História Semicolon - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony, Harry Potter
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren, Dinally, Harry Potter, Hogwarts, Magia
Visualizações 78
Palavras 1.630
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá, queridos leitores.
Peço desculpas por estar sempre demorando para postar capítulos.
Esse foi bem trabalhoso de fazer e reli varias vezes, com medo que errasse algo no jogo.
Espero que gostem.
Amo vocês. ♡

Capítulo 10 - Leão VS Cobra


POVs Lauren


No dia seguinte, às 10 horas da manhã.


Hoje, estávamos de folga das aulas, já que a grande final aconteceria e o diretor achou melhor todos descansarem, e pela primeira vez, eu concordei com ele. Sim, eu não gosto dele. Para mim, está sempre favorecendo a Grifinória e nós, os da Sonserina, somos sempre os errados. Mas do que adianta eu reclamar, não irá mudar.

No café da manhã, todos os alunos da Sonserina nos deram bastante apoio e fizeram várias apostas, com confiança de que iríamos ganhar, aumentando o meu ego e minha confiança.


Eu estava conversando com Keana, no pátio, parando de prestar atenção no que ela dizia, quando Camila passou por nós, com seu uniforme vermelho e um laço dourado, ela estava sem maquiagem e pera, ela acabou de sorrir para mim. Sorrio desajeitada e a observo sair dali, me fazendo soltar a respiração. Mas eu prendi a respiração? Droga, estou ficando louca.


— Lauren, você está me ouvindo? — Ouço a voz de Keana e me viro para ela, piscando algumas vezes mas logo rolando os olhos, em um tédio.

— Não estou disponível, nos vemos depois do jogo. — Digo um tanto rude e me afasto dela, correndo até Camila e Ally, parando no meio das duas, que me olharam confusas. — Vão assistir ao jogo hoje?


POV’s Camila


Eu e Ally estávamos super animadas para o grande jogo de hoje, adoramos um bom jogo como esse.

Estava passando pelo pátio com a loira, conversando sobre se usamos o moletom cinza claro ou vermelho e dourado, quando percebo um olhar em mim, me fazendo virar o rosto e ver Lauren Jauregui me observando. Sorrio gentilmente e aceno para ela, logo abaixando minha cabeça envergonhada e voltando minha atenção a Ally.


— O que acabou de acontecer aqui?


A ouço dizer e dou uma risada, dando de ombros e caminhando para fora do local, voltando ao assunto. Até que vejo a morena de olhos verdes parar em nossa frente, me fazendo assustar um pouco e a olhar confusa.


— Claro que sim, não poderíamos perder por nada, queremos ver a nossa casa ganhar. — Sorrio educada, com um tom animado em minha voz.

— Ou ve-la perder? — Ela sorri da mesma forma, sem tirar seu olhar de meus olhos, mantendo um contato visual.

— Com certeza ganhar. Mas se perdermos… — Ouço Ally, sem tirar meus olhos da maior. — Você pode levar a Camila para dar uma volta na escola, ela é meio perdida.


Viro meu rosto rapidamente e olho Ally, não entendendo o que ela quis dizer com aquilo. Eu não gosto de garotas e muito menos de Lauren. Bom, de garotas, eu não sei, a S me deixou confusa. Sim, eu a apelidei de S, muito grande o codinome dela. Mas da Lauren, não!


— Parece que vou dar uma volta com você, K...Camila. — Ela gagueja, coçando a nuca rapidamente. — Com licença. — A mesma dá um sorriso nervoso e se afasta, me fazendo franzir o cenho.

— Allison! Por que aquilo?

— Ela pareceu gostar da idéia. — Soltou uma risada e continuou a caminhar comigo.

— Eu não gosto de garotas. — Murmuro baixo.

— Mila. Não tem problema nenhum em gostar de garotas. — Ela diz em um tom que me fez me sentir mais confortável. Sempre quis falar com ela sobre esse assunto.

— Eu...Sei lá, Allycat. Só não consigo me imaginar beijando um garoto. — Entorto os lábios ao terminar a frase e solto um suspiro baixo.

— Então se abra a novas pessoas, você merece. — Ela beija a minha bochecha, me fazendo sorrir e a abraçar de lado.

— Obrigada, baixinha.

— De nada, lacinho.



POV’s Narradora


“Queridos e queridas alunos de Hogwarts. Bem vindos a grande final dos jogos de Quadribol deste ano, na nossa maravilhosa escola de magia. Quem está ansioso?”


A torcida, que estava misturada por todas as casas, grita e os Sonserinos batem o pé com força na arquibancada, para que sejam o centro e mostrassem que estavam ali para ganhar.


“Ouviram isso, jogadores? Não decepcionem essa torcida tão animada…”


Uma pausa foi feita pela voz animada e feminina de Marie Wang, uma aluna da Corvinal, que era responsável por narrar todos os jogos.


“Vamos as apresentações. Primeiro, muitas palmas para o nosso querido diretor, Sr.Longbottom.”


Os alunos batem palmas respeitosas, enquanto o diretor se levanta em sua área reservada e acena a torcida, enquanto sua imagem aparecia no telão mágico.


“Os coordenadores de nossas casas. Sra.Mangcolyn, coordenadora da Grifinória. Palmas para ela alunos!”


A professora se levantou, agradecendo aos aplausos, com um sorriso extremamente simpático.


“Sra.Pompots, coordenadora da Lufa-Lufa. Palmas, palmas, palmas.”


A professora se levantou, meio atrapalhada, arrumando seus óculos e com um sorriso no rosto.


“Mrs.Rubus, coordenador da Sonserina.Palmas.”


O professor se levantou, sem sorriso, somente observando todos os alunos. Esse já não estava todo de preto, sua gravata era verde escuro, a cor predominante da sua casa.


“E por último, Mrs.Garhold, coordenador da Corvinal. Palmas para ele.”


O professor se levantou e sorriu largo, acenando para os alunos.


Os professores se cumprimentaram com um aperto de mão.


“Pessoal, esse jogo vai ser excelente e muito...mágico.”


O telão some, dando a visão dos jogadores das casas que jogariam hoje, entrando, voando em suas vassouras. O diretor apontou para cima com sua varinha e lançou um feitiço, fazendo a imagem de um leão e uma cobra no céu, fazendo a torcida delirar.


Lauren Jauregui estava na frente de seu time, com os cabelos presos e seu uniforme de capitã, uma expressão séria e arrogante no rosto. Minutos atrás, estava em uma roda com seu time, repassando todas as suas estratégias e dizendo palavras de apoio e confiança. Agora, estava em cima de sua vassoura, a novidade do mundo bruxo, Biw 3500, em seu lugar, esperando o jogo começar.


Camila Cabello estava na torcida da Grifinória, utilizando um moletom vermelho e dourado, com seus cabelos soltos e sem laço em sua cabeça, pois a mesma estava com um boné da sua casa. Seu rosto estava pintado pelas cores da Grifinória.

Ela gritava e pulava animadamente com sua amiga, Ally. Até que Lauren entrou e seu olhar foi diretamente a ela. Ela negou levemente com a cabeça ao ver a sua expressão e soltou um riso baixo.


“Sonserina, sempre Sonserina.” Pensou a garota.


“Que o pomo comece a voar.”


Então assim o jogo começou, o pomo de ouro começou a voar e a bola sendo arremessada.


(...)


O jogo estava empatado, o que estava deixando Lauren extremamente nervosa e preocupada, já que faltava dois minutos para o jogo terminar. Até que o destino a favoreceu, quando ela viu o pomo passar pelo seu lado. Era a sua chance. Acelerou a vassoura, voando para pegar aquela coisinha de ouro e agitada. Percebeu Charlie atrás da mesma, logo chegando perto.


Soltou uma palavra de baixo calão, em um murmúrio e ergueu o braço, conseguindo pegar o pomo, o agarrando e o levantando, mostrando que ela havia o pego. O placar da Sonserina aumenta e Lauren abre um sorriso, ouvindo os gritos altos dos Sonserinos e os jogadores pararem.


“E a taça vai para Sonserina. Parabéns! Belo agarro, Jauregui.”


Quando o aviso é soado, Lauren abaixa a vassoura e desce da mesma, olhando para o pomo, sem tirar o sorriso do rosto. Ela só conseguia pensar em Camila. Queria a beija-la e a abraça-la. Mas era tão complicado.


A torcida ia a loucura, menos a da Grifinória, que estavam chateados com a situação. Camila não conseguia parar em pensar em escrever outra carta para a S, sobre esse jogo.


POV’s Camila


Todos já tinham saído do jogo, que seria falado por muito tempo. A volta de Sonserina como a campeã de Quadribol de Hogwarts. Nós, da Grifinória, iremos ouvir por um bom tempo.


Eu estava indo até a Sala Comunal de minha casa, quando ouço meu nome sendo chamado, me fazendo virar e ver Jauregui, ofegante e com um sorriso no rosto. Ela parou a minha frente e arrumou seus cabelos negros, me olhando.


— Eu sei que provavelmente não irá aceitar mas, quer ir numa festa que irá comemorar a vitória da Sonserina? — Ela não dizia em tom de ironia nem nada, ela realmente estava me convidando.

— Não sei se é uma boa idéia. — Murmuro, soltando um riso e colocando uma mecha de cabelo atrás da orelha.

— Tudo bem, eu entendo. Mas que tal eu te levar para um passeio, amanhã?

— Eu adoraria. — Sorrio tímida, começando a caminhar novamente. — Belo agarro, Lauren.


Digo alto, acenando para ela e voltando a caminhar para o meu dormitório. Ally me disse para conhecer coisas novas, então é isso o que farei.

Mas depois de entrar em meu dormitório, eu acabei de perceber o que fiz. Eu ia passear com Lauren Jauregui. A capitã do time de Quadribol da Sonserina. Uma pessoa arrogante e preconceituosa. Alguém que eu sempre quis estar longe. O que estava acontecendo comigo?


Solto um suspiro derrotado e me jogo na minha cama, vendo Ally na cama a frente, cheirando um papel. Ergo a sombrancelha e dou risada de sua expressão boba.


— O que foi?

— Recebi um bilhete. É anônimo.

— Leia pra mim.

— Okay, não dê risada. Querida Allyson, cada vez que vejo seu sorriso, eu me sinto nas nuvens. Sorria mais, meu amor. Eu amo ver esse sorriso. — Ela termina de ler totalmente envergonhada e coloca uma mecha de cabelo atrás da orelha.


Solto um grito animado e vou até a cama dela, me jogando a seu lado e pegando a carta de sua mão, a observando.


— Será que é do Gregg? — Pergunto com um sorriso o em meu rosto.

— N-não sei. — Gaguejou totalmente envergonhada e cobriu o rosto com o travesseiro.

— Pergunta para ele amanhã.

— Vamos mudar de assunto.

— Okay, okay. — Reviro os olhos e olho para o teto, começando a conversar com ela sobre o jogo.



Tenho que pegar a carta amanhã.


Notas Finais


Gostaram? Eu amei escrever esse capítulo. O que acham de no proximo capitulo ser focado em Dinally?
Muito obrigada por tudo, vocês são demais. 💐


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...