História Sem Você [|•Imagine Moonbin- Astro•|] - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias ASTRO
Personagens Eunwoo, Jinjin, MJ, Moonbin, Personagens Originais, Rocky, Sanha
Tags Astro, Imagine, Moonbin
Visualizações 84
Palavras 611
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Safrados🌚
🌈Boa leitura 🌈
🚫 Desculpa os erros🚫
🌚 Bando de safado🌚

Capítulo 18 - (+) 18. 🌚


Pov Moonbin

Eu estava no quarto esperando a (S/n) até que ouço ela tentar dizer

– Eu não confio em você eu vou  chamar meu... 

Desci as pressas ainda de... Né... Duro, mas desci

Ao chegar no andar de baixo, avisto um homem segurando a (S/n) como se fosse um saco de batatas, um pouco atras do homem, uma menina, de cabelos castanhos, olhando como se tivesse se arrependido.

Ignorei totalmente a menina, e parti pra cima do homem um pouco grande e musculoso. Dei um soco forte no seu rosto, fazendo ele cair no chão, por algum motivo -ou por medo mesmo- ele resolveu não se aproximar de mim novamente.

Depois de um tempo, a "treta" já havia se resolvido, e descobrimos que a menina só fazia aquilo por dinheiro. Nos sentamos no sofá.

–(S/n)…

–Eu? - Ela diz 

–Por que sempre que a gente vai começar a fazer algo, aparece alguém pra atrapalhar? - ela ri - é sério ô-digo rindo também.

–Sinceramente eu também não sei, mas o importante, é que a gente sempre faz alguma coisa depois de tudo resolvido

– Vamos continuar então?

– Você acha que eu disse " é que a gente sempre faz alguma coisa depois" por que?

– Safa...- mal termino de falar e ela me beija, um beijo quente, um dos melhores beijos que ela já me deu. Ela se solta de mim por conta da falta de ar que se fez presente –…da- ela sorri maliciosa. Ela se levanta e me puxando pela mão, me leva até o quarto, onde me dá mais um beijo. Eu a pego no colo e a feito na cama.

Pov (S/n)

Ele me põe na cama com delicadeza, sem separar o beijo. Ele apertava minha cintura em busca de um contato mais próximo.

Ele retirou minha blusa fina preta, com delicadeza.

"Adimirou" meu corpo por uns segundos, me fazendo ficar extremamente vermelha. Ao perceber a minha vergonha, riu abafado e voltou a meu corpo, atacando (A: eu acho esse atacando tão feio, mas eu não tinha nenhuma palavra melhor no meu dicionário mental pra descrever esse momento kakakak) meus seios chupando o esquerdo e massageando o direito, e vice-versa.

Depois de um tempo "brincando" ele vai descendo de vagar a minha intimidade, retirando meus shorts jeans (A: jins… Desculpaaa hahaha). E "brincando" com minha intimidade ainda por cima do pano da calcinha.

Ele retira aquele pedaço de pano, Extremamente úmido por conta da excitação.

Antes que pudesse fazer qualquer coisa, troco as posições, o jogando na cama com uma agressividade um pouco grande.

–Minha vez- disse em seu ouvido

O mesmo já estava sem camisa, então desço até suas calças, e vejo seu amiguinho - se é que me entendem- "pedindo liberdade"

Sorrio fraco, e retiro suas calças e box de uma vez.

Sem pensar muito, abocanho seu membro fazendo movimentos de vai e vem com a boca,e o que não cabia na boca masturbava com a mão.

Seus gemidos eram como música. Depois de um tempo ele chega no ápice, e eu engulo o líquido, é o que escorria pelo canto de minha boca, limpei com a lingua mesmo.

Ele inverte nossas posições ficando por cima de mim, e chupando minha intimidade me fazendo curvar as costas e segurar o lençol verde escuro de sua cama com força.

Cheguei ao meu apice.

Ele se levanta, vai até o criado mudo, e pega uma camisinha, e sem nenhum aviso me penetrando forte, me fazendo gritar.

Fazia movimentos rápidos e fundos, ele chega ao seu ápice de novo se deitando ao meu lado cansado

– é… eu acho que esperar as tretas se resolverem… é até bom- ele diz rindo abafado

–tambem acho- beijo ele.- São 20:00 vamos tomar banho?

– Vai ter segundo round?

– se você quiser…

.

.

.

CONTINUA 🌞





Notas Finais


🌝 🌚 🌞


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...