História Sem querer amei você. - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Personagens Originais, Suga
Tags Bangtan, Boys, Bts, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, K-pop, Rap Monster, Suga
Exibições 280
Palavras 1.932
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Comédia, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa leitura :)

Capítulo 29 - Como tem que ser.


Fanfic / Fanfiction Sem querer amei você. - Capítulo 29 - Como tem que ser.

  - Fico feliz em saber disso. E tenho certeza que o Hope também ficará! - Disse Jin sorrindo para mim.

  - Bom, eu preciso ir. Espero que dê tudo certo para vocês. - Suga disse sorrindo um pouco sem jeito. Acabei sorrindo de volta também. Admirei muito o que ele fez por mim e pelo Hope. Ajudou a nos aproximar. Ele reconheceu que errou, e isso não tinha preço. 

  - Obrigada pela ajuda de vocês. Ainda estou um pouco nervosa como se estivesse vendo ele pela primeira vez. 

  - Vai dar tudo certo. Agora precisamos ir antes que sintam falta da gente lá. - Disse Jin se virando - Nos vemos amanhã. 

  - Espera! - Eu gritei quando eles já estavam descendo as escadas. Eles se viraram. - Como eu faço para chegar lá? Eu posso ir com meu amigo, mas você ainda não me passou o endereço! - Eu ri e eles também. 

Jin anotou o endereço em meu celular e eu disse que chegaria lá com Tae. Desfiz minhas malas e já aproveitei para organizar meu guarda- roupa. Quando acabei fui até a cafeteria avisar que eu já estava na Coréia e a Sra. Kyung-Soon queria que eu já voltasse trabalhar. Quase ri na cara dela, mas achei melhor explicar que precisava resolver algumas coisas e só voltaria dois dias depois. Saindo da cafeteria, ao invés de pegar um ônibus para ir para casa, peguei um que ia para casa de Tae. Dei sorte por ele estar por lá. 

  - Que surpresa! - Ele me abraçando na porta de seu apartamento. - Entra e me conta tudo o que aconteceu. 

  - É uma longa história! - Eu disse me jogando no sofá. -  Ah, e outra coisa... Temos um show deles para ir amanhã. O que?! Não me olha com essa cara, o Jin que me chamou para ir.

  - Ta, depois chegamos nessa parte. Primeiro me explica o porque quis voltar tão rápido. 

  - Ontem o Hope me ligou e nós conversamos. - Olhei para o relógio - Não sei se foi ontem mesmo, eu sempre me perco nesse fuso-horário. Mas enfim, ele me ligou e eu estava mal e ver que ele estava mal também acabou me fazendo ficar pior. Então, eu, estúpida, acabei chorando na frente dele. Morri de vergonha e desliguei. Pouco tempo depois o Jin me liga e diz que o Hope estava muito mal por causa dessa história... - Ele me cortou.

  - Espera, então o Suga falou mesmo com ele? - Ele me olhou surpreso.

  - Falou. 

  - Então ele se arrependeu mesmo! Legal da parte dele. 

  - O mais legal foi que ele pagou minha viagem para eu poder voltar e fazer uma surpresa para o Hope. - Acabei sorrindo um pouco.

  - Uau! 

 Eu e Tae ficamos conversando por mais um tempo e já estava escuro. Ele me deixou em casa e eu resolvi que precisava descansar. Acabei indo para cama e fiquei me revirando até pegar no sono. E até que dessa vez não demorou muito. Acordei com o sol na minha cara por esquecer de fechar a cortina na noite passada. Levantei, tomei um banho e fui fazer minhas coisas. Tae me ligou a tarde e disse que já estava vindo para a minha casa. O show seria a noite mas ele passaria o resto de tarde comigo.
 Ele chegou e nós ficamos conversando e comendo como sempre fazíamos. O show  seria as oito da noite. quando foi as sete nós saímos da minha casa. Chegando lá o local estava cheio - O que já era de se esperar - Liguei para Jin mas só chamava. 

  - Legal, ele não atende. Acho que vamos ter que ficar aqui mesmo. - Eu disse para o Tae. 

  - Espera, eu vou tentar ligar para o V. - Ele disse já levando o celular na orelha - V? Oi cara, nós estamos aqui fora no show... Era para isso que eu estava ligando mesmo. Então podemos entrar?  Tudo bem. Estamos indo. - Ele desligou e colocou o celular no bolso. - Vamos? - Ele me disse com um sorriso largo. 

 Nos dirigimos até a lateral do lugar e havia uma pequena porta e dois seguranças estavam em frente a mesma. 

  - Oi - Tae disse parando em frente aos caras. Eles continuavam sérios. - Agora só precisamos esperar o V aparecer. - Tae disse para mim, mas um dos seguranças ouviu e riu como se pensasse que estávamos loucos. Poucos minutos depois pude ver V se aproximando das grades da porta. 

  - Pode abrir para eles. - V disse para os seguranças. Eles arregalaram os olhos mas se apressaram em cumprir a ordem. - E ai! Como estão? - V disse empolgado enquanto passávamos pelo portão. 

  - Nervosa. - Eu disse e eles riram. 

  - Jin nos contou sobre a surpresa para o Hope. Ele ficará feliz. - Eu apenas forcei um sorriso, mas minhas mãos tremiam. - Você não pode deixar o Hope te ver agora.

  - Por que ? - Eu perguntei confusa. 

  - Não sei também. Apenas estou seguindo as ordens do meu Hyung. - Nós rimos e eu concordei sem entender. 

 Chegando lá dentro, havia aquela muvuca de pessoas correndo de um lado para o outro com papéis, roupas, águas e comidas. V mandou o Jin e ele veio. 

  - Oi! - Ele disse parando em nossa frente. - Eu não posso ficar aqui com você. O show já irá começar e estamos terminando de nos arrumar. Eu sei que será chato mas preciso que fique nessa sala. - Ele disse pegando em meu braço e me levando até uma sala que tinha o número 7 na porta. 

  - Eu vou ficar aqui? 

  - Só até o intervalo do show. Depois disso você poderá sair. 

  - Mas como eu vou saber quando será o intervalo? 

  - Então vamos fazer assim... Quando estivermos saindo do palco você deve correr para cá. E não deixe o Hope te ver até que você esteja aqui dentro. 

  - Mas por que?!

  - Porque essa é surpresa! Ele virá aqui e verá você. E eu sei que ele não conseguirá controlar as... Emoções! - Ele disse sorrindo um pouco com cara de malícia. - Então é melhor um lugar assim, mais reservado. 

 Sem graça, eu corei um pouco e concordei. Fiquei dentro da sala esperando os meninos subirem no palco, para ter certeza de que não esbarrasse com o Hope pelo corredor e estragasse a tal surpresa. Quando pude ouvir os gritos histéricos das armys e logo as vozes deles no microfone eu saí. Fiquei na lateral do palco, ao lado de Tae. Mas fiquei um pouco escondida. Ver o Hope de novo, pessoalmente me deixou com as pernas bambas. Mas meu coração ainda estava partido por ver ele daquele jeito. Ele sempre brincava e ficava sorridente em cima do palco. Mas ele estava quieto e raramente se mantinha com a cabeça de pé. 
 Algumas músicas se passaram e eu ficava mais nervosa com o passar do tempo. Até que a música se sessa e eles começam a sair do palco. Eu corro em direção a sala e posso ouvir Tae dizer alguma coisa, mas não entendi o que era. Bato a porta da sala e me sento em uma das poltronas que havia lá. Meu coração estava acelerado e eu estava nervosa pelo que viria a seguir. Alguns minutos depois ouço Jin dizer próximo a porta '' Hope, pegue o meu celular na sala 7, por favor.'' Ouço Hope dizer algo e depois os seus sapatos se aproximando. '' MEU DEUS, ELE ESTÁ VINDO PARA CÁ. ELE ESTÁ VINDO! '' Meu coração já não sabia mais bater direito. A porta se abre e vejo a figura dele. Ele estava olhando para o chão, retirando o ponto elétrico de sua orelha. Assim que ele entrou eu me levantei. Ele me olhou assustado e se apressou em minha direção, batendo a porta atrás de si.
 Ele não disse nada. Apenas me abraçou e afundou o rosto no meu pescoço. Eu podia sentir seu coração batendo forte também, e o meu e o dele pareciam estar em uma disputa acirrada para ver qual batia mais forte e mais fora do ritmo. Eu passei a mão pela sua nuca e senti ele suspirar em meu pescoço. Sua respiração quente brincou com a pele de meu pescoço. Aquilo tudo parecia ser tão certo. Ele me soltou e segurou meu rosto com as duas mãos e olhou cada traço do meu rosto, descendo seus olhos pelo meu corpo, parecendo ter certeza de que eu estava ali. 

  - Eu não consigo acreditar que você está de volta. - Ele disse olhando meus olhos. E ali estava o que eu sentia falta... Aquele brilho.

  - Me desculpa eu ter feito você passar por isso tudo. - Eu disse quase num sussurro, abaixando a cabeça e colocando as minhas mãos em cima das deles que ainda estavam no meu rosto. 

 Ele levantou minha cabeça e cobriu meus lábios com os seus. Naquele momento pude sentir novamente as borboletas no meu estômago. Ele tirou as mãos de meu rosto e as entrelaçou em minha cintura a apertado contra seu corpo. Soltei um leve gemido em meio ao beijo e isso fez o corpo dele se arrepiar. Passei os braços em seu pescoço e o beijo se intensificou. Eu precisava tanto dele como os meus pulmões precisavam de ar. Eu me sentia tão completa quando estava com ele. Eu não me lembrava de nada. Apenas que precisava ama -lo com todo meu coração. E aquilo já era suficiente. 
 Ele diminuiu a intensidade do beijo e desceu sua boca pelo meu pescoço. Eu passeia mão pelo seus cabelos e ele voltou a boca para a minha como se precisasse e ansiasse mais por meu beijo. Estava tudo tão perfeito, tão completo, até que a porta se abre. ''SÉRIO?!'' 

  - Meu Deus! Me desculpe. - Disse o Suga segurando a porta a virando o rosto. - Juro que dessa vez foi sem querer. Só vim buscar o celular do Jin que ficou aqui mesmo. Não fazia parte da surpresa. - Ele riu um pouco e eu também. Hope me soltou de imediato, fechando um pouco a cara por ter nosso beijo interrompido. 

  - Que surpresa? - Ele disse olhando para mim.

  - Jin me ligou e conversamos sobre eu e você. Então ele achou que você gostaria de me ver aqui. - Ele sorriu um pouco e balançou a cabeça concordando. - Suga pagou minha passagem. Acabei gastando o que tinha para ir, então ele me ajudou a voltar para poder falar com você. - Ele olhou para o amigo surpreso. 

  - Só queria me desculpar de alguma forma. Agora não quero atrapalhar vocês. - Ele disse pegando o celular do Jin que estava em cima da mesa e saiu. 

  - Espera. - Hope disse - Muito obrigado por isso. Não tenho como expressar a alegria que estou sentindo agora. 
 
  - Por nada - Suga sorriu e fechou a porta.

 Hope voltou a me olhar com aqueles olhos que me tiravam o sono - No bom e no mal sentido! - E sorriu para mim voltando a passar os braços em minha cintura. 

  - Enfim a sós de novo. - Ele disse para então voltar a me beijar. 


Notas Finais


Espero que tenham gostado.
Conto com seu favorito e comentário.
Até o próximo capítulo.

Está acabandooo 😭
Estou chorosa.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...