História Sem querer, me apaixonei...- Vhope, Jikook, Namjin - Capítulo 33


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Colegial, Drama, Jikook, Jimin Bottom, Jimin Uke, Jungkook Seme, Lgbt, Namjin, Romance, Tehvalleri, Vhope, Yaoi
Visualizações 480
Palavras 1.681
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Hentai, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Suspense, Violência, Visual Novel, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá denovo! A pedido de uma leitora (Mais especificamente a camila251217) eu resolvi postar o capítulo ainda esse fim de semana.



Boa leitura!



Ah, por sinal, é impressão minha ou alguns leitores estão deixando de comentar? Eu amo demais MESMO os leitores novos, mas também não esqueço dos antigos ❤

Capítulo 33 - Não olhe mais na minha cara!


Fanfic / Fanfiction Sem querer, me apaixonei...- Vhope, Jikook, Namjin - Capítulo 33 - Não olhe mais na minha cara!

*Anteriormente...*

“Jm: Jung.. Jungkook... –Ele disse devagar, mas se lembrou de tudo que havia ouvido, sentiu uma forte dor na cabeça e sua visão foi escurecendo. Até que se apagou completamente.”

Jk: Jimin? Jimin!

Ninguém respondeu do outro lado da linha.

-Ligação off-

 Jungkook pegou seu celular e ligou para Hoseok.

-Ligação on-

Jk: Hobi?

Hs: Oi, e aí? Achou o Jimin?

Jk: Ele ligou. Mas, não deu pra saber onde ele estava.

Hs: Ligou de onde? Tem certeza que era ele?

Jk: De um telefone público, tenho certeza. Ele falou comigo. Mas aí...

Hs: Aí...?

Jk: Aí ninguém mais respondeu do outro lado da linha. E se aconteceu alguma coisa com ele?

Hs: Só um minuto... –Hoseok pareceu se afastar do telefone, se dirigindo à Taehyung. –Tae, você sabe dirigir?

Tae: Sei.

Hs: Me encontre na minha casa dentro de cinco minutos.

-Ligação off-

Jungkook mudou a direção de sua moto e foi diretamente pra casa de Hoseok.

Hs: Então ele ligou?

Jk: É... isso aí.

Hs: E então?

Jk: Bem, ele ligou pro próprio celular, de um telefone público, então eu imaginei que fosse o Jimin. Aí eu perguntei se era ele, o Jimin falou meu nome e apagou. Não disse onde estava, nem como estava, ou com quem estava. Mas a voz era dele.

Hs: Ok. Temos que saber de onde veio essa ligação. Vou falar com o Nam.

Hoseok pegou o telefone e ligou para Namjoon.

Jk: Tudo o que eu falei pra ele... tudo é culpa minha... –Jungkook diz passando os dedos entre as mechas castanhas e se recostando sobre a parede atrás de si.

Hs: Olha... eu poderia de consolar, mas eu sou horrível nesse tipo de coisa e a culpa realmente foi sua, então... vamos torcer para que esteja tudo bem, com o Jimin.

Jk: Você é um ótimo amigo. –O mais novo riu. –Isso não foi ironia.

Hs: Obrigado... –Hoseok sorriu levemente envergonhado -Nam, pode vir na minha casa, por favor? Sim, é sobre o Jimin. Não, ainda não achamos ele. Ok.

Jk: Ele está vindo pra cá?

Hs: Sim, já está vindo. O Jimin não falou mais nada?

Jk: Não. Sabe, eu não pensei que ele reagiria dessa forma. Na verdade, eu nem cheguei a pensar em como ele reagiria.

Hs: São situações, Kookie. O Jimin tem seus motivos. Você engravidou uma moça e beijou ele em uma mesma noite. E escondeu isso dele. Se isso tivesse acontecido com você, não acho que seria muito diferente. Se tivesse acontecido comigo, com o Tae, ou com qualquer outra pessoa. Todo mundo tem o temperamento diferente, mas ninguém ficaria feliz ao saber de uma coisa dessas. Ainda mais desse jeito. O Jimin descobriu do modo errado na hora errada.

Jk: E depois disso tudo, eu ainda joguei tudo aquilo na cara dele. Eu perdi o Jimin... da pior forma o possível...

Nj: E aí?

Hs: O Jimin ligou. Não sabemos onde ele está ainda.

Jn: Ele não disse nada?

Hs: Nada de importante. Mas acho que o Namjoon consegue rastrear a ligação. Lembra de um trabalho que tivemos que fazer de informática?

Jk: É verdade... acha que consegue rastrear?

Nj: Pode ser mais difícil porque é um telefone público, mas acho que consigo.

Yg: Enquanto isso, eu vou procurar ele. –Yoongi pegou a chave do carro

Jn: O Tae também ainda está procurando ele?

Hs: Sim. Ele disse que caso encontrasse ligaria pra cá.

Nj: Me empresta o celular do Jimin?

Hs: Vamos entrar, lá você tenta rastrear.

Todos assentiram e entraram para dentro de casa.

Namjoon encarava o aparelho atentamente, enquanto os outros esperavam pacientemente por notícias. Bem, nem com tanta paciência assim.

Jn: Vai demorar muito, Namjoon? Nem sabemos como está o Jimin, ele pode estar correndo perigo...

Nj: Pronto! Consegui o endereço. –Jungkook praticamente arrancou o celular das mãos de Namjoon e olhou o endereço na tela.

Jk: Liguem para o Tae e o Yoongi, eu vou atrás do Jimin.

Hs: Jungkook, o Jimin nem vai querer te v... –Jungkook ignorou completamente a fala do amigo e ligou sua moto, seguindo para onde o celular indicava o paradeiro de Jimin.

Jk: JIMIN! –Ele correu até Jimin que estava desacordado dentro da cabine. Usou a própria mão para quebrar o vidro, deixando-a cheia de cortes. Abriu a porta por dentro e segurou o pequeno corpo desmaiado em seus braços.

Jn: Jungkook, as suas mãos!

Jk: Isso não importa, o Jimin!

Jn: Vai ficar tudo bem com o Jimin, ele só teve um choque emocional e precisa comer alguma coisa.

Tae: Melhor levar ele pra casa. Se não foi nada demais, ele logo vai acordar. –Os meninos tentaram se aproximar do garoto, mas Jungkook não deixou.

Jk: Não precisa, eu consigo pegá-lo.

O moreno pegou Jimin no colo e o colocou com cuidado no banco de trás do carro de Namjoon. Taehyung e Jin se sentaram, respectivamente, no banco do motorista e do carona, Jungkook colocou a cabeça de Jimin sobre seu colo, se sentando no banco de trás, e os outros se dividiram entre a moto do Jeon e o outro carro.

Jn: Podem ir embora se quiserem, ele já vai acordar.

Tae: Acho melhor esperar ele acordar.

Jn: Está tudo bem, Tae. Não se preocupe, eu também já vou pra casa, sério. Hobi, leve ele pra casa.

Hs: Vamos, Tae.

Tae: Qualquer coisa pode ligar, ok?

Jn: Pode deixar.

Tae: Você vem, Yoongi?

Yg: Não, eu tenho que ir a outro lugar.

Hoseok seguiu com Taehyung para casa e Yoongi foi pra só Deus sabe onde, enquanto Jin tentava fazer um curativo na mão de Jungkook.

Jk: O Jimin costumava fazer curativos em mim quando eu me machucava... –O moreno sorriu bobamente ao lembrar do jeitinho marrento de Jimin quando fazia os curativos. Na verdade, ele tinha esse jeitinho marrento o tempo todo.

Jn: Tenho certeza que o curativo que eu faço nunca vai ser igual ao do Jimin. –Jin diz, sorrindo. –Mas você deve ter consciência de que talvez o Jimin não queira falar com você.

Nj: Jin, o Jimin... acho que ele está acordando.

Todos foram ao quarto, onde Jimin se remexia levemente na cama.

Jk: Chimchim... –Jungkook segurou a mão do garoto, que abriu os olhos lentamente.

Jm: Jin, Nam... –Seu olhar se direcionou a Jungkook, e ele desvencilhou sua mão do maior. –Sai daqui.

Jk: Ji...

Jm: SAI DAQUI! NÃO FALA MAIS COMIGO! –Lágrimas insistentes começaram a sair dos pequenos olhinhos de Jimin, ele se lembrava de cada palavra que tinha saído da boca do Jeon, que chegavam em si como fortes chicoteadas em seu peito. –NÃO OLHA MAIS NA MINHA CARA! SAI!

Jimin começou a se debater e chutar Jungkook, que tentava à todo custo conversar, sem obter sucesso.

Jn: Jungkook... é melhor você sair... –Jin sussurrou, fazendo Jungkook assentir e sair dali.

O garoto seguiu para sua casa e se jogou na cama, as lágrimas quentes molhando seu rosto aos poucos.

Ba: Kookie? O que aconteceu? –Bambam entrou no quarto e pousou sua mão sobre as costas do irmão.

Jk: Eu fui um idiota! Eu perdi o Jimin! –Jungkook chorou ainda mais, e Bambam lhe deu um abraço carinhoso.

Ba: Você nunca chorou assim por causa de ninguém. Você ama mesmo o Jimin, não é? –O mais novo assentiu. –Me conte o que aconteceu.

Jungkook contou tudo, em detalhes ao irmão.

Ba: A situação é mais complexa do que eu pensava... Cuide do seu filho, isso é essencial. Você deve ter magoado muito o Jimin, muito mesmo, então não espere que ele vá de perdoar de uma hora pra outra. Mas tudo tem seu tempo, Jeon. Se for pra vocês ficarem juntos, isso vai acontecer.

Jk: Você está certo... obrigado, Bambam.

Ba: Na próxima eu cobro, viu?

***

Yoongi parou onde um dia foi sua casa com as mãos nos bolsos e a respiração ofegante. Havia se cansado para andar até ali, mas se pedisse o carro de alguém emprestado teria que justificar, e isso não daria boa coisa no fim.

Tocou a campainha e foi atendido pelo seu pai, que carregava um sorriso maldoso no rosto.

Sr. Min: Yoongi? Entre...

Yg: Não vou entrar. Vim aqui saber qual o seu problema. O que você quer?

Sr. Min: Me divertir. O que seria?

Yg: Pare com isso. Eu faço o que for preciso...

Sr. Min: Nada disso. Eu quero ver você sofrer, Yoongi. Vamos ver, vou começar com aquele seu amiguinho... hum... primeiro o Jungkook... depois, Namjoon? Hum, Hoseok?

Yg: Você não toca um dedo neles.

Sr. Min: Que tal então, aqueles outros, Seokjin... Jimin o outro, não é? E aquele... Taehyung... Ah, já sei... –O homem tirou uma foto do bolso. –Que tal focarmos na Sung? –Ele mostrou uma foto onde Chewan estava sorridente ao lado de Yoongi.

Yg: Você não vai fazer nada, com nenhum deles.

Sr. Min: Veremos. Agora saia daqui. –O pai de Yoongi fechou a porta, deixando um garoto com uma cara furiosa pelo lado de fora.

***

Tae: Dorme aqui, Hobi...

Hs: Eu não posso, Tae... Queria, mas não posso...

Tae: Por favor... –Taehyung fez uma cara pidona ao namorado, derrotando-o.

Hs: Ah, tudo bem... só vou mandar uma mensagem para minha mãe.

Tae: Ok, eu vou tomar banho.

Taehyung seguiu para o banheiro, voltando um tempo depois, já de banho tomado, com uma toalha na cintura.

Tae: Só um minuto. –Tae pegou uma roupa dentro do armário e seguia para o banheiro novamente.

Hs: Não precisa ter vergonha, Tae. –Hoseok sorriu ao ver que Taehyung corou com seu comentário.

Tae: Eu não sei se...

Hs: Está tudo bem. Não tem problema. Vou separar um filme para assistirmos, ok?

Tae: Ok.

Taehyung vestiu sua roupa e quando saiu do quarto viu um filme selecionado na tela da televisão. Hoseok tinha ido tomar banho.

Taehyung foi até a cozinha e preparou pipoca para os dois comerem enquanto assistiam, sentindo um abraço por trás e um beijo em seu pescoço.

Tae: Hobi... –Ele suspirou ao sentir os lábios quentes do namorado sobre sua pele. –Acho que o filme pode esperar...

 

*Continua...*


Notas Finais


Foi isso...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...