História Sem saída - Jren - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), NU'EST
Personagens Aron, Baekho, Jason, J-hope, Jimin, Jin, Jr, Jungkook, Minhyun, Rap Monster, Ren, Suga, V
Tags Aron, Baekho, Baekmin, Bangtan Boys (bts), Bts, Drama, Ecchi, Hoseok, Jason, J-hope, Jimin, Jin, Jren, Jungkook, Kookmon, Kpop, Lemon, Liny Teens, Minhyun, Minki, Monkook, Namjoon, Nu'est, Rap Monster, Ren, Sem Saída, Seokjin, Slash, Suga, Taehyung, Taemin, Vmin, Yaoi, Yoongi, Yoonseok
Visualizações 113
Palavras 1.405
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Lemon, Romance e Novela, Slash, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Capitulo betado!!

Capítulo 1 - Chapter one


Fanfic / Fanfiction Sem saída - Jren - Capítulo 1 - Chapter one


 

 

Uma semana já havia se passado desde o fatídico acidente de carro, o qual havia tirado a vida de um dos mais bem sucedidos empresários de toda a península coreana: Hyun, e sua jovem esposa, deixando assim, Jong e Min Hyun desolados.

 

Hoje seria a leitura do testamento dos senhores Hyun, Min parecia demasiadamente ansioso por esse momento, tendo em vista que sempre almejara o cargo de maior visibilidade na empresa de seu pai, era notável não estar vibrando pelos quatro cantos daquela extensa sala de escritório. Não que o garoto tenha torcido para que algo do tipo acontecesse com seus progenitores, muito pelo contrário. No entanto, nada poderia ser feito para que os mais velhos pudessem retornar as suas vidas. A única coisa que passava em sua mente neste momento era a hora em que seria anunciado como Ceo das industrias NU'EST. Já não se poderia dizer o mesmo em relação à Jong Hyun, o falecimento dos pais acabara por mexer demasiadamente com o jovem, nunca mais havia ido em sociais com os amigos ou em busca de belas garotas pelas noites agitadas de Seoul. O de fios cinzas era de fato o mais apegado aos mais velhos em comparação ao irmão.

 

  Os jovens se acomodaram em ambos os lugares livres, para que assim pudessem dar inicio a leitura do testamento. Min tentava a todo custo mascarar sua empolgação com aquele ato, já Jong, se pudesse, nem estaria ali presente. A fortuna de seus pais não lhe interessara em nada, se pudesse abdicaria de toda essa riqueza tão inútil para si. 

 

Inicio: Leitura do testamento. 20 de Maio de 2017 - 14:07 PM

 

  Como vão meus filhos, queridos? 

Hoje daremos inicio a uma vida em um outro plano. Um plano criado por Deus: o reino dos céus. Min, meu filho amado, sempre o vi como meu sucessor. No entanto, a sua ganancia fez com que eu revesse meus planos. Por mais que me doa, você não está apto para tamanha obrigação. 

 

  Jong, quem diria que você que ficaria encarregado de dar continuidade com os negócios de nossa família. Isso chega a ser até irônico, não acha? Espero que comesse a tomar boas decisões daqui por diante. Baladas e sexo por diversão nunca levaram ninguém a canto algum e não será agora que irá levar. Procure crescer, amadurecer, tomar boas decisões, seja um líder melhor que seu velho pai. Seja o melhor e nunca desista apesar de todos os problemas que irá enfrentar, apenas não dê as costas para quem você é de verdade: um legitimo Hyun!

 

  Eu, Hyun Min Jae, deixo o comando de todas as minhas empresas para meu primogênito Jong Hyun, que deverá zelar pelo bem estar dos meus negócios até o seu último suspiro;Todavia, se em algum momento vier a falhar, deixar-se levar por um amor ou continuar a viver como vives hoje, Min Hyun ficará com todos os bens deixados por mim a você.

 

Até algum dia meus filhos!!

 

 

Termino: Leitura do testamento. 20 de Maio de 2017 - 14:45 PM

 

 

- "Deixa vê se eu compreendi..." - o moreno elevou sua perna direita a pousando sobre a esquerda em seguida - "Meu querido irmão ficou com todos os bens do nosso amado pai?" - questionou a pessoa em que leu o testamento de seu falecido pai.

 

- "Exato. Mas seu irmão terá que cumprir algumas exigências do seu falecido pai caso queira permanecer no comando de tudo" - respondeu ao que fitava o moreno em retorno.

 

- "E que exigências são essas?" - indagou, queria estar a par de tudo em relação a herança de seus pais. Jong apenas se mantinha no mais pleno silencio.

 

- "Como dito no testamento: "Nada de ter uma vida regrada por festas, bebidas e sexo." O senhor Jong também não poderá falhar enquanto estiver no comando de tudo, um paço em falso e adeus herança. Por fim, no entanto, não menos importante, sem amores durante o período de um ano" - direcionou sua atenção totalmente ao acinzentado - "Por favor senhor Jong, é de suma importância que siga cada uma dessas exigências do senhor Hyun." - o alertara mesmo que esse não se importasse.

 

  Tirarei você da presidência, meu amado irmãozinho!! Custe o que custar.

 

 

                                                                         °°°°°°°

 

 

 Um mês se passou desde que Minki e seus irmão menores perderam seu pai. Um mês desde que sua mãe ficara em coma induzido. O moreno estava se desdobrando para tentar manter a casa em que moravam, sustentar seus irmãos e pagar a mensalidade de sua faculdade, só essa lhe custava o olho de sua bela face delicada. De fato, o moreno não estava conseguindo dar conta de tudo, precisava a todo custo arrumar um emprego urgentemente ou não poderia mais pôr comida na boca de seus irmãos.

 

 

- "Hyung, tá na hora de fazermos a feira" -  alertou o moreno menor ao sentar-se à mesa -  "Sabe hyung, já está faltando praticamente tudo" - fitou o maior a sua frente, Ren não contou aos irmãos sobre suas reais condições.

 

- "Minki, cortaram a nossa água?" - o ruivo aparecera na cozinha apenas com uma toalha branca envolta de sua cintura, havia sabão em seus fios recém tingidos. - "Eu ainda nem terminei meu banho. Ótimo" - revirou suas orbitas oculares em frustração.

 

- "Estamos sem água?" - as orbitas do menor estavam tão arregaladas que,por um momento, os demais pensaram que elas iriam saltar para fora do corpo de Jeon. - "E agora? Eu nem tomei banho ainda"

 

- "Não creio que você esqueceu de pagar á água esse mês Minki" - o ruivo sentou-se à mesa no estado em que se encontrara mesmo. - "E agora, senhor: não paguei a conta da água?" - a irritação do outro era compreensível, mas se comportaria melhor caso soubesse que estavam sem dinheiro até para comerem.

 

- "Eu darei um jeito, prometo" - pôs-se de pé  - "Comam que prometo não demorar"

 

 

  O garoto tinha que fazer algo para que contorna-se essa situação. não queria,mas não tinha outra pessoa a quem pedir ajuda. Minki subiu um andar até chegar ao apartamento de seu melhor amigo,Kim Seokjin que não demorara a lhe atender.

 

 

- "Minki?" - sua surpresa era tamanha já que o outro não era de aparecer assim em sua casa, apenas quando lhe era de suma importância.

 

- "Posso entrar?" - o desespero começava a se apoderar de si, o loiro deu passagem para que entrasse,assim,fazendo-lhe.

 

- "Você está me deixando preocupado Minki" - fechou a porta atras de si.

 

- "Jin, eu preciso lhe contar algo, porém meus irmãos não podem saber"

 

 

  Choi contara tudo o que vem lhe acontecendo desde que ficara sem seus pais, contara da falta de dinheiro, da água que lhe fora cortada e sobre o aluguel do apartamento em que morara que já havia vencido a dias. O rosé ficara surpreso por tamanha barra que os menores estavam passando, nunca que pudera imaginar algo assim acontecendo consigo,ou até mesmo, com seus amigos e amor secreto: Kim Taehyung.

 

 

- "Você deveria ter se aberto comigo antes, sabe que não teria o menor problema em o ajudar, certo?" - fitou o moreno ao seu lado que meneara a cabeça em positivo. - " Vocês poderão tomar banho aqui por hoje" - se pôs de pé - "Eu irei pagar a conta de água e também comprarei alguns mantimentos, huh?"

 

- "Não precisa comprar nada Jin, não quero lhe prejudicar, sei que o que recebe como tutor mal dá para mantê-lo" - fora até o maior - "Eu darei um jeito nisso, apenas preciso que me ajude com a conta de água. Prometo lhe pagar quando puder"

 

- "Mas Min..." - fora interrompido.

 

- "Nem mais, nem menos, Kim Seokjin. Eu vou procurar um bom emprego e tudo isso passará" - disse mais para si mesmo do que para o outro.

 

- "E a faculdade, Choi? Vai trancar? Mas o curso está em seu último ano" - lembrara.

 

- "As coisas mudaram tanto Jin, ou eu arranjo um emprego e ponho comida na boca dos meus irmão, ou eu continuo a faculdade e nos deixo morrer de fome, até mesmo morarmos em baixo de uma ponte qualquer." - por mais que não quisesse abandonar seu curso, não via outra solução.

 

 

Agora é rezar para que alguém queia contratar uma pessoa como eu: pobre e sem curso superior completo. Os meus irmãos precisam de mim!


Notas Finais


Betado, novo capitulo em breve!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...