História Sempre - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Ansel Elgort, Ariana Grande, Ashley Benson, Ashley Tisdale, Bridgit Mendler, Demi Lovato, Emily Blunt, Hilary Duff, Jennifer Aniston, Justin Bieber, Katy Perry, Lindsay Lohan, One Direction, Reese Witherspoon, The Wanted, Zayn Malik
Personagens Ansel Elgort, Ashley Benson, Bridgit Mendler, Cameron Diaz, Emily Blunt, Harry Styles, Jaxon Bieber, Jay Mcguiness, Jazmyn Bieber, Jennifer Aniston, Justin Bieber, Liam Payne, Louis Tomlinson, Max George, Nathan Sykes, Niall Horan, Reese Witherspoon, Siva Kaneswaran, Tom Parker, Zayn Malik
Tags Ashley Benson, Justin Bieber, Liampayne, One Direction, The Wanted
Exibições 18
Palavras 3.347
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Desculpa pela demora gente 💔 Iria postar sexta mas estava com dor porque coloquei aparelho e eu ainda tinha que terminar de escrever o cap 😑 Vou tentar não demorar tanto, odeio deixar vocês esperando 😥💜 Espero que gostem..

Capítulo 20 - Nathan seu idiota



 
      Naquela noite Nathan me chamou pra sair, e como estava surtando por ficar em casa resolvi aceitar, eu não conseguia parar de pensar  no que aconteceu hoje, sabia que era ele, sabia que era o Zayn que estava lá, sabia que ele queria ir e que eu ficasse bem e seguisse em frente, e sabia que o aconteceu com o Liam la na rua não foi por coincidência, parece uma coisa tão absurda. Liguei para a Bridgit a única pessoa que eu poderia contar e não ser chamada de louca, Brig era bem religiosa e tenho certeza que ela entenderia, ficamos conversando por uma hora, ela me disse a mesma coisa que aquele homem me senti mais aliviada por contar isso a alguém, agora finalmente eu aceite o fato de que ele se foi, durante semanas ainda esperava por ele, falava como se ele fosse voltar e as vezes ligava pra ele como se ele fosse atender, não me aproximava de algum garoto com medo de que ele voltasse a qualquer momento, e agora eu aceitei que ele não vai voltar, sei que ele quer que eu viva e sei que ele sempre estará comigo e está feliz por mim. Oque eu sinto por ele ninguém nunca vai apagar. Para o (encontro?) com o Nathan vesti uma saia justa preta e um cropped branco, não me arrumei muito, pra mim isso era só uma saída de amigos, mas ele não achava isso. Nathan me levou em um restaurante chique demais, tudo era clichê demais, era falso demais, no final da noite eu já não estava mais aguento fingir que estava gostando, Nathan estava um pouco bêbado e o cheiro de álcool vindo dele estava me dando enjôo, tinha certeza que aquele Nathan que estava ali não era o meu amigo.

      - Você vai mesmo ter esse bebê ? -  Perguntou e tive dificuldade pra entender oque ele falava, fiz que sim com a cabeça - Isso vai atrasar tanto a sua vida - Ele balançou a cabeça rindo, quis socar a cara dele, Deus onde fui me meter ?! Só queria sair pra me divertir um pouco e olha no que me meti, Nathan continuou a falar algumas coisas que me recusei a ouvir, Levantei da mesa já de saco cheio de ter que atura-lo, me sentia tão cansada, tudo oque queria era chegar em casa e tirar aqueles saltos e essa roupa ridícula e desconfortável, como eu queria estar em casa com o Liam, vestida com minhas roupas quentes e confortáveis e assistindo um filme qualquer, não aqui onde eu tenho que aturar uma pessoa que agora desconheço e em um lugar que eu não me encaixo. Saí do restaurante irritada e frustada, onde meu amigo foi parar?! - Onde você vai Maggie ?! - Nathan veio atrás de mim - A noite está tão boa - Ele segurou meu braço e me prensou contra o carro - Você não está se divertindo ? - Neguei com a cabeça e tentei manter meu rosto longe do seu - Posso te fazer se divertir um pouco então - Ele sorriu malicioso pegando em minha bunda, senti vontade de vomitar, aquela roupa apertada, cheiro de álcool, ele me apertando e pegando no meu corpo, sentia cada vez mais mal e comecei a chorar, não gostava do fato da gravidez alterar meu humor eu chorava por pouca coisa e isso me deixava frustada.

     - Nathan sai - Implorei e tentei empurrar ele, mas ele nem se mecheu, percebi que nesse estado não iria conseguir tirar ele de cima de mim. Derrepente senti seu corpo ser tirado do meu, e fechei meus olhos aliviada por ele ter desistido, escutei um barulho de vozes um pouco distante e uma porta de carro sendo batida com força, senti seu perfume e logo seus braços envolveram minha cintura me puxando para si, Sorri abrindo meus olhos e Liam Acariciou meu rosto

      - Você está bem ? - Perguntou me olhando com atenção.

     - Está roupa está me sufocando, quero ir pra casa e comer um pote de sorvete e esquecer que isso aconteceu - Reclamei e ele deu risada.

      - Vamos, eu vou cuidar de você e prometo fazer valer a pena o final da noite - Ele beijou minha testa, Deus, esse homem é meu anjo.

(…)

     - Você está muito bonita com essa roupa, mas tenho que confessar que te acho mais bonita vestindo seu pijama de panda - Ele parou na minha frente segurando meu pijama e riu, Sorri corando e coloquei uma mecha de cabelo atrás da orelha envergonhada, Liam se abaixou na minha frente e sem quebrar o contato visual tirou meus saltos, senti aquela sensação gostosa de antes voltar e prendi minha respiração quando ele se levantou e engatinhou até mim, encarei seus olhos agora tão próximos de mim e Acariciei seu rosto passando a mão na sua barba e dei uma risadinha quando ela fez cócegas na minha mão.

     - Diz que está sentindo isso, diz que aquilo que aconteceu hoje à tarde não foi coisa da minha cabeça - Ele sussurou encostando sua testa na minha.

     - Também estou sentindo isso, e aquilo nao foi coisa da sua cabeça - Murmurei colocando minha mãe na sua nuca e puxando seu cabelo de leve, então ele sorriu e encostou seus lábios nos meus e depois aprofundou para um beijo, senti a eletricidade e prazer passando pelos nossos corpos como se estivessem esperando isso por muito tempo, seu beijo era tão calmo tão bom, ele acariciava meu corpo com tanto cuidado que me senti como uma boneca de porcelana nos braços dele, queria ficar ali para sempre em seus braços, onde eu descobri ser meu único porto seguro. Mas isso não estava certo - A gente não pode fazer isso - Murmurei colocando minha mão em seu peito o afastei um pouco de mim - Você está namorando e…

    - Eu sei, Mas Isso está me matando, Megs – diz ele, com a voz bem mais calma e baixa. – Está me matando porque não quero passar mais nenhum dia sem que não saiba o que sinto por você. E não estou pronto para dizer que estou apaixonado por você, pois não estou. Ainda não. Mas seja lá o que for isso que estou sentindo … é bem mais que gostar. É muito mais. E nas últimas semanas venho tentando esconder esse sentimento. Estava tentando entender porque não existe palavra alguma capaz de descrevê-lo. Quero que saiba exatamente o que sinto, mas não existe nenhuma maldita palavra no dicionário inteiro que descreva esse ponto entre gostar e amar, mas eu preciso dessa palavra. Preciso dela porque preciso que você me ouça dizê-la.
    
       Fiquei um momento em silêncio, absorvendo suas palavras.

         – Gamar.

         O desespero em seus olhos se ameniza um pouco, e ele solta uma risada breve e confusa.

     – O quê? – Ele balançou a cabeça, tentando entender minha reposta.

        – Gamar. Se misturarmos as letras de gostar e amar, temos gamar. Você pode usar essa palavra.

     Ele riu novamente, mas dessa vez é uma risada de alivio. Pôs os braços ao meu redor e aproximou seu rosto do meu.

    – Eu gamo você, Mag– diz ele encostando em meus lábios. – Gamo tanto você. Sorri contente e o puxei mais pra mim, eu gosto tanto dele, tanto, quero tanto tentar, quero amar ele e ser feliz novamente.

    - Estou enjoada - Murmurei me afastando dele - Essa roupa está me matando- Liam se ajoelhou no sofá e sorriu

     - Vamos tirar isso - Ele abriu o zíper da minha saia com facilidade e rasgou o resto, Gemi de prazer quando meu corpo relaxou sem aquela droga de saia, Liam me vestiu a calça do pijama e depois tirei meu cropped e vesti a camiseta.

   - Isso é tão libertador - Deitei no sofá e suspirei contente, ele deu risada e se deitou ao meu lado, não fiquei incomodada com o beijo, não me senti mal, finalmente me libertei daquele sentimento de culpa que estava carregando, sabia que Zayn sempre estaria comigo independe de tudo, eu iria ser feliz.

    - Pela primeira vez eu fiquei grato pela Michele ter me pedido pra buscar ela na casa da amiga - Ele sorriu enrolando uma mecha do meu cabelo no dedo - Eu te não gosto nem de pensar na possibilidade do que aquele idiota iria fazer com você, Oque deu nele em ? - Falou irritado me puxando pra mais perto dele como se quisesse me proteger, dei de ombros, não sei, simplesmente não sei oque deu nele.

    - Eu só queria sair um pouco sabe, me distrair e conversar com um amigo,eu gostava tanto dele, pensei que seria uma boa sair com ele, afinal a gente já tinha saído várias vezes antes, não imaginei que iria ser assim, ele está tão estranho, aquele não é o Nathan que eu conheço, não é, o meu Nathan nunca faria isso, não sei oque aconteceu - Falei triste, ficamos em silêncio por um tempo, até que minha barriga roncou de fome

    - Está com fome ? - Liam me perguntou rindo, Assenti com a cabeça sorrindo - Oque quer comer ?

    - Você - Falei seria e ele me olhou assustado mas com um sorrisinho malicioso - To brincando idiota - Bati no braço dele rindo - Qualquer coisa está bom - Falei me arrumando no sofá, Liam ficou me olhando e eu corei - Oque foi ? - Perguntei envergonhada, droga, porque ele me deixa assim

     - Você é tão.. tão perfeita Megs - Ele Murmurou ainda me encarando, Sorri com o jeito que ele falou meu nome "Megs", Neguei com a cabeça pronta pra dizer que eu não era perfeita, ele como se soubesse Oque eu iria dizer colocou uma dedo em meus lábios me impedindo de falar - Pra mim você é perfeita, do seu jeito, você não tem ideia do quanto eu quero você -Puxei ele pra um beijo, não sabia oque falar, Liam está conseguindo trazer de volta aquele sentimento que eu tinha lutado pra esconder, ele me queria e eu queria ele, vou deixar as coisas acontecem naturalmente, Oque tiver que ser será.

(…)

      Acordei com o despertador e grunhi de raiva, cobri meu rosto com a coberta e fingi não ter escutado o despertador, não estava afim de ir pra escola, estou tão cansada, só estou respirando porque é automático, escutei a porta se abrir e fechar e antes que eu pudesse ver quem era Liam entrou debaixo da coberta e me abraçou por trás me dando um na bochecha e me aconchegou em seus braços, escutei uma chuvinha gostosa de verão cair la fora, gostava dessa chuva ela refrescava um pouco e eu me sentia melhor quando o tempo ficava assim. Fingi estar dormindo ainda, acho que Liam também não estava afim de estudar hoje porque só estava de cueca boxer, não que eu tivesse visto, mas dava pra sentir o calor da sua pele. Senti ele colocar sua mão dentro da minha camiseta e uma lágrima escorreu quando ele começou a acariciar minha barriga, me senti tão bem, depois que o Zayn se foi, eu fiquei perdida, achei que estava sozinha e que não iria conseguir ficar com alguém novamente, mas aí o Liam se aproximou, me mostrou que eu não estou sozinha e que ele pode me fazer seguir em frente, mas ele tinha a Michele, eu me sentia uma intrusa no meio deles.

      - Vou terminar com ela - Liam disse como se soubesse que era sobre isso que eu estava pensando - Já deveria ter feito isso, no momento que eu te vi pela primeira vez, sabia que sentia alho por você, só não queria admiti, por isso me afastei, evitei ficar com você, e quando percebi que isso só fazia eu gostar mais de você, iria terminar com ela, mas aí o Zayn apareceu, vocês começaram a sair e eu percebi que tinha perdido, tentei, tentei muito dizer oque eu sentia, mas vocês estavam tão felizes e eu sabia que o Zayn era melhor que eu, ele iria te fazer mais feliz, então deixei pra lá, escondi meus sentimentos, e fiquei com ela,  porque tive medo de ficar sozinho, ela era a minha distração, ficava com ela pra não pensar em você, pra tentar esquecer Oque sentia por você, Michele é fácil demais, sei que isso é errado mas ela não liga, só está comigo por que sou o popular, e ela também é, então sabe..essa coisa de sermos o casal popular da escola, é isso que ela quer..Quero ficar com você.. - Ele sussurou a última parte, senti borboletas no estômago, aquela sensação gostosa e ontem voltou e eu fiquei mais contente,m e virei pra ele e Olhei em seus olhos

     - Também quero ficar com você - Acariciei seu rosto - Só vamos com calma Ok - Ele assentiu, Sorri e o puxei para um beijo

    - "Tudo que você precisa saber é
Você pode me ligar quando estiver sozinha
Quando você não conseguir dormir, eu vou ser seu conserto temporário
Você pode me controlar, mesmo se for esta noite
Você pode me ligar quando achar que deve
No tempo que você quiser, eu vou ser seu conserto temporário
Você pode ser minha dona, e nós vamos chamar isso do jeito que você quiser chamar
Me deixe ser sua boa noite" -  Liam parou de cantar, sorri e o abraçei, agora eu já tinha uma resposta para aquela pergunta que me atormentava desde que ele se foi " Pra quem você vai ligar ? " E a resposta estava bem aqui na minha frente. É engraçado como as coisas mudam rápido, até a um mes atrás a gente nem olhava um na cara do outro e olha pra gente agora, não costumava a acreditar no destino até agora, quando duas pessoas tem que ficar juntas, não importa Oque aconteça no final elas ficam juntas

(…)

   Descemos para a cozinha e me deu muita vontade de comer bolacha, peguei um pacote e sentei no sofá pra comer, estava com uma fome que não é de mim, estava com vontade de comer alguma coisa mais não sabia oque era. A campainha tocou e Liam foi atender, logo Bridgit Pulou no sofá ao meu lado, soltei um gritinho quando a vi e pulei em cima dela.

       - ahhhhhh que saudade - Disse contente a apertando em um abraço, uma semana sem se ver, estava morrendo

      - Também estava com saudade amore - Ela riu retribuindo meu abraço.

     - Maggie vou no mercado comprar umas coisas que a Bea pediu e ja volto - Liam pegou as chaves do carro - Quer alguma coisa ? - Perguntou se aproximando de mim

    - Pizza - Respondi o olhando ansiosa - Quero pizza - Pedi mordendo meu lábio, derrepente me deu uma vontade de comer -E uva também - Falei pensativa - E chocolate e Doritos, morango e também… - Parei olhando para os dois que estavam me encarando assustados, me encolhi envergonhada - Estou com vontade - Falei baixinho.

     - Ok - Liam riu e se inclinou me dando um beijo no canto da boca - Qualquer coisa me liga tá - Falou preocupado colocando uma mecha do meu cabelo atrás da orelha, Assenti

     - Eu estou aqui tá - Brig disse ofendida

     - Por isso mesmo - Ele sorriu e ela lhe deu um tapa no ombro.

      - Vai se fuder seu idiota - Ela mostrou o dedo do meio pra ele e riu

     - Só se a.. esquece - Ele balançou a cabeça indo para a garagem, assim que escutamos o carro sair Bridgit olhou pra mim curiosa

     - Me conta tudo… - Ela falou ansiosa, ri baixo e me ajeitei no sofá e comecei a contar desde o dia da igreja (Ela já sabia, mais contei de novo porque ela era obrigada) até hoje de manhã, eu estava com medo sim estava, tinha perdido um cara super importante pra mim e ficar com o Liam me dava medo, porque eu podia perde-lo também, tenho medo de não encontraram minha mãe e medo do que vai acontecer comigo no futuro. Eu mudei muito desde que cheguei aqui, mas no fundo eu ainda sou aquela garota, que tinha medo e pavor de viver a vida, ainda era aquela menina frágil que se quebrava por tudo, mesmo que não demonstrasse isso, eu não queria um príncipe encantado, alguém que me fizesse esquecer do que aconteceu, só queria alguém que me ajudasse a colar os cacos que tinham se transformado meu coração, alguém que começasse comigo uma nova vida. - Tenho algo pra você - Bridgit se levantou do sofá animada - Ja volto - Ela correu pra fora de casa e depois de alguns minutos voltou com quatro sacolas e uma caixa na mão - Vi essas coisas la em LA e lembrei de você, Tenho certeza que vai gostar - Ela sorriu se sentando no sofá e colocando as coisas entre nós - Não aceito recusa - Ela riu, ela sabia muito bem que eu não iria reclamar eu amava receber presentes. Abri a primeira sacola e tinha um vestido branco lindo de grávida junto com uma coroa de flores vermelhas - Esse é pra você usar no seu álbum de grávida que eu e Harry e Louis vamos fazer, então é meio que um presente de nós três, é cedo mas como fui pra lá e achei decidi comprar já - Assenti sorrindo e abri a segunda sacola, peguei uma caixinha pequena e quando abri vi um par de coturnos pretos pequenos, coloquei a mão na boca sem acreditar e sentia as lágrimas escorrendo pelo meu rosto,  peguei a jaqueta preta e chorei mais ainda, dei um abraço apertado nela, isso me trazia tantas lembranças do Zayn, Sorri me afastando e sequei meu rosto

      - Obrigada - Funguei apertando a pequena jaqueta contra mim, Bridgit sorriu e segurou minha mão

     - Ele vai ficar lindo vestido como o pai - Assenti sorrindo e guardei dentro da sacola de novo

      - Temos que torcer para ser um menino então - Liam entrou na sala e me olhou sorrindo, corei sobe o seu olhar

    - Vai ser - Ela disse decidida - Tenho certeza que é, eu sinto - Liam riu e Bridgit o ajudou a levar as sacolas pra cozinha, abri a outra sacola e tenho certeza que abri um sorriso gigantesco quando via a sacola CHEIA de chocolate, de todos os tipos e jeito e junto tinha um livro " Sempre" que contava a história de uma garota  que vivia como escrava isolada no deserto onde sofria abusos e maus tratos, fiquei aterroriza por um momento como a história dela se parecia como a minha, fiquei muito curiosa pra saber a história mas me contive e deixei o livro de lado, peguei um chocolate e me preparei pra abrir a caixa, mas Bridgit me impediu

      - Essa você só pode abrir amanhã - Ela sorriu, sério?! Quando fui questionar o porquê Liam apareceu com um prato cheio de pizza, mordi meu lábio e ele deu risada.

    - Vai com calma mocinha - Ele falou quando eu peguei um pedaço da pizza e dei uma enorme mordida me lambuzando toda - Deixa eu limpar isso - Disse colocando o prato em cima da mesinha e se sentando ao meu lado, Liam segurou meu rosto com as duas mãos e aproximou sua boca da minha, prendi minha respiração quando senti sua língua tocar minha pele e lamber o molho que eu tinha me sujado, fiquei o olhando atentamente e sem aviso ele me beijou, um beijo calmo mais de tirar o fôlego, ele sorriu e mordeu meu lábio antes de voltar para a cozinha. Olhei atordoada pra a Bridgit e ela começou a rir.

    - Isso foi nojento - Ela disse fazendo uma careta

    - Foi gostoso - Rebati sorrindo, eu estou ferrada com esse homem não estou ?!




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...