História Sem Rumo - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Gaaino, Lolauchiha, Naruhina, Naruto Drama, Sasusaku, Sem Rumo
Exibições 403
Palavras 3.298
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Luta, Musical (Songfic), Orange, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Foto do capítulo é a nossa Shiori.

Capítulo 21 - Be mine


Fanfic / Fanfiction Sem Rumo - Capítulo 21 - Be mine

Sakura e Ino acordaram cedo. Era no meio de agosto e Ino passou na casa de Sakura para irem juntas ao colégio. Não estavam mais estudando ou cursando faculdade, mas tinham que frequentar reuniões chatas. Ordens do concelho.

— Não acredito que estamos indo para o caminho na morte. – Ino lamentou enquanto dirigia.

— Que drama. Também não estava querendo ir... – Riu.

— Vamos para a Fronteira? – Perguntou.

— Faltar na reunião? – A loira assentiu. – Depois da reunião. Vamos participar pelo menos da primeira reunião do semestre. – Riu com a cara de decepção da amiga.

— Tudo bem, mas e essa história com o Itachi? – Foi direta. Há muito tempo não conversavam sozinhas. Nem pareciam mais tão amigas quando antes.

— Uma longa história. Resumindo, eu estava sendo a namorada falsa do Itachi aquela noite, Sasuke ficou irritado. Final da história: Sasuke é um idiota e eu namorada do Itachi. – Resumiu, Ino estreitou os olhos.

— Claro que ficou irritado, ele gosta de você. – Disse, Sakura cruzou os braços. – Porque nunca deram o primeiro passo? – Perguntou.

— Ele nunca me quis lá. Como o Itachi disse, ele não era o Uchiha certo pra mim. – Murmurou colocando o braço na janela. Estava desconfortável com o assunto.

— De qualquer maneira, agora está com o Itachi... – Deu de ombros.

 

 

Em uma das salas mais afastadas do colégio o Professor Orochimaru falava com o monitor do terceiro ano, Kabuto. Conversavam várias vezes ao dia. Houve, e há muitos boatos sobre os dois terem um caso, porém, nada confirmado.

— Sabe que estou pensando nisso há algum tempo... – Dizia andando de um lado para o outro da sala de aula que não era utilizada ultimamente.

— Sei... Fiquei sabendo da festa na Fronteira Norte no sábado. – Kabuto comentou sentado encima de uma das carteiras.

— E dai? Desde quando se importa com a escória? – Perguntou sem interesse. Sentou-se à mesa do professor, na mesa central da sala.

—Não me importo. Só pensei que gostaria de saber que a Akatsuki esteve lá. – Comentou e se levantou saindo da sala escondendo o sorriso por saber que a informação tinha interessado com certeza à Orochimaru.

— Espere Kabuto. – Pediu. Kabuto ajeitou seus óculos e engolindo o sorriso, olhou Orochimaru. – O que a Akatsuki estava fazendo lá? – Perguntou com curiosidade.

— Aparentemente? – Se sentou novamente numa carteira à frente de Orochimaru. – Itachi se recusa a voltar. – Informou.

— O traidor está desperdiçando uma grande chance...

— Shiori está lá... – Acrescentou para surpresa do homem à sua frente.

— Aquela vadia! O que ela acha que está fazendo? Quer seduzir o Itachi ou coisa parecida? – Perguntou um pouco exaltado, apresentando certa surpresa na estadia da garota na Fronteira Norte.

— Pelo que sei Itachi está com Sakura Haruno. – Acrescentou.

— Haruno? – Perguntou querendo confirmação. Kabuto queria fotografar a expressão do homem mais indiferente de Konoha com uma grande expressão de surpresa. – Que reviravolta. – Disse com o semblante de surpresa e curiosidade. Kabuto apenas controlava um sorriso irônico ao ver as expressões de seu professor que sempre se mostrava tão desinteressado em suas informações.

— Parece que a Konan não seguiu o plano. – Riu com a falha da azulada.

— Querido Kabuto. – Levantou e foi até o jovem. – Após as suas informações, não importa se ela seguiu ou não o plano a risca. Temos Itachi e Sakura. Vamos repensar e acrescentar alguns detalhes ao plano. – Disse com a mão sobre o ombro do jovem, deu um breve sorriso e saiu lentamente da sala.

 

 

Era sete horas da tarde, Sakura e Ino foram à Fronteira. Queriam conhecer mais a tal Shiori, e claro, ver o Sabaku e o Uchiha. Estacionaram a BMW de Sakura lá mesmo perto da subida da Fronteira Norte. Iam todos se reunir lá.

— Oi Ino. – Itachi as encontrou na subida. Deu um beijo no rosto de Ino e abraçou Sakura. – Oi meu amor. – Sussurrou dando um beijo discreto.

— Oi Itachi, Shiori está aqui? – Perguntou Ino curiosa.

— São as ordens dela. Ela está lá em cima com o seu namorado e os outros garotos da Fronteira Sul. – Sorriu ainda abraçado com Sakura.

— Ótimo, ela está com os garotos... Bom, vou deixar os namorados aqui e vou lá ver eles. – Sorriu ignorando o “seu namorado” que o Uchiha citou.

— Está tudo bem Itachi? – Perguntou quando viu a amiga loira subir as escadas.

— Claro, só não vou poder ficar aqui, tenho uma reunião. Mas volto pra te levar em casa. – Informou passando o polegar no rosto da rosada.

— Não precisa se incomodar Itachi, vim de carro. – Deu um breve sorriso, segurando a mão que lhe acariciava.

— Mesmo assim eu volto pra te ver. – Disse dando um beijo na testa da rosada.

— Assim está melhor. E se está atrasado pra uma reunião vai, vou te esperar. – Sorriu beijando-o.

— Tchau. – Sorriu se distanciando.

 

— Oi cunhadinha, eu pensei que ia demorar mais com meu irmão. – Disse Sasuke provocando ao vê-la se aproximar.

— Precisamos conversar. – Disse passando por Sasuke, ignorando a brincadeira. Ele a seguiu. – O que te deu no sábado? – Perguntou baixo quando se afastaram de todos.

— Não vem não Sakura. – Resmungou encostando-se à parede.

— Você foi ridículo. Estávamos fingindo. – Disse tentando esclarecer as coisas. Sasuke cruzou os braços.

— Fingiu tão bem que agora namora ele. – Riu irônico, Sakura também cruzou os braços, não estava achando graça. – Eu já te disse que tudo tem um preço. – Lembrou.

— Você mesmo disse que não queria ficar comigo. – Alterou a voz, queria evitar dizer aquilo, mas não podia. Sasuke ficou inquieto.

— Você é louca? Só porque eu disse que eu e o Gaara não quisemos você? Eu estava bêbado! – Justificou, se expressava com as mãos e atraiu atenção dos demais.

— E o que muda? – Perguntou, mas todos os olhavam.

— Nada. – Murmurou deixando Sakura sozinha.

 

— Que clima bom aqui... – Shiori comentou vendo os dois se aproximarem sérios. – Vamos começar então. Só tenho que tomar conta da Haruno senão o Itachizinho não vai gostar. – Disse indo até uma mala de couro no chão.

Todos caminharam até ela. Estava Sasuke, Gaara, Ino, Sakura e Naruto. Depois da insistência de todos, e a pedido de Itachi, Shiori foi convencida ensinar todos a atirar. Nenhum lugar melhor que na Fronteira Norte.

— Uma pistola calibre 9mim pra cada um. – Disse dando as armas. – Está em suas mãos a Pistola WALTHER modelo PPK. Ela é muitas vezes imitada, porém nunca repetida. Desenvolvida em 1931. Ela é uma lenda viva. Nos Estados Unidos as PPK só são produzidas com licença. Com pouco mais de 700gr, o gatilho é seguro e manual. E a mira regulável. – Deu uma pequena aula sobre a arma. Aparentava gostar do que estava dizendo. Sabia sobre o assunto como ninguém.

— Sabe muito sobre armas pra uma mulher... – Comentou sarcástico.

— E você fala de mais pra um homem Sasuke. – Retrucou. Algumas risadas surgiram, porém logo sessaram.

— Você fica muito sexy assim Shiori. – Disse para provocar Sakura, mas tirava a pouca paciência de Shiori.

— Vai se foder Uchiha. – Disse levantando o dedo do meio pra ele.

 Todos estavam com as armas carregadas, e dadas às instruções básicas iriam usar na prática.

 

— Não sabia que atirava. – Comentou Ino indo pra perto do ruivo.

— Você não sabe um monte de coisa sobre mim loira. – Riu sem a encarar.

— Quero ver se é tão bom quanto à Shiori. – Riu engatilhando a arma.

— Sou a altura dela, pode apostar. – Respondeu fazendo o mesmo.

— É mesmo Gaara? – Shiori perguntou enquanto passava pelos dois, rindo.

— Claro. – Respondeu rapidamente. – Vem aqui Ino. – Chamou se aproximando da loira.

— Por mais que queira Yamanaka, acerte um alvo não humano. – Alertou Shiori vendo que a loira parecia procurar algo lá embaixo.

— Já que insiste. – Brincou.

— Não está fazendo certo. – Gaara disse vendo a loira segurando o cano da arma. – Quer se queimar? – Perguntou se aproximando novamente. – Acumula e foca a sua raiva no alvo. Mirar é bem fácil. – Instruiu a loira.

— Tudo bem. – Fez o que o ruivo disse. O que odiava? Uma pessoa? Matsuri, sim, ela podia ser o alvo, “onde ela está?” Pensou.

— Um pouco mais alto. – Sussurrou. Estendeu o braço dela para ajuda-la a mirar, ficando logo atrás. Posicionou-se e quando estava pronta para atirar, sem aviso Gaara toca sua cintura como modo de apoio.

Não esperava qualquer toque do ruivo, se assustou atirando eu um lugar que desviou a bala em direção de Shiori. O arrepio que deu com um só toque do ruivo a fez perder a mira.

— Shiori você está bem? – Todos correram para ver se a garota estava bem. Afinal quase foi atingida pelo tiro.

— Ruivos não fazem meu estilo. – Shiori brincou. Ino riu mesmo assustada. 

— Desculpa, não devia estar rindo. Quase matei você. – Ino se aproximou vendo a mulher levantar.

— Fica tranquila Yamanaka, é bem difícil uma bala me acertar. – Riu.

— Como conseguiu essa proeza Ino? – Perguntou animado, afinal Ino conseguiu acertar um local que desviou a bala pra cima de Shiori.

— Pergunta pro Gaara. – Riu indo até a escada.

— Primeiro dia e já querem me matar. – Brincou guardando sua arma.

— Melhor pararmos por aqui antes que alguma pessoa loira mate alguém. – Brincou Sasuke.

— Se foi indireta falar logo. – Naruto tomou a frente, ofendido. Todos riram, por sua confusão.

Sakura evitou ao máximo qualquer contato com Sasuke. Queria que ele fizesse o mesmo, já que sempre que podia mandava uma indireta sobre ela e Itachi. Isso estava se tornando incrivelmente irritante. 

 

 

Gaara levou Ino para sua casa e trancou a porta da entrada, Sasuke não iria voltar tão cedo e Gaara precisava de um tempo com a loira. O arrepio de Ino significava que o corpo dela correspondia ao dele, e ele sabia disso.

 — Esperei muito tempo pra isso. – Ino sussurrou no ouvido do ruivo que a prendia pela cintura num abraço apertado.

— Esperou? – Ele perguntou sorrindo de lado a beijando.

Entre beijos esbarraram nos móveis até o quarto de Gaara. Uma cama grande de casal encostada à parede no canto do quarto, um criado mudo com alguns papéis, uma janela fechada, um armário de roupas debaixo da janela e um espelho comprido pendurado na parede.

Gaara fechou a porta do quarto e tirou à blusa, Ino também tirou a dela e desabotoou o short que usava, o deixando cair aos seus pés. Sorriu ao ver o ruivo a observar. Também o observava, seu peitoral, seus músculos, a barriga levemente desenhada. Ele era perfeito.

— Eu também esperei muito por isso. – Ele disse voltando a abraçar, deitando-a na cama.

Beijou a loira do pescoço a barriga. Segurou a cintura fina da loira e desceu as mãos levando a calcinha branca que ela vestia com ele, jogou em qualquer canto a peça e olhou a loira que ainda sorria para ele, não era um sorriso meigo, era um sorriso largo, de desejo.

Ino o puxou para um beijo intenso, necessitado. Quantas vezes ela se pegou pensando em como era transar com o Sabaku, ao invés de Neji? Esperou por tanto tempo, queria senti-lo.

— Seja minha. – Ele pediu a beijando no pescoço. E entre suspiros e arranhões leves, Ino juntou sua testa com a dele e disse:

— Eu sou. – Sabia que era uma permissão, Gaara abriu a calça e logo se livrou dela, sua cueca preta fez Ino morder o lábio inferior.

Gaara se acomodou entre as pernas de Ino e voltou a beijar. Ino escorregou sua mão até a cueca do ruivo e tirou o membro dele para fora, estava úmido, assim como ela. Guiou-o até sua entrada e ele forçou, arrancando um baixo gemido da loira.

Começou a se movimentar dentro de Ino, olhou seus seios balançarem ainda presos pelo sutiã, não o tirou, achava lindo como eles preenchiam a peça, ela era perfeita.

Pegou Ino e juntou-a ao seu corpo, fazendo-a sentar, sem sair de dentro dela. Ino beijava e dava leves mordidas no pescoço de Gaara enquanto rebolava, gemia baixinho no ouvido do ruivo, o que o deixava louco.

Segurando nas coxas da loira, controlou a velocidade que ela rebolava, estava prestes a atingir o orgasmo e Ino sentiu, tanto que acelerou no final. Saiu de dentro de Gaara e se jogou na cama. Ele levantou e pegou uma toalha.

— Vem comigo? – Estendeu a mão com aquele sorriso safado de lado. Ino pegou sua mão e o acompanhou.

— Só não posso molhar o cabelo. – Alertou. Tomaram um banho rápido, jogaram o lençol sujo no chão e voltaram a deitar, já vestidos. – Posso me acostumar com isso... – A loira comentou.

— Com o que? Quase matar alguém? – Perguntou relembrando a bala perdida. Ino deitava do seu peito.

— Não. – Riu. – Ter você assim, por perto... – Sua mão passava pela barriga até o peito do ruivo, gostava de senti-lo.

— Sabe que pode sempre ser assim. – Avisou, Ino levantou a cabeça para encara-lo, e vendo o rosto sério, se levantou. Ele encostou-se à parede.

— Você largar todas? – Ironizou.

— Tudo o que eu quero eu tenho aqui. – Ele disse naturalmente. Ino tentou, mas não conteve o sorriso, então abaixou a cabeça, envergonhada. – É só você dizer sim. – Acrescentou.

— Sim. – Respondeu se inclinando para beija-lo. – Temos que ir buscar a Sakura... – Lembrou.

— Já, já. – Respondeu a trazendo para perto de novo e deitando.

 

 

— Essa loira é uma comédia. – Riu enquanto a rosada contava a quase morte de Shiori.

— Você tinha que estar lá. Foi quase trágico, mas hilário. – Comentou.

— Deixa só a Shiori ouvir isso. – Ria com a garota. Estavam assistindo um filme que nem prestavam atenção. Conversavam sem parar. Estava deitada com o moreno no sofá. 

— Acho que isso é coisa nova de casal sabia. – Comentou a rosada.

— O que? Se ameaçarem? – Riu.

— Não. Rir de tudo que o outro fala.

— É mesmo. – Riu.

— Não falei. – Sorriu para o moreno, comprovando sua teoria.

— Sabia que eu adoro você. – Trouxe a boca da garota para perto da sua.

— Isso soa bem. – Sorriu beijando o moreno. Ter um relacionamento com o Uchiha estava sendo fácil, e estava gostando porque estava lhe fazendo bem.

É incrível como Sasuke e Itachi são tão parecidos e tão diferentes. Mas tinha alguma coisa que fazia gostar dos dois. Era bem estranho, e ao mesmo tempo confortante. Eles eram opostos, mas a semelhança era a maneira em que agiam de forma inesperada.

— Acho que alguém veio me buscar. – Disse ao ouvir a voz feminina chamando seu nome.

— Vieram muito cedo. Pode manda voltar. – Brincou, mas Sakura já estava em pé.

— Bem na hora loira. – Disse depois de abrir a porta.

— Quando pensei em vir aqui, imaginei você de lençol e ele colocando a calça. – Ino comentou dando oi pro Uchiha que levantava do sofá.

— Eu também. – Concordou Itachi.

— Vocês me constrangem. – Sakura tapou o rosto. Referiu-se a Itachi, sabia o que esperar de Ino.

— Então vamos? – Ino perguntou.

— Vamos. – Concordou indo até o sofá e pegando sua bolsa que estava perto do móvel.

— E vocês se assumiram? – Itachi perguntou para Gaara, enquanto esperava Sakura.

— É o que parece. – Ele respondeu.

— Quer que eu te leve até lá em baixo? – Perguntou para a namorada que passava pela porta.

— Não amor, eu acompanho o casal aqui. – Sorriu.

— Tudo bem. Vai lá. – Disse vindo até a garota que já estava fora da casa. – Se cuida Sakura, mais tarde eu te ligo. – Completou a beijando.

— Pode deixar. Até mais tarde. – Disse já andando.

— Tchau Itachi. – Ino acenou.

— Tchau Ino. – Acenou de volta entrando e fechando a porta.

 

— E vocês dois como estão? – Perguntou Sakura enquanto estavam descendo.

— Bem. – Gaara simplificou, estava com as mãos no bolso.

— Gosto de vocês juntos. – Acrescentou enquanto chegavam ao carro de Sakura. Não esperou resposta, só entrou no carro e o ligou.

 

— Juízo pra chegar em casa loira. – Gaara disse colocando uma mecha de cabelo da garota para trás e a puxou beijando-a.

— Preciso de mais tardes com você. – Sussurrou ainda com o rosto próximo ao de Gaara.

— Seu pedido é uma ordem. – Respondeu no ouvido da loira. – Boa noite. – Acrescentou se afastando da loira que deu um tchauzinho com a mão. Entrou no carro e viu Gaara as observar até perder o carro de vista.

 

 Era a manhã do dia seguinte, e Sasuke não conseguiu pregar os olhos durante a noite. Talvez fosse sua visita a Karin, sempre tinham uma noite agitada e por estranho que parecesse, acordava cedo.

— Não esperava encontrar uma garota com uma arma essa hora da manhã. – Comentou se aproximando.

— Não espere nada de mim Uchiha. – Atirou acertando novamente o centro de um alvo. – O que faz aqui Sasuke? – Perguntou sem muito interesse, enquanto atirava novamente.

— Nada. – Sentou num bando um pouco atrás de Shiori.

— Vai ficar ai me olhando treinar? – Perguntou descontente acertando perto do centro do alvo. – Está me dando azar. – Completou.

— Isso que perdedores dizem para disfarçar um erro. – Disse normalmente, Shiori não gostou.

— Vai se ferra Uchiha. – Carregou e atirou novamente, acertando o alvo perfeitamente pela quarta vez.

— Sorte. – Afirmou.

— Pela quarta vez? Está me irritando, faça melhor. – Jogou uma arma para Sasuke que nem se levantou. Engatilhou a arma sem presa alguma. Apoiou o braço no joelho esquerdo que estava em cima do banco que sentava. Usou também a mão direita como apoio, mirou por alguns segundos e disparou. Para a surpresa de Shiori, foi um tiro certeiro.

 — Sorte. – Repetiu ao ver que o Uchiha tinha acertado.

— Admita que eu tão bom quanto você. – Encarou a garota que mantinha um olhar tedioso.

— Só quando for verdade. – Sorriu sarcasticamente.

— O que a Akatsuki quer aqui? – Perguntou sem demonstrar interesse, mas tinha.

— Não é da sua conta. – Guardou sua arma e tirou uma faca que estava guardada na bainha em sua coxa.

— Claro que é.

— Então pergunta pro seu irmão. – Mirou e jogou à faca em outro alvo, errando por alguns centímetros.

— Vamos fazer assim, se eu acertar onde você evidentemente errou você me conta. – Propôs enquanto a morena ia até o alvo buscar a sua faca.

— Pode ser, mas só se não errar um centímetro. – Sasuke concordou pegando a faca da mão da garota. Mirou e errou também com menos de cinco centímetros de distância, mais que Shiori.

— Parabéns Uchiha, você perdeu. – Disse indo novamente até o alvo para pegar sua faca.

— Você me deu azar. – Sentou novamente.

— Admita, sou melhor. – Repetiu ironicamente a frase que Sasuke tinha dito anteriormente. Sasuke ficou em silencio. Shiori respirou fundo. – Olha Uchiha vou te contar o que todos vão ficar sabendo, então não fique se achando. – Se aproximou no banco. – Queremos as Fronteiras. – Resumiu.

— Pra que? – Não entendia.

— Negócios meu caro. Tem coisas por vir e nós precisamos estar em vantagem. – Explicou.

— Quando você diz “nós”, se refere à Akatsuki certo? – Perguntou.

— Claro. Estão usando as Fronteiras como bairros pra se morar.

— Não é pra isso que servem? – Interrompeu.

— Mas é claro que não. Olha o tamanho desse território, juntos dominamos a Sociedade. Aqui teremos o poder que precisamos. Não só o econômico, como o militar. – Sentou do lado de Sasuke que ficou pensativo. Então continuou. – Se não for a Akatsuki, será a sociedade. Esse é um lugar que não obedece às regras deles, acha que continuará assim?  Seja como for, a Fronteira que conheceu não será mais a mesma. – Terminou levantando.

— E por que está aqui? – Perguntou se levantando também.

— Quanto menos souber melhor pra mim. – Desceu a escadaria. Sasuke não disse nada apenas observou a morena ir embora.

Shiori não passava nem perto da personalidade de Sakura, a não ser pela ironia. Shiori era tão determinada e boa em tudo o que fazia que intimidava quem quer que estivesse a sua volta. Seu intuito podia ser passar despercebida, mas chamou muito a atenção de Sasuke.

Ninguém sabia nada mais do que ela quis mostrar. Ela tinha tudo o que Sasuke queria. Não era mais uma garota, era uma mulher. Uma mulher perigosa e que não estava nem ai pra ele. Sim, isso a tornava muito mais irresistível. Tinha um corpo bem definido que o deixava louco, ainda mais com as roupas que a mesma usava. Podia se dizer que as armas a deixavam mais sexy.

 

Continua...


Notas Finais


GaaIno tiveram sua primeira vez finalmente! Sentem falta de mais momentos desses?
Sasuke continua encontrando a Karin, mas está de olho na Shiori? Será que é só p provocar a Sakura?
Mais revelações nesse capítulo surpreendeu alguém? Chutes do que está por vir? Me contem!

Obrigado pelo apoio!
Aos amantes de GaaIno, essa semana acaba Casal Hollywood :(
https://spiritfanfics.com/historia/casal-hollywood-5336798
E saiu o prólogo da nova fanfic, romance e suspense apenas SasuSaku (para quem não aguenta esperar aqui kkkkk)
https://spiritfanfics.com/historia/nao-conte-a-ninguem-6707187
E pra quem gosta de faculdade e bastante cenas +18, fica ai minha fic em parceria com a Licca Chan
https://spiritfanfics.com/historia/alpha-red-6485699

Até semana que vem, vocês são quem me dão liberdade para criar e apoio para continuar! Gratidão eterna ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...