História Sem Querer Te Amei - Reybar - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Ámbar Benson, Luna Valente, Matteo, Rey, Sharon, Simón
Tags Âmbar, Luna, Lutteo, Matteo, Rey, Reybar
Exibições 27
Palavras 2.119
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Escolar, Famí­lia, Ficção, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


E aí, como estão?
Espero que gostem do capítulo.
Bora ler?

Capítulo 6 - Seduzindo Ou... Seduzida?


Âmbar continuava encarando Rey sem acreditar que ele não lhe contaria o que havia pedido. Odiava ficar com curiosidade sobre algo e faria de tudo para Rey revelar o seu “desejo”. – É óbvio que você vai me contar, não é Rey? Âmbar pergunta e pára na frente do moreno que a encara.

- Não, senhorita Âmbar. Minha vida pessoal não lhe diz respeito. O moreno fala e volta a caminhar, ignorando a loira.

- Se não me contar nada, me encarregarei de fazer a minha madrinha te demitir.

- Não tenho medo da senhorita. Sua madrinha nunca irá acreditar em suas mentiras.

- E quem disse que mentirei? Você não me conhece, Rey.

- E você também não me conhece, Âmbar. Sem ter o que responder, Âmbar continua caminhando em silêncio ao lado de Rey. Em poucos minutos, eles chegam ao hotel e a loira sobe direto para seu quarto. Estava furiosa por causa de Rey e não queria saber de mais nada. Assim que entra no quarto, Âmbar observa Luna e Jazmín conversando e não dá a mínima importância. Seus pensamentos estavam em Rey. Por algum motivo ela sentia necessidade de saber o que o moreno havia pedido e iria fazer de tudo para descobrir. Se ela não iria conseguir nada... Outra pessoa poderia conseguir...

- Jazmín, vem até aqui. Âmbar fala e a ruiva a acompanha até o banheiro.

- O que foi, Âmbar? Está precisando de algo? Quer que eu chame a Tamara? Ah não... Você está no banheiro então... Está com gazes? Me chamou aqui pra isso? Eu...

- Cala a boca, Jazmín.

- Ai, mas eu...

- Cala a boca e me escuta. O Rey me encontrou na fonte dos desejos e fez um pedido. Preciso saber o que ele pediu.

- E o que eu tenho a ver com isso? Pera aí, o que você tem a ver com isso? O Rey não é só um simples empregado da sua madrinha?

- Você vai ficar encarregada de saber o que o Rey pediu naquela maldita fonte.

- E porque eu? Porque você não vai lá e pergunta a ele?

- Porque é óbvio que ele não vai me dizer.

- E porque você se importa tanto com o que ele pediu? Ai, Âmbar... Não te entendi.

- E não é pra entender mesmo. Simplesmente dá um jeito de descobrir o que ele pediu.

- E como vou fazer isso?

- Inventa uma história de que está perguntando a todos sobre os seus desejos para uma matéria do Fab and Chic, sei lá... Dá um jeito. Agora... Vai lá e não volte até descobrir o que foi que o Rey pediu. Âmbar fala e empurra a ruiva para fora do banheiro e consequentemente, para fora do quarto.

- Âmbar? Porque expulsou a Jazmín do quarto? Luna pergunta sem entender nada.

- Bom, é que...Claro que eu não a expulsei, Luninha. Simplesmente pedi a ela para fazer algo pra mim.

- Ah, sim. Eu vou procurar o Simón. Até mais. A garota fala e sai do quarto com um sorriso nos lábios.

- Até mais, Luninha. Âmbar fala e dá um sorriso enquanto pensava no que Rey havia pedido. Ela não se importava com isso, mas... O moreno havia atiçado sua curiosidade e se fosse preciso, faria até sua madrinha ordenar que ele falasse a verdade.

Jazmín estava nervosa e não sabia como abordar Rey. No fundo, ela sentia medo dele. Rey sempre se mostrava um homem maduro com pose de durão e claro, frio. A ruiva ainda não tinha entendido o porque de Âmbar querer saber sobre o desejo dele. Havia algo mais nessa história. Jaz não era tão burra quanto demonstrava ser. Sabia que alguma coisa estava errada. Bom, mas isso não a interessava. Simplesmente iria fazer o que Âmbar havia lhe pedido e ponto final. Com esses pensamentos, a ruiva bate na porta do quarto de Rey que assim que abre, se surpreende. – Ér... Oi. Jazmín fala e dá um sorriso contido.

- Olá. O que deseja, senhorita?

- Bom, eu... Eu... Eu estou fazendo uma matéria pro Fab and Chic e estou batendo de porta em porta para saber sobre os desejos mais profundos das pessoas.

- Como? Explique melhor. O moreno fala e cruza os braços, para logo em seguida se encostar no batente da porta.

- Ér... É que eu e as meninas estávamos fazendo uma pesquisa para saber quais são os sonhos, pedidos e desejos mais profundos das pessoas aqui do hotel. Por isso estou aqui. E aí? Qual é o seu desejo mais profundo?

- Ah sim. Desejo mais profundo. O moreno fala e se dá conta do que realmente aquilo tudo se tratava. Sabia muito bem que tinha o dedo de Âmbar no meio disso. – Pois diga à sua querida amiga que não irei revelar absolutamente nada, entendeu? Rey fala com um olhar ameaçador e Jazmín sente medo.

- A... Amiga? Que amiga?

- Não se faça de boba. Sei muito bem que a senhorita Âmbar está por trás disso. Diga a ela que não irá conseguir tirar nada de mim. Ouviu bem?

- Si... Sim. Jazmín fala e sai correndo da porta do quarto de Rey que dá um sorriso triunfante. A ruiva entra no quarto de Âmbar e a loira a encara.

- Então, conseguiu?

- Não. Ele... Ele me disse que é pra dizer pra você que não irá falar nada.

- Droga. Ele descobriu o plano. Saco! Jazmín, você nunca sabe como abordar uma pessoa, não é? Claro, com esse seu jeito... Ele descobriria tudo.

- Ai, Âmbar...

- Ai nada, Jazmín. Você nunca faz as coisas como eu mando. Droga, agora eu é que vou ter que ir atrás desse... Empregado idiota.

- Porque tanto interesse no segredo do Rey? Tem algo a ver com você?

- Cala a boca, Jazmín. Agora... Sai do quarto e me deixa trocar de roupa.

- O que? Mas... Por quê?

- Porque eu estou mandando. Sai logo. A loira fala e praticamente expulsa Jazmín do quarto. Chateada, a ruiva desce para o restaurante do hotel onde encontra com Luna, Simón, Nina e Matteo.

De volta ao quarto, Âmbar começa a pensar em como fazer Rey confessar o seu “segredo”. Precisava fazer algo para descobrir esse segredo. Não iria sossegar até saber da verdade. Quem sabe assim, poderia chantageá-lo e fazê-lo lhe servir da forma que quisesse.

No restaurante do hotel, todos conversavam animadamente. Bom, nem todos. Matteo não suportava a presença de Simón. No fundo, ele sentia ciúmes do jeito como Luna o tratava. Era algo fora do normal. Uma amizade tão intensa que deixava transparecer outra coisa. Com um pouco de inveja, Matteo decide sair dali e ir até a fonte dos desejos. Luna havia ficado preocupada com o rapaz, pois ele estava demorando para voltar e talvez até tivesse acontecido algo. Com rapidez, a jovem pega seus patins e sai em busca do “mauricinho”. Assim que o encontra, resolve se aproximar. – Mauricinho, o que faz aqui?

- Menina delivery, o que VOCÊ faz aqui?

- Bom, eu... Eu... Eu vim te procurar. Você saiu sem dizer para onde ia e a Tamara ficou preocupada.

- Só a Tamara?

- Sim... Está insinuando o que, Matteo?

- Nada. Não insinuei nada. Simplesmente acho estranho VOCÊ vir me procurar. Achei que ficaria com o Simón.

- O Simón foi ajudar a Tamara em algumas coisas, bom... O que estava fazendo aqui?

- Nada demais. Queria apenas patinar um pouco e ver novas pessoas e lugares.

- Hum. Você terminou mesmo com a Âmbar?

- Sim. Não posso continuar vivendo ao lado de uma pessoa que... Deixa pra lá. Você não iria entender. O rapaz fala e dá um meio sorriso. O fato era que ele sabia que Luna era ingênua demais e não acreditaria nele se dissesse que Âmbar havia escondido seus documentos. – Mas... E você e o guitarrista? Sempre foram apenas amigos?

- Claro que sim, Matteo. Eu e o Simón somos como irmãos.

- Mas, vocês não são irmãos de verdade. Me diga, Luna... Sente alguma coisa por ele?

- O que? Matteo, eu...

- Sente alguma coisa por mim também? O rapaz fala e se aproxima de Luna. Eles se aproximam cada vez mais e quando estavam prestes a se beijar... O celular de Luna toca e a garota se afasta bruscamente. Eram seus pais. Após terminar a ligação, a jovem decide voltar para o hotel e Matteo a segue em um completo silêncio.

O dia passa rapidamente e a noite, Âmbar decide colocar em prática mais um de seus planos para saber o que Rey escondia. Pronta, a loira sai do quarto e bate no quarto do moreno. – Senhorita Âmbar? Aconteceu alguma coisa? O moreno fala e a avalia dos pés a cabeça. “Como consegue ser cada vez mais gostosa”? Ele se pergunta mentalmente e volta a si quando a loira o empurra e entra em seu quarto. – Como se atreve a entrar em meu quarto sem nem ao menos pedir licença?

- Não preciso disso, Rey. Aliás, você sabe como sou. Âmbar Smith não pede licença a ninguém, muito menos a você, mas... Vim aqui por outro motivo.

- Ah é? Acredito que seja pela inútil tentativa da sua amiga em tentar saber o que eu pedi naquela fonte, não é?

- O que? A Jazmín fez isso? Realmente eu não sabia de nada. Se ela fez isso, fez por conta própria.

- Senhorita, eu não sou nenhum idiota. Te conheço muito bem e sei do que é capaz.

- Sabe mesmo? Acho que não. A loira fala e se aproxima do moreno, ficando frente a frente com ele. Com “calma”, ela toca na gravata de Rey e olha em seus olhos.

- O que está fazendo?

- Nada. Estou apenas arrumando a sua gravata. Ela está torta. A loira fala e sobe suas mãos até a gola da camisa de Rey que se encontrava imóvel, apenas a observando. – Até que você tem um certo charme. Deve deixar muitas mulheres babando por aí. Âmbar fala enquanto Rey a encara com um olhar de desconfiança.

- Está querendo me seduzir, senhorita Âmbar?

- Óbvio que não, Rey. Só quero... Que me diga o que pediu na fonte dos desejos. Âmbar sussurra no ouvido de Rey que fica arrepiado. A loira não fazia ideia do quanto estava afetando o moreno agindo daquele jeito. – Me conta o que pediu... Hã? Posso te recompensar muito bem se me falar a verdade. Âmbar fala com a voz manhosa no ouvido de Rey que quase cede ao desejo de agarrar a loira. Decidido a reverter o jogo, o moreno se afasta e a olha nos olhos. Com apenas um movimento, Rey prensa Âmbar contra a parede e a loira fica assustada. Não esperava essa atitude do empregado de sua madrinha.

- Quer me seduzir, não é mesmo? Esse jogo é para dois, senhorita. Se quer mesmo saber o que pedi, terá que me implorar. O moreno fala e aperta seu corpo contra o de Âmbar que estremece e fecha os olhos. A loira fica sem saber o que fazer, quando sente a ereção de Rey tocar em seu ventre. Mesmo por cima da roupa, ela sentia que o membro do moreno estava ereto e a única causadora disso era ela.

- Rey... Âmbar fala, mas sua voz acaba soando como um gemido e isso deixa o moreno ainda mais excitado. Ele acaricia seu corpo enquanto roça seus dentes no pescoço completamente arrepiado da loira. Âmbar acaba fazendo um movimento brusco com as pernas e isso acaba fazendo sua intimidade roçar com o membro de Rey, fazendo com que a jovem arfasse sem se dar conta.

- Não sabe o quanto me excita, senhorita. Agora... Sai do meu quarto. Rey fala e se afasta repentinamente.

- O que?

- Não ouviu? Sai do meu quarto. O moreno volta a repetir e pega a loira pelos braços e a coloca para fora de seu quarto. Âmbar fica extremamente furiosa e volta rapidamente para seu quarto. Com raiva, a loira se tranca no banheiro e começa a pensar no que aconteceu minutos antes no quarto de Rey. Seu tiro literalmente havia saído pela culatra. Foi lá para seduzir o moreno e acabou acontecendo exatamente o contrário. ELA foi seduzida por Rey. O pior de tudo é que ela havia gostado da forma como ele a segurou e da forma como seu corpo respondeu ao dele. Senti-lo excitado por ela era algo completamente fora do comum... Mas, era algo bom. Algo quente que a deixava em chamas. Furiosa com esses pensamentos, a loira troca de roupa e vai dormir.


Notas Finais


Gostaram? Odiaram?
Mereço comentários?
Âmbar ficou tão curiosa pra saber o que Rey havia pedido na fonte que resolveu tentar seduzi-lo e bom... Seu tiro saiu pela culatra, literalmente. Quem acabou sendo seduzida foi ela.
O que acham que irá acontecer no próximo capítulo?
Logo posto mais, aguardem...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...