História Sem Pistas - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang, Black Pink, CL (Chaelin Lee), Got7
Personagens G-Dragon, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Lee Chaelin "CL", Lisa, Personagens Originais, Rap Monster, Rosé, Seungri, Suga, T.O.P, Taeyang, V, Yugyeom
Exibições 7
Palavras 871
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oie amores, tudo bom com vocês? Espero que sim! Desculpem por fazer vocês esperarem mais quatro dias, então estou postando agora. Também porque nessa sexta vai estar muito corrida. Desculpa por estar muito curto também.

P.S: Não reparem nos erros de gramática, e boa leitura ♥

*Leia as notas finais please*

Capítulo 14 - Capítulo XIII


Fanfic / Fanfiction Sem Pistas - Capítulo 14 - Capítulo XIII

"Jungkook!" Hoseok gritou. "Jungkook!" Hoseok correu para o banheiro e olhou para o seu interior. Seu filho não estava lá. Ele correu desesperadamente pela casa, abrindo portas, olhando em cada sala e cada armário. Ele não encontrou nada. “Jungkook!" Ele gritou novamente. "Oh, Jesus," Hope murmurou em voz alta, sentindo um imenso alívio. Ele abriu a porta dos fundos com um empurrão. Sob a luz do amanhecer, ele viu a sua frente à cabana onde seu filho costumava ir. Abriu a porta com cuidado, sem muito barulho. Vejo Jungkook e um garoto deitados no chão somente com o abdômen amostra. Meu espanto foi grandioso, mas deixei as coisas como estavam. Tentei sair sem fazer muito barulho, mas como estava no quintal pisei num graveto em frente à porta e Kook se acordou. Jungkook parecia culpado e envergonhado. Saí e fui o esperar na sacada "O que você quer?" Perguntou Kook. Jungkook desajeitadamente tentou exibir uma expressão inocente. “Nunca te pedi nada Jung, apenas a verdade. Pensei que você poderia me contar coisa do tipo.” Ele se curvou para chegar mais perto de seu filho. “Como que terei alguma intimidade para falar com você, se você só pensa em trabalhar, trabalhar e trabalhar.” Aquilo o machucou mais que qualquer tapa, soco ou até mesmo cortes. Não ter disponibilidade para seu filho era o que ele mais odiava em sua vida. Uma lágrima escorreu por seu rosto, passando por sua bochecha e logo para seu queixo caindo em sua roupa. “Bom, mas quem é ele?” Tentou disfarçar sua tristeza com um novo assunto. "Bem, você não sabe, não é? Como se você soubesse muita coisa sobre a minha vida. Por que você se importa, de qualquer maneira? Quero dizer, isso faz alguma diferença para você, se eu transar com homens do que com mulheres? E esse e o Yugyeom" Jung se sentiu golpeada agora. Jungkook tinha acertado seus sentimentos, e isso doeu. Sua pergunta nem tinha mais importância. Hoseok não pôde conter mais as lágrimas. "Kook, por que você me odeia?" Ele chorou. Kook pareceu surpreso, mas dificilmente arrependido. "Eu não odeio você." "Então por que você fica me punindo? O que foi que eu fiz para merecer isso?” Jungkook olhou para longe. “Talvez você devesse passar algum tempo pensando sobre isso, Appa.” Ele levantou-se do banco e caminhou em direção à cabana. Hope vagou pela cozinha, tirando mecanicamente tudo o que ele precisava para fazer o café da manhã. Quando ele retirou os ovos e bacon da geladeira, ficou se perguntando o que fazer sobre aquela situação. Ele devia colocar Kook de castigo imediatamente, por ter falado assim com seu appa. Mas, exatamente como ele poderia fazer isso? Quando ele estiver de folga do trabalho, ele foi capaz de manter o controle sobre seu filho. Mas tudo era diferente agora. Agora que Hoseok estava de volta ao trabalho, seus horários eram descontroladamente imprevisíveis. E, aparentemente, seu filho também. Hopi refletia sobre suas escolhas quando colocou as tiras de bacon na frigideira para fritar. Uma coisa parecia certa. Já que Jungkook iria passar tanto tempo com sua “omma”, Jung realmente deveria contar a Fred o que tinha acontecido. Mas isso iria abrir um outro mundo de problemas. Fred já estava convencido que Hope era incompetente no ambiente doméstico, tanto como marido e appa. Poucos minutos depois, Hoseok estava sentado à mesa, comendo o café da manhã solitário. Jungkook chegou para comer junto a ela, o silêncio estava mais estranho do que o habitual. Finalmente, Kookie perguntou, "Você vai contar para a omma?" "Você acha que talvez eu devesse?" Ele respondeu ríspido. Kook baixou a cabeça, parecendo preocupado. Então ele implorou: "Por favor, não diga à Mariah." As palavras atingiram Hope direto no coração. Jeon estava mais preocupado com a sua empregada descobrir do que com o que sua omma poderia pensar - ou seu próprio appa, inclusive. Então as coisas ficaram tão mal assim, Hope pensou miseravelmente. As poucas coisas preciosas de sua vida familiar estavam se desintegrando bem diante de seus olhos. Ele sentiu como se nem fosse mais um appa. Ele se perguntou se Fred tinha quaisquer sentimentos sobre ser uma “omma”. Provavelmente não. Sentir culpa não era o estilo de Fred. Ele às vezes o invejava por sua indiferença emocional. Depois do café da manhã, enquanto Jungkok se aprontava para ir à escola, a casa ficou em silêncio, e Hoseok começou a pensar sobre a outra coisa que tinha acontecido naquela manhã-e se tinha acontecido. O que ou quem tinha causado aquele barulho na porta da frente? Teria havido um barulho na porta da frente? Da onde vieram aquelas pedrinhas? Ele lembrou o pânico de Marie sobre os telefonemas estranhos e um medo obsessivo estava crescendo dentro dela, ficando fora de controle. Hoseok ouviu um barulho e duas vozes conversando, deveria ser Kook se despedindo do namorado pensou. "Appa?" Kook o chamou, estava pronto para ir para a escola. Hoseok terminou de impara a louça, de sacar os pratos. Depois de deixar Jungkook, ele havia concordado em buscar Tae naquele dia. Eles tinham um suspeito para entrevistar, que encaixava em todos os dados demográficos. E Jung tinha uma sensação de que ele poderia ser o assassino selvagem que estavam procurando.


Notas Finais


Eai gostaram? Espero que sim.

Gente agora está próximo do natal e queria desejar um feliz natal e um próspero ano novo a todos vocês.
Que 2017 seja cheio de alegria e muitas histórias e hentais kk
Talvez nos veremos mais uma vez antes do natal. Estou preparando mais um one shot para minha lista deles. É um incesto com o Namjoon cheio de emoções, orgasmos e natalino kk
Beijo a todos vocês, até o próximo capítulo ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...