História Sem você, sem mim, sem nós.... - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXID
Personagens Hani, Hyerin, Junghwa, LE, Solji
Tags Dami (ex-exid), Haeryung (ex-exid), Hani, Hyerin, Junghwa, Le (hyojin), Solji, Yuji (ex-EXID)
Exibições 38
Palavras 1.585
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Fluffy, Orange, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Srry, eu sei que eu atrasei, eu sei que cap ta curto, só posso pedir desculpas...
Vou postar um cap ainda esse domingo pra compensar esse meu vacilo <3
(esta sem revisar, afinal, tenho que ir dormir '-')
(também ta sem capa, não achei nenhuma boa, pelo visto vou ter que começar a fazer as minhas T.T)

Obs :
" ~ " , o simbolo til é usado para separar os pensamentos ou explicações dos personagens do resto da narrativa.
" @ " , o simbolo de arroba indica uma parenteses do autor, para alguma explicação ou aviso.

Capítulo 6 - Noiva?


Junghwa P.O.V

~havia se passado já dois dias desde o ocorrido com Hani, estava tudo bem, ela só teve que tomar alguns pontos na nuca, e graças a isso, pedi que fica-se na minha casa por um tempo, para eu poder cuidar melhor dela, afinal, era o mínimo que eu podia fazer por ela ~

Havíamos acabado de acordado, e Hani me perguntara quem era aquele tal de Taeyong

 

[FLASH BACK ON]

6 meses antes

Colégio Estadual de Seoul 12:35

- Aish, por que será que ele está demorando? – falei em quanto verificava o horário em meu celular

Desbloqueei meu celular e fui na minha conversa com Taeyong ~Não era muito extensa, nosso namoro havia começado recentemente ~

Junghwa: Tae, aconteceu alguma coisa? 

Eu sabia que eu ia parecer meio desesperada, afinal, namorávamos a menos de duas semanas, mas ele sempre me havia dito que ele sempre gostara de ser mais pontual possível, realmente estava preocupada que tivesse acontecido algo

Minha mensagem é visualizada e logo em seguida respondida

Taeyong: Vai pra casa, não tenho como ir ai agora

Pela forma fria que ele me respondeu, deduzi que algo sério havia acontecido, então não tentei perguntar o motivo. Guardei meu celular e comecei a seguir meu caminho normal até meu apartamento, a cerca de uns 15 minutos dali.

Já em casa, e de banho tomado, estava indo requentar o almoço que minha mãe havia deixado pronto antes de sair para o trabalho, quando ouvi meu celular apitar uma notificação, logo o peguei para ver quem era. Era uma mensagem de Soyou, (@sim, a do SISTAR@) uma amiga minha da mesma escola de Taeyong.

Soyou: Amiga, você ficou sabendo o barraco que teu boy arrumou hoje?

Junghwa: Como assim? Aconteceu algo de grave?

Soyou: Eu não conseguir ver, mas o pessoal ta falando que ele brigou com um garoto do 2 B na hora da saída

Junghwa: Ele está bem?

Eles estão bem? *

Soyou: Seu namoradinho até tá bom...

O outro garoto tá com a perna quebrada pelo que falaram...

Junghwa: Você sabe de mais algo? Se o menino vai ficar bem?

Soyou: Nem

 A diretora não mandou todos pra casa, quando eu sai eles ainda tavam na enfermaria

Os pais deles ainda nem tinham chego

Junghwa: Vou tentar falar com Tae mais tarde, ver se está tudo bem ...

Soyou: Até queria botar o papo em dia, mas tenho que ir trabalhar

ByeBye linda :P

Junghwa: Até mais Soyou <3

Ainda no mesmo dia, anoite, quando eu tentei perguntar sobre ao Tae ele apenas falou que foi um desentendimento bobo, não era para ter chego naquele nível, me jurou que nunca iria acontecer de novo entretanto, a partir desse momento, dias se passaram e meu curto namoro com Taeyong só ficava mais estranho, mudanças de humor frequentes, as vezes ele começava a encarar do nada, sempre se perdia nos próprios pensamentos

Começou a ficar ainda mais estranho quando comecei a saber de rumores de que ele tomava remédios controlados, as pessoas falavam que era bipolaridade, mas como não passava de fofocas, não iria chegar ao ponto de perguntar a ele se era verdade.

Chegou então o dia que eu realmente pude confirmar todos os boatos

Exatas 3 semanas depois do ocorrido na escola de Taeyong, nós havíamos marcado de nos encontrar em uma lanchonete que tinha no centro.

La estávamos, a lanchonete estava relativamente cheia, algo que Tae sempre tentara evitar, não gostava de lugares muito barulhentos, mas estava la por minha causa, como o próprio havia dito quando estávamos comendo e eu perguntei se ele queria ir para algum lugar sossegado

Logo que acabamos de comer ~ele havia já devorado três lanches seguidos~, ficamos somente conversando sobre coisas aleatórias, até o momento em que ele pede licença para ir no banheiro

Aproveitei para pedir para o garçom um milk-shake grande, queria fazer aquela sena clichê de filmes dos anos 80 onde o casal dividia o mesmo milk-shake, ficando bem próximos

Estava esperando Tae voltar quando praticamente toda a lanchonete voltou sua atenção para o banheiro masculino, da onde tinha vindo o som alto de vidro quebrando

Alguns rapazes entraram para verificar, e logo toda a lanchonete estava aglomerada em volta da porta do banheiro até que alguns dos homens que entraram voltaram carregando um garoto ~aparentava ter uns 17 anos ~ que estava com o rosto e roupas cobertos de sangue, fazendo com que metade da lanchonete se vira-se para não ver o estado em que o rosto do garoto estava

Logo entrei no banheiro, queria verificar se Taeyong estava bem, e a cena que vi foi não só revoltante, mas até um pouco assustadora

Taeyong estava encostado na pia, com o rosto afundado em suas mãos cheias de sangue, e logo atrás tinha diversos pedaços do espelho estilhaçados, tanto no chão quanto na pia

- O que aconteceu? – Indaguei me aproximando para ver se ele estava ferido também

Logo ele levantou a cabeça, estava com uma expressão fria, que logo deu lugar a uma expressão de raiva

Ele então chutou a porta de uma das cabines sanitárias, como se quisesse descontar sua raiva em algo

Me afastei e me encolhi um pouco

- Isso aconteceu por sua culpa, se você não tivesse me arrastado pra essa merda de lanchonete... – disse em quanto se aproximava de mim

Mas logo entrou dois seguranças do local, e logo o imobilizaram, vendo que ele poderia ser um perigo pra qualquer ali naquela lanchonete, Taeyong pareceu entender a situação e deixou com que os seguranças o imobilizassem facilmente e chamassem a polícia. Era estranho a frieza com que Taeyong lidava com a situação, como se fosse algo normal

Eu não queria mais ficar ali, meu peito doía, quando Taeyong vinha em minha direção, muitas coisas haviam passado por minha cabeça, então só queria ir para casa, tomar banho e tentar esquecer um pouco o que havia acontecido, tentar esquecer que aparentemente meu namorado além de bipolar, também possuía algum tipo de psicopatia ou coisa do tipo...

[FLASH BACK OFF]

- Ah, tudo bem então, agora que eu descobri que seu ex-namorado louco está por ai, e ainda acha que você é dele, eu fico bem menos preocupada – falou Hani em tom de ironia ~ Era impressionante como Hani brincava mesmo depois de tudo que já havia acontecido~

- Eu tinha ouvido que ele havia sido mandado para o Japão, seu pai queria que a “poeira abaixasse” – expliquei – afinal, o futuro herdeiro da empresa Lee Kyung não pode ser taxado como louco...

- Então além de perturbado, o garoto também é filhinho de papai? – perguntou em um tom irônico- Acho que sei quem pode resolver isso- falou em quanto sentava em seu colhão, meio que animada

- Como assim? – perguntei um tanto preocupada, não queria que Hani se envolvesse em algo perigoso, de novo.

- Só confia em mim, ele não vai nem pensar em falar com você de novo - afirmou Hani 

Era tão confortante a confiança que Hani passava em quanto falava, independente do assunto, parecia que sempre sabia resolver tudo

-Confio- dei um leve sorriso e logo fui retribuída com outro- mas então, vamos levantar que tenho que fazer o almoço ainda

-Almoço? Já? – perguntou em quanto verificava o horário em seu celular

- Exato – falei já levantando para ir abrir a janela – mas então, minha mãe mandou uma mensagem falando que não ia chegar para fazer almoço pois teve que cobrir uns 2 enfermeiros que faltaram

- É bom que eu já descubro se minha noiva cozinha bem

- Noiva? Já? – perguntei arqueando a sobrancelha – se não está indo rápida de mais?

- A gente já mora junto praticamente, uma cuida da outra, agora só falta o anel de noivado

- Nós ainda nem namoramos e você já está pensando em noivado?

Hani P.O.V.

Nós havíamos somente ficado algumas vezes, principalmente quando saímos para tomar um ar ~Junghwa não queria que sua mãe soubesse que a “amiga” que dorme na sua casa, tinha algumas “vantagens “ ~ porem ainda não tinha pedido ela em namoro

-Você que um pedido oficial? – perguntei já me levantando

- Talvez ...

- Certo, então eu também “talvez” faça, mas só quando estiver 100%, afinal, vou querer aproveitar o dia com minha namorada – falei dando uma piscada

Junghwa corou, coisa que já fazia um certo tempo que não acontecia, já que nos víamos todos os dias, e iria ser estranho se já não nós acostumássemos uma com a outra

Mas logo ela passou na minha frente indo em direção a porta

- Vamos, vou fazer o melhor frango empanado que você já comeu na vida – disse pegando na minha mão e me levando para cozinha

No meio do caminho a campainha tocou, fazendo Junghwa parar de ir até a cozinha e ir abri-la

Era Hyojin e Hyerin, ambas estavam de braços cruzados e umas sacolas com algumas tapoeres (@ Não sei o plural de topoer @)

- Boa tarde – falaram as duas juntas

Eu logo levei o olhar para LE, esperando alguma resposta

- Não, pode ficar tranquila, ainda não – respondeu a mesma, como se entendesse meu olhar 

- Porque vocês estão aqui? – perguntou Junghwa, que parecia bem confusa

- Sua mãe me mandou uma mensagem, pedia para eu vir alimentar vocês, meus bebes – respondeu Hyerin colocando as suas sacolas sobre a mesa

- Mas aonde o LE entra nisso? – perguntei

- Vem, ajuda nois aqui que te explico certinho – falou LE colocando a sacolas em cima da mesa

 


Notas Finais


Então, eu sei que o rendimento da fic ta baixo, vou tentar mudar isso
Mas então, sim, vai ter um capitulo só pra o pedido de namoro (não vai ser o próximo, ainda tem coisa pra acontecer )
Esta tarde de mais para eu me prolongar mais aqui, Bye Bye


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...