História Sempre ao seu Lado - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Gajeel Redfox
Tags Fary Tail, Gale, Gruvia, Jerza, Nalu
Exibições 237
Palavras 1.309
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


mais um capitulo pra vocês pessoal
espero que gostem =)

Capítulo 4 - Fantasmas do passado Uma tarde divertida


Fanfic / Fanfiction Sempre ao seu Lado - Capítulo 4 - Fantasmas do passado Uma tarde divertida

Cap. 4

Gajeel estava numa grande casa, suas paredes eram amareladas, Gajeel conhecia aquele lugar era a antiga casa de sua mãe, ao chegar na sala Gajeel se depara com uma pequena garota de cabelos negros, a garota aparentava ter no máximo uns 7 anos e estava abraçada com o cadáver de uma mulher gravida, o cadáver provavelmente seria a mãe da garota.

Garota: porque você está fazendo isso seu mostro. O tom da garota era de ódio e tristeza

Gajeel estava paralisado, lagrimas começaram a descer de seu rosto, gritos e sons de tiros invadiram a cabeça de Gajeel, os sons eram como agulhas cravadas em seu cérebro, a dor era tanta que fez com que ele caísse de joelhos, ele começou a bater sua cabeça no chão da sala com esperanças que os sons parasse, quando os sons sessaram Gajeel se levantou e notou que a garota e o cadáver haviam sumido, no lugar delas havia outra menina, essa possuía cabelos azuis escuros, seus olhos estavam inchados de tanto chorar, Gajeel sabia que aquela era uma imagem de sua irmã.

Juvia: seu idiota e tudo culpa sua, sabe você adora culpar os outros mais já parou pra perceber que talvez a culpa seja sua seu mostro

Gajeel: D-d-desculpa Juvia eu me arrependo de tudo.

Gajeel nota que ao lado de Juvia estava Levy, a cara da pequena azulada era de repulsa e ódio

Levy: ninguém jamais será capaz de te amar, você não e um ser humano você e um maldito mostro, eu apenas tenho nojo de você.

Gajeel acordou se na biblioteca, estava suando frio e o lápis que segurava estava totalmente estraçalhado, sua cabeça latejava de dor, checou o relógio e viu que já eram 12:30, tomou um remédio para se acalmar, após descansar por cinco minutos decidiu guardar os cadernos na bolsa, e acordar Natsu que dormia na cadeira ao lado.

Gajeel: acorda logo rosinha se não vamos nos atrasar pro trabalho.

Natsu: só mais cinco minutos mãe e eu prometo que me levanto

Gajeel deu um tapa leve na cabeça do rosado.

Natsu: mais que merda Gajeel, precisava me bater

Gajeel: vamos logo seu idiota, já estamos atrasados

Gajeel e Natsu saíram apressados da universidade e foram até a parada de ônibus, no ônibus Gajeel refletia sobre o sonho dantesco que tivera, Gajeel sempre teve pesadelos horríveis porem aquele havia sido de longe o pior, os sons e a dor eram surreais, ao chegar no shopping Gajeel se despediu de Natsu e foi trabalhar

Quebra de tempo

          Gajeel estava saindo do shopping quando viu numa vitrine um urso de pelúcia, o urso tem quase o tamanho da nanica ela vai adorar pensou Gajeel.

Levy

                 Erza: entra logo Lucy, e você sabe que não foi tão ruim assim

Lucy: E-Erza você quase nos matou sua louca, eu nunca mais ando de moto com você, prefiro pegar o ônibus

Erza: você e o Jellal são uns frescos, só porque eu acelero um pouquinho já ficam fazendo o maior drama. Disse Erza num tom irritado

Lucy e Erza se sentaram no sofá da sala enquanto Levy foi buscar um copo de agua para acalmar Lucy.

Lucy: você de ser a Levy, meu nome e Lucy e a minha amiga se chama Erza, e obrigado pela agua, o Gajeel nos pediu pra te trazer algumas roupas usadas

Levy: o Gajeel me avisou que vocês viriam. Disse Levy sorrindo.

Levy pegou as sacolas e foi pro banheiro se trocar, vestiu um vestido branco de renda e foi para sala ser avaliada pelas garotas

Lucy: você fico bem bonita nesse vestido da minha irmã

Erza: ele combina com você Levy

Levy: obrigado meninas  

Levy voltou para o banheiro, trocou-se novamente e foi pra sala ouvir a opinião das garotas, repetiu o processo com diversas roupas. As garotas estavam se divertindo, conversando e rindo bastantes, até que alarme do relógio da sala começou a tocar fazendo Levy sair correndo do banheiro em direção da cozinha, a receita do porco parecia ser bem simples na Tv porem na pratica era bem complicado e Levy estava sofrendo bastante pra fazer, ao chegar na cozinha Levy pega as costelas e começa a tempera-las, a pequena coloca as costelas já temperadas num saco e o leva a geladeira.

Lucy: está preparando alguma coisa Levy-chan?

Levy: sim Lu-chan, vou fazer costelas de porco ao molho missô com verduras refogadas e arroz integral pro jantar

Lucy: parece ser algo complicado de se fazer Levy, pelo visto você tem jeito pra cozinha. Disse ela rindo

Levy: e bem complicado mesmo principalmente temperar e pré-cozer ele, eu nunca gostei muito de cozinha mais fui obrigada aprender.

Erza: eu gosto bastante de cozinhar bolos e receitas de doces, mas nunca tive talento pra cozinhar comidas salgadas, nunca consegui acertar no sal e nos temperos, Lu você de se lembrar da vez que eu tentei fazer uma torta de calabresa

Lucy: infelizmente eu lembro Erza, nem mesmo o Natsu conseguiu comer aquilo de tanto sal que tinha.

Erza estava cabisbaixa e com cara de poucos amigos.

Levy: Erza eu gostaria de provar um bolo feito por você, sempre amei doces e nunca consigo acertar o ponto dos bolos,

Erza: eu sou muito boa em fazer bolos, tenho até um café no shopping da cidade, passa amanhã de tarde que podemos comer uns pedaços de bolo com chá e conversar sobre doces.

Erza estava bem mais animada agora, ela tirou um cartão da bolsa e entregou a Levy.

Levy: está marcado então amanha de tarde pretendo aparecer lá

Lucy: e eu Erza também posso ir?

Erza: você falou mal da minha torta de calabresa. Disse Erza num tom de deboche

Lucy abraçou Erza quase a derrubando

Lucy: desculpe Erza-chan não falei por mal, me deixe ir por favor Erza

Erza: eu estava brincando sua retardada, e claro que você pode ir sua anta

Erza, Lucy e Levy estavam rindo da cara da Lucy quando o celular da Erza tocou, ela se distanciou das duas para atender o telefone, quando completou a ligação Erza voltou a sala com sua cara de poucos amigos.

Erza: a conversa está boa meninas mas eu e Lucy precisamos ir

Lucy: porque já temos que ir Erza eu quero ficar mais um pouco, ainda são 16h temos tempo

Erza: Lucy nos realmente PRECISAMOS IR. Disse Erza impaciente e virando a cabeça

Lucy: ok ok nós vamos

Lucy: adeus Levy-chan foi um prazer te conhecer, vamos nos encontrar amanhã as 13h no café da Erza, leve as roupas que você não gostou ou não couberem amanhã.

Lucy abraçou a pequena azulada e saio em direção da porta onde Erza a esperava impaciente.

Levy: adeus meninas nos vemos amanhã no café, e muito obrigado pelas roupas.

Erza: tchau Levy e até amanhã.

Lucy fechou a porta do apartamento.

Levy on:

 

Me diverti bastante com as meninas hoje à tarde, vou a cozinha, tiro o saco do porco da geladeira, coloco numa bandeja e levo ao forno, saio da cozinha e vou ao banheiro, tomo um banho quente, coloco um vestido amarelo de renda, uso o perfume que Erza me deu, pelo visto ela realmente gosta de doces pois até mesmo seu perfume tem um cheiro doce, começo a refolgar as verduras e a fazer o arroz, ao terminar noto que já são  20:05, coloco a mesa e espero o Gajeel chegar, me lembro que no bilhete o Gajeel fala que queria conversa serio comigo, será quer que eu vá embora, não podia aceitar isso se necessário eu imploraria pra ele, passar dois dias na rua foi um inferno que quase me matou, não consigo me ver longe dele. Estava perdida em meus pensamentos quando ouço o som da porta ser aberto, me deparo com o Gajeel, ele estava com um sorriso e um grande urso de pelúcia nas mãos. 


Notas Finais


Me digam oque acharam do capitulo pessoal.
Muitas surpresas e revelações estão por vir
Nos vemos no cap 5
Abraços


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...