História Sem Respirar - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Hospedeira
Personagens Personagens Originais
Tags Horror, Terror, Tristeza
Visualizações 20
Palavras 550
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Nossa história já está no fim T.T
Esse é o último capítulo de Sem respirar!!!

Capítulo 10 - Borboletas azuis


Fanfic / Fanfiction Sem Respirar - Capítulo 10 - Borboletas azuis

Esses dias eu venho sentindo uma coisa estranha, como se tudo a minha volta estivesse se preparando para algo,e isso me encomoda,dunny nunca mais apareceu, Viollet está cada vez mais parecida comigo,isso é muito perturbador.

A cada dia que se passa eu sinto como se estivesse caindo.

 

Viollet e eu gostavamos de procurar borboletas amarelas na primavera,a gente ficou juntas por 5 primaveras,e nessas 5 primaveras nunca vimos uma borboleta azul no parque Daisy,que era o parque que eu e ela gostávamos de procurar borboletas, Viollet tinha um álbum de borboletas,tanto como desenhos,como corpos de borboletas,ela falava oque cada uma parecia,se alimentava,quanto tempo vivia e qual era sua espécie,faltava só uma para completar o seu álbum.Uma borboleta azul.

Os dias se passaram e eu estava cada dia mais fraca,era outono,e as folhas caíam a cada minuto que se passa, Viollet já tinha seus 9 anos,eu praticamente fui como uma mãe pra ela.

                      ∆~O dia~∆

Eu estava dormindo no meu quarto,quando me viro eu levanto rapidamente,eu não estava acreditando no que eu estava vendo,todos os fanstasmas, espíritos,entidades e demônios que eu vi a minha vida inteira estavam ali,no meu quarto me olhando,e todos repetiam a mesma palavra:

"O dia chegou"

Que dia? Que dia que chegou?

Eu corri para o quarto da Viollet, e lá estava ela e...o dunny, peguei Viollet pelo braço mas antes:

---viollet: espera, não posso deixar o dunny aqui sozinho

Quê?como ela pode ver o dunny?

Apenas ignorei o fato dele está ali,ainda estava com raiva,poxa,ele transa comigo e depois desaparece,isso é coisa de menino mimado!

Mas antes ele pega no meu braço,tento me soltar mas não consigo

-O que vc quer?

-Dunny: conversar!

-que? não temos nada pra conversar,vc acha que desaparecer é a solução? Hein?

Ele fica calado,eu corro com Viollet para a sala,mas havia demônios e entidades,eles queriam algo,estavam nos perseguindo,estava ficando tonta,corri com Viollet para cima e nos escondemos nos armários,mas escutava passos na cozinha,isso me deixou apavorada,e Viollet também,ela não sabia o que estava acontecendo, não podia vê-los,apenas o dunny!

Eu segurei no braço de Viollet e corri até meu quarto,os demônios estavam cada vez mais próximos,meus olhos estavam vidrados neles, não conseguia pensar em mais nada,Viollet puxou de leve meu braço parecia querer me avisar algo,eu estava só caminhando para trás até que ela solta minha mão e se distancia,quando eu percebo...

Estava no chão da grama gelada e molhada,cheia de sangue, não conseguia respirar...

Havia caído da janela,e na minha cabeça se passava um filme de tudo que havia feito na vida...

Viollet correu até mim e eu pude ver o dunny,os demônios tinham saído,eu estava em paz.

Olhei pra Viollet e um flashback ocorreu na minha cabeça.

Dunny e Viollet não paravam de chorar,dunny se abaixou e acariciou meu rosto,-eu entendi!

-Dunny: hãn?

-eu entendi tudo...eu sou a borboleta azul,e Viollet também,eu estava morrendo para que a Viollet pegasse meu lugar,ela é a forma mais forte de mim,eu sou a folha que está caindo e você Viollet, é a que está nascendo...

Então é assim, morrer, é dormir e nunca mais acordar.

•••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••••

Eu não fui interrada,me jogaram num lago de vitórias régias com um vestido branco e por um tempo eu boiei mas meu corpo afundou, e derrepente saiu uma borboleta azul na água Viollet a pegou,mas deixou que escapasse,pois outra folha ia nascer quando essa cair.

Eu sei porquê me jogaram no lago,para eu morrer como eu nasci:

        ~  Afogada em lágrimas ~





Notas Finais


eu sei,amei a história mas um dia sempre acaba...
Aqui está uma imagem da morte de Viollet é só abrir o link abaixo! Obg

http://pinterest.com/pin/107030928624699653/?source_app=android


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...