus.

São saborosos como imaginei!

Seus lábios me beijavam com vontade. Sua língua adentrou em minha boca, explorando cada parte dela. Um beijo selvagem e cheio de desejo, me levando a loucura...como eu desejei por aquilo. Puxei sua nuca aprofundando mais o beijo, e puxando alguns fios de seu cabelo, o fazendo arfar. Suas mãos estavam em minha cintura, mas logo adentraram em minha blusa, me fazendo arrepiar com o seu toque. Senti seu membro já ereto ser prensado contra a minha intimidade, me fazendo gemer.

- Ainda acha que ele tem os melhores beijos? – Perguntou assim que nos afastamos. – Hum? Me responda! – Prensou meu corpo com o seu – E então...o que você me diz?

O observei por um tempo, sentindo meu corpo se arrepiar quando senti sua mão subindo através de minha coxa.

- Não vai me responder?! – Me encarou inocente, sorrindo sarcástico em seguida – Vamos...quero uma resposta!

- Sugiro que me beije novamente! – O puxei pela gola da camisa – Creio que não provei o suficiente!

- É mesmo?! – Perguntou descendo sua mão através de meu ombro – Creio que já provou o bastante!

- Foi apenas alguns toques.... – Rosei nossos lábios – Preciso mais que isso para tirar as conclusões!

Então o puxei novamente para um beijo. Sua língua aveludada como seus lábios, me causavam sensações incríveis. Eu queria mais...muito mais. Adentrei minha mão pela sua camiseta, sentindo os gominhos, sentindo seu abdômen definido...estava ansiosa para vê-lo. Arranhei o mesmo, o fazendo segurar meu pulso e tira-lo de lá.

- Não me marque! – Sussurrou contra meus lábios – Não sou completamente seu...como imagina!

Mas o que ele queria dizer?!

- Como assim? – Perguntei com dúvida. Jeon conseguia mudar de personalidade de uma forma tão “água pro vinho”, que me assustava – O que quer dizer?

- Nada! – Me puxou pela cintura – Não quero falar sobre isso...apenas aproveite!

Novamente nossos lábios estavam selados. Sempre selvagem e cheio de desejo. Resolvi esquecer esse pequeno acontecimento e aproveitar aqueles lábios maravilhosos. Senti que a “coisa” estava esquentando, quando sua mão chegou até a barra da minha camisa, pronta para tira-la...porém batidas na porta o impediram

- Que droga! – Reclamou me fazendo bufar. Também estava irritada com isso – Entre!

Nos arrumamos, observando a porta em seguida. Jimin adentrou no escritório nos encarando com um sorriso malicioso. Tinha uma ideia que ele sabia sobre o desejo de Jeon.

- Jimin! – O cumprimentei apenas com um aceno

- Olá ___! – Sorriu mostrando sua doçura, porém já conhecia a “peça” – Então o que estavam fazendo que demoraram para abrir a porta?

- Aa...apenas conversando! – Afirmei sorrindo de leve. Sei que ele não acreditaria – Bom...eu já estou de saída. Até mais Jimin...

- Até ____! – Sorrimos e sai do escritório. Porém suas vozes me fizeram continuar aonde estava. Apenas escutando atrás da porta!

- Olha Jungkook...finalmente! – Escutei sua risada – Estou orgulhoso!

- Do que está falando?

- Acha que eu não percebi?! – Me aproximei um pouco mais da porta – Lábios vermelhos, respiração ofegante, roupa amassada...ah, conta outra...sei que se pegaram...

Logo a risada de Jimin tomou conta do local.

- Não enche Jimin! – Parecia estar preocupado. Talvez arrependido – Não é como se tudo estivesse perfeito!

- Ah, ela! – Bufou. Ela? Ela quem? – Quando ela chega?

- Amanhã! – Bufou – Estou ferrado!

- Não se culpe... – Disse Jimin sereno – Era o que você sentia e sente...acontece Kookie!

- Eu não deveria ter caído nos encantos dela! – Encantos? – Sabia que não aguentaria por muito tempo!

- Você a deseja Jungkook! – Respirou fundo – Não é uma coisa que se escolhe!

- E o que eu fiz...não é algo que se faça! – Suspirou – Não nessa situação!

- Vai contar a ela?

- Eu devo...então sim! – Pareceu bater a mão na mesa – Hailee chega amanhã então...é o mínimo que devo fazer

Hailee? Quem é Hailee?

Cansada adentrei novamente no escritório, os fazendo me olhar assustados, pelo modo que entrei

- Quem é Hailee?

- Estava escutando a conversar? – Perguntou indignado, mas isso não me preocupava

- Quem é Hailee? E por que ela chega amanhã?

- Ela passará um tempo conosco! – Respondeu calmo, continuando a me encarar

- Por que?

- Porque Hailee é minha namorada!


Notas Finais


Bye bye <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...